Ninkasi, a Deusa da Cerveja

Ninkasi é a antiga deusa sumeriana da cerveja, que transformou uma mistura de água e cevada em um líquido dourado, conhecido hoje como cerveja.

Era uma deusa muito popular que fornecia cerveja aos deuses. Ela era considerada a própria personificação da cerveja.

Receba as postagens do Ninkasi Beer Club no seu e-mail!

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

FELIZ 2015!!!


DICA Nº 10 PARA SUBSTITUIR O ESPUMANTE OU CHAMPAGNE POR CERVEJA


Lupulus Tripel

A Lupulus é uma Blond Ale com um teor alcoólico de 8,5%, refermentada em garrafas de champanha e em barris. A decisão de não filtrar nem pasteurizar a cerveja garante a qualidade do sabor e do aroma.
A utilização do lúpulo em quantidades consideráveis, tanto no caldeirão como na fermentação, dá um incomparável buquê e frescor a este ouro líquido.

DICA Nº 09 PARA SUBSTITUIR O ESPUMANTE OU CHAMPAGNE POR CERVEJA

Bier Hoff Witbier

A BIER HOFF WITBIER é uma cerveja leve, com um marcante aroma cítrico e um paladar refrescante. Muito elegante e com alto drinkability, tem vocação nata para as grandes comemorações.
Harmoniza muito bem com sobremesas, saladas, peixes, defumados e queijos com consistência semi-dura.

DICA Nº 08 PARA SUBSTITUIR O ESPUMANTE OU CHAMPAGNE POR CERVEJA


Double Vienna Brut

As cervejas do estilo Bière Brut misturam o sabor das melhores cervejas com a leveza e a sofisticação dos espumantes, e são ideais para substituir o tradicional champagne nas festas de final de ano. A Double Vienna Brut é a tradicional Double Vienna da cervejaria Morada passada pelo método champanoise tradicional e maturada por 18 meses.

DICA Nº 07 PARA SUBSTITUIR O ESPUMANTE OU CHAMPAGNE POR CERVEJA


Corsendonk Agnus Tripel 

Típica tripel da Bélgica, a Corsendonk Tripel é uma cerveja de abadia dourda, bastante lupulada e com notas frutadas. Refermentada e maturada na garrafa, harmoniza muito bem com peixes e frutos do mar.

DICA Nº 06 PARA SUBSTITUIR O ESPUMANTE OU CHAMPAGNE POR CERVEJA

Wäls Brut

Cerveja do estilo Biére Brut. Elaborada através do tradicional método champenoise. Complexa e delicada, é produzida com leveduras de champagne. Coloração dourada e translúcida, aromas que remetem ao vinho branco e notas cítricas. Perlage fino e duradouro. Sofisticada e sedutora, passa nove meses em maturação na nossa cave com temperatura e umidade controladas. Refermentada na garrafa com 11% de alcool.

Harmoniza com ostras, queijos especiais, peixes, lagosta e salada de folhas e frutas.

DICA Nº 05 PARA SUBSTITUIR O ESPUMANTE OU CHAMPAGNE POR CERVEJA


Samuel Adams / Weihenstephaner Inifnium
“Da colaboração histórica entre os mestres cervejeiros da alemã Weihenstephan, a cervejaria mais antiga do mundo, e da americana Samuel Adams nasceu esta jóia única em seu estilo. Uma cerveja para ser servida em taça de espumante e impressionar quem está bebendo!”

DICA Nº 04 PARA SUBSTITUIR O ESPUMANTE OU CHAMPAGNE POR CERVEJA


Eisenbahn Lust

Uma bebida que mistura o sabor das melhores cervejas com a leveza e a sofisticação dos espumantes. A Eisenbahn Lust é a primeira cerveja produzida no Brasil pelo método champenoise, o mesmo utilizado pelos grandes champanhes. Após a manufatura pelo método convencional, o líquido vai para uma vinícola e passa por uma segunda fermentação dentro da garrafa.

Eisenbahn Lust Prestige

Já a Lust Prestige, depois de passar pelo mesmo processo da Lust, entra na etapa chamada cuvèe que dura 1 ano.

DICA Nº 03 PARA SUBSTITUIR O ESPUMANTE OU CHAMPAGNE POR CERVEJA


Estrella Damm Inedit

É um mix de maltes de cevada e trigo, aromatizada com lúpulos e especiarias como coentro, casca de laranja e alcaçuz. Paladar frutado e floral, nos proporciona notas doces ao prová-la. Textura cremosa e fresca. Seu aroma e sabor são agradavelmente cítricos e secos.

DICA Nº 02 PARA SUBSTITUIR O ESPUMANTE OU CHAMPAGNE POR CERVEJA

A cervejeira Malheur é uma empresa tradicional e ainda familiar, cuja história teve início em 1839 na cidade de Buggenhout, Bélgica. Eles possuem nada menos que três cervejas nessa lista para o Reveillon.

Malheur Brut Reserve



Malheus Dark Brut



Malheur Cuvèe Royale

DICA Nº 01 PARA SUBSTITUIR O ESPUMANTE OU CHAMPAGNE POR CERVEJA

DeuS Brut des Flandres

Com uma produção limitada a 15 mil garrafas por ano, a cerveja Deus passa por um longo processo de fermentação. Na primeira etapa, na Bélgica, são usados apenas puro malte e água. Em seguida, o líquido segue para a cidade de Reims, região de Champagne (França), onde é colocada em garrafas de champanhe e passa pelo mesmo processo do vinho local, ou seja, fica repousando nas caves, para a segunda fermentação.

A suavidade única desta cerveja começa nos elegantes contornos de sua garrafa. É de cor clara, dourada, brilhante, efervescente e com bolhas extremamente minúsculas, sendo coroada por um colarinho branco. Seu aroma é extremamente complexo, desenvolvendo fragrâncias de maçãs frescas, hortelã, tomilho, gengibre, malte, pêras, lúpulo, pimenta-da-jamaica e cravo-da-índia. Seu sabor também é complexo, mas refrescante e delicado, não deixando transparecer sua graduação alcoólica elevada.

PARA SUBSTITUIR O ESPUMANTE OU CHAMPAGNE, POR QUE NÃO CERVEJA?


Se você é daqueles que ama uma cerveja e que só troca de bebida na hora do brinde, os seus problemas acabaram. A seguir uma lista de algumas cervejas para você brindar na virada do ano.

São cervejas fabricadas pelo método champenoise, depois da fermentação e maturação tradicionais, passam por uma segunda fermentação na garrafa. Desta vez, descansando em caves por cerca de nove meses. Esse processo provoca o aumento da liberação de gás carbônico, redundando no aumentando da carbonatação.

O processo de Champenoise é bastante antigo e remonta ao início do século XVII. Porém, no mundo das cervejas, sua utilização é recente.

































segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

DICA Nº 12 - CERVEJAS PARA O RÉVEILLON


Cerveja Germânia 55
ABV(%): 4,5
Estilo: Standard American Lager 
Embalagem: Lata de 710 ml

Onde encontrar: Supermercados Mundial, entre outros.
Preço Médio: R$ 4,00

Inspirada nas antigas receitas alemãs, a nova cerveja Germânia 55 tem sabor único e poder de transformar cada gole em uma nova experiência. É a tradição do chopp em barril, agora em latas de 710ml.

DICA Nº 11 - CERVEJAS PARA O RÉVEILLON


Cerveja Norteña
ABV(%): 5
Estilo: Standard American Lager 
Embalagem: Garrafa de 960 ml

Onde encontrar: Supermercados Mundial, Prix, entre outros.
Preço Médio: R$ 9,00

A cerveja Norteña apresenta uma coloração amarelo intenso e traz um aroma discreto de lúpulo e de frutas, além de um fino amargor, suave e pouco persistente. É uma cerveja refrescante e pouco encorpada.

DICA Nº 10 - CERVEJAS PARA O RÉVEILLON

Cerveja Dado Bier Lager
ABV(%): 5
Estilo: Premium American Lager
Embalagem: Lata de 700 ml

Onde encontrar: Supermercados Assaí, Prix, entre outros.
Preço Médio: R$ 4,00

A DaDo Bier Lager é uma cerveja tradicional do tipo Pilsen. Oferece um perfeito balanço entre riqueza e complexidade de sabores. É elaborada com maltes especialmente selecionados e com o famoso lúpulo alemão Hallerteauer, que confere personalidade e sabor marcante.

DICA Nº 09 - CERVEJAS PARA O RÉVEILLON

Cerveja Zehn
ABV(%): 5
Estilo: Standard American Lager
Embalagem: Garrafa de 500 ml

Onde encontrar: Supermercados Mundial, entre outros.
Preço Médio: R$ 5,00

É de cor clara, o tradicional dourado que todos conhecemos e adoramos, médio teor alcoólico (4,8%) e com sabor leve e refrescante, perfeita para consumo durante todo ano.

DICA Nº 08 - CERVEJAS PARA O RÉVEILLON


Cerveja Therezópolis Gold
ABV(%): 5
Estilo: Premium American Lager
Embalagem: Garrafa de 600 ml

Onde encontrar: Supermercados Mundial, Prix, Prezunic, entre outros.
Preço Médio: R$ 9,00

Esta cerveja traz a perfeita combinação entre o puro malte, os três tipos de lúpulos – dois aromáticos e um de amargor, e a cristalina água mineral das montanhas.

DICA Nº 07 - CERVEJAS PARA O RÉVEILLON


Cerveja: Stella Artois
ABV(%): 5,2
Estilo: Premium American Lager
Embalagem: Garrafa de 990 ml

Onde encontrar: Supermercados Mundial, Prix, Prezunic
Preço Médio: R$ 10,00

"Nascida na Bélgica, berço dos melhores mestres cervejeiros, e produzida com ingredientes de primeiríssima qualidade, Stella Artois é uma cerveja super premium, de sabor balanceado e marcante. Resultado de mais de 600 anos de tradição."

DICA Nº 06 - CERVEJAS PARA O RÉVEILLON


Cerveja: Sul Americana
ABV(%): 4,7
Estilo: Classic American Pilsner
Embalagem: Garrafa de 1 litro

Onde encontrar: Supermercados Mundial, Prix entre outros.
Preço Médio: R$ 9,00

Sul Americana é uma cerveja refrescante, de baixa fermentação, que apresenta excelente equilíbrio entre o puro malte de cevada e o aroma dos lúpulos especiais. Seu sabor distinto combina muito bem com petiscos em geral, defumados, embutidos e castanhas, além do tradicional churrasco.

DICA Nº 05 - CERVEJAS PARA O RÉVEILLON



Cerveja: Estrela Galícia
ABV(%): 4,7
Estilo: Premium American Lager
Embalagem: Garrafa de 600 ml

Onde encontrar: Supermercados Mundial
Preço Médio: R$ 5,50

"Cerveja Lager, de cor dourada e brilhante, elaborada a partir de uma seleção única de maltes e lúpulos. Uma cerveja ao estilo, leve, refrescante, aromática e com média graduação alcoólica".

DICA Nº 04 - CERVEJAS PARA RÉVEILLON



Cerveja: Paulaner Original Münchner Hell (Premium Lager)ABV(%): 4,9
Estilo: Munich Helles
Embalagem: Garrafa de 500 ml

Onde encontrar: Supermercados Mundial, Prix e Prezunic
Preço Médio: R$ 10,00

Essa cerveja foi criada no final do Séc. XIX. A cerveja de Munique mais vendida no mundo, representando a tradição cervejeira bávara. É feita com lúpulo fino e aromático Hallertau, malte de cevada leve e leveduras exclusivas da Paulaner. De baixa fermentação, tem cor dourada brilhante. No paladar, é saborosa e balanceada. Cerveja de fácil digestão e de aroma equilibrado e harmonioso.

DICA Nº 03 - CERVEJAS PARA O RÉVEILLON


Cerveja: Paulaner Oktoberfest Bier
ABV(%): 6Estilo: Oktoberfest/Marzen
Embalagem: Garrafa de 500 ml

Onde encontrar: Supermercados Mundial, Prix e Prezunic
Preço Médio: R$ 10,00

A Paulaner Oktoberfestbier é uma cerveja festiva e saborosa produzida especialmente para a mais famosa festa pública do mundo, a Oktoberfest. A cada ano são servidas um milhão de canecas na Oktoberfest.


DICA Nº 02 - CERVEJAS PARA O RÉVEILLON


Cerveja Heineken
ABV(%): 5
Estilo: Premium American Lager
Embalagem: Garrafa de 600 ml

Onde encontrar: Supermercados Mundial, Extra, Supermarket e Prezunic
Preço Médio: R$ 5,00

É a cerveja "número 1" na Europa e ganhou fama por ser produzida com ingredientes 100% naturais, sem conservantes. Sua fórmula se tornou referência de cerveja de alta qualidade: puro malte, lúpulo e água cristalina. 

DICA Nº 01 - CERVEJAS PARA O RÉVEILLON


Cerveja Ravache Gold
ABV(%): 4,8
Estilo: Premium American Lager
Embalagem: Garrafa de 600 ml

Onde encontrar: Supermercados Mundial e Prezunic
Preço Médio: R$ 6,00

Com cor dourada, aroma de malte e lúpulo, a bebida apresenta espuma natural, corpo equilibrado. Uma cerveja puro malte, sem uso de conservantes ou aditivos na sua formulação. Minha preferida desta listagem.































POR UM RÉVEILLON DIFERENTE - DICA DE CERVEJAS



Já pensou na possibilidade de beber neste Réveillon cervejas diferentes das quais você está sempre acostumado? Sei que muitos já pensaram nesta possibilidade, mas esbarraram em algumas questões e dúvidas. 

Muitos desistem pois ainda levam em consideração o velho mito que diz que as cervejas especiais e artesanais são "mais fortes" e necessariamente mais alcoólicas e que não servem para eventos onde se consomem cervejas mais refrescantes e em maiores quantidades.

Outros desistem pois acreditam que "todas" as cervejas especiais e artesanais são "muito caras" o que inviabiliza de serem consumidas em eventos, festas e confraternizações, que "pedem" um consumo mais elevado.

Pois digo aos senhores que tudo não passo de mito e velhas crenças! Nos próximos posts estarei indicando uma boa oferta de cervejas do tipo "Boa, bonita e barata" para que você possa fazer um Réveillon diferente.

Dei preferência pelas cervejas com maior grau de drinkability, ou seja, mais fáceis de beber. Desta forma optei por apontar cervejas leves e refrescantes. São 12 cervejas que selecionei com base principalmente no custo-benefício. A ordem das cervejas na listagem está de acordo com o meu gosto pessoal, Mãos a obra, ou melhor, ao copo!

Luiz Araújo




























Therezópolis Rubine - Degustação nº 134


A cerveja é uma autêntica Bock de cor vermelho intenso, composta por maltes tostados do tipo Munich e malte Vienna, equilibrados pelo leve amargor do lúpulo e pela leveza da água mineral das montanhas. 

Cervejaria: Sankt Gallen
Origem: Teresópolis
ABV(%): 6,5
Estilo: Traditional Bock
Embalagem: 600 ml

É uma cerveja de coloração avermelhada, tendendo ao rubi, corpo calmo e nublado. Sua espuma de cor bege apresentou ótima formação, cremosa e de boa duração, com uma boa transição de renda no copo. 

No aroma, o malte a nozes, toffe, café e tostado, sendo de forma média. O lúpulo é praticamente inperceptível. Presença de álcool equilibrado ao aproximar o copo do nariz. O sabor acompanha o aroma. Ao degustá-la sente-se que o sabor adocicado se sobressai ao leve amargor. 

O aftertaste é fugaz com leve amargor e tostado. Com corpo de leve a médio e rescência ideal, apresenta bom drinkability. Adstringência inexistente. A percepção alcoólica é oportuna. Uma boa opção não somente para os dias frios. É cerveja para o ano inteiro. Vale a pena experimentar!

Saúde!
Luiz Araújo

Eisenbahn Pale Ale - Degustação nº 135


Eisenbahn é uma cervejaria internacionalmente premiada localizada em Blumenau, Santa Catarina. Fundada em 2002, atualmente ela pertencente ao grupo Brasil Kirin. Produz cerveja e chope seguindo a Reinheitsgebot, a lei alemã de pureza, e com uma grande variedade de sabores e tipos de fermentação. O nome, que significa "ferrovia" em alemão, é uma analogia a uma antiga estação ferroviária, localizada próxima ao edifício utilizado agora pela fábrica e pelo bar da mesma.

Cervejaria: Eisenbahn
Origem: Blumenau-SC (Brasil)
ABV(%): 4,8
Estilo: Belgian Pale Ale
Embalagem: Garrafa (355 ml)

É uma cerveja de coloração cobre e corpo claro. Sua espuma de cor branca apresentou média formação e persistência idem. Justa transição de renda no copo.

No aroma, o malte surge de forma leve remetendo a caramelo e leve tostado. Lúpulo discreto. O sabor segue o aroma. Cerveja bem leve em todos os sentidos.

O retrogosto é fugaz e levemente amargo. Corpo de leve e carbonatação média conferem muito bom drinkability a esta cerveja. A percepção alcoólica é oportuna. Poderia ter mais aroma e sabor, mas ainda assim é uma boa cerveja.

Saúde!
Luiz Araújo

Ranz Cara Pálida - Degustação nº 136


Cervejaria Ranz, do proprietário e engenheiro Gustavo Ranzato, cujo nome vem da abreviação de seu sobrenome que tem origem italiana, porém sua pronuncia "ranz"também é uma analogia a palavra em alemão (Heinz, que também lê-se Ranz) e confunde alguns apreciadores.

Cervejaria: Ranz
Origem: Lumiar-RJ (Brasil)
ABV(%): 5,2
Estilo: Pale Ale (APA)
Embalagem: Garrafa (600 ml)

É uma cerveja de coloração cobre e corpo levemente turvo. Sua espuma de cor branca apresentou ótima formação, cremosa e duradoura. Excelente belgian lace no copo.

No aroma, o malte surge de forma média remetendo a caramelo e tostado. O lúpulo forneceu um caráter cítrico a cerveja lembrando maracujá. Pode-se dizer que o sabor segue o aroma, tem um leve tostado e boa citricidade. Lúpulo cítrico proporcionando bom amargor, sem ser agressivo. Presença de ésteres cítricos.

O retrogosto é duradouro e amargo. Corpo de leve a médio e carbonatação ideal conferem muito bom drinkability a esta cerveja. A percepção alcoólica é oportuna. Muito boa cerveja!

Saúde!
Luiz Araújo


Viven Ale - Degustação nº 137


Viven Ale garante uma cerveja gostosa com um quê de frutas. O sabor é duradouro e acessível ao grande de público. viven ale é uma cerveja perfeita para festas.

Cervejaria: Brouwerij Van Viven
Origem: Bélgica
ABV(%): 5
Estilo: Belgian Pale Ale 
Embalagem: Garrafa (300 ml)

É uma cerveja de coloração âmbar e corpo turvo. Sua espuma de cor branca apresentou ótima formação, cremosa e duradoura. Excelente belgian lace no copo.

No aroma, o malte surge de forma média remetendo a caramelo e tostado. O lúpulo forneceu um caráter cítrico e floral a cerveja. Pode-se dizer que o sabor segue o aroma, tem um leve tostado e boa citricidade. Lúpulo cítrico e picante. Bom equilíbrio entre o dulçor e amargor.

O retrogosto é duradouro, amargo e seco. Corpo de leve a médio e carbonatação idem conferem bom drinkability a esta cerveja. A percepção alcoólica é oportuna. Boa cerva!

Santeie peye!
Luiz Araújo


Way Cream Porter - Degustação nº 138

A Cream Porter é uma cerveja Ale, ou seja, de alta fermentação. Leva em sua receita uma seleção de maltes tostados e caramelizados, além de aveia, lúpulos ingleses, levedura Ale inglesa e água.

A Way Cream Porter é uma cerveja encorpada como as Porters do século 18, reforçadas para encarar longas viagens pelos mares do norte europeu, em especial o Mar Báltico.

Cervejaria: Way
País: Curitiba-PR (Brasil)
ABV(%): 5,6
Estilo: Porter
Embalagem: Garrafa de 310 ml

É uma cerveja de coloração preta e opaca. Sua espuma de cor bege apresentou ótima formação, no entanto de curta duração, com uma justa transição de renda no copo. 

No aroma intenso, o malte remete a café, chocolate e tostado. Lúpulo muito leve. Presença de álcool evidente ao aproximar o copo do nariz. O sabor segue a mesma linha do aroma, com um leve toque também de caramelo. Sabor intenso e leve amargor. 

O aftertaste é médio e amargo. Corpo leve a médio e baixa carbonatação conferem média drinkabilidade a esta cerveja.  Adstringência tenra e percepção alcoólica evidente. O álcool poderia ser melhor inserido, mas mesmo assim trata-se de uma boa Porter!

Um brinde!
Luiz Araújo

domingo, 28 de dezembro de 2014

Eisenbahn Weizen - Degustação nº 139


"As Cervejas de Trigo são de alta fermentação e são muito consumidas no sul da Alemanha, onde são produzidas algumas das mais conhecidas marcas do mundo como a Weihenstephaner. Para desenvolver a Eisenbahn Weizenbier, nosso Mestre Cervejeiro foi desvendar em Munique os mais antigos segredos do engarrafamento deste tipo de cerveja. O resultado é uma cerveja deliciosamente sem igual".

Cervejaria: Eisenbahn (Brasil Kirin)
País: Brasil
ABV(%): 4,8
Estilo: German Weizen
Embalagem: Garrafa de 355 ml

Cerveja de coloração dourada, turva, com espuma branca de formação média e fugaz.

No aroma frutado e cítrico presença de banana e cravo. O sabor acompanha o aroma. Pouquíssimo amargor.  Presença leve de álcool ao aproximar o copo do nariz.

Corpo leve, carbonatação idem, sensação de leve adstringência e aftertaste fugaz e adocicado. Cerveja com ótima drinkabilidade. Leve e refrescante. Na minha opinião faltou um pouco mais de corpo e aroma a cerveja, Uma boa opção para o verão!

Bebamos!
Luiz Araújo 





Noi Rossa - Degustação nº 140


"Noi é uma palavra italiana que em português significa “nós”. E nada mais italiano que reunir pessoas em volta da mesa para brindar os momentos especiais da vida – tradição familiar que mantemos até hoje. Por isso criamos a Noi, uma cerveja artesanal feita para agradar aos mais exigentes paladares, capaz de atrair e aproximar pessoas".

Cervejaria: Noi
Origem: Niterói - RJ (Brasil)
ABV(%): 5,8
Estilo: Irish Red Ale
Embalagem: Garrafa de 600 ml

É uma cerveja de coloração cobre e límpida. Sua espuma de cor bege apresentou ótima formação, boa persistência, com uma boa transição de renda no copo.

No nariz, o malte remete a caramelo, toffe e tostado, de forma média. Presença leve de lúpulo. Álcool leve ao aproximar o  copo do nariz. No sabor o malte continua remetendo a caramelo, toffe e tostado. O lúpulo continua leve conferindo pouquíssimo amargor.

O aftertaste é adocicado e fugaz. Corpo leve, pequena rescência conferem um bom drinkability a esta cerveja. Corpo de leve a médio. A percepção alcoólica é oportuna. Boa cerveja. Vale a pena experimentar!

Saúde!
Luiz Araújo

Sixpoint The Crisp - Degustação nº 141


Uma mistura de German e Bohemian Pilsner! Com lúpulo alemão, a Crisp Sehr original da Sixpoint. Fabricada com lúpulos nobres para o sabor indelével sehr Crisp

Cervejaria: Sixpoint Craft Ales
Origem: Estados Unidos da América
ABV(%): 5,4
Estilo: German Pilsner
Embalagem: Lata de 355 ml

É uma cerveja de coloração dourada, com corpo agitado claro. Sua espuma média de cor branca apresentou formação cremosa, duradoura, com uma excelente transição de renda no copo e ausência de partículas. 

Uma cerveja com ótimo aroma e lúpulos cítrico e floral. Álcool equilibrado ao aproximar o copo do nariz. O sabor acompanha o aroma. A cerveja possui um característico amargor, em menor escala é claro, de uma IPA, no entanto muito longe de ser agressivo.

O retrogosto é duradouro e amargo. Corpo leve e rescência mediana conferem bom drinkability a esta cerveja. A percepção alcoólica é oportuna. Muito boa cerveja. Vale a pena degustar várias vezes.

Cheers!
Luiz Araújo

St. Feuillien Blond - Degustação nº 142


A Brasserie St Feuillien é comandada pela família Friart, que possui tradição em fabricar cervejas desde 1873 na cidade belga de Le Roeulx. O nome da cerveja foi inspirado em um monge irlandês de nome Feuillien, que emigrou para o continente para pregar o evagelho durante o século VII. Em 1665, enquanto viajava pela região onde hoje fica a cidade de Le Roeulx, Feuillien foi martirizado e decapitado. No local do martírio, os discípulos de Feuillien construíram uma capela. Em 1125 a capela se tornou a Abadia de Prémontrés, que tempos depois se tornou a Abadia de St Feuillien du Roeulx. Nas garrafas da St Feuillien podemos ver a inscrição de ANNO 1125 devido à data de criação da Abadia. Durante séculos os monges conservaram a tradição da fabricação de cervejas até que tempos difíceis forçaram o seu fechamento depois da revolução francesa.

A Família Friart conservou esta tradição de fabricar cervejas e já faz este trabalho a quatro gerações. A Brasserie St Feuillien iniciou como Brasserie Friart e somente assumiu o nome atual no ano 2000. A Brasserie Friart fechou suas portas entre 1980 e 1988 e durante este tempo as cervejas (St Feuillien Dark e Blond na época, ambas com 6.5% ABV) foram produzidas pela Brasserie Du Bocq. Hoje a cervejaria produz uma boa variedade de cervejas entre elas as St Feuillien Blond, Bruin, Tripel, Cuvée de Nöel e Bière de Pâques (Páscoa), além das cervejas Grisette.

Cervejaria: Brasserie St-Feuillien
Origem: Bélgica
ABV(%): 7,5
Estilo: Belgian Blond Ale
Embalagem: Garrafa de 330 ml

É uma cerveja de coloração dourada, com corpo turvo. Apresentou uma ótima coroa de espuma de cor branca, com boa persistência formando um bom belgian lace no copo.

No aroma frutado, leve presença de pêssego, especiarias e frutas cítricas. O lúpulo perfumado,   herbáceo, levemente picante e cítrico está presente, além do aroma de laranja. Presença de leveduras reforçam o dulçor. Álcool médio ao aproximar o copo do nariz. O sabor é levemente adocicado e remete a frutado e frutas amarelas. O lúpulo continua cítrico, herbáceo e picante, além de contribuir para equilibrar com o leve dulçor apresentado.

O aftertaste é duradouro e equilibrado entre o doce e o amargo. Corpo de leve a médio e rescência baixa  conferem médio drinkability a esta blond ale. A percepção alcoólica é oportuna para o estilo proposto. Uma boa cerveja!

Santeie peye!
Luiz Araújo 

CIA AÉREA NOS EUA INVESTE EM CERVEJAS ARTESANAIS NO CARDÁPIO A BORDO

Delta serve cervejas regionais em alguns voos domésticos nos Estados Unidos

Para demonstrar quão variada a culinária pode ser de um lugar para outro, uma companhia aérea investiu na divulgação turística de seus destinos de maneira bem agradável: servindo cervejas artesanais de várias cidades em seu menu a bordo.

Em alguns voos domésticos da Delta Airlines nos Estados Unidos, é possível encontrar bebidas de oito microcervejarias, como Samuel Adams(de Boston), Ballast Point (San Diego) e Blue Point (Long Island), entre outras.

O menu varia de acordo com o voo - quem viajar entre Los Angeles e San Francisco, por exemplo, pode escolher entre garrafas da Lagunitas e da Stone Brewing Company, conhecidas na região, enquanto voos saindo de Nova York contam com opções de marcas locais como a Brooklyn Beer.

A companhia começou a experiência de servir cervejas artesanais no começo do ano, com produtos da Sweet Water Brewery, em Atlanta - cidade onde fica a sede da Delta Airlines. A resposta positiva dos passageiros à novidade fez com que a carta de bebidas fosse ampliada para incluir pequenos produtores de outras cidades atendidas pela empresa.

Fonte: http://comidasebebidas.uol.com.br/noticias/redacao/2014/12/12/companhia-aerea-nos-eua-investe-em-cervejas-artesanais-no-cardapio-a-bordo.htm

CERVEJA PARA TODOS OS TIPOS DE REFEIÇÃO

Campanha sugere uma cerveja pra toda e qualquer refeição


O Let there be beer, movimento cervejeiro formado por diversas cervejarias britânicas, acaba de lançar um comercial que mostra como a cerveja pode ser a melhor acompanhante para vários pratos.

A campanha cita vários tipos de comida, desde as mais tradicionais até as pouco comuns, e atesta: há uma cerveja pra cada uma delas. O vídeo também traz imagens bem legais de várias cidades inglesas, como Londres, Liverpool e Manchester.

Assista ao vídeo:


See more at: http://www.sociedadedacerveja.com.br/campanha-sugere-uma-cerveja-pra-toda-e-qualquer-refeicao/#sthash.MK48DYNB.dpuf

APÓS DOIS ANOS DE MATURAÇÃO, CERVEJARIA SEASONS APRESENTA A BIGFOOT

Esta é a primeira da série Mad Season, a linha de cervejas com alto teor alcoólico


Foram 2 anos de maturação de uma cerveja encorpada, alcoólica, licorosa, com aromas que vão das frutas vermelhas, baunilha e madeira (Foto: Divulgação)

Depois de passar pelo processo de maturação por 2, a Bigfoot da Seasons, de Porto Alegre (RS), chega aos pontos de venda. A cerveja é uma Russian Imperial Stout com 11,3% de teor alcoólico e parte integrante da série Mad Season da cervejaria, uma linha de cervejas high gravity, ou seja, alto teor alcoólico.

A maturação é considerada pela cervejaria o grande segredo da Bigfoot. Após a fermentação de 22 dias, a cerveja entra no processo de dupla maturação durando. No início da dupla maturação o lote foi dividido em duas partes. Uma parte maturou a frio e recebeu uma essência de lascas de carvalho americano curtidos em vodka, conferindo à cerveja nuances de madeira e de baunilha. A outra metade maturou em barris de carvalho americano usados anteriormente para fabricação de bourbon e tennessee whiskey, o que confere a bebida fortes aromas e sabores de madeira e toques licorosos lembrando conhaque e whisky. Ao final do processo, foi feito um blend das duas partes.

Cada lote produzido será diferente. Por exemplo, no lote em que a Bigfoot nasceu, em 2012, o café foi utilizado como ingrediente e uma "dupla maturação" foi feita por 11 meses. No lote de 2014, o café foi substituído por mais 1 ano de maturação.

As garrafas são numeradas e limitadas. É possível consultar outras informações em: http://www.cervejariaseasons.com.br/

BAIXAR A REVISTA: iPad/iPhone ou Android

ANOTE AÍ! A 3ª EDIÇÃO DO MONDIAL DE LA BIÈRE JÁ TEM DATA MARCADA


Para quem foi este ano e quer repetir a dose é bom já ir reservando as datas no calendário de 2015. Para quem não foi e ficou com água na boca eis uma nova oportunidade.

De 19 a 22 de novembro de 2015 ocorrerá a 3ª edição do já consagrado evento. Não percam!!!

sábado, 27 de dezembro de 2014

MUDANÇA NO IMPOSTO É APLAUDIDA PELA GRANDE INDÚSTRIA CERVEJEIRA

CervBrasil, que congrega as grandes cervejarias, avalia em nota o texto aprovado pelo Congresso


Aprovada pelo Congresso no dia 17/12, a mudança na tributação da cerveja foi recebida com otimismo pela CervBrasil, que congrega as grandes cervejarias, e com cautela pela Abracerva, que congrega as pequenas. Procurada pela Beer Art para avaliar as alterações nas regras, a Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil) respondeu em nota positiva, que a revista reproduz mais abaixo. 


A CervBrasil é composta pelas quatro maiores fabricantes no país – Ambev, Brasil Kirin, Grupo Petrópolis e Heineken Brasil –, que respondem por cerca de 96% do mercado. Confira a seguir a avaliação da entidade sobre as mudanças aprovadas pelo Congresso (para saber mais detalhes das principais mudanças, clique aqui):

A nota da CervBrasil

A Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil) considera positivo para o setor de bebidas frias o modelo tributário aprovado pelo Congresso Nacional, no dia 17 de dezembro, por meio da Medida Provisória (MPV) 656/2014.

O novo modelo traz melhorias e avanços, já que implica em simplificação do sistema tributário e, mais importante, garante previsibilidade dos negócios tanto para o governo quanto para o setor. Haverá um impacto para o setor com aumento da arrecadação para o governo, mas que, em nome da previsibilidade do novo sistema tributário, poderá ser absorvido pelas empresas. Diante desse quadro, o setor acredita na continuidade do ciclo virtuoso de aumento de investimentos, geração de empregos e do crescimento da arrecadação suportado na expansão da indústria.

O processo de definição do novo modelo tributário para o setor fez parte de uma intensa agenda compartilhada entre setor produtivo e o governo, iniciada em maio de 2012, com base nas diretrizes da política industrial proposta pelo governo federal. Com este trabalho, chegou-se a uma proposta que mantém as conquistas da legislação vigente, como a distinção entre pequenos e grandes fabricantes e também o combate, por meio do Sicobe, à informalidade e à sonegação. O setor de bebidas frias emprega mais de 2,7 milhões de pessoas por ano e gera R$21 bilhões em impostos anuais, além de contar com mais de 53 fábricas e 15% da indústria de transformação. Os investimentos desta indústria na economia brasileira mais que triplicaram nos últimos cinco anos, passando de R$ 2,2 bilhões em 2009 para R$ 7,4 bilhões em 2013. Neste período, as empresas de bebidas frias investiram R$ 30,8 bilhões.

BAIXAR A REVISTA: iPad/iPhone ou Android

CONGRESSO APROVA NOVA TRIBUTAÇÃO PARA CERVEJA

Estão previstas alíquotas menores para microcervejarias, entre outras mudanças


Aprovado pelo Senado na no dia 17/12, um conjunto de novas regras de legislação tributária inclui mudanças para o segmento das bebidas frias. Relativo à Medida Provisória 656/2014, o texto já havia sido aprovado à tarde pela Câmara e agora depende apenas da sanção presidencial. A Revista Beer Art concentrou nesta matéria as novidades para as microcervejarias, com base nas informações divulgadas pelas agências da Câmara e do Senado.

Não é fácil entender o emaranhado de alterações sobre a tributação das bebidas frias. Segundo o modelo de tributação constante do texto aprovado para a MP 656/2014 e negociado pelo governo com as empresas que produzem bebidas frias, as alterações principais são:

Sobre o Valor de venda

As alíquotas passarão a incidir sobre o valor de venda, e não mais sobre o volume de produção ou sobre um preço médio. Muda a forma de compensar pequenos produtores devido às distorções da competição com os grandes produtores.

Instalação de medidores

Quando a MP virar lei, todos os produtores terão de instalar medidores de produção para contar o volume e identificar o tipo de produto e sua embalagem comercial.

Redução de alíquotas

De 2015 a 2017, haverá redutores sobre as alíquotas de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), PIS/Pasep e Cofins e PIS/Pasep – Importação e Cofins – Importação.

A partir de 2018

As alíquotas cheias, que valerão a partir de 2018, são: 6% de IPI para cerveja e 4% para as demais bebidas frias; 2,32% de PIS/Pasep e PIS/Pasep – Importação; 10,68% para Cofins e Cofins-Importação.

PIS e Cofins

No caso do PIS e da Cofins, a venda pelo atacadista ao varejista ou ao consumidor final as alíquotas serão de 1,86% e de 8,54%, respectivamente. O uso de créditos terá a função de evitar o efeito cascata do tributo, impedindo, segundo o governo, a prática de subfaturamento para diminuir a incidência do imposto, pois vários fabricantes estão coligados a distribuidoras. Já os varejistas terão alíquota zero de PIS/Cofins, mas não poderão se creditar do imposto pago pela distribuidora ou importadora.

Reduções

As reduções de alíquotas estão previstas tanto para o IPI quanto para as contribuições. No caso do primeiro, será de 22% da alíquota em 2015 e de 25% dela de 2016 em diante. Para as contribuições, uma tabela define redutores de acordo com o volume da embalagem de venda, variando de 5% a 20% (mais desconto em 2015 e menos em 2017).

Artesanais

As cervejas e os chopes considerados especiais em regulamento – predominantemente artesanais – contarão ainda com outra redução, conforme o volume de produção. Até 5 milhões de litros no ano, a redução adicional será de 20% da alíquota de todos os tributos. No intervalo entre 5 milhões e até 10 milhões de litros anuais, a alíquota diminui 10%.

Tributação mínima

Uma ferramenta prática para evitar o subfaturamento é o pagamento de alíquotas mínimas específicas, expressas em reais por litro e de acordo com o tipo de produto e sua embalagem. Bebidas nas quais se usem suco de fruta, extrato de sementes de guaraná ou extrato de açaí poderão ter valores mínimos reduzidos.

BAIXAR A REVISTA: iPad/iPhone ou Android

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Baden Baden Christmas - Degustação nº 123


Christmas beer é refrescante e levemente frisante, assemelhando-se a um espumante. Elaborada especialmente para as festas natalinas.

Cervejaria: Baden Baden (Brasil Kirin)
Origem: Campos de Jordão (Brasil)
ABV(%): 5
Estilo: Specialty Beer
Embalagem: Garrafa de 600 ml

É uma cerveja de coloração amarelo claro, com corpo límpido e borbulhante. Sua espuma de cor branca apresentou formação média, com bolhas e curta duração, com uma boa transição de renda no copo e ausência de partículas. 

No aroma, presença de malte de forma leve, além do frutado. O lúpulo é praticamente imperceptível. Álcool bem fraco ao aproximar o copo do nariz. O sabor é levemente adocicado com toque de mel e frutas, tudo muito suave. Sensação frisante, porém leve.

O aftertaste é fugaz e levemente adocicado. Corpo bem leve e rescência mediana conferem ótimo drinkability a esta cerveja, que não possui qualquer nível de adstringência. Textura aguada. A percepção alcoólica é oportuna. Poderia ter mais corpo e ser mais aromática. Cerveja para celebrar.

Feliz Natal!
Luiz Araújo

Stella Artois Christmas - Degustação nº 124



Na véspera de Ano Novo Stella Artois apresenta edição limitada exclusiva de uma garrafa de Natal, destinada a criar muito especial clima festivo.

Stella Artois cerveja foi fabricada para a celebração do Natal. Gosto da cerveja era tão clara, brilhante e surpreendente que se decidiu chamá-lo de "Stella Artois" - que significa "A Estrela de Artois" ("Stella" é traduzida como "estrela" do latim). Em comemoração do Natal, uma estrela continua a ser uma parte integrante do logotipo da Stella Artois.

Esta marca ano aparece em design vintage magnífico. Edição limitada de uma garrafa de Natal tem design exclusivo apresentando uma estrela com Stella Artois logotipo, garrafa de vidro vintage, e sabor único de cerveja trazida da cervejaria em Leuven. Tudo nos lembra das antigas tradições, refinamento e espírito cerveja especial.

Cervejaria: Stella Artois (Grupo Anheuser-InBev)
Origem: Bélgica
ABV(%): 5
Estilo: Premium American Lager
Embalagem: Garrafa de 750 ml

É uma cerveja de coloração amarelo palha, com corpo límpido e borbulhante. Sua espuma de cor branca apresentou formação média e curta duração, com ótima transição de renda no copo e ausência de partículas. 

No aroma, presença de malte de forma leve. O lúpulo também está presente bem leve, deixando a cerveja com pouco amargor. Álcool bem fraco ao aproximar o copo do nariz. O sabor acompanha o aroma. O lúpulo confere leve amargor. 

O aftertaste é fugaz e levemente amargo. Corpo bem leve e rescência mediana conferem ótimo drinkability a esta cerveja, que não possui qualquer nível de adstringência. Textura aguada. A percepção alcoólica é oportuna. Boa cerveja para abrir os trabalhos e celebrar!

Feliz Natal!
Luiz Araújo

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

FELIZ NATAL


Desejo a todos os amigos e seguidores do Ninkasi Beer Club um Natal repleto de paz, saúde e harmonia. Que nesta data todos possam independente de crença e religião refletir e rever seus conceitos, valores e atitudes. O Natal não é feito somente de troca de presentes. Aproveite o momento para refletir como você pode contribuir para que os próximos anos sejam melhores que o ano que findará em breve, como você pode evoluir com pessoa e ajudar a construir um mundo melhor e com menos diferenças. 

Um Feliz Natal a todos!
Beba menos, beba melhor!
Luiz Araújo

Negra Modelo - Degustação nº 125


Utilizando um método diferenciado de maltear seus grãos, esse estilo de cerveja foi desenvolvida na Áustria, em 1840, por Anton Dreher.
A cerveja Negra Modelo é uma cerveja do México, mais conhecida como "La crema de la cerveza". 

Cervejaria: Modelo
Origem: México
ABV(%): 6
Estilo: Vienna Lager
Embalagem: Garrafa de 300 ml

É uma cerveja de coloração cobre escuro, com corpo calmo e translúcido. Seu creme de cor bege apresentou média formação com duração fugaz, com boa transição de renda no copo. 

No aroma, o malte surge leve e apresenta toque de caramelo, toffe e tostado. O lúpulo está presente de forma levíssima. Álcool equilibrado ao aproximar o copo do nariz. Sabor levemente maltado acompanhando o aroma, com toques de caramelo e toffe, que conferem um dulçor a cerveja. 

O retrogosto é fugaz, iniciando-se doce com final levemente amargo. Corpo leve e baixa carbonatação conferem bom drinkability a esta cerveja. Sua textura é macia. A percepção alcoólica é oportuna. 

Way Americam Pale Ale - Degustação nº 126


Eleita pela revista Maxim como a melhor Pale Ale do país no 1º Prêmio Maxim de cerveja, a Way American Pale Ale (APA) é uma interpretação única do estilo. O método Dry Hopping, que é a adição de lúpulo no final do processo de maturação, é utilizado nessa cerveja para lhe dar ainda mais aroma. 

Cervejaria: Way
Origem: Curitiba - PR (Brasil)
ABV(%): 5,2
Estilo: American Pale Ale (APA)
Embalagem: Garrafa (300 ml)

É uma cerveja de coloração âmbar e corpo claro. Sua espuma de cor branca apresentou pequena formação, sendo de rápida dissolução.

No aroma, o malte surge de forma média remetendo a caramelo e frutas cítricas. O lúpulo forneceu um caráter cítrico e floral a cerveja. Pode-se dizer que o sabor segue o aroma, tem um leve tostado e boa citricidade. Bom equilíbrio entre o dulçor e amargor.

O retrogosto é duradouro, amargo e seco. Corpo leve e carbonatação ideal conferem ótimo drinkability a esta cerveja. A percepção alcoólica é oportuna. Boa cerva!

Saúde!
Luiz Araújo

WÄLS E WAY LANÇAM COLABORATIVA

A Wäls Dubbel Funky Way deve chegar ao mercado nesta virada de ano

As cervejarias paranaense e mineira uniram a premiada Dubbel e a Funky da Way (Foto: Divulgação)


Colaborativa da Way Beer, de Curitiba (PR), e da Wäls, de Belo Horizonte (MG), a Wäls Dubbel Funky Way deve chegar ao mercado nesta virada de ano. As cervejarias uniram a premiada Dubbel, da Wäls, e a Funky da Way, caracterizado pela presença da levedura Brettanomyces

É uma cerveja forte escura com 7,6% de teor alcoólico e 31 IBUs (Unidade de Amargor). Alessandro Oliveira, sócio-proprietário e cervejeiro da Way Beer, observa:

“É comum chamar o estilo Funky de Wild Ale, um supergrupo sem característica de paladar definido, mas muito marcante. Tenho certeza que ela será uma surpresa bem agradável. O resultado ficou interessante, trazendo muito da identidade da Way Beer e da Wäls”.

Não é a primeira parceria entre as cervejarias. No primeiro semestre de 2014, elas apresentaram a Vanilla Hoppy Cookie. Além disso, firmaram um acordo exclusivo, pelo qual a Wäls se tornou responsável pela distribuição dos rótulos da Way Beer em Minas Gerais.

BAIXAR A REVISTA: iPad/iPhone ou Android

Wäls Stadt Jever - Degustação nº 127


Edição Exclusiva, produzida em Julho de 2014. A cerveja Stadt Jever foi lançada para comemorar os 30 anos do pub Stadt Jever.

Cervejaria: Wäls
ABV(%): 5
Estilo: Premium American Lager
Embalagem: Garrafa de 300 ml

É uma cerveja de coloração cobre. Sua espuma de cor branca apresentou ótima formação, longa duração, com uma excelente transição de renda no copo.

No aroma, o malte remete caramelo e tostado de forma intensa. O lúpulo está presente de forma média deixando um aroma cítrico e floral. Álcool leve ao aproximar o copo do nariz. No sabor o malte se acentua um pouco mais e continua remetendo a caramelo e torrado. O lúpulo cítrico e floral proporciona bom e delicioso amargor a cerveja. Presença de ésteres frutados.

O retrogosto é duradouro e amargo. Corpo leve e rescência de baixa a média conferem bom drinkability a esta cerveja. Percepção alcoólica oportuna e corpo de leve a médio. Muito boa e bem acima de outras Premium American Lager.

Saúde,
Luiz Araújo

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Maracujipa - Degustação nº 128


"Uma potente e refrescante IPA. Até aí, tudo normal. Só que, ao invés do tradicional Dry Hopping, adicionamos maracujá. Mas nem pense na idéia de que, por ter fruta na receita, esta é uma cerveja docinha, afinal estamos falando de 75IBU na escala de amargor".

A MaracujIPA é agradável e refrescante, daquelas cervejas que podemos beber o dia inteiro sem cansar. O frescor irresistível da fruta, completa o tradicional amargor característico do estilo.

Cervejaria: 2Cabeças
Origem: Rio de Janeiro (Brasil)
ABV(%): 6,8
Estilo: India Pale Ale (IPA)
Embalagem: Garrafa de 355 ml

É uma cerveja de coloração alaranjada, com corpo calmo e turvo. Seu creme de cor branca apresentou ótima formação e persistente, com uma boa transição de renda no copo. 

No aroma, o malte remete a caramelo e tostado de forma média. O lúpulo está presente de forma intensa e é bastante cítrico e a presença do maracujá é evidente. Álcool equilibrado ao aproximar o copo do nariz. No sabor o malte continua remetendo a caramelo. A cerveja possui o característico amargor que o estilo pede, no entanto sem ser agressivo. Lupulagem floral, cítrica e intensa. Presença de ésteres cítricos.

O retrogosto é duradouro e amargo. Corpo de leve a médio e rescência mediana conferem ótimo drinkability a esta cerveja. Boa textura. A percepção alcoólica é oportuna. Muito boa IPA. Vale a pena degustar várias vezes e ter sempre a mão.

Saúde!
Luiz Araújo