Ninkasi, a Deusa da Cerveja

Ninkasi é a antiga deusa sumeriana da cerveja, que transformou uma mistura de água e cevada em um líquido dourado, conhecido hoje como cerveja.

Era uma deusa muito popular que fornecia cerveja aos deuses. Ela era considerada a própria personificação da cerveja.

Receba as postagens do Ninkasi Beer Club no seu e-mail!

sexta-feira, 30 de maio de 2014

DIA DA CERVEJA BRASILEIRA

Contagem regressiva! Está chegando o Dia da Cerveja Brasileira!



A data 05 de Junho foi escolhida para homenagear o mestre cervejeiro catarinense Ruprecht Loeffler. Falecido em 2011 aos 93 anos de idade. Ele era dono da Canoinhense e mestre-cervejeiro mais antigo do Brasil.
A Cervejaria Canoinhense é provavelmente a cervejariaartesanal mais antiga do Brasil. Fundada em 1908 pelo pai do atual dono e mestre-cervejeiro, Rupprecht Loeffler, a Cervejaria Canoinhas produz cerveja e chope artesanais com receita que está na família a 5 gerações, seguindo a Reinheitsgebot - Lei da Pureza Alemã. Os tonéis de carvalho foram trazidos da Alemanha há mais de um século.
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Cervejaria_Canoinhense



5 DICAS PARA CURAR A RESSACA



1. Cisteína: os brócolis salvam

Quando você estiver querendo que o mundo acabe e o álcool deixe de existir, você também vai querer que seu fígado libere todo o etanal do seu corpo. Também conhecido com acetaldeído, o etanal é uma toxina gerada pela reação do álcool no corpo humano. Pode causar dores de cabeça, náuseas e tontura.

Por isso, não há nada melhor do cisteína encontrada em ovos, brócolis, pimenta, cebolas e gérmen de trigo. Este aminoácido é responsável pela eliminação de boa parte do acetaldeído, sendo responsável pela aceleração no processo da cura da ressaca.

2. Potássio: bananas podem ajudar

Já reparou que quando você está no bar, é mais comum encontrar seus amigos no banheiro do que na mesa? Pois é, o álcool faz com que os seres humanos urinem muito mais do que o normal. Devido ao fato de as bebidas alcoólicas serem muito diuréticas, é comum que os nutrientes do corpo sejam eliminados junto com a urina.

O potássio é um dos que mais são eliminados no processo, por isso é de suma importância que as pessoas com ressaca comam alimentos ricos nesse nutriente – e não adianta fazer cara feia por causa do enjoo. A falta de potássio pode causar alguns problemas no sistema nervoso e muscular, por isso ingerir bananas, batatas chips e suco de laranja pode ser uma ótima ideia.

3. Frutose: o doce nunca é doce na ressaca

Você sabe o que é o glicogênio? Trata-se de uma reserva de energia vital para a sobrevivência dos animais, armazenada no fígado e nos músculos. Quando ingerimos álcool, o glicogênio é transformado em glicose e logo depois é eliminado do corpo pela urina. Por isso é muito comum a sensação de total cansaço nas manhãs “pós-bebedeira”.

E uma das maneiras mais simples (e rápidas) de recuperar as reservas de energia é por meio da frutose (açúcar oriundo das frutas). Encontrado em frutas, a frutose acelera o processamento do álcool pelo corpo. Infelizmente, isso não significa que as frutas vão ser gostosas, pois é fato que o paladar em dias de ressaca fica bastante alterado.

4. Sódio: o isotônico de verdade

O sal em excesso faz mal à saúde, mas ele é muito necessário para que o corpo consiga realizar algumas das principais reações químicas necessárias para a manutenção dos estados normais. Isso acontece porque o sal é rico em sódio, eletrólito essencial para os seres humanos. Junto com o potássio, o sódio é eliminado em grandes quantidades pela urina.

Acordou com ressaca? Está na hora de comer alguma coisa com sal. Mas há também outras formas de fazer o organismo recuperar o elemento químico. Ingestão de isotônicos é uma ótima alternativa, mas água de coco pode ser ainda melhor.

5. Água: recuperar o que foi perdido

Você sabe qual a relação entre desidratação e dores de cabeça na ressaca? Como o álcool faz com que as pessoas urinem mais do que o normal, existe uma grande perda de água. Por isso, o corpo tenta se reidratar roubando água do cérebro, que acaba ficando um pouco menor do que o normal. As membranas que ligam o cérebro ao crânio são esticadas e assim surge a dor. 

Para fazer com que isso seja amenizado: água, muita água. O líquido é capaz fazer com que seu corpo seja reidratado, além de permitir que o cérebro volte a trabalhar das maneiras corretas. Logicamente, um copo de água não fará a dor passar em dois minutos, mas a reidratação é essencial para a “revitalização”.
Fonte: http://www.tecmundo.com.br/ciencia/17137-5-dicas-da-ciencia-para-curar-a-ressaca.htm

É DE MILHO?

Cervejarias terão que informar cereais usados na bebida em rótulos


A falta de informações nos rótulos levou o Procon-RJ a autuar, no início deste mês, as principais cervejarias da cidade. O órgão de defesa do consumidor notificou a Companhia de Bebida das Américas (Ambev), a Cervejaria Kaiser do Brasil, a Brasil Kirin Indústria de Bebidas e a Cervejaria Petrópolis para que passem a divulgar nos rótulos de suas cervejas o teor de milho ou de outros cereais não maltados em suas composições.

As empresas também deverão informar no rótulo que os cereais que fazem parte da composição da cerveja são transgênicos, como determina o Decreto Federal 4.680/2003. Entre as marcas de cerveja notificadas pelo Procon-RJ estão Antarctica, Brahma, Skol, Caracu, Nova Schin, Kaiser e Crystal.

As fabricantes receberam o prazo para apresentar, até o dia 05 de maio, ao Procon-RJ, propostas para a alteração dos rótulos. Não temos informação ainda se as exigências foram cumpridas.Algumas cervejas das empresas autuadas pelo órgão conteriam até 45% de milho em suas composições, em vez de cevada.
Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/economia/cervejarias-terao-que-informar-cereais-usados-na-bebida-em-rotulos-12370656.html#ixzz33DTSGghZ



Entre uma loura gelada e outra, consumidores não sabem que, com o aval da legislação brasileira, a cerveja fabricada pelas grandes indústrias contém 45% de milho em vez de cevada. Por tradição, a bebida é feita com água, malte (produzido com a cevada) e lúpulo, mas os rótulos de grandes marcas trazem o misterioso ingrediente “cereais não maltados” em sua fórmula.

Análises feitas desde 2008 pelo Centro de Energia Nuclear na Agricultura, da Universidade de São Paulo (USP), mostram que o uso do milho é de, em média, 45%, bem próximo do limite máximo estipulado pela legislação de, 50%.

— Sempre detectamos milho nas análises. Isso porque o milho chega a ser 30% mais barato do que a cevada. O problema é que o rótulo não é mais claro, e a legislação permite — diz o coordenador da pesquisa, professor Luiz Antônio Martinelli.

Ele prefere não fazer juízo de valor sobre a qualidade, mas critica a forma como as cervejarias omitem que têm milho ou arroz nas bebidas. Esse último cereal não consegue ser detectado nas análises feitas pela USP que, segundo Martinelli, segue a metodologia usada em todo o mundo.

Para ser considerada premium, uma cerveja deve conter a quantidade máxima de 25% de cereais não maltados, informa a sommelier Andrea Calmon.
Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/economia/cerveja-brasileira-tem-45-de-milho-no-lugar-da-cevada-aponta-estudo-12306727.html#ixzz33DXV9a92

AS 20 MELHORES CERVEJAS DO MUNDO - 4ª PARTE


5º Dreadnaught Imperial IPA - Three Floyds Brewing

A Three Floyds Brewing entra novamente no ranking de melhores cervejas com a linha Dreadnaught. Com nota 4,3, a bebida é definitivamente uma Ale de sabor complexo, que inclui notas de manga e aroma de pêra, responsáveis por dar um caráter mais leve e adocicado à cerveja.

4º Expedition Stout - Bell


A cerveja da linha Stout da Bell é produzida em Kalamazoo, Michigan, e obteve nota 4,34 dos especialistas. Possui uma espuma encorpada, com fortes notas de malte e café torrado.

3º Speedway Stout - AleSmith

Preparada em San Diego, Califórnia, na fábrica da AleSmith, a Speedway Stout recebeu a nota 4,372 e conta com 12% de álcool em sua composição. É uma cerveja encorpada, forte, composta por leves doses de café e cevada torrada.

2º Dark Lord Russian Imperial Stout - Three Floyds Brewing

Uma das linhas mais famosas da marca Three Floyds Brewing é a russa Dark Lord Imperial Stout, composta por café, melaço de cana e mel. Com nota 4,279, a cerveja só é comercializada no "Dark Lord Day" — todos os últimos sábados de abril. São fabricadas somente 6 mil garrafas e os consumidores que desejam obter uma delas precisam comprá-la na pré-venda para evitar problemas.

1º 12 - Westvleteren

A 12 da Westvleteren ocupa o primeiro lugar no ranking. Em uma escala até 5, a cerveja recebeu nota 4,499. Fabricada por monges da Bélgica, a bebida é vendida semanalmente nas portas do mosteiro. O inusitado é que a garrafa da 12 não tem rótulo, apenas uma tampa amarela simples. Dentre os ingredientes, são utilizados somente fermento, lúpulo, malte, caramelo, açúcar e água.

AS 20 MELHORES CERVEJAS DO MUNDO - 3ª PARTE


10º Adam - Hair Of The Dog

A fábrica Hair Of The Dog, localizada em Portland, Oregon, é responsável por produzir a tradicional Adam, que recebeu a nota 4,277. A bebida é a recriação de um estilo histórico de cerveja oriundo de Dortmund, Alemanha.

9º Bourbon County Stout - Goose Island

Com nota 4,283, o nono lugar é ocupado pela Bourbon County Stout. Produzida em Chicago, na fábrica Goose Island, essa cerveja passa dois anos em barris de bourbon envelhecendo e possui grau alcoólico de 13%. No sabor, notas intensas de chocolate dão um toque especial à bebida.

8º Temptation - Russian River



A cerveja é uma legítima Sour Ale, também fabricada pela Russian River, e cotada com uma nota 4,284. A linha Temptation é fabricada em Santa Rosa, Califórnia, e passa de nove a quinze meses envelhecendo em barris de Chardonnay para chegar à fermentação ideal.

7º Pliny The Elder - Russian River


A Double India Pale Ale é fabricada pela Russian River Brewing Co., classificada com a nota 4,289 na pesquisa. Sua composição é um blend cítrico que conta com lúpulos frescos. A bebida já se tornou uma das lendas do segmento nos Estados Unidos por seu sabor equilibrado e final seco.

6º KBS (Kentucky Breakfast Stout) - Founders Brewing Co.



Essa Stout é fabricada em Grand Rapids, Michigan, e recebeu a nota 4,29 dos experts em cerveja. É preparada com café e chocolate, que dão a ela um sabor rico e uma coloração escura — pois é envelhecida em barris de carvalho.



AS 20 MELHORES CERVEJAS DO MUNDO - 2ª PARTE


15º Fred From The Wood - Hair Of The Dog


A Fred From The Wood é fabricada pela americana A Hair Of The Dog , classificada com nota 4,241, essa cerveja passa seis meses envelhecendo em barris de carvalho americano e conta com notas amadeiradas e tabaco no sabor.

14º The Abyss - Deschutes Brewery 



Com nota 4,243, a The Abyss é produzida em Bend, Oregon. Outra escura Stout, essa cerveja tem notas de melaço de cana e licor, além de já ter levado vários prêmios como uma das melhores cervejas dos Estados Unidos.

13º Darkness - Surly 


Mais uma Stout russa, a Surly recebeu a nota 4,254 e contém 9,8% de álcool. Produzida em Minnesota, a cerveja escura e com notas de chocolate só é fabricada no mês de outubro.

12º Extra 8 - Westvleteren


A Extra 8 é vendida em uma garrafa escura, sem rótulo e com tampa azul. Essa Strong Ale é fabricada em Westvleteren por monges belgas e é vendida apenas nas portas dos mosteiros.

11º Supplication - Russian River


Mais uma vez a Russian River integra a lista. Dessa vez, com Supplication, uma Sour Aleclassificada com nota 4,275. É envelhecida em barris de Pinot Noir com cerejas por doze meses, processo que confere um sabor delicioso e complexo a essa cerveja.

AS 20 MELHORES CERVEJAS DO MUNDO - 1ª PARTE

O site Business Insider, convidou Julian McAuley e Jure Leskovec, dois cientistas de Ciência da Computação da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, para elaborar uma lista com as melhores cervejas do mundo, de acordo com a métrica que desenvolveram para avaliar o paladar. Para isso, eles utilizaram as avaliações de consumidores publicadas no RateBeer (http://www.ratebeer.com), o maior site de críticas desse segmento, formado por experts, apreciadores e amantes da bebida. No site, diversas pessoas deram notas para as cervejas nas categorias sabor, paladar, aroma, aparência e conjunto. Os pesquisadores utilizaram as fórmulas de sua pesquisa para criar uma lista contendo as 20 melhores.
Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/economia/geeks-tambem-bebem-e-apontam-as-20-melhores-cervejas-do-mundo

20º Imperial Russian Stout - Stone

Fabricada em Escondido, Califórnia, a Imperial Russian Stout obteve nota 4,215 no ranking. Essa cerveja é consistente e se detaca pelo aroma complexo de groselha, café e anis.

19º Batch 7000 Ale - Bell



Fabricada pela americana Bell, a Batch 7000 Ale é uma Stout produzida em Kalamazoo que foi classificada com nota 4,226. Com coloração escura, possui notas de baunilha e caramelo no sabor.

18º Hopslam Ale - Bell

Mais uma vez no ranking, a Bell ocupa o 18º lugar com a Hopslam Ale, produzida em Kalamazoo, que obteve nota 4,229. Possui seis tipos de lúpulo em sua composição, que acabam conferindo notas florais e frutadas à bebida.

17º Schaerbeekse Kriek - 3 Fonteinen

Essa tradicional cerveja é fermentada com ginjas (cerejas ácidas) e obteve nota 4,236 no ranking. Possui em sua composição malte, trigo, lúpulos, água e as raras cerejas de Schaerbeek. Tem coloração avermelhada e um leve toque ácido e tons frutados.

16º Samichlaus - Hürlimann

Produzida em Zurique, Suíça, essa bebida teve nota 4,239 no ranking. A Samichlaus é uma das cervejas mais alcoólicas do mundo, tendo 14% de graduação. É produzida somente uma vez ao ano, no dia 06 de dezembro, num castelo, e permanece envelhecida por dez meses antes de ser engarrafada.


COPA DO MUNDO, CERVEJA E POLÊMICA


Fonte: Foto divulgada pela Ambev, com Luiz Felipe Scolari portando uma enxada em lavoura de cevada na Granja Comary
Acredito que a maioria das pessoas já deve ter visto algum tipo de propaganda relativa a cerveja Brahma Seleção Especial, lançada em homenagem a nossa Seleção Canarinho.

Acontece que a definição da cerveja diz que a mesma feita com cevada plantada, cultivada e colhida na Granja Comary, casa da Seleção Brasileira. A grande polêmica em torno disso ocorre a partir do momento que o jornalista Juca Kfouri divulga no seu Blog a informação de que não existe nenhuma plantação de cevada na Granja Comary. Segundo Juca, foram dois dias de procura incansável pela tal plantação e nada. Leia o texto completo no Blog: http://blogdojuca.uol.com.br/page/2/

De acordo com Kfoury
Será que foi apenas uma jogada de marketing? Será que a empresa líder em vendas de cerveja está vendendo gato por lebre? Já chega as "cervejas de milho" que nos empurram.

A Ambev se defende e emitiu o comunicado abaixo:

"A Ambev repudia com veemência as falsas acusações a respeito do nosso plantio na Granja Comary, com Brahma Seleção Especial. A companhia plantou cevada na Granja Comary, como diversos documentos e fotos comprovam. A plantação aconteceu no período de reformas da Granja Comary. Foram 6 meses de plantação, com o plantio das sementes começando em meados de 2013 e colheita da cevada no começo de janeiro de 2014. O cereal foi beneficiado, transformado em malte e utilizado na produção da cerveja. Se hoje não há cevada na Granja Comary é justamente porque o cereal foi usado no lote limitado que já está à venda desde abril no Brasil inteiro."

Anexo ao comunicado, a Ambev mandou as seguintes fotos, que segundo eles comprovam a plantação que foi feita na Granja:


Tirem suas próprias conclusões...





segunda-feira, 26 de maio de 2014

FOTOS DO EVENTO REALIZADO EM 24/05/14 - PARTE VII

Para fechar a noite degustamos a Franziskaner!










FOTOS DO EVENTO REALIZADO EM 24/05/14 - PARTE VI

A ala feminina...



FOTOS DO EVENTO REALIZADO EM 24/05/14 - PARTE V

A turma do vinho...e refrigerante...



FOTOS DO EVENTO REALIZADO EM 24/05/14 - PARTE IV

Os casais...




FOTOS DO EVENTO REALIZADO EM 24/05/14 - PARTE III

Após a Quilmes, o grupo foi divido em dois. Aos membros fundadores foi servida a cerveja Patagônia...



e aos convidados a Spaten Oktoberfest.




FOTOS DO EVENTO REALIZADO EM 24/05/14 - PARTE II

Após a chegada de todos, distribuição do cardápio e das fichas para que os participantes registrassem suas impressões, os trabalhos foram abertos com a degustação da cerveja Quilmes.