Ninkasi, a Deusa da Cerveja

Ninkasi é a antiga deusa sumeriana da cerveja, que transformou uma mistura de água e cevada em um líquido dourado, conhecido hoje como cerveja.

Era uma deusa muito popular que fornecia cerveja aos deuses. Ela era considerada a própria personificação da cerveja.

Receba as postagens do Ninkasi Beer Club no seu e-mail!

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

STJ nega exclusividade da expressão "número 1" à Brahma

Brahma: Ambev apontou utilização indevida de logomarca semelhante à sua na apresentação do concorrente

A Cervejaria Der Braumeister Paulista Ltda. pode continuar a usar a expressão "número 1" em seu produto, garantiu a Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O colegiado, por maioria, entendeu que a empresa não teve a pretensão de se apossar da clientela da cerveja Brahma, da Ambev, ao usar tal expressão.

A Ambev havia ajuizado ação de indenização contra a Der Braumeister sob a alegação de concorrência desleal por causa do slogan "cervejaria número 1 de São Paulo".

A Ambev, inclusive, disse ter havido apropriação indevida da expressão "número 1", da qual seria detentora exclusiva, pois identifica seu produto - cerveja Brahma - em âmbito nacional.

Apontou também a utilização indevida de logomarca semelhante à sua na apresentação do produto concorrente.

O juízo de primeiro grau não acolheu o pedido. Considerou que os elementos indicados pela Ambev, por si sós, não revelam confusão entre os nomes.


quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Licher Hefeweizen - Degustação nº 95


A Licher Weizen é uma cerveja de trigo da série de cervejas Licher produzida pela cervejaria Bitburger. Seu aroma característico vem da qualidade do trigo e da levedura utilizada em sua fabricação, seguindo rigorasamente a Lei de Pureza da Baviera de 1516, a “Deutsches Reinheitsgebot.

A Licher Privatbrauerei é uma cervejaria fundada na cidade de Lich, na Alemanha, próximo a Frankfurt.

Cervejaria: Licher Privatbrauerei (Grupo Bitburger)
ABV(%): 5,4
Estilo: German Weizen
Embalagem: Garrafa de 500 ml

Trata-se de uma cerveja de coloração dourada a alaranjada e turva. Apresentou uma espuma de cor branca, cremosa, grande e persistente, com uma boa transição de renda no copo e presença partículas em suspensão. 

No aroma médio e frutado percebe-se a presença de cravo, banana e mel. A presença do lúpulo é quase imperceptível. Álcool bem fraco ao aproximar o copo do nariz. Sabor frutado, acompanhando o aroma. O lúpulo surge leve e suave, fazendo com que esta cerveja seja bastante equilibrada.

O retrogosto é persistente, indo do adocicado a um leve amargor. Corpo médio e rescência idem, conferem bom drinkability a esta cerveja, que possui leve adstringência. A percepção alcoólica é oportuna. Cerveja refrescante e boa para ter sempre em casa, especialmente no verão.

Ein prosit!
Araújo Junior

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Rota da Cerveja - Festival de Cervejas Especiais, Música e Cultura


De 14 a 16 de novembro, o município de Barra do Piraí, no Rio de Janeiro, foi escolhido palco do Festival de Cervejas Especiai, Música e Cultura Rota da Cerveja.

Serão três dias para apreciar boas cervejas ao som de jazz, blues e rock n' roll. Também na programação, palestras sobre o universo cervejeiro, além de diversas opções gastronômicas.

*Os pais que levarem os filhos pequenos poderão curtir o evento sem preocupação, deixando as crianças no Espaço Kids.

Os ingressos já estão à venda através do site http://goo.gl/OaXrO5

Backer Brown - Degustação nº 94


Fundada em 1999 e registrada em cartório como a primeira cerveja artesanal de Minas, a cervejaria Backer é uma empresa familiar, que nasceu da iniciativa dos irmãos Halim e Munir Lebbos para suprir uma grande demanda de cervejas especiais no Brasil.

O local escolhido não poderia ser melhor, no Bairro Olhos d'Água, aos pés da Serra do Curral, com todo o charme do mais belo e importante cartão postal de Belo Horizonte.

Cervejaria: Backer
País: Belo Horizonte - MG (Brasil)
ABV(%): 4,8
Estilo: Specialty Beer
Embalagem: Garrafa de 355 ml

É uma cerveja de coloração preta, opaca. Sua espuma de cor marrom claro apresentou pequena formação, e de curta duração, com uma justa transição de renda no copo. 

No aroma, o malte remete a chocolate, tostado e café, sendo de forma intensa. A presença de lúpulo é leve e floral. Presença de álcool bem leve ao aproximar o copo do nariz. O sabor remete a café  e tostado, além do leve amargor conferido pelo lúpulo.  

O final é fugaz, levemente amargo e seco. Apresentou leve corpo e pequena carbonatação. Sem adstringência e textura aguada conferem bom drinkability a esta cerveja. Muito saborosa! A percepção alcoólica é oportuna.

Saúde!
Araújo Junior

Kunstmann Weissbier - Degustação nº 93


A Kunstmann Weissbier é a releitura da tradicional escola de cervejas de trigo alemãs pela cervejaria Valdivia. Sendo assim, não espere que eles sejam fiéis ao estilo German Weizen. 

Cervajaria: Valdivia
Origem: Chile
ABV(%): 4,5
Estilo: Weizen
Embalagem: Garrafa de 330 ml

É uma cerveja de coloração de âmbar e turva, visto que a mesma não é filtrada. Sua espuma de cor bege apresentou média formação, sendo de curta duração, com uma justa transição de renda no copo e presença de partículas.

No nariz, o malte remete a caramelo, tostado de forma média. Presença leve de lúpulo cítrico, picante e leveduras. Aroma remetendo a banana e cravo surgem de forma leve. Álcool  equilibrado ao aproximar o  copo do nariz. No sabor o malte continua remetendo a caramelo e há presença de ésteres frutados o lúpulo continua cítrico e picante conferindo médio amargor a cerveja.

O aftertaste é amargo e de curta duração. Corpo de leve a médio, boa carbonatação conferem bom drinkability a esta cerveja, que  possui  adstringência tenra, o que a deixa com a textura entre oleosa. A percepção alcoólica é oportuna. Diferente. Vale a pena experimentar!

i Salud!
Araújo Junior

Floris Apple - Degustação nº 92


Uma autêntica fruit beer, Floris Apple é pura maçã. Esta cerveja faz parte da linha saborizada da Brouwerij Huyghe, a mesma que produz as Delirium Tremens e Nocturnum.

Cervejaria: Huygue
Origem: Bélgica
ABV(%): 3,6
Estilo: Fruit Beer
Embalagem: Garrafa de 330 ml

É uma cerveja de coloração amarela, com corpo turvo. Apresenta um coroa de espuma pequena, de cor branca e de curta duração, com um justo belgian lace no copo e ausência de partículas.

No aroma forte presença de maça verde e acidez, Álcool bem fraco ao aproximar o copo do nariz. O sabor de maçã na minha opinião é exagerado a ponto de acentuar o dulçor da cerveja fazendo com que esta combinação com a forte acidez torne a mesma enjoativa. Nada contra o estilo. Só não gostei da combinação com maça, mas creio que possa agradar outras pessoas.

O aftertaste é duiradouro e adocicado, com levíssimo amargor presente. Corpo levíssimo e rescência média conferem bom drinkability a esta cerveja, que possui média adstringência e textura entre aguada e oleosa. A percepção alcoólica é oportuna para o estilo. 

Santeie peye!
Araújo Junior

CERVEJA SEM GLÚTEN


Já está disponível para os consumidores a cerveja sem glúten Tássila, produzida pela cervejaria Saint Bier, de Forquilhinha (SC). Além do lançamento, os cervejeiros da marca estudam a criação de novos estilos da bebida que atendam ao conceito “glúten free”.

A cerveja sem glúten da Saint Bier é composta por malte de trigo do tipo Sarraceno, lúpulos de amargor e aroma, levedura de alta fermentação e álcool de cereais como complemento. Tem teor alcoólico de 3,6%.

Segundo o mestre cervejeiro Evandro Janovik a proposta da cerveja atende uma necessidade de mercado e está alinhada aos valores da cervejaria que vê a bebida como um alimento que precisa entregar saúde aos consumidores. “ Realizamos uma série de pesquisas e testes para chegar no produto final com qualidade e segurança para quem não pode consumir o glúten. Alcançamos um sabor bastante semelhante à cerveja convencional da Saint Bier, porém sem glúten”, explica.

Fonte: http://revistabeerart.com/news/2014/10/27/tssila-o-lanamento-sem-glten-da-saint-bier?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+Notcias-Beerart+%28Not%C3%ADcias+-+BeerArt%29

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Kirin Ichiban - Degustação nº91


Em 1990 foi lançada a Kirin Ichiban Shibori, elaborada exclusivamente a partir do mosto da primeira prensagem. No primeiro ano de fabricação, a Kirin Ichiban bateu o recorde de vendas e hoje ocupa lugar de destaque no coração de milhões de amantes de cerveja no Japão.

Kirin Ichiban é uma cerveja elaborada com o mais puro malte, lúpulo e água. Ao contrário de outras cervejas, apenas a primeira prensagem, do inglês "first press”, do mosto cervejeiro, é utilizada. Por isso, ela é denominada Ichiban, que significa "primeira” e "melhor”, em japonês. Aí está o segredo que torna o sabor da Ichiban marcante e refrescante, perfeito para acompanhar uma comida japonesa, por exemplo.

Cervejaria: Kirin 
Origem: Japão
ABV(%): 5,0
Estilo: Premium American Lager / Japanese Rice Lager
Embalagem: Garrafa de 355 ml

É uma cerveja de coloração dourada, com corpo claro e borbulhante. Sua espuma de cor branca apresentou pequena formação, curta duração, com uma justa transição de renda no copo e ausência de partículas. 

No aroma, leve presença de malte. Presença também leve de lúpulo herbal, deixando a cerveja com pouco amargor. Álcool bem fraco ao aproximar o copo do nariz. O sabor acompanha o aroma. O lúpulo confere leve amargor. 

O aftertaste é fugaz e levemente amargo. Corpo bem leve e rescência mediana conferem ótimo drinkability a esta cerveja, que não possui qualquer nível de adstringência, o que a deixa com a textura aguada. A percepção alcoólica é oportuna. Cerveja leve e refrescante. Nada mais que isso.

Kampai!
Araújo Junior

Confira material preparado para o Learn to Homebrew Day, que marcará o 1º de novembro

Peça preparada para o Learn to Homebrew Day, que será em 1º de novembro (Foto: BA, AHA/Divulgação)
Ao programar o "Learn to Homebrew Day (LTHD)", a American Homebrewers Association (AHA) compartilhou peças gráficas com dicas para quem quer ingressar no universo da cerveja caseira. Para contribuir com a causa, a Revista Beer Art traduziu as peças. Estão divididas em duas partes: uma visão resumida de todo o processo de produção e seis fichas de diferentes etapas. O "Learn to Homebrew Day" (em português: O Dia de Aprender a Fazer Cerveja em Casa") é 1º de novembro.

A data foi criada em 1999, para encorajar cervejeiros caseiros (homebrewers) a iniciar amigos e familiares no "mais recompensador hobby, obsessão e estilo de vida desde o início dos tempos!" − nas palavras da instituição norte-americana. A revista Beer Art vai apoiar a causa, divulgando as iniciativas de cervejeiros caseiros nessa data. Para conectar os participantes e compartilhar histórias, fotos e vídeos no "Learn to Homebrew Day" pelo Facebook e pelo Twitter, será adotada a tag #LTHD nos posts.

Confira as fichas na galeria



Fonte: Revista BeerArt

1º de novembro é o "Learn to Homebrew Day"


Disseminar a prática de fazer cerveja em casa é o objetivo da American Homebrewers Association



A Revista Beer Art vai apoiar a causa e divulgar as iniciativas brasileiras no dia 1º de novembro (Foto: Divulgação/AHA-BA)

Com o objetivo de disseminar a cultura do cervejeiro caseiro, a American Homebrewers Association (AHA) programou o 1º de novembro como o "Learn to Homebrew Day (LTHD)". Em português: Dia de Aprender a Fazer Cerveja em Casa". A data foi criada em 1999, para encorajar cervejeiros caseiros (homebrewers) a iniciar amigos e familiares no "mais recompensador hobby, obsessão e estilo de vida desde o início dos tempos!" − nas palavras da instituição norte-americana. A revista Beer Art vai apoiar a causa, divulgando as iniciativas de cervejeiros caseiros nessa data.

Por meio da produção de cerveja, demonstrações, degustações e outros esforços educativos, os eventos do LTHD nos EUA e em outros países vêm ampliando o fascínio pelo homebrewing. Para transmitir a arte aos aspirantes a cervejeiros caseiros, a associação tem em seu site material (em inglês) que pode ser baixado.

Para conectar os participantes e compartilhar histórias, fotos e vídeos no "Learn to Homebrew Day" pelo Facebook e pelo Twitter, será adotada a tag #LTHD nos posts.

Para saber mais, e ter acesso a material (em inglês), clique aqui.

Fonte: Revista BeerArt

Birra Moretti - Degustação nº 89


Criada pelo mestre cervejeiro italiano Luigi Moretti em 1859, esta cerveja ostenta mais de 150 anos de tradição italiana e é famosa pelo "homem de bigode" estampado no rótulo.

A história diz que quando Moretti iniciou sua pequena produção na fábrica de "gelo e cerveja" poucas pessoas na região consumiam a bebida. Graças ao sucesso que obteve, a Birra Moretti passou a ser produzida em maior escala e provocou uma mudança de hábitos, tornando-se famosa em toda a Itália.
 
Cervejaria: Birra Moretti (Grupo Heineken)
Origem: Itália
ABV(%): 4,6
Estilo: Premium American Lager
Embalagem: Garrafa de 330 ml

É uma cerveja de coloração amarelo claro, com corpo límpido e borbulhante. Sua espuma de cor branca apresentou formação média, com bolhas e longa duração, com uma boa transição de renda no copo e ausência de partículas. 

No aroma, presença de malte de forma leve. O lúpulo também está presente bem leve, deixando a cerveja com pouco amargor. Álcool bem fraco ao aproximar o copo do nariz. O sabor acompanha o aroma. O lúpulo confere leve amargor. 

O aftertaste é fugaz e levemente amargo. Corpo bem leve e rescência mediana conferem ótimo drinkability a esta cerveja, que não possui qualquer nível de adstringência, o que a deixa com a textura aguada. A percepção alcoólica é oportuna.

Uma boa opção para o seu churrasco!

Salute,
Araújo Junior

Super Bock - Degustação nº 90


Criada em 1927, a marca Super Bock é a cerveja líder de mercado nacional. Foi também a primeira cerveja portuguesa a receber o Certificado de Qualidade da SGS ICS (Serviços Internacionais de Certificação). Única marca no mercado a ganhar 28 medalhas de ouro no concurso internacional Monde Selection da la Qualité.

Cervejaria: Unicer (Grupo Heineken)
Origem: Portugal
ABV(%): 5,2
Estilo: Premium American Lager
Embalagem: Garrafa de 250 ml

É uma cerveja de coloração amarelo claro, com corpo límpido e borbulhante. Sua espuma de cor branca apresentou pequena formação e de rápida dissolução, com uma justa transição de renda no copo e ausência de partículas.

No aroma, presença de malte e cereais de forma leve. O lúpulo herbal também está presente bem leve deixando a cerveja com pouquíssimo amargor. Álcool bem fraco ao aproximar o copo do nariz. O sabor acompanha o aroma. O lúpulo confere leve amargor.

O aftertaste é fugaz e levemente maltado. Corpo bem leve e rescência mediana conferem ótimo drinkability a esta cerveja, que não possui qualquer nível de adstringência, o que a deixa com a textura aguada. A percepção alcoólica é oportuna.

Uma boa opção para o seu churrasco ou bate-papo com amigos!

À sua saúde!
Araújo Junior

CERVEJARIA NACIONAL E COLORADO LANÇAM "CHUPA CABRA"

Weizenbock com rapadura é a colaborativa a ser apresentada em 3 de novembro

Cerveja da Colorado, de Ribeirão Preto, e da Nacional, da capital paulista, tem 6,5% de teor alcoólico e IBU 25 (Foto: Divulgação)


A Cervejaria Nacional, de São Paulo (SP), e a Colorado, de Ribeirão Preto (SP), abrem o mês de novembro com uma colaborativa no portfólio. No dia 3, será lançada na fábrica-bar da Cervejaria Nacional a Chupa Cabra, resultado do trabalho conjunto do mestre cervejeiro do brewpub Guilherme Hoffmann e Bianca Franzini, que comanda a fábrica de Ribeirão Preto. A dupla preparou 500 litros de uma Weizenbock com rapadura.

Com visual marrom claro, levemente turva, corpo de médio a alto, a sazonal feita com dryhopping de Mandarina, que confere frescor à cerveja, atinge 6,5% de teor alcoólico e IBU 25. No aroma, um toque maltado, com notas de banana passa e cravo. Durante o noite do lançamento, a Chupa Cabra será servida em sistema de double chope, quem pedir o primeiro ganha o segundo. Enquanto durar, pode ser pedida em pints de 320 ml ou 550 ml.

Serviço:
O que: lançamento da Chupa Cabra, colaborativa entre Cervejaria Nacional e Colorado
Quando: 3 de novembro, das 17h às 0h
Onde: Cervejaria Nacional (av Pedroso de Morais, 604, Pinheiros)
Reservas pelo fone: (11) 3034-4318

Fonte: Revista BeerArt

BAIXE GRATUITAMENTE A REVISTA BEER ART

domingo, 26 de outubro de 2014

PETIT PUB APRESENTA NOVIDADES NO MONDIAL DE LA BIÈRE


No espaço, será possível saborear cervejas exclusivas e que ainda não são distribuídas no Brasil

Um dos diferenciais do Mondial de La Bière, em suas três edições anuais pelo mundo, é oferecer aos visitantes a oportunidade de degustar cervejas inéditas no país. Isto ocorre na edição canadense, francesa e, é claro, na brasileira. No Petit Pub será possível experimentar dezenas de rótulos que vieram especialmente dos Estados Unidos e Canadá para o festival e ainda não chegaram ao mercado nacional. O evento, que é promovido e organizado pela Fagga | GL events Exhibitions, acontece de 20 a 23 de novembro irá transformar o Terreirão do Samba, no Rio de Janeiro, em um Templo Cervejeiro.


“O trabalho que é feito no Brasil é o mesmo das edições do Canadá e França. Um grande diferencial é o fato de sermos um evento global, isso possibilita e dá força para trazermos cervejas exclusivas de fora”, comenta a presidente do Mondial, Jeannine Marois, que escolheu à dedo as cervejarias que estão à caminho do Brasil.


Os amantes da bebida podem esperar, além de novidades, cervejas premiadas e que se destacam internacionalmente. É o caso da cervejaria canadense Le Trou Du Diable, que aparece entre as melhores do mundo. O seu rótulo La Buteuse é a preferida entre muitos especialistas e recebeu, em setembro, a medalha de ouro no concurso Pierre Celis MBeer Contest, na edição francesa do Mondial de La Bière. Outros destaques norte-americanos também farão parte do Petit Pub, como Dieu du Ciel, considerada a melhor cerveja artesanal do Canadá, e as americanas Dogfish Head, Lagunitas brewing Company, Sierra Nevada e Stone Brewing Co.

Le Trou Du Diable

Lagunitas IPA

Além de ser um paraíso para os amantes da bebida, o Mondial de La Bière irá apresentar, em seu palco principal, shows e bate-papos com cervejeiros e especialistas. E no dia 21 de novembro será anunciado o resultado do concurso MBeer Contest Brazil. O concurso, que é feito às cegas, irá avaliar e reconhecer os melhores rótulos do festival. O júri será composto pelo dinamarquês Jeppe Jarnit-Bjergsø, da cervejaria Evil Twin; o belga Alexis Briol, da Brasserie St-Feuillien; o argentino Pablo Rodriguez, da Cervejaria Antares; o americano Jeremy Marshall, da Lagunitas Brewing Company; e os especialistas brasileiros René Aduan Jr e Sady Homrich. O grande público poderá também eleger as cervejas de sua preferência, em um concurso popular. As três mais votadas serão anunciadas ao final do evento.


Confira abaixo, a lista das cervejas que estão chegando ao Brasil, especialmente para o evento:

Canadá

Brasseurs Du Monde

o Ale De Hardy – 10.5%

o L’assoiffé 10 – 9,2%

o Exploité – 6,5%

o Infusée – 5,4%

Brasserie Dieu Du Ciel !

o Moralité - 6.5%

o Péché Mortel - 9.5%

o Rosée D’hibiscus - 5.9%

Le Trou Du Diable

o La Buteuse 10.0%

o La Dulcis Succubus – Brassin Spécial 7.0%

o Le Sand D’encre 5.5%

Estados Unidos

Dogfish Head Craft Brewery

o 90 Minute Ipa - 9.0%

o Indian Brown Ale - 7.2%

o Midas Touch - 9%

Lagunitas Brewing Co.

o Lagunitas Ipa - 6.0%

Lagunitas Brewing Co. (Suite)

o A Little Sumpin’ Sumpin’ Ale - 5.0%

o Pils - 6.2%

Brewery Ommegang

o Abbey Ale - 8.5%

o Hennepin - 7.7%

o Rare Vos - 6.5%

o 3 Philosophers - 9.7%

o Witte - 5.2%

Sierra Nevada

o Pale Ale - 5.6%

o Torpedo Ipa - 7.2%

Smuttynose Brewing Co.

o Bouncy House - 4.3%

o Vunderbar Pils - 5.10%

Stone Brewing Co.

o Double Bastard - 11.2%

o Imperial Russian Stout - 10.6%

o Matt’s Burning Rosids - 10.5%

o Quadrotacticle - 9.3% 


Sobre o Mondial de La Bière

Realizado anualmente em Montreal, no Canadá, e em Mulhouse, na França, o evento é um festival único, de entretenimento e degustação. Ele é considerado a porta de entrada para muitas indústrias de cervejas estrangeiras nos países de realização. As edições de 2013, atraíram aproximadamente 160 mil visitantes, 1900 rótulos de cerveja e 500 cervejarias.

No Brasil, o Mondial de La Bière é promovido e organizado pela Fagga | GL events Exhibitions. O evento tem a apresentação da Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Riotur, patrocínio oficial do Super Prix, da Rota Cervejeira do Rio de Janeiro, da Nadir Figueiredo e do Sebrae, além do apoio institucional do SindRio, Hanseatic and Buena Beer.”

Sobre a Fagga | GL events Exhibitions

Com escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais, a Fagga l GL events Exhibitions é uma das maiores empresas em promoção e organização de feiras do país, responsável pela realização de mais de 20 feiras anuais. Subsidiária do grupo GL events Brasil, operação brasileira de uma das maiores empresas mundiais do ramo de eventos, a francesa GL events, a Fagga soma mais de meio século de experiência.

Serviço:

Data: 20 a 23 de novembro de 2014. / Horário: De quinta a domingo, das 14h às 23h.

Local: Terreirão do Samba | Rua Benedito Hipólito, s/nº, Centro - Rio de Janeiro

Ingressos: Vendas pelo site:




ou ainda,

Venda online (sujeito a taxa de conveniência):

Fonte: Documenta Comunicação

sábado, 25 de outubro de 2014

REPÚBLICA TCHECA, O PAÍS DOS CERVEJEIROS


Em recente pesquisa realizada pela consultoria Bonial, a república Tcheca aparece como o país que mais consome cerveja no mundo. O Brasil apesar de estar entre os maiores produtores de cerveja está num modesto 25º lugar.

Em média um cidadão Tcheco consome 148, 6 litros anualmente. O segundo lugar ficou com a Áustria (107,8 litros) e o terceiro com a Alemanha (106,1 litros)

Falta muito ainda para que o Brasil alcance patamar das nações que lideram o ranking mundial, visto que consome em média 68,3 litros por pessoa.

Segurando a lanterna estão dois países sem tradição cervejeira, Índia e Sri Lanka, com apenas 2 litros por pessoa, anualmente.

Fonte: Revista Exame

Brugse Zot Dubbel - Degustação nº 88


Uma versão mais escura da Blond. É feita com seis variedades de malte que lhe confere um sabor muito rico. O renomado lúpulo Tcheco chamado Saaz, de Zatec, foi selecionado para conferir a Zot Dubbel seu caráter mais amargo. Brugse Zot Dubbel é uma cerveja forte e bastante apreciada por amantes de cervejas.

Cervejaria: Halve Maan
Origem: Bélgica
ABV(%): 7,5
Estilo: Belgian Dubbel
Embalagem: Garrafa de 330 ml

É uma cerveja de cor marrom escuro, com corpo opaco. Sua espuma de cor bege apresentou ótima formação, cremosa e longa duração, com uma excelente transição de renda no copo.

No nariz malte remetendo a caramelo, café e tostado de forma intensa. Aroma frutado, sendo percebida a presença frutas secas e ameixa. O lúpulo surge leve e picante, bem equilibrado com o dulçor apresentado. Mesmo com os 7,5 % ABV, a percepção do álcool não fica evidente ao aproximar o copo do nariz e sim equilibrada. O sabor é levemente adocicado no início mesclado ao amargor no fim. O malte remete caramelo e tostado. O lúpulo picante contribui para equilibrar com o leve dulçor apresentado. 

O aftertaste é duradouro, nem doce, nem amargo e seco. O corpo entre leve e médio, além da pequena rescência mediana conferem de certo modo médio drinkability a esta cerveja, que possui pequeno nível de adstringência, o que a deixa com boa textura. A percepção alcoólica é oportuna para o estilo. Certamente vale a pena degustá-la tantas outras vezes!

Santeie peye!
Araújo Junior

Burgman Cosmonauta - Degustação nº 87


A cervejaria Burgman foi inaugurada em 2010, na cidade de Sorocaba e hoje é uma das empresas do ramo que mais crescem no país produzindo em torno de 100 mil litros por mês. A cerveja Cosmonauta rece dry-hopping de lúpulos Cascade.

Cervejaria: Burgman
País: Brasil
ABV(%): 7
Estilo: American Brown Ale
Embalagem: Garrafa de 600 ml

É uma cerveja de coloração marrom. Sua espuma de cor bege apresentou ótima formação, cremosa e de curta duração, com uma excelente transição de renda no copo. 

No aroma, o malte remete a caramelo, toffe, tostado e café, sendo de forma média. A presença de lúpulo é intensa e cítrica. Presença de álcool equilibrado ao aproximar o copo do nariz. O sabor continua remetendo a caramelo e tostado, além do amargor conferido pelo lúpulo.  

O final é duradouro,  amargo e seco. Apresentou bom corpo e pequena carbonatação. Adstringência bem tenra e textura cremosa conferem médio drinkability a esta cerveja. Muito saborosa! A percepção alcoólica é oportuna.

A ti bebamos!
Araújo Junior

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Newcastle Brown Ale - Degustação nº 86


Essa Cerveja foi fermentada pela primeira vez em 1927, pelo coronel Jim Porter. Newcastle Brown Ale alcançou um sucesso imediato com os juízes do campeonato internacional de fermentação de 1928, e acabou levando o prêmio. Desde então, tem sido a marca que mais ganha apreciadores dentro do Reino Unido.

Cervejaria: Dunston (Grupo Heineken)
País: Inglaterra
ABV(%): 4,7
Estilo: English Brown Ale
Embalagem: Lata de 500 ml

É uma cerveja de coloração cobre a marrom. Sua espuma de cor bege apresentou enorme formação, cremosa e de longa duração, com uma excelente transição de renda no copo. 

No aroma, o malte remete a caramelo, toffe e tostado, sendo de forma média. Percebi pouca presença de lúpulo. Presença de álcool levíssima ao aproximar o copo do nariz. O sabor acompanha o aroma. Ao degustá-la sente-se um leve dulçor no início e amargo no fim. 

O aftertaste é duradouro,  amargo e seco. Apresentou corpo leve e rescência idem. Sem adstringência e textura macia conferem ótimo drinkability a esta cerveja. É bastante refrescante .

Cheers!
Araújo Junior

Antuérpia Premium - Degustação nº 61


Esta cervejaria artesanal foi criada em 2009. A cerveja e o chopp Antuérpia são produzidos de acordo com a Lei de Pureza Alemã,

Cervajaria: Antuérpia
Origem: Juiz de Fora - MG (Brasil)
ABV(%): 5,5
Estilo: Special Bitter / English Pale Ale
Embalagem: Copo de 300 ml (Torneira)

É uma cerveja de coloração âmbar avermelhada e límpida. Sua espuma de cor branca apresentou ótima formação, cremosa e duradoura, com boa justa transição de renda no copo e ausência de partículas.

No aroma, o malte remete a caramelo e levíssimo tostado. O lúpulo está presente bem leve, deixando a cerveja com pouco amargor. Álcool bem leve ao aproximar o copo do nariz. No sabor o malte continua remetendo a caramelo. Início adocicado. O lúpulo continua leve e picante. Presença de ésteres frutados.

O aftertaste é seco, duradouro e amargo. Corpo leve, boa carbonatação conferem bom drinkability a esta cerveja, que não possui adstringência, o que a deixa com a textura aguada. A percepção alcoólica é oportuna. Boa cerveja! 

Saúde!
Luiz Araújo

MONDIAL DE LA BIÈRE - ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Se você ainda não comprou o seu corra, pois além de correr o risco de ficar de fora pagará mais caro pelo ingresso.

► DATA
20 a 23 de novembro de 2014.

► HORÁRIO
14h às 23h.

► ACESSO

1. Local do evento:
Terreirão do Samba - Rua Benedito Hipólito, s/nº Centro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
► INGRESSOS

1. Valores:
▪ 2º lote* - R$42,00 (sexta-feira e domingo)
▪ 3º lote* - R$48,00 (quinta-feira)
▪ 4º lote* - R$55,00 (sábado)
*Os lotes são de acordo com disponibilidade da quantidade de ingressos.

Fonte: http://www.mondialdelabiererio.com/canal/?mondial-de-la-biere/2484/informacoes-gerais/#.VEkPPvnF_wh

Molhos com ingredientes cervejeiros


Que a gastronomia e a cerveja têm saído juntas há algum tempo, ninguém duvida. Mas agora, uma marca entra no mercado dizendo que elas “nunca se pegaram tão loucamente”.

Brewer Chef é uma nova marca gastronômica que uniu os principais ingredientes cervejeiros em uma linha completa de molhos, temperos, pimentas, azeites e doces.

Seus quatro primeiros produtos acabam de ser lançados, com venda exclusiva pelo site: www.brewerchef.com. Lá você pode encontrar a linha de molhos, cada um com a escolha dos lúpulos e maltes inspirada por um estilo cervejeiro.

KetcHop (American Brown Ale)
Sweet Hop Mustard (Imperial India Pale Ale)
Peppery Hop (Black India Pale Ale)
Hop BBQ (Smoked Porter)



Maltes e lúpulos diferentes foram usados na combinação de cada receita para chegar na combinação perfeita entre o molho e o estilo cervejeiro.

As receitas foram criadas pela chef Natália Rios e o cervejeiro Eduardo Marques (cervejaria Treze). O projeto foi criado e desenvolvido por Túlio Rodrigues, empreendedor de diversas iniciativas no mercado cervejeiro, junto com os publicitários Bruno Couto, que também assina a estratégia de produtos e comunicação e Yumi Shimada, responsável pela direção de arte da marca.


Acompanhe a Brewer Chef pelas redes sociais e fique por dentro das novidades:
facebook.com/brewerchef e instagram.com/brewerchef

Fonte: Site Full Pint
Link: http://fullpint.com.br/novidade-molhos-com-ingredientes-cervejeiros/

O ESTILO PORTER


Em alguns lugares do mundo, pedir para misturar dois ou mais estilos de cerveja no mesmo copo, pode acreditar, é uma tradição antiga.

No início do século XVIII, quase todos os consumidores tinham sua mistura particular de cerveja. Um barman chegava a juntar cervejas de vários barris diferentes para conseguir obter o sabor desejado pelo cliente. Tal processo era muito trabalhoso, mas os pubs o realizavam para manter a clientela fiel ao estabelecimento.

Em 1772, o mestre-cervejeiro inglês Ralph Harwood criou uma cerveja que imitava o sabor da mistura de três rótulos muito populares em Londres, e que ficou conhecida como “Três Fios”. Ela foi batizada “Mr. Harwoods Entire” (Completa de Mr. Harwood), uma referência ao fato de reunir na mesma cerveja as principais qualidades das outras três. Forte, escura e saborosa. Essas eram as principais características da Mr. Harwoods reconhecidas pela população da Inglaterra. Por ser uma das cervejas favoritas dos carregadores de cerveja (porters), que matavam a sede com ela durante o trabalho, ficou conhecida como Porter. 

A Porter foi a cerveja mais popular nos séculos XVIII e XIX em Londres. Era uma bebida de longa maturação, que exigia grandes barris para sua armazenagem. Era também a cerveja favorita de George Washington, que chegou a fabricá-la para seus próprio consumo. Atualmente, tem sido elaborada com malte bastante torrado, e tem boa receptividade do mercado, podendo tanto utilizar fermentos Lager como Ale. 

Aveludada, com notas de chocolate, café, baunilha e nozes. O rótulo pertence a cervejaria mais antiga ainda em atividade em São Francisco, e faz parte da já consolidada cultura cervejeira da Califórnia. Uma ousada presença de lúpulo americano, o que não é tão comum ao estilo, traz a cerveja um toque amargo que faz o contraponto com o dulçor inicial e final.

Fontes (Larousse da Cerveja – Ronaldo Morado) (A mesa do Mestre-Cervejeiro – Garret Oliver)

Psiu Garçom - Sistema exibe na TV chamado a garçom

As senhas dos chamados dos clientes aparecem na parte superior da tela, sem interferir na visualização das imagens exibidas pela TV (Foto: Divulgação)

Com o objetivo de agilizar o atendimento a clientes em bares e restaurantes, o sistema de comunicação visual Psiu Garçom ganhou uma nova versão, adaptada para a tela da TV. Em sua versão inicial, o Psiu Garçom - também utilizado em segmentos como os de saúde, eventos e logístico - é composto por transmissores sem fios, posicionados nas mesas dos estabelecimentos e por painéis de LED, instalados em locais de fácil visualização, que exibem as senhas conforme chamados feitos pelos clientes, ao acionar os botões dos transmissores.

A nova versão, a Psiu na TV, também oferece como opção a exibição das chamadas de clientes em televisões dos estabelecimentos, no lugar dos painéis. Neste caso, as senhas dos chamados dos clientes aparecem na parte superior da tela, sem interferir na visualização das imagens exibidas pela TV. Esta nova versão, segundo o empresário José Rubens Almeida, que desenvolveu o produto, oferece para o bar ou restaurante vantagens como redução de custos, mais rapidez e facilidade na instalação e melhoria do atendimento.

“Uma vez que o Psiu na TV passa a utilizar as televisões já instaladas no estabelecimento, não sendo necessário comprar os painéis de LED, há uma redução significativa no valor necessário para a aquisição do sistema”, explica Almeida.

Além disso, por utilizar os aparelhos de televisão do local, a instalação torna-se mais prática e rápida.

“Nem sempre é fácil encontrar no bar ou restaurante um espaço adequado para a instalação do painel de LED. Às vezes é uma questão estrutural, e as colunas livres para o painel são estreitas, exigindo adaptações, por exemplo. Em outros casos, os proprietários acreditam que o painel possa interferir na decoração. Portanto, ao utilizar a televisão no lugar do painel, eliminamos estes impedimentos”, acrescenta.

Por estar integrado à TV, o novo sistema permite que os funcionários estejam mais facilmente concentrados nos chamados. Almeida explica que, em bares com televisões, é inevitável que os garçons dividam sua atenção entre os painéis de LED, para checar as senhas ao ouvir os bips sonoros, e entre as televisões, para conferir, mesmo que rapidamente, os lances de seu time em dias de jogo, por exemplo.

“Quando as senhas aparecem diretamente nas televisões, conseguimos evitar possíveis distrações dos garçons quanto aos chamados. E tornamos seu trabalho mais agradável, permitindo que acompanhe o conteúdo das TVs e as senhas simultaneamente”, destaca o empresário.

Para interessados em saber mais do produto e da empresa, o site é este: http://www.chamagarcom.ind.br

Fonte: Revista BeerArt

BAIXE GRATUITAMENTE A REVISTA BEER ART


Família Therezópolis ganha witbier

A Therezópolis Or Blanc segue a tradição belga (Foto: Divulgação)

Responsável pela produção das marcas Therezópolis e St. Gallen, a Cervejaria Sankt Gallen lança a Therezópolis Or Blanc, cerveja de trigo, Witbier. O novo rótulo reforça a tradicional linha de cervejas da região serrana do Rio de Janeiro.

Segundo Gabriel Di Martino e Carlos Hesse, cervejeiros da Sankt Gallen, a novidade segue a tradição belga. Refrescante, tem corpo aveludado e coloração pálida, baixo amargor e é naturalmente turva por não ser filtrada. Seu aroma traz uma sutil nota de cítrica e de especiarias.

“Estávamos pensando em nova cerveja de trigo para a família Therezópolis há bastante tempo, mas tenho certeza de que escolhemos o melhor momento para lançá-la. Ela está ideal, com 4,5% de teor alcoólico, do jeito que os amantes de uma Witbier de qualidade merecem e gostam”, afirma Carlos Hesse.

A marca Therezópolis tem outros cinco rótulos:
  • Therezópolis Gold, uma Premium Lager que tem sua receita original de 1912 e voltou a ser produzida em 2006. De lá para cá, vieram:
  • Therezópolis Ebenholz, uma Dunkel Lager;
  • Therezópolis Rubine, no estilo Bock;
  • Therezópolis Elfenbein, uma Weiss, elaborada de acordo com o tradicional método da região sul da Alemanha, e
  • Therezópolis Jade, uma India Pale Ale.

A Therezópolis Or Blanc
Tipo: Ale
Estilo: Belgian Witbier
Teor alcoólico: 4,5%
Amargor: 10 IBU
Temperatura ideal: 5°C

A Vila St. Gallen
Espaço temático que espelha a cidade homônima localizada na Suíça, a Vila St. Gallen tem mais do que a cervejaria artesanal, comandada pelo cervejeiro Gabriel Di Martino e três restaurantes, o recente Bistrô 1912, o Abadia e o Harlekin Pub. No vilarejo, há um inclusive agência especializada em turismo cervejeiro e até réplica de uma capela germânica. Na Vila St. Gallen é possível participar do Bier Tour ou fazer um curso prático de cervejeiro artesanal. A Vila St. Gallen conta ainda com uma programação de eventos, que vai de shows de Rock & Blues até feirinhas do estilo Flea Market.

Onde: Rua Augusto do Amaral Peixoto, 166, Alto – Teresópolis (RJ). Fone: (21) 2642-1575. Mais informações: www.vilastgallen.com.br

Fonte: Revista BeerArt

BAIXE GRATUITAMENTE A REVISTA BEER ART

Em Android, clique aqui para baixar o app

Em iPad e iPhone, clique aqui para baixar o app

BELGIAN BEER WEEKEND

O Brasil sediará pela primeira vez, no Rio de Janeiro, de 27 a 30 de novembro, no Centro de Convenções Sul América (Cidade Nova), o Belgian Beer Weekend Rio, um dos maiores eventos de cervejas belgas do mundo. Assim como acontece há 16 anos em Bruxelas, o evento - uma parceria com o governo da Bélgica - reunirá cerca de 40 cervejarias de diversas regiões, que apresentarão mais de 200 rótulos, muitos deles inéditos no Brasil, além de promover negócios, cultura, workshops e oferecer o melhor da gastronomia belga.

Realizado há 16 anos na Grand Place, em Bruxelas, o Belgian Beer Weekend atrai anualmente cerca de 40 mil pessoas do mundo inteiro em busca de novidades do setor cervejeiro e novos sabores. Por isso, o idealizador Xavier Belga, conhecido como “o embaixador das cervejas belgas no Brasil”, espera um público de 25 mil pessoas, do Brasil e do exterior. “O perfil dos frequentadores em Bruxelas é de apreciadores de cervejas belgas, gente que está sempre em busca de novidades. Com o atrativo extra do Rio de Janeiro, acho que muitos amantes da cerveja da América Latina virão aqui também”, afirma ele.

A Fobe Eventos, realizadora, reservou uma área de cinco mil metros quadrados de ambiente refrigerado no Centro de Convenções Sul América. As cervejarias terão estandes próprios e servirão generosas doses em copos de vidro a preços acessíveis a todos os bolsos. Entre elas, a Trignac de Vanhonsebrouck , com 12% de teor alcoólico, tripel envelecida em barril de conhaque. Para os amantes de vinhos, a pedida é a Alvinne Undressed, 6,9% de teor alcoólico, Vlaams bruin, envelhecida em barril de carvalho de Bordeaux. Parece um vinho. Já a T Gaverkopke trará sua Den Twaalf on tap Strong Dark Ale, com 12% de teor alcoólico.

Enxaguadores de copos serão estrategicamente localizados em todo o ambiente. A Praça de Alimentação oferecerá harmonização de pratos à base de cerveja da popular comida belga, como os famosos moules e frites (mexilhões marinados na cerveja e a famosa frita belga, Brusselse waflel típico de Bruxelas, cuja massa leva cerveja) e Waflel de Liège, pizza com massa à base de cerveja , picadinho de carne cozido na cerveja, além de cinco tipos dos deliciosos croquetes de queijo com cerveja. Muitas novidades serão servidas nos food trucks, ou caminhões de comida. 
O bistrô servirá os pratos mais tradicionais de Bruxelas, entre eles moules e frites (mexilhões cozidos na cerveja com batatas fritas), Vlaams Stoofvlees (carne cozida por quatro horas na cerveja belga), Steak com molho de cerveja belga, vol-au-vent, todos acompanhados de fritas e uma cerveja. Claro, a sobremesa será preparada com o maravilhoso chocolate belga Callebaut, que apresentará cinco sobremesas no festival.

Quem preferir fazer uma viagem completa pela gastronomia belga em ambiente exclusivo poderá fazer reserva na Brasserie do menu degustação, com entrada, prato principal e sobremesa, harmonizados com cerveja. Chefs belgas comandarão a cozinha.

Em três auditórios, o público poderá participar de palestras e workshops com chefs de cozinha, cervejeiros, especialistas, escritores e proprietários de cervejarias, todos belgas, sobre harmonização, receitas de pratos preparados com cerveja, além de se aprofundarem na cultura e culinária belga. Um chef brasileiro ‘estrelado’ e um especialista em coquetéis à base de cerveja também estarão no programa. Produtos belgas como biscoitos, chocolates, cervejas e souvernir serão vendidos na loja do evento.

No primeiro dia (27/11), a partir das 14h, profissionais do setor, convidados do Sindicato de Bares e Restaurantes do Rio de Janeiro (SindRio), participarão de um encontro de negócios, onde terão contato direto com os proprietários das cervejarias participantes, degustarão cervejas e poderão fechar parcerias e encomendas. Às 17h os portões são abertos ao público.


Belgian Beer Weekend Rio
Clique aqui para curtir a página do Facebook
Clique aqui para ir para nosso site

Quinta (27) das 17h às 23h. Das 14h às 17h o evento será fechado ao público, aberto somente para empresários do setor, compradores, representantes e importadores.
Sexta (28) das 14h às 23h.
Sábado (29) das 11h às 23h.
Domingo (30) das 11h às 22h.

Ponto de Venda sem Taxa de Conveniência
THEATRO NET RIO

Rua Siqueira Campos,, 143 - Copacabana
Rio de Janeiro /RJ
Horário de Atendimento:
Segunda a Domingo das 10:00 às 18:00


Formas de Pagamento: Amex, Aura, Diners, Dinheiro, Hipercard, Mastercard, Redeshop, Visa e Visa Electron.

Entrada - 1º Lote - R$ 50,00

Fontes: 
http://www.belgianbeerweekendrio.com.br/
https://pt-br.facebook.com/belgianbeerweekendrio
http://www.ingressorapido.com.br/Evento.aspx?ID=37032

Colorado e Tupiniquim fazem colaborativas com a Nogne O

Como resultado, uma Saison e uma Quadruppel produzida em duas cidades brasileiras

Da esquerda para direita Christan Bonotto (Tupiniquim), Kjetil Jikiun (Nogne-O) e Marcelo Carneiro (Colorado). Ao fundo a cervejeira Fernanda Ueno e a mestre-cervejeira Bianca Franzini (Foto: Divulgação)

O encontro de três grandes cervejarias (duas nacionais e uma estrangeira) vai produzir duas cervejas de estilos diferentes: uma Saison com a fruta Uvaia e uma Quadruppel com açúcar mascavo. As bebidas são resultado da colaboração entre a Nogne O, da Noruega, a Colorado, de Ribeirão Preto (SP), e a Tupinquim, de Porto Alegre (RS).

A primeira brassagem, da Saison, ocorre durante esta segunda-feira, 13 de outubro, em Ribeirão Preto. A Saison é uma receita clássica belga, mais ácida e refrescante, bastante frutada, comumente associada a espumantes, mas usando um ingrediente bem brasileiro que é a uvaia, uma fruta cítrica mais conhecida nas cidades do interior.

A brassagem da Quadruppel vai ocorrer em Porto Alegre, no dia 15/10. As bebidas devem estar disponíveis em 45 dias.

A cervejaria Nogne O produz mais de 20 tipos de cerveja na Noruega, alguns rótulos já são comercializados no Brasil.

Fonte: Revista BeerArt

BAIXE GRATUITAMENTE A REVISTA BEER ART

Em Android, clique aqui para baixar o app

Em iPad e iPhone, clique aqui para baixar o app

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Young's Stout Double Chocolate - Degustação nº 85


Cerveja inglesa do estilo Sweet Stout com adição de chocolate, premiada em diversas ocasiões.

Entre os especialistas, ela é unanimidade. Com uma alta fermentação, é a primeira cerveja com chocolate em sua composição, produzida no mundo. Feita com barras do tradicional chocolate Cadbury, adicionado junto ao lúpulo durante a fase de cozimento.

Cervejaria: Wells & Youngs
País: Inglaterra
ABV(%): 5,2
Estilo: Sweet Stout
Embalagem: Garrafa de 600 ml

Foi a última servida no evento e por isso serviu de sobremesa devido o seu caráter e a harmonização preparada para a mesma.

É uma cerveja de coloração preto intenso e opaca. Sua espuma de cor marrom apresentou formação fina, cremosa e de curta duração, com uma boa transição de renda no copo.

No aroma, o malte remete obviamente a chocolate, além da presença de café e tostado. Destaque claro para o chocolate. Pequena presença de lúpulo. Presença de álcool equilibrado ao aproximar o copo do nariz. O sabor acompanha o aroma descrito anteriormente, porém com destaque para o café e seu amargor. Ao degustá-la sente-se uma leve robustez.

Em um segundo momento a cerveja foi harmonizada com chocolate meio amargo. A experiência foi perfeita, pois deu uma nova sensação de textura e sabor pronunciado da cerveja.

O aftertaste foi médio e amargo. Com corpo de leve a médio e rescência pequena, combina com outras sobremesas além do chocolate, como sorvete de creme e brownie por exemplo. A percepção alcoólica é oportuna. Não tem como não gostar desta cerveja! Vale a pena ter sempre umas em casa para servir de sobremesa em ocasiões especiais.

Cheers!
Araújo Junior

Weihenstephaner Hefeweissbier - Degustação nº 84



A cerveja mais antiga do mundo, a Weihenstephaner HefeWeissbier faz parte da cervejaria Weihenstephaner localizada na região da Bavária (Alemanha). Ela foi fundada no ano de 1040 tornando-se a mais antiga cervejaria do mundo em operação contínua.

Cervejaria: Bayerische Staatsbrauerei Weihenstephan
Origem: Alemanha
ABV(%): 5,4
Estilo: German Weizen
Embalagem: Garrafa de 500 ml

Trata-se de uma cerveja de coloração alaranjada quase âmbar e opaca. Apresentou uma espuma de cor branca, muito cremosa, grande e persistente, com uma excelente transição de renda no copo e presença de muitas partículas em suspensão. 

No aroma intenso e frutado percebe-se a presença de fenóis (cravo), ésteres (banana) e tutti-frutti. A presença do lúpulo é quase imperceptível, apresentando talvez um toque floral. Álcool bem fraco ao aproximar o copo do nariz. Sabor frutado, com toque de banana, cravo e levíssimo tostado. Cerveja com pouquíssimo amargor.

O retrogosto é médio e levemente adocicado. Corpo leve e rescência média, conferem ótimo drinkability a esta cerveja, que possui leve adstringência. A percepção alcoólica é oportuna. Cerveja  bem refrescante! 

Ein prosit!
Araújo Junior

Coruja Strix Extra - Degustação nº 83


A Coruja Strix é a versão pasteurizada da cerveja Coruja Extra Viva. O estilo Munich Helles, foi criado em 1895, por Gabriel Sedlmayr, na cervejaria Spaten, de Munique, especialmente para competir com as emergentes Pilsen, da Boêmia.

Cervajaria: Coruja
Origem: Forquinilha - SC (Brasil)
ABV(%): 6,5
Estilo: Munich Helles
Embalagem: Garrafa de 600 ml

É uma cerveja de coloração de âmbar a cobre e um pouco turva. Sua espuma de cor branca apresentou ótima formação, de londa duração, com ótima transição de renda no copo e ausência de partículas.

No nariz, o malte remete a mel e leve tostado. Presença leve de lúpulo floral e cítrico, deixando a cerveja bem maltada. Álcool médio ao aproximar o  copo do nariz. No sabor o malte remete a caramelo, mel, biscoito e leve tostado. O lúpulo surge médio conferindo amargor. Em suam, a cerveja tem um início adocicado que depois termina com bom amargor. No final o álcool se torna bem evidente.

O final é amargo e seco. Corpo médio, boa carbonatação conferem um médio drinkability a esta cerveja. Definitivamante não é uma cerveja para ser bebida de forma deliberada. A percepção alcoólica ficou acima do que deveria. No entanto, vale a pena experimentar!

Bebamos!
Luiz Araújo

Dado Bier Lager - Degustação nº 82


As cervejas DaDo Bier começaram sua produção em 1995 na Microcervejaria montada em meio ao restaurante e espaços de entretenimento, a cerveja tinha sua produção artesanal e era consumida direto pelos clientes. Em 2004 é inaugurada a Fábrica de Cervejas DaDo Bier, com uma capacidade ampliada e o engarrafamento das cervejas.

No ano de 2009, a fábrica teve uma grande ampliação e foi transferida para cidade de Santa Maria, onde conta hoje com uma capacidade de produção de 1.000.000 litros de cerveja ao mês. A fabricação da cerveja Lager é feita em grande escala e as características da Microcervejaria continuam mantidas para produção das cervejas especiais.

Cervejaria: Dado Bier
Origem: Santa Maria - RS (Brasil)
ABV(%): 5
Estilo: American Premium Lager
Embalagem: Lata de 700 ml

É uma cerveja de coloração dourada, com corpo claro e borbulhante. Sua espuma de cor branca apresentou formação densa, com boa duração, e uma boa transição de renda no copo e ausência de partículas.

No aroma presença leve de malte e lúpulo herbáceo. Presença de álcool bem leve ao aproximar o copo do nariz. No sabor o malte continua presente de forma leve e o lúpulo ameno confere a cerveja equilíbrio.

O retrogosto é levemente adocicado e fugaz. Bem refrescante com corpo bem leve e rescência mediana conferem ótimo drinkability a esta cerveja, que possui nível de adstringência zero, o que a deixa com a textura aguada. A percepção alcoólica é oportuna. Uma boa cerveja para o dia a dia e churrasco com os amigos!

Saúde!
Araújo Junior

FOTOS DO 3º ENCONTRO DO CLUBE DA CERVEJA - NINKASI BEER CLUB

No último sábado, dia 18 de outubro realizamos o nosso 3º encontro onde tivemos a oportunidade de degustarmos ótimas cervejas, num ótimo clima e o que é melhor, entre amigos.
Agradeço a todos que participaram e contribuíram direta ou indiretamente para o sucesso do evento.

Em seguida postei como de costume, a minha avaliação pessoal de cada cerveja degustada no encontro.


Todos a postos

Ficha de degustação (obtide no site fullpint.com.br)

Explanação sobre como avaliar uma cerveja

Concentração na avaliação

Alegria e concentração

Primeira cerveja da noite

Demonstração de como servir corretamente

Avaliação visual

Todo mundo levando a sério!

Coruja Strix também se fez presente

Um dos sucessos da noite

Apresentação da cerveja

Como servir uma cerveja de trigo

Linda no copo weizen!


Entrega do livro Larousse da Cerveja ao vencedor do Quiz sobre cervejas

E para fechar a noite com chave de ouro foi servido como sobremesa a Young's Double Chocolate armonizada com chocolate meio amargo. Ficou perfeito e sensacional!!!




Um forte braço!
Araújo Junior