Ninkasi, a Deusa da Cerveja

Ninkasi é a antiga deusa sumeriana da cerveja, que transformou uma mistura de água e cevada em um líquido dourado, conhecido hoje como cerveja.

Era uma deusa muito popular que fornecia cerveja aos deuses. Ela era considerada a própria personificação da cerveja.

Receba as postagens do Ninkasi Beer Club no seu e-mail!

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Buxton Jaw Gate - Degustação nº 416


Jaw Gate é uma autêntica e dourada American Pale Ale. Com utilização abundante dos lúpulos americanos Amarillo, Southern Cross e Simcoe, somada a uma forte presença de malte, essa cerveja é refrescante e aromática. 

Cervejaria: Buxton Brewery
Origem: Inglaterra
ABV(%): 5,6
IBU: 57
Estilo: American Pale Ale (APA)
Embalagem: Garrafa de 330 ml

É uma cerveja de coloração cobre e corpo levemente turvo. Sua espuma de cor branca apresentou ótima formação, duração e excelente transição de renda no copo.

No aroma, o malte com intensidade remete a cereal, biscoito, caramelo e leve tostado. O lúpulo forneceu um caráter resinoso e cítrico a cerveja, que apresentou também notas de maracujá e laranja. No sabor o dulçor é moderado e o amargor intenso. 

O final é duradouro, amargo e seco. A cerveja tem corpo médio-baixo e boa carbonatação. Cerveja excelente! Tudo nela é na medida certa.

Saúde!
Luiz Araújo

Meantime Yakima Red - Degustação nº 415


Localizada em Greenwich, Londres, a Meantime trabalha com a missão de oferecer aos seus clientes todos os fantásticos sabores a serem descobertos nas cervejas, resgatando fielmente estilos consagrados que fizeram parte da história da Inglaterra.Toda essa paixão pela arte cervejeira resulta em cervejas de paladar impecável e algumas dezenas de prêmios. A Meantime tem a honra de ser a única cervejaria Inglesa premiada consecutivamente nas 3 últimas edições da World Beer Cup.

Cervejaria: Meantime
País: Inglaterra
ABV(%): 4,1
Estilo: American Amber Ale / Red Ale
Embalagem: Garrafa de 330 ml

É uma cerveja de coloração rubi e corpo com leve turbidez. Sua espuma de cor rosácea apresentou média formação, persistência, com boa transição de renda no copo. 

No aroma intenso, o malte remete a caramelo, biscoito e tostado. Aroma cítrico e lúpulo herbal completam o conjunto. Presença de álcool leve ao aproximar o copo do nariz. O sabor apresenta dulçor e amargor moderados. A cerveja é muito equilibrada.

O final é duradouro, levemente amargo e seco. Apresentou leve corpo, média carbonatação e textura macia. A cerveja tem alto drinkability. Boa cerva. Ficou interessante com a adição de lúpulos americanos.

Enjoy!
Luiz Araújo

Birra del Borgo Maledetta - Degustação nº 414


Com muita criatividade, a Birra del Borgo dá vida a rótulos incomuns e cheios de personalidade. Inovadora, a cervejaria foi eleita por três vezes - em 2013, 2014 e 2015 - a Melhor Cervejaria Italiana pelo RateBeer e pela Italian Beer Awards. A Maledetta mistura a cultura das cervejas belgas e britânicas com uma pegada tipicamente italiana.

Cervejaria: Birra Del Borgo
Origem: Itália
ABV(%): 6,2
Estilo: Belgian Ale
Embalagem: Garrafa de 330 ml

É uma cerveja de coloração castanho, com corpo turvo. Apresentou uma boa coroa de espuma, de cor bege,média persistência formando um bom belgian lace no copo.

No aroma o malte remete de forma intensa a caramelo e tostado. Lúpulo floral, cítrico, com notas de laranja, além de especiarias e um frutado que lembra frutas amarelas. Álcool aparente ao aproximar o copo do nariz, mas não atrapalha o conjunto. No sabor notas cítricas, florais, picantes e terrosas. Amargor moderado e leves dulçor, acidez e salgado.

O aftertaste é duradouro, amargo e seco. Corpo médio, textura quase oleosa e rescência mediana. Cerveja com bom drinkability. Bem complexa, sabor marcante e sem parâmetros.

Santeie peye!
Luiz Araújo

Birra del Borgo Genziana - Degustação nº 413


Uma legítima cerveja de terroir, ela é elaborada com raízes de genziana apresentando aromas condimentados, terrosos e florais. As raízes são usados ​​em uma infusão com duração de 2 minutos, durante os últimos estágios da ebulição. Raríssima, é produzida somente uma vez por ano, na primavera.

Cervajaria: Birra del Borgo
Origem: Itália
ABV(%): 6,2
Estilo: Spice/Herb/Vegetable Beer
Embalagem: Garrafa de 330 ml

É uma cerveja de coloração alaranjada e com corpo turvo. Sua espuma de cor branca apresentou pequena formação, média persistente, sem transição de renda no copo.

No aroma, o malte remete a pão, mel e cereais. Notas frutadas de damasco, pêssego e especiarias. O lúpulo está presente bem leve e é floral. Álcool médio ao aproximar o copo do nariz. O sabor é condimentado e picante, com dulçor moderado e leves amargor, salgado e acidez. Lúpulo médio, floral e terroso. 

O retrogosto é médio, indo do doce a um leve amargo. Corpo médio-baixo, textura macia e carbonatação baixa. Cerveja com alto drinkability. Complexa e muito boa para apreciar com calma.

Saúde!
Luiz Araújo

Wychwood Hobgoblin - Degustação nº 412


A inglesa Hobgoblin é uma poderosa cerveja encorpada de cor cobre avermelhada e muito bem equilibrada. Sua receita original foi criada especialmente para celebrar um casamento!

Cervajaria: Wychwood
Origem: Inglaterra
ABV(%): 5,2
Estilo: Extra Special Bitter 
Embalagem: Garrafa de 500 ml

É uma cerveja de coloração cobre e cristalina. Sua espuma de cor bege apresentou média formação, com boa persistência, com uma execelente transição de renda no copo.

No aroma, o malte remete de forma intensa a caramelo, chocolate, toffe e tostado. O lúpulo, herbal está presente de forma média. Álcool leve ao aproximar o copo do nariz. O sabor acompanha o aroma, com a presença de leve frutado e madeira. Há um bom equilíbrio entre o dulçor do malte e o amargor.

O aftertaste é duradouro, amargo e seco. Corpo de médio-baixo, textura macia e carbonatação mediana. Cerveja com bom drinkability. Muito boa cerveja!

Enjoy!
Luiz Araújo

Klein Curitiba Lager - Degustação nº 411


A Curitiba Lager, como o próprio nome diz, é uma cerveja especialmente feita para homenagear uma das mais belas cidades do país, que também é referência cervejeira. Uma cerveja com personalidade e com sotaque curitibano. Afinal, leite quente é pros fracos.

Cervejaria: Klein Bier
Origem: Campo Largo-PR (Brasil)
ABV(%): 5,0
IBU: 22
Estilo: Premium American Lager
Embalagem: Garrafa de 600 ml

É uma cerveja de coloração dourada, com corpo límpido e borbulhante. Sua espuma de cor branca apresentou ótima formação, persistência e com uma excelente transição de renda no copo. 

No aroma, presença de malte e toque de cereais e panificação. O lúpulo se faz presente, floral. Álcool leve ao aproximar o copo do nariz. O sabor acompanha o aroma, com com equilíbrio entre dulçor e amargor moderados. 

O aftertaste é duradouro e amargo. Corpo leve e carbonatação média. Cerveja com ótimo drinkability. Boa cerva! Leve e refrescante.

Um brinde!
Luiz Araújo

Baladin Nazionale - Degustação nº 410


O nome Nazionale faz referência a uma cerveja 100% italiana. Uma combinação simples, mas que bem executada agrada aos paladares mais exigentes. A cervejaria nasceu junto com o brewpub em 1986, na pequena Piozzo, cidade de 1.000 habitantes na província de Cuneo. Composta de água italiana, malte de cevada local, lúpulo, levedura, além de coentro e bergamota, especiarias também de origem italiana, resultam em um conjunto original e harmônico. Uma cerveja ousada e diferente de uma blond ale padrão. 

Cervejaria: Birra Baladin
Origem: Itália
ABV(%): 6,5
IBU: 29
Estilo: Blond Ale
Embalagem: Garrafa de 330 ml

É uma cerveja de coloração dourada, com corpo turvo. Apresentou uma ótima coroa de espuma, de cor branca, com média persistência formando um bom belgian lace no copo.

No aroma presença de cereais e lúpulo herbal e cítrico. Notas de laranja além de especiarias. Álcool leve ao aproximar o copo do nariz. O sabor acompanha o aroma, no entanto com dulçor moderado, leves salgado e amargor.

O aftertaste é duradouro, amargo e seco. Corpo médio-baixo, textura frisante e rescência alta. Cerveja com alto drinkability. Uma cerveja bem equilibrada e saborosa!

Salute!
Luiz Araújo

Birra del Borgo Extra Re Ale - Degustação nº 409



Este exemplar é uma diferente versão de um dos rótulos mais conhecidos da cervejaria, o ReAle. Porém, essa versão conta com diferentes lúpulos e também em maior quantidade. Apesar de ser classificada pela própria cervejaria como uma American Pale Ale, a presença abundante de lúpulos foi responsável pela medalha de ouro conquistada por essa cerveja no European Beer Star na Categoria India Pale Ale, além de eleita a Best Beer pela Slow Food.

Cervejaria: Birra del Borgo
Origem: Itália
ABV(%): 6,4
IBU: 75
Estilo: India Pale Ale (IPA)
Embalagem: Garrafa de 330 ml

É uma cerveja de coloração dourada, com corpo claro. Sua espuma de cor branca, apresentou enorme formação, persistência e bom belgian lace no copo. 

No aroma, o malte remete a cereais. O lúpulo está presente de forma intensa e é herbal, bastante cítrico, perfumado, com notas de maracujá, lima e grapefruit. Álcool equilibrado ao aproximar o copo do nariz. No sabor leve dulçor, leve salgado e amargor pronunciado.

O retrogosto é duradouro, amargo e seco. Corpo leve, textura macia e rescência alta. Cerveja com ótimo drinkability. Muito boa! Complexa, porém ao mesmo tempo bem refrescante.

Salute!
Luiz Araújo 

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Feliz Natal!!!


São os votos do Ninkasi Beer Club!


Cheers!
Luiz Araújo

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Com vendas para EUA, Way Beer prevê crescer mais de 15%

Cervejaria Way
Em 2016, a cervejaria paranaense pretende enviar quase um container por mês para os EUA (Foto: Divulgação)

Depois de consolidar operação norte-americana, cervejaria de Curitiba mira a Europa e a Ásia


Com a exportação para os Estados Unidos, iniciada em outubro, a Way Beer projeta um crescimento de mais de 15%. Fundada em 2010 na cidade de Pinhais (PR), na Região Metropolitana de Curitiba, a cervejaria está em expansão e pretende em 2016 enviar quase um container por mês para os EUA. A operação internacional é estratégica para a Way, como explica o sócio-proprietário Alejandro Winocur:

“Após nos firmarmos em solo norte-americano, onde queremos estar presentes nos principais bares e restaurantes, vamos seguir esse modelo que está dando certo para abrirmos novos mercados em outras partes do planeta, como no Reino Unido, na Suécia e em países asiáticos.”

O projeto de exportação faz parte dos planos da cervejaria há um bom tempo, e foi consolidado após a Way Beer desenvolver cervejas especiais com foco no mercado internacional.

“Nos últimos dois anos, passamos a pensar em um projeto de exportação consistente. Começamos a desenvolver uma linha de produtos com potencial para atingir o mercado norte-americano, pois estamos tratando de um público cervejeiro mais maduro. Ou seja, não poderíamos trabalhar com estilos de cervejas que podem ser facilmente encontrados nos Estados Unidos, e foi aí que começamos a investir em linhas especiais para exportação”, detalha Alejandro.

Em um primeiro momento, a cervejaria paranaense colocou no mercado norte-americano sete rótulos, disponibilizados em Chopp e garrafas. O cervejeiro Alessandro Oliveira, também sócio-proprietário da Way Beer, detalha:

“A linha Sour Me Not, por exemplo, é bem peculiar e aposta em ingredientes com a cara do Brasil, como o Caju e a Graviola. Além disso, todas as cervejas que serão exportadas têm um conceito diferenciado, que traz um pouco de toda a experiência e inovação da Way, como é o caso da nossa clássica Amburana Lager, maturada em Amburana Cearensis, uma madeira genuinamente nacional.”

Fonte: Revista Beer Art

Shepherd Neame e Co. Double Stout - Degustação nº 408


Essa Double Stout é baseado numa receita perdida da cervejaria que foi encontrada recentemente nos arquivos internos. Através dessa receita a cervejaria resgatou a essência de um dos mais tradicionais estilos da escola inglesa através do uso dos últimos tonéis de carvalho maciço e da utilização dos tipicamente ingleses lúpulos East Kent Golding.

Cervejaria: Shepherd Neame e Co.
País: Inglaterra
ABV(%): 7
Estilo: Stout
Embalagem: Garrafa de 500 ml

É uma cerveja de coloração preto intenso e opaca. Sua espuma de cor castanho apresentou ótima formação e média duração, com uma excelente transição de renda no copo. 

No aroma, o malte remete a café, chocolate amargo e tostado, sendo de forma intensa. Presença de álcool perceptível, no entanto sem atrapalhar o conjunto. O sabor acompanha o aroma, tendo amargor intenso conferido pela tosta do malte.

O aftertaste é duradouro e amargo. Com corpo médio, textura oleosa e rescência idem. Boa cerveja!

Bebamos!
Luiz Araújo

Klein American Pale Ale - Degustação nº 407



A história da Klein Bier começou com uma simples produção caseira. Após fabricarem suas próprias cervejas em casa, para amigos e familiares, Suelen e Henrique Presser resolveram fabricar chopp e cervejas especiais em escala comercial, motivados pelos elogios das pessoas próximas.

Cervejaria: Klein Bier
Origem:Campo Largo-PR (Brasil)
ABV(%): 5,4
Estilo: American Pale Ale (APA)
Embalagem: Garrafa de 600 ml

É uma cerveja de coloração cobre e corpo claro. Sua espuma de cor branca apresentou ótima formação e duração, além de excelente transição de renda no copo.

No aroma, o malte com média intensidade remete a pão, caramelo e tostado. O lúpulo forneceu um caráter cítrico e floral a cerveja, que apresentou também notas de laranja e frutas tropicais. O sabor acompanha o aroma com leve dulçor e amargor moderado. 

O final é duradouro e amargo. A cerveja tem corpo leve e boa carbonatação. Cerveja muito fácil de beber e bem gostosa. Boa APA!

Saúde!
Luiz Araújo

Les 3 Brasseurs lança Cerveja Para o Natal

Les 3 Brasseurs



    Seguindo a tradição de elaborar uma receita exclusiva para as festas de fim de ano, a microcervejaria francesa com filial no Brasil lança este mês sua cerveja de Natal. Trata-se de uma receita francesa, com coloração avermelhada, malte caramelizado e lúpulo SAAZ, que pode ser harmonizada com vários pratos do cardápio da casa. Apresenta 7% de teor alcoólico.

    Além dos rótulos sazonais, a Les 3 Brasseurs possui cinco cervejas fixas. São elas: Blonde, Itaim, Blanche, Ambrée e Brune. Entre as preferidas dos apreciadores estão a Blonde (4,7% ABV), medalha de prata no Concurso Geral Agrícola de Paris 2014, e a Blanche (4,7% ABV), levemente ácida e turva, faturou medalha de ouro no Mundial 2006 da Cerveja de Montreal, ouro no Museu Francês de Cervejaria 2011 e Medalha de Prata no Concurso Geral Agrícola de Paris 2014 e 2015.

    Com unidades em várias cidades do mundo, a 3B chegou ao Brasil em 2013 e fica localizada em São Paulo, na Rua Jesuíno Arruda, 470, bairro Itaim Bibi.

    Fonte: Revista da Cerveja

    Schatz Muskat Bier, uma cerveja com cara de espumante

    Schatz Muskat Bier
    A garrafa é semelhante às de espumantes, e o sabor resulta do mosto (suco) de uvas Moscato (Foto: Divulgação)

    Fruit Beer é o lançamento da Petronius Beverages, de Caxias/RS, para fechar 2015


    Duas paixões da família Kunz, a cerveja e o vinho, se misturam para dar vida ao mais novo lançamento da Petronius Beverages. A Schatz Muskat Bier, uma cerveja "com cara de espumante", é a aposta da empresa de Caxias do Sul para as festas de final do ano. A garrafa é semelhante às utilizadas na produção de espumantes, e o sabor é resultado do mosto (suco) de uvas Moscato, usadas na elaboração do espumante Moscatel.

    A Muskat Bier foi desenvolvida seguindo o espírito da escola cervejeira belga, que combina diferentes cereais, especiarias e frutas na busca da fabricação das melhores cervejas. É uma cerveja do estilo Fruit Beer.

    O diretor da empresa, Emílio Kunz Neto, explica:

    “Queremos oferecer ao mercado cervejeiro uma nova expressão regional, através de um dos grandes tesouros da Serra Gaúcha: as uvas finas de alta qualidade.”

    A nova cerveja traz o aroma das uvas moscatéis. Com base em maltes de cevada e de trigo, é uma cerveja harmônica e com baixo amargor.

    “O bouquet é finalizado com um extrato natural de especiarias, elaborado com casca de laranja, coentro e noz moscada, na própria cervejaria”, esclarece Kunz.

    Em embalagem diferenciada para as celebrações de Natal e Ano Novo, a Schatz Muskat Bier está disponível no mercado gaúcho com preço sugerido de R$ 60,00 ao consumidor, em garrafas de 750 ml.

    A Muskat Bier é o terceiro lançamento da Petronius em 2015. Antes, chegaram a Am Ipa (American India Pale Ale) e a Helles (Helles München). Apresentada ao mercado em dezembro de 2013, tendo como cartão de visitas a Schatz Blond, a Petronius Beverages resgata a história de seis gerações de produtores de bebidas no Brasil.

    Em julho de 2015, a Petronius inaugurou sua nova fábrica, na localidade de São Valentim da Segunda Légua, em Caxias. Conforme a empresa, o investimento total foi de R$ 4 milhões. Com capacidade de produção de 100 mil litros de cerveja e 20 mil litros de destilado por mês, a nova fábrica é a plataforma para a expansão na distribuição. Até então restrita ao mercado gaúcho, a Petronius planeja ter seus produtos comercializados em todo o Brasil e também no Exterior. Atualmente, a cervejaria já está presente nas cidades de Porto Alegre, Caxias do Sul, Gramado, Santa Maria, Passo Fundo, Flores da Cunha e Santa Cruz do Sul.

    Fonte: Revista Beer Art

    terça-feira, 22 de dezembro de 2015

    Novos rótulos da Evil Twin chegam ao Brasil



    Três novidades da dinamarquesa/norte-americana Evil Twin desembarcaram no Brasil na última semana. São elas: Evil Twin Christmas Eve at a New York City Hotel Room, uma Imperial Stout de 10% de teor alcoólico; e duas IPAS de 6% de graduação alcoólica, cada uma elaborada com uma fruta asiática — Evil Twin Femme Fatale Sudachi e Evil Twin Femme Fatale Kabosu. Sudachi e Kabosu são cítricas e com aparência semelhante a de um limão. Quem traz os rótulos é a importadora Beer Legends.

    O cervejeiro cigano da Evil Twin, Jeppe Jarnit-Bjergsø, que já foi professor de física e inglês, esteve no Brasil no ano passado para fazer duas cervejas colaborativas com a Tupiniquim (RS). Desse encontro nasceram as premiadas Extra Fancy IPA e Lost in Translation IPA Brett.

    Fonte: Revista da Cerveja

    Wäls 42 - Degustação nº 406


    Cerveja do Estilo Saison, de receita belga. Produzida com amêndoas, limão, abacaxi e café. Produzida em parceria com os “Googlers” da América Latina. Double dry hopping de Saaz.

    Cervejaria: Wäls
    Origem: Belo Horizonte-MG (Brasil)
    ABV(%): 6,5
    Estilo: Saison/Farmhouse
    Embalagem: Garrafa de 375 ml

    É uma cerveja de coloração alaranjada, borbulhante e corpo levemente turvo. Sua espuma de cor branca apresentou ótima formação e boa persistência, com uma boa transição de renda no copo.

    No aroma presença de cereais, pão, palha e amêndoas. Notas de abacaxi, limão e especiarias. Lúpulo bem leve. Álcool leve ao aproximar o copo do nariz. O sabor apresenta acidez moderada, dulçor e amargor leves. Não senti o café.

    O final é médio, levemente amargo e seco. Corpo leve e carbonatação alta conferem ótimo drinkability a esta cerveja. Textura frisante. Refrescante e boa para dias mais quentes. Fácil de beber!

    Cheers!
    Luiz Araújo

    Surpreenda e harmonize as ceias de final de ano com cerveja artesanal



    A ceia de Natal ou Ano Novo é um dos momentos mais esperados para a maioria das famílias brasileiras e mesmo os pratos e receitas mais clássicas de peru, chester, tender ou pernil podem surpreender quando harmonizadas com a cerveja artesanal correta. “A harmonização tem o objetivo de proporcionar uma experiência completa e possibilitar a mistura e realce de sabores, tanto dos pratos quanto das cervejas. Por isso, qualquer prato ganha outra conotação quando bem harmonizado”, explica o sócio e cervejeiro da Urbana, André Cancegliero.

    A Refrescadô é uma boa opção para quem ainda não está acostumado com muito amargor, pois é mais leve. Já aqueles que gostam de cervejas mais encorpadas e com um toque picante diferente, a Centeio Dedo vai surpreender pelo equilíbrio e sabor conferidos pelo cereal ainda incomum nas cervejas brasileiras.

    Conheça algumas boas harmonizações:

    É o caso da Gordelícia, que além de acompanhar muito bem carnes magras, como o pernil de porco e o lombo, combina com as frutas secas que, geralmente, são adicionadas aos acompanhamentos. Isso por causa das notas frutadas, do baixo amargor e da alta drinkability (conceito subjetivo que mede o quanto a bebida é agradável) dessa Strong Golden Ale.

    Para aqueles dão preferência pelas aves nas ceias de final de ano, a sugestão é a Boo, uma cerveja de trigo leve, refrescante, bastante cítrica e com baixo amargor apesar do aroma de lúpulo marcante.

    Já quem opta por fugir do tradicional e aposta no churrasco para comemorar com a família e os amigos, nada melhor que uma India Pale Ale (IPA) para acompanhar, isso porque o amargor desse estilo limpa a boca preparando o paladar para uma nova mordida na carne. “Para quem gosta de amargor um toque cítrico único, a Fio Terra vai ser a cerveja que vai marcar o final de ano por conta do bom corpo, amargor presente e equilibrado e final cítrico e refrescante”, aponta o cervejeiro.

    Fonte: RS Press

    Cupulate Porter - Degustação nº 405


    A Amazon Beer Cupulate Porter é criação da Amazon Beer, DeBora e Bodebrown. Trata-se de uma porter com adição de Cupulate, uma espécie de chocolate feito com semente de cupuaçu, muito parecida com chocolate na textura e no sabor, porém muito mais aromática.

    Cervejaria: Amazon Beer, DeBora e Bodebrown
    País: Belém-PA (Brasil)
    ABV(%): 5,9
    Estilo: Porter
    Embalagem: Garrafa de 355 ml

    É uma cerveja de coloração preta e opaca. Sua espuma de cor canela apresentou ótima formação e boa persistência, com uma justa transição de renda no copo. 

    No aroma intenso, o malte remete a café, chocolate e tostado. Lúpulo imperceptível. Presença de álcool leve ao aproximar o copo do nariz. O sabor segue a mesma linha do aroma, com leve dulçor e o amargor intenso da torra dos grãos . 

    O retrogosto é duradouro e amargo. Corpo médio, textura oleosa e baixa carbonatação. Cerveja com bomdrinkability.  Uma cerveja gostosa com aroma cativante!

    Um brinde!
    Luiz Araújo

    North Coast Old nº38 Stout - Degustação nº 404



    Homenagem a uma locomotiva a vapor aposentada, que percorria o trecho de Fort Bragg à Willits através das Redwoods. A North Coast Brewing Company , aberta em 1988 como uma cervejaria local, na histórica cidade de Fort Bragg, localizado na costa de Mendocino, na Califórnia, é pioneira no movimento Craft Beer. Sob a liderança de Mark Brewmaster Ruedrich, a cervejaria tem desenvolvido uma forte reputação de qualidade, tendo conquistado mais de 70 prêmios em competições nacionais e internacionais.

    Cervejaria: North Coast
    País: EUA
    ABV(%): 5,4
    Estilo: Dry Stout
    Embalagem: Garrafa de 355 ml

    É uma cerveja de coloração preto intenso e opaca. Sua espuma de cor canela apresentou ótima formação e média persistência, com uma boa transição de renda no copo. 

    No aroma intenso, o malte remete a café e tostado. Lúpulo imperceptível. Presença leve de álcool ao aproximar o copo do nariz. O sabor acompanha o aroma, com destaque para o intenso amargor proveniente do malte tostado, além de leve acidez.  

    O aftertaste é duradouro e amargo. Com corpo médio, textura aveludada e baixa carbonatação. A cerveja tem bom drinkability e é muito boa! 

    Saúde!
    Luiz Araújo 

    segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

    DaDo Bier Ilex - Degustação nº 403


    A DaDo Bier Ilex é a primeira cerveja do mundo produzida com Ilex paraguariensis, a famosa erva-mate, muito utilizada no sul do Brasil para o preparo do chimarrão. É uma Herb Beer de sabor inusitado, coloração levemente esverdeada e amargor equilibrado. Foi ganhadora da medalha de ouro no South BeerCup.

    Cervajaria: DaDo Bier
    Origem: Porto Alegre-RS (Brasil)
    ABV(%): 5
    Estilo: Spice/Herb/Vegetable Beer
    Embalagem: Garrafa de 600 ml

    É uma cerveja de coloração amarela e com corpo turvo. Sua espuma de cor branca apresentou ótima formação, persistente, com boa transição de renda no copo.

    No aroma, o malte remete a pão e cereais. Notas de erva-mate. O lúpulo está presente bem leve e é herbal. Álcool leve ao aproximar o copo do nariz. O sabor acompanha o aroma, com leve presença de dulçor, amargor e acidez. 

    O retrogosto é médio, indo do doce a um leve amargo. Corpo leve, textura macia e carbonatação média. Cerveja com alto drinkability. Uma boa cerveja! Fácil de beber, leve e refrescante.

    Saúde!
    Luiz Araújo

    Moa Imperial Stout - Degustação nº 402


    Uma cerveja artesanal envelhecida em barricas de carvalho francês que abrigaram vinho PinotNoir, deliciosamente rica, muito potente e extremamente lupulada, com mais de 100 IBUs*. Uma cerveja perfeita para guarda, pois seus aromas e sabores ficam ainda mais agradáveis a medida em que envelhece adequadamente em condições de adega!

    Cervejaria: Moa
    País: Nova Zelândia
    ABV(%): 10,2
    Estilo: Russian Imperial Stout
    Embalagem: Garrafa de 375 ml

    É uma cerveja de coloração negra e opaca. Sua espuma de cor canela apresentou pequena formação, baixa persistência.  Boa transição de renda no copo. 

    No aroma intenso, o malte remete a tostado, café e chocolate amargo. Percebe-se ainda notas de baunilha, madeira e vinho. Álcool perceptível, porém não atrapalha o conjunto. O sabor acompanha o aroma, com amargor pronunciado em função da tosta do grão e do lúpulo herbal. 

    O retrogosto é duradouro, amargo e seco. Com bom corpo, textura oleosa e baixa carbonatação, a cerveja é muito saborosa e complexa. Uma ótima Stout!

    Cheers!
    Luiz Araújo 

    Birra del Borgo Enkir - Degustação nº 401


    Eleita a Slow Beer pela Slow Food, Enkir recebe esse nome por que tem integrado em sua composição 55% de Einkorn, um grão antigo, semelhante ao trigo, um dos primeiros a serem cultivados na terra. 

    Cervejaria: Birra del Borgo
    Origem: Itália
    ABV(%): 6,1
    Estilo: Saison
    Embalagem: Garrafa de 330 ml

    É uma cerveja de coloração alaranjada e clara. Sua espuma de cor branca apresentou ótima formação, lembrando claras em neve, persistência e boa transição de renda no copo.

    No aroma pão, cereais e notas de damasco, pêssego e especiarias. O lúpulo é floral. O sabor apresenta dulçor moderado e amargor e acidez leves. A cerveja é bem equilibrada.

    O final é duradouro, levemente amargo e seco. Corpo leve, carbonatação alta e textura macia. Cerveja com ótimo drinkability. Ótima, complexa e saborosa!

    Salute!
    Luiz Araújo

    Doktor Bräu, uma cervejaria que busca precisão cirúrgica

    Doktor Bräu


    Psicót'IPA e Anesthes'IPA são as duas primeiras de uma linha que já tem outras receitas desenvolvidas com temas que remetem ao universo dos cervejeiros: um cirugião plástico e um farmacêutico (Fotos: Divulgação)

    Lançamento dos dois primeiros rótulos é neste 18 de dezembro na Cervejaria Ideal, em São Paulo


    Com dois estilos bem lupulados americanos e com uma identidade ligada ao universo de seus fundadores, a cervejaria Doktor Bräu lançou sexta, na Cervejaria Ideal, dia 18 de dezembro, os seus dois primeiros rótulos: a Psicót'IPA e Anesthes'IPA. Trata-se de uma IPA (India Pale Ale) e uma Double IPA. 

    Novidade no mercado, a Doktor Bräu foi fundada pelo cirurgião plástico Nuberto Hopfgartner e o farmacêutico Fernando Evans, dois amigos apaixonados por cervejas especiais. Outras receitas, além da Psicót'IPA e a Anesthes'IPA, estão a caminho de serem lançadas também. É o caso da Summer Ale Soro N'Aveia e da Wit a Mina, Witbier apresentada como "a primeira cerveja do Brasil com Vitamina C".

    A Doktor Bräu pretende inovar na fabricação de seus rótulos, "com ingredientes inusitados, aromas intensos e cores cuidadosamente selecionadas". O design dos rótulos foi desenvolvido na Suíça pelo Hopf Studio, com o conceito de inovação em uma identidade visual facilmente reconhecível à distância

    Em uma referência à profissão dos empreendedores, "o processo de fabricação da cervejaria é conduzido com precisão cirúrgica", em busca de alta qualidade das cervejas para um mercado sofisticado e exigente.

    As 2 primeiras cervejas

    Psicót'IPA
    Estilo: American IPA
    Teor alcoólico: 7,2%

    Fabricada com quatro lúpulos cítricos norte-americanos, é uma cerveja de coloração âmbar, corpo alto (denso) e "ótimo drinkability". Apresenta notas marcantes de malte, lúpulo acentuado e aromas de frutas cítricas.

    Anesthes'IPA
    Estilo: Double IPA
    Teor alcoólico: 8,6%

    Notas de lúpulos cítricos e maltes claros. O final apresenta um retrogosto seco e amargo.

    Fonte: Revista Beer Art

    Klein Estivadora - Degustação nº 400


    A Klein foi fundada por verdadeiros apreciadores de cervejas especiais. Suelen e Henrique Presser após fabricarem suas próprias cervejas em casa para amigos e familiares com produções modestas de 20 litros, passaram a visualizar a oportunidade de investir em um novo negócio: a fabricação de chope e cervejas especiais em escala comercial.De acordo com a cervejaria a Estivadora é uma Brown Portes feita com malte de centeio e pensada no público feminino, com aromas e sabores que as mulheres adoram.

    Cervejaria: Klein
    País: Campo Largo-PR (Brasil)
    ABV(%): 5,4
    Estilo: Porter
    Embalagem: Garrafa de 600 ml

    É uma cerveja de coloração cobre a castanho escuro. Sua espuma de cor café apresentou ótima formação, cremosa e de longa duração, com uma excelente transição de renda no copo. 

    No aroma, o malte remete a caramelo, toffe, chocolate e tostado, sendo de forma média. Percebi leve presença de lúpulo herbal. Presença de álcool leve ao aproximar o copo do nariz. O sabor acompanha o aroma, dulçor moderado, leves amargor e acidez. 

    O aftertaste é fugaz com levíssimo amargor da tosta do malte. Apresentou corpo leve, textura macia e rescência baixa. Cerveja sem adstringência e com ótimo drinkability!

    Cheers!
    Luiz Araújo

    sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

    Komdelli lança hambúrguer de salmão



    Embalagem do novo produto foi produzida pela Packpoint Embalagens.


    O consumo diário de peixe pode trazer grandes benefícios aos que optam por essa proteína. Isto porque eles são ricos em vitaminas, cálcio, ferro e selênio e podem fortalecer o sistema nervoso, ajudar no crescimento e bom estado da pele, unhas e visão. Além disso, os peixes são ricos em ômega 3, ácido graxo que auxilia no controle da pressão arterial, do diabetes e de doenças degenerativas. Pensando nos benefícios oferecidos pelos peixes, a Komdelli, empresa de Tijucas (SC) que trabalha com salmão, bacalhau e truta em diversas formas, está lançando o hambúrguer de salmão.

    Com o novo produto, a Komdelli pretende levar mais praticidade à população, que nem sempre tem tempo de preparar uma refeição nutritiva e rápida. Para o lançamento, a empresa investiu em uma embalagem moderna e de qualidade, produzida pela Packpoint Embalagens, de Gaspar (SC). Segundo o diretor da gráfica, Maurício Heidmann, a embalagem para o hambúrguer de salmão foi impressa em cinco cores e possui um alto padrão de definição para deixá-lo ainda mais atrativo. “A embalagem conta ainda com plastificação externa e verniz impermeabilizante interno. O resulto ficou ótimo e com certeza fará com que o produto chame ainda mais a atenção dos clientes”, ressalta Heidmann.

    Packpoint

    Localizada em Gaspar, Santa Catarina, a Packpoint Embalagens desenvolve e produz embalagens semi-rígidas de papelcartão, micro-ondulado, sacolas de papel, embalagens promocionais e industriais. Em uma área de mais de cinco mil m², a Packpoint conta com equipamentos de ponta, impressão em seis cores, e diferentes tipos de acabamento para qualquer tipo de embalagem. Entre os diferenciais, está a consultoria para o desenvolvimento de projetos personalizados para o cliente.



    A Packpoint, que faz parte do grupo Sulforms, atende diversos segmentos, como têxtil, alimentício, indústria cosmética e farmacêutica, com a tecnologia e as certificações necessárias para atuar nestes segmentos.




    Fonte: Presse Comunicação Empresarial

    Opeth: conheça a cerveja XXV Anniversary Imperial Stout limitada

    cerveja XXV Anniversary Imperial Stout

    O OPETH lançou uma cerveja de edição limitada para comemoração de seu 25º aniversário.


    Os heróis do prog metal sueco fizeram parceria com a Northern Monk brew Co para a cerveja chamada XXV Anniversary Imperial Stout.

    Somente 1700 garrafas de 600ml da bebida - que tem 9,2% de álcool - estarão disponíveis. Ela está sendo descrita como uma "descendente da mais forte Stout Porter feita na Bretanha no século 18 e mais de 10 tipos diferentes de malte foram utilizados em sua fabricação para o mais extremo e complexo sabor - forte, escura e cheia de sensações bocais, espere um sabor torrado e ricas notas de chocolate, café e caramelo torrado."

    O guitarrista Fredrik Akesson e o baterista Martin Axenrot visitaram a cervejaria e fizeram um tour com o fundador Russel BIsset, que disse: "Somosgrandes fã de metal na Northern Monk e o OPETH é geralmente a trilha sonora de nossas cervejas".

    O frontman do grupo, Mikael Akerfeldt adicionou: "Mesmo sendo primeiramente músicos, somos amantes de cerveja em segundo lugar. Quase isso, deixe-me reformular - Nós amamos cerveja. Amamos boa cerveja. Nós nos tornamos connoisseurs tardios."

    A XXV Anniversary Imperial Sout está disponível somente na Internet por £12 a garrafa.


    Fonte: Opeth: Whiplash.net

    Cerveja Kona chega pela primeira vez ao Brasil

    Cerveja Kona

    Os premiados rótulos da microcervejaria havaiana Longboard Island Lager e Big Wave Golden Ale estão à venda no Empório da Cerveja, loja online de cervejas especiais.

    Os apaixonados por cerveja já podem encontrar os rótulos da microcervejaria havaiana Kona Brewing Co., no Brasil com exclusividade no Empório da Cerveja. Fundada em 1994, Kona atualmente é a número um no mercado de cervejas especiais do oceano pacífico, com inspiração no lifestyle e nos ingredientes da região e ênfase nos estilos suaves e fáceis de agradar aos mais diversos paladares.

    Os primeiros rótulos da fábrica por aqui são a Big Wave Golden Ale e a Pilsen Longboard Island Lager. “Achamos que a oportunidade para Kona no Brasil é muito vasta, especialmente com a grande sinergia entre o clima tropical e lifestyle havaiano e brasileiro, e por ser uma cerveja especial que atende à crescente demanda deste mercado no país”, destaca Andy Thomas, diretor-presidente da Craft Brew Alliance, empresa parceira na distribuição da cerveja no Brasil.

    Kona Big Wave Golden Ale apresenta alto drinkability, possui 4,4% de teor alcoólico e 20 IBU. Levou medalha de ouro pela North American Brewers Association em 2014.

    Kona Longboard Island Lager é uma Pilsen de 4,6% de graduação alcoólica e 18 IBU. Faturou, também, medalha de ouro North American Brewers Association 2014.

    Fonte: Revista da Cerveja

    Stella Artois conta história de sua criação em campanha

    Campanha da Stella Artois: o nome do produto, segundo a história, tem inspiração nas estrelas (Stella, em latim)

    A campanha de Natal da Stella Artois este ano vem para contar a história da própria marca.

    O enredo gira em torno da criação da cerveja, quando o mestre-cervejeiro resolveu dar um presente de fim de ano para os moradores de Leuven, na Bélgica.

    O nome do produto, segundo a história, tem inspiração nas estrelas (Stella, em latim).

    O filme ‘Presentear é uma arte’ foi criado pela Mother NY e adaptado pela Crispin Porter + Bogusky Brasil e já está sendo veiculado nas emissoras brasileiras.

    Nas redes sociais, a marca estimula seus seguidores a escolheres constelações marcando seus amigos como estrelas, possibilitando o compartilhamento de mensagens de Natal.

    A ação também conta com a venda de um kit contendo uma embalagem exclusiva da cerveja e dois cálices.



    Fonte: Revista Exame

    Colarinho em vez de bolinhas

    Para um Natal mais criativo e refrescante, cerveja é alternativa aos espumantes. A beer sommelier da Therezópolis dá dicas de harmonização



    Se as comidas das ceias de fim de ano não variam muito, o jeito é surpreender nas bebidas. Uma opção é trocar os espumantes e outros vinhos pelas cervejas. A beer sommelier da Cerveja Therezópolis, Bárbara Cunha, sugere o estilo de cerveja especial perfeita para cada prato.

    Algumas dicas são fundamentais na escolha da cerveja para as refeições. Para a entrada, as castanhas, nozes e frutas secas pedem cervejas mais adocicadas, que podem variar entre os estilos de lager, bock ou strong ale.

    Na hora da ceia, quem optar pelo tradicional bacalhau pode escolher uma cerveja no estilo american ale, witibier ou english pale ale. Para acompanhar o pernil, carne forte e mais gordurosa, uma bebida adocicada e com alto teor alcoólico é uma boa pedida. O estilo pode ser uma strong ale.

    O panetone na sobremesa combina bem com uma cerveja Dunkel. Já a tradicional rabanada deve ser servida com cerveja de alto amargor e adocicada, como a Bock.

    1- Lager
    O estilo tem uma versatilidade que permite acompanhar muito bem os pratos da cozinha asiática, peixes delicados, frutos do mar, crustáceos, assim como, castanhas, frutas secas, pizzas, massas com molhos leves, queijos leves, salsichas brancas, salames e os famosos petiscos brasileiros.

    2- German Weizen
    É uma cerveja de trigo elaborada segundo o tradicional método da região sul da Alemanha, produzida com água mineral, puros maltes de trigo e cevada, lúpulo e levedura de alta fermentação. O estilo é perfeito para acompanhar, pratos levemente condimentados, como bolinho de bacalhau, frutos do mar, aves, saladas, weisswurst (salsicha branca) com mostardas apimentadas, pretzel, queijos de cabra leves, além de caviar e scargot.

    3- Bock
    Estilo de baixa fermentação e maturação prolongada, corpo denso e creme persistente, seu aroma traz notas de ameixa preta, café e toffee. A densidade da cerveja pede os sabores das carnes de carneiro, coelho ou avestruz, massas com molho semipicantes, peixes (hadoque ou salmão), hummus tahine e pretzel, mas também é perfeita para a degustação das tradicionais rabanadas, nozes e frutas secas.

    4- India Pale Ale
    Cerveja refrescante, de coloração acobreada, aroma cítrico, frutado e gosto mais amargo, proveniente de doses extras dos três lúpulos Americanos. Combina com peru com molho de manjericão, carnes assadas, hambúrguer, comida mexicana, comida indiana, queijo roquefort, gorgonzola e gouda.

    5- American Pale Ale
    O estilo tem toda a refrescância dos lúpulos americanos, com aroma cítrico, levemente frutado. A cerveja combina com bacalhau e outros frutos do mar, como camarão, lula e mariscos; queijos gongorzola e roquefort; curry; e bolos.

    Fonte: RPM Comunicação

    Estudo diz que cerveja é tão boa quanto água para os atletas

    Mas claro que tem que apreciar com moderação e não exagerar no consumo


    Um estudo feito por cientistas da Universidade de Granada, Espanha, junto com o Conselho Superior de Investigação Cientificas da Espanha (CSIC), defende que o consumo moderado de cerveja por atletas pode ser melhor do que o de água

    Fonte: R7

    Receita do dia: Bolo de cerveja


    Bolo de cerveja

    Ingredientes
    1 1/2 xícara (chá) de açúcar;
    1/2 xícara (chá) de manteiga;
    3 ovos;
    1/2 xícara (chá) de cerveja;
    1 1/2 xícara e (chá) de farinha de trigo;
    1 colher (chá) de fermento em pó;
    Açúcar de confeiteiro a gosto;

    Modo de preparo
    Bata o açúcar com a manteiga até obter um creme, junte as gemas e continue batendo. Adicione a cerveja e misture. Acrescente a farinha com o fermento e, por último, misture as claras em neve. Despeje em uma forma de buraco central untada e polvilhada e leve ao forno preaquecido a 180 ºC por aproximadamente 35 minutos, ou até que enfiando um palito ele saia limpo. Desenforme frio e polvilhe o açúcar de confeiteiro antes de servir.

    Fonte: Catraca Livre

    quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

    Mestre Cervejeiro.com inaugura primeira loja em Aracajú

    Mestre Cervejeiro.com


    Capital sergipana recebe rede de franquias de cervejas artesanais


    No dia 17 de dezembro, a partir das 19h00, a rede de franquias de cerveja artesanal, Mestre-Cervejeiro.com, abrirá sua primeira unidade em Aracaju. O bairro de Salgado Filho, da zona sul da cidade, tem um público de classe média alta. A capital sergipana, apesar de ser a menos populosa das capitais nordestinas, é um importante ponto estratégico enquanto centro urbano, político, econômico e cultural no país.

    Localizada na Rua Dep. Euclides Paes Mendonça, 557, a loja de 22 metros quadrados, conta com 140 rótulos de cervejas especiais -- com destaques para Mestre-Cervejeiro.com Session Porter por DUM (Curitiba, PR), BrewDog (Escócia) e Chimay (Bélgica) --, além de um mix de produtos, como camisetas da marca, kits cervejeiros, taças, copos, e petiscos gourmet.


    Os franqueados Antônio José Lima Junior e Leonardo de Faria Santana querem promover um consumo consciente e de qualidade na região. "Há uns anos atrás, numa viagem, provei algumas cervejas muito diferentes daqueles rótulos de produção massificada. Cervejas de diversas cores, aromas, sabores, vivas e com personalidade. Apaixonado pela experiência, passei a ler livros, visitar sites e em meados de 2014 fiz o curso de sommelier de cerveja do Science of Beer, no Rio de Janeiro, para aprofundar o conhecimento sobre cervejas. Meu amigo Leonardo, que também já apreciava as cervejas artesanais, pensou na ideia de abrirmos uma loja. Sugeri a franquia do Mestre-Cervejeiro.com. Já conhecia os vídeos do Daniel Wolff no youtube, os quais foram (e são) uma fonte de aprendizado. Outro fator importante de ordem prática, é que o know-how de um dos players do mercado cervejeiro é de extrema valia no nosso negócio. O Leonardo também visitou uma das lojas, de modo que a decisão pelo Mestre-Cervejeiro.com foi muito fácil. Em breve inauguraremos nossa loja, oferecendo ao público sergipano as melhores cervejas do Brasil e do mundo, sempre com novidades e promovendo a cultura cervejeira e o consumo consciente", ressalta Antônio.

    O Mestre-Cervejeiro.com oferece dois modelos de franquia - os formatos de loja de rua e de quiosque. Além de fechar 2015 com 40 unidades em funcionamento, a rede espera chegar até dezembro deste ano com 70 contratos assinados para abertura de lojas em 2016, a maioria nas regiões Sul e Sudeste. Os interessados em abrir uma franquia do Mestre-Cervejeiro.com deverão preencher um rápido cadastro no site www.mestre-cervejeiro.com/franquias ou entrar em contato pelo email: contato@mestre-cervejeiro.com

    Serviço:

    ​Endereço: Rua Dep. Euclides Paes Mendonça, 557 - Salgado Filho - 49020-460 - Aracaju, SE
    Fone: (79) 3302-0326

    Fonte: ÔNIXPress

    Santa Catarina ganha primeiro laboratório que fabrica fermento para cerveja

    Gabriela Müller teve bolsa da Fapesc no pós-doutorado para desenvolver o produto. 
    (Foto: Emerson Souza / Agencia RBS)

    Segundo Gabriela, a ideia de abrir a empresa surgiu a partir da percepção do mercado crescente de microcervejarias no Brasil. Conforme a Associação das Microcerverjarias Artesanais de Santa Catarina (Acasc), hoje passam de 40 empresas no setor no Estado, que têm alcançado crescimento médio 25% nos últimos anos. 

    Durante o pós-doutorado na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com bolsa empresarial da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado (Fapesc), ela desenvolveu os kits de análise biológica. 

    – Como o objetivo da minha bolsa era empresarial, criei durante o pós-doutorado kits para controle microbiológico que foram lançados em abril de 2015. 

    Para o presidente da Acasc, Carlo Giovanni Lapolli, a iniciativa é importante para reforçar a cadeia produtiva da cerveja em Santa Catarina. 

    – A gente tem hoje uma a micromalteria de maltes especiais, em Blumenau, e agora ganha uma empresa de fermentos. Antes, esse insumo era só importado ou do Paraná. É muito bacana termos no Estado uma cadeia de fornecedores completa – diz o presidente. 

    Inovação nascida em santa catarina 

    Gabriela é formada em Farmácia Bioquímica, mestre em Biotecnologia, doutora em Bioquímica de Leveduras e pós-doutora em Biotecnologia e Biociências pela UFSC. Além disso, é professora das disciplinas de Química voltada a cerveja, Bioquímica e Microbiologia da Cerveja, Fermentos, Análises de Laboratório e Controle de Qualidade microbiológico na Escola Superior de Cerveja e Malte, no Vale do Itajaí. 

    A Levteck também está em processo de seleção para incentivo no programa Sinapse de Inovação. Depois de dois anos de estudo sobre o mercado de microcervejarias e a viabilidade da implementação de um laboratório para a produção de leveduras e análise, Gabriela decidiu empreender ao lado da irmã, Marina, que é bióloga. Atualmente, 99% das leveduras utilizadas em microcervejarias e por cervejeiros caseiros são importadas. Existe somente um laboratório no Brasil que oferece leveduras prontas para a produção de cerveja, localizado no Paraná. 

    – Desenvolvemos levedura para microvejarias e também caseiros. Vamos colocar sachês com foco em homebrews à venda em lojas especializadas nesse tipo de público – conta. 

    Entre os clientes que fazem análises microbiológicas dos produtos com a LevTeck estão Bastards Cervejaria, Malteria Blumenau, Cervejaria Hofbrauhaus BH, Cervejaria, RedNeck, Cervejaria Walfänger, Bierbaum Cervejaria.

    COMO FUNCIONA O FERMENTO NA CERVEJA

    O fermento, ou levedura, é um elemento vivo usado na produção de cerveja. Trata-se de um micro-organismo que consome os açúcares que estão no mosto (formado pelo cozimento do malte) e liberam álcool e gás carbônico (CO2). 

    Basicamente, existem dois tipos de levedura cervejeira. As de alta fermentação (ale) e as de baixa fermentação (lagers). O fermento de alta atua na parte superior do fermentador contribuindo com sabores que variam de frutado até picante à cerveja, enquanto o de baixa fermentação age mais na parte de baixo, gerando uma cerveja mais neutra.

    Fonte: Diário Catarinense

    Horny Goat apresenta 3 cervejas em lata para o verão

    Horny Goat
    Com as três novidades, já são sete o número de rótulos oferecidos no Brasil pela cervejaria de Milwaukee (Fotos: Divulgação)

    IPA, Double IPA e "Brownie" Porter são as atrações da marca americana para a estação no Brasil


    Cervejaria de Milwaukee/Wisconsin, a Horny Goat amplia a sua linha no Brasil, por meio da Divina Confraria Importadora. Para este verão, as novidades são uma India Pale Ale (Hopped Up and Horny), uma Double IPA (One-Eye) e umaPorter ("Brownie" Porter), todas em latas.

    Com esses três rótulos previstos para chegar neste meio de dezembro aos pontos de venda, a Horny Goat soma 7 latas lançadas no Brasil. As outras quatro: Tango Delta (Tangerine IPA), Watermelon Wheat (Fruit Beer), Oktoberfest e a Laka Laka Pineapple Hefeweizen (Fruit Beer).

    Fonte: Revista Beer Art

    ​​Cervejaria da Mata chega ao mercado para inspirar a busca por uma vida equilibrada

    ​​Cervejaria da Mata



    Empresa inicia suas atividades e lança rótulos assinados por Alfredo Ferreira, sócio do Instituto da Cerveja Brasil




    A acomodação e o ritmo frenético do dia a dia muitas vezes fazem com que deixemos de apreciar os bons momentos de maneira plena. Com tantos afazeres no dia, detalhes que poderiam tornar nossas experiências melhores passam despercebidos. Com o objetivo de instigar as pessoas a buscar sempre o melhor em suas vidas, a Cervejaria da Mata abre suas portas.

    Fundada em 2015, a empresa oferece a seus futuros apreciadores a oportunidade de vivenciar experiências positivas e estimulantes através de suas cervejas, onde cada gole será um momento a ser apreciado em plenitude.

    A ideia para a criação da Cervejaria da Mata surgiu durante uma viagem à Bélgica, país onde a cerveja está presente na vida e no dia a dia das pessoas. “Observei que a cerveja estava presente em praticamente todos os lugares e momentos, harmonizando as conversas e relações entre as pessoas” conta Cláudio Cerqueira, fundador da Cervejaria da Mata.

    A partir daí, o então executivo iniciou uma jornada de estudos e formação no universo cervejeiro, a fim de entender a indústria, as motivações dos consumidores, o produto e o processo de produção, desde a seleção das matérias primas até a distribuição, passando, claro, pela escolha dos parceiros.

    Equilíbrio é a tradução das descobertas de seu sócio fundador e o conceito básico para a concepção da missão da Cervejaria da Mata.

    “Produziremos cervejas equilibradas, de excelente qualidade e com personalidade, para atingir o consumidor que tem curiosidade e desejo de apreciar sabores e aromas marcantes”.

    Para seu lançamento, a Cervejaria da Mata aposta em dois rótulos elaborados, com exclusividade, por Alfredo Ferreira, um dos fundadores do ICB:

    Indian Pale Ale (IPA): De cor dourada, corpo médio, com 6,2% de teor alcoólico, a cerveja se destaca pelo aroma de frutas tropicais graças à presença de lúpulos florais, cítricos e frutais (americanos). Seu sabor e amargor são potencializados por um dry-hopping. Harmoniza bem com ervas e condimentos perfumados, além de molhos a base de creme de leite e iogurte, pois o amargor pronunciado e a carbonatação intensa ajudam a refrescar o palato. “Esta foi uma cerveja desenvolvida para não ser pasteurizada e poder, assim, conferir a seu consumidor todo o frescor dos aromas cítricos e frutados provenientes da combinação de variedades americanas especiais escolhidas para esta receita”, afirma Alfredo Ferreira.

    Vienna Lager: De cor acobreada, corpo médio e 4,9% de teor alcoólico, tem aroma de malte e leve dulçor, com notas tostadas, e suave amargor de lúpulo. Uma cerveja leve, refrescante e de final seco. Sua lupulagem ajuda na harmonização com produtos saborosos, como carnes assadas – em especial, a de porco – legumes grelhados, queijos, molhos e embutidos (exceto os mais picantes). “Esta receita foi criada para preencher uma lacuna no mercado nacional. A Vienna Lager é um estilo pouco explorado por aqui, e com grande potencial de crescimento. Ela apresenta como principal característica um excelente equilíbrio entre notas de malte com suave tosta e lúpulos nobres no aroma e sabor”, explica Alfredo Ferreira.

    Ambas cervejas são produzidas com matérias primas selecionadas, com formulação sem adjuntos e estabilizadores, de modo a evitar a padronização do produto e consequente artificialização do processo. Foram concebidas sob o acrônimo FSA ou “Faça Segundo a Arte”, um conceito usado pelos antigos farmacêuticos que os orientava para a manipulação correta dos ingredientes, aplicando com arte todo o conhecimento necessário para a fabricação de um produto único. Trazendo isto para o universo cervejeiro, todos os ingredientes e processos foram trabalhados com o máximo de respeito a cada uma das etapas de transformação, sem atalhos ou caminhos encurtados, o que permite capturar os sabores e as essências que propõem as mais marcantes experiências.

    “A Cervejaria da Mata quer buscar sempre o ótimo e orgulhar-se do impacto positivo que isso pode provocar, sem contentar-se com o que seja apenas bom”.

    Fonte: Ônix Press 

    São Paulo Tap House traz a maior oferta de chopes artesanais do Brasil

    Com 40 torneiras, bar da Vila Madalena dedica-se inteiramente a explorar o número crescente de rótulos nacionais

    São Paulo Tap House

    Ser a maior vitrine das cervejarias artesanais brasileiras é a proposta central da São Paulo Tap House, bar que abre as portas na segunda quinzena de novembro no bairro da Vila Madalena. São 40 torneiras à disposição dos mais diversos estilos produzidos por aqui, que poderão ser degustados em um ambiente arejado com direito a terraço e pé-direito duplo. Entre as cervejarias nacionais selecionadas para a inauguração estão as paulistas Burgman, Urbana, Schornstein e Júpiter; as paranaenses Way, Dum, Bastards, Morada; as gaúchas Seasons, Rasen, Oito, Tupiniquim; as mineiras Küd e 3 Lobos; e ainda a Noi, do Rio de Janeiro. Os chopes (R$ 12 a R$ 25) são servidos em dois formatos: no copo padrão e em sampler, que oferece uma degustação de quatro rótulos em copos americanos. Entre os diferenciais que permitem servir tantos rótulos simultaneamente está o engate direto da câmara fria da casa, que tem capacidade para 60 barris de 30 litros, todos com reguladores individuais de pressão. É lá também que repousa o estoque do bar, garantindo a bebida sempre fresca e em temperatura ideal.

    São Paulo Tap House

    Para acompanhar os variados chopes, a casa serve um cardápio com petiscos, sanduíches, saladas e pratos que se destacam também pelo lado artesanal de seus ingredientes. Destaque para as tábuas de queijos e frios, todos produzidos no Brasil, servidas em dois tamanhos (R$ 39 e R$ 69). A Tábua Iniciantesleva queijos e embutidos suaves, que acompanham pães, azeitonas e caponata; já a tábua Iniciados chega à mesa com queijos e embutidos mais fortes e picantes e os mesmos acompanhamentos. O menu também apresenta diversas opções de porções que podem harmonizar muito bem com os diferentes estilos de chope, entre eles, os Mini bolovos(R$ 28), feitos com ovos de codorna envoltos em massa de linguiça calabresa, o trio de Mini Buraco quente (R$ 24, foto à direita), nos sabores ragu de linguiça, ragu de cogumelos e ragu de carne, e o Frango a passarinho (R$ 28), acompanhado de dois dips à escolha.

    São Paulo Tap House


    Para os almoços de sábado e domingo os pratos são boas pedidas, entre eles alguns com o uso de cerveja em sua preparação, claro. São eles o Tagliolini ao ragu de linguiça blumenau na cerveja stout (R$ 32), a Salada com mix de folhas, que acompanha queijo brie ao molho de cerveja pilsen (R$ 25) e a Costela ao molho Barbecue SPTH (R$ 88), para dividir, que acompanha farofa, batatas rusticas e molho campanha. Outras sugestões são o Picadinho (R$ 38), que acompanha arroz e farofa de banana da terra com cebola roxa e ovo frito e Galinhada (R$ 37), com quiabo grelhado e crisp de couve. Os hambúrgueres também ganham espaço no cardápio, entre eles, oHambúrguer artesanal (R$ 29) com bacon, tomate e mini rúcula e o Hambúrguer Vegano (R$ 24), de arroz multigrãos e cogumelos com mix de repolho. Entre as sobremesas, Pudim de leite com calda de cerveja red ale (R$ 16), Trio de brigadeiros (R$ 16) – tradicional, capim santo e paçoca – ou Brownie de chocolate com sorvete (R$ 18) fecham a refeição.

    Os sócios

    Marcelo Vodovoz e Eduardo Elói sempre estiveram ligados ao mundo cervejeiro. Ambos já faziam suas próprias cervejas caseiras quando se conheceram no curso técnico em cervejaria no SENAI. Enquanto Elói seguia sua carreira no Direito, Marcelo aprimorava seus estudos trabalhando no Empório Alto de Pinheiros, loja e bar paulistano especializado em cerveja. Vendo a oferta de rótulos nacionais de alta qualidade aumentar rapidamente, Marcelo e Elói enxergaram a oportunidade de um bar 100% dedicado a eles.

    Serviço

    São Paulo Tap House
    Endereço: Rua Girassol, 340 – Vila Madalena
    Telefone: 11 3530-6602
    Horários: Terça-feira das 18h à 0h, Quarta a Sexta das 18h às 1h, Sábado das 12h à 1h e Domingo das 12h às 22h. Segunda fechado.


    Fonte: Anexo Comunicação

    quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

    O testemunho das independentes sobre a fusão InBev/SABMiller

    Bob Pease considera que o poder das grandes corporações sobre a distribuição aumenta o desequilíbrio no mercado (Foto: Reprodução)

    Ao Senado americano, CEO da Brewers Association ressalta temor de concorrência desleal


    Concorrência, desde que leal. Esta é a posição defendida pela Brewers Association na Comissão do Senado dos EUA que analisa a fusão Anheuser-Busch InBev (no Brasil, Ambev) e **SAB Miller. O CEO da entidade, Bob Pease, deu seu testemunho em audiência realizada na terça-feira, 8 de dezembro.

    "Eu quero deixar claro que a Brewers Association não se opõe a uma concorrência leal. Nossos membros têm construído a partir do zero milhares de bem-sucedidas pequenas e médias empresas em um ambiente altamente competitivo", ressaltou Pease. "Entendemos também que as leis antitruste são elaboradas para proteger a concorrência, e não para proteger da concorrência as empresas individuais ou segmentos da indústria."

    Os temores da BA residem no desequilíbrio entre os canais de distribuição.

    "Em 15 estados, grandes fabricantes de cerveja, como a Anheuser-Busch InBev (ABI), estão autorizados a ter atacadistas. Atualmente, a ABI é o maior fornecedor de cerveja e um dos maiores atacadistas de cerveja em nove estados. Se a ABI tem a permissão de manter a posse de atacados, pode continuar a vender sistematicamente participação em sua rede atacadista a outros distribuidores que a ABI controla de forma eficaz. Simultaneamente, a ABI continuará a comprar distribuidores independentes e descontinuar vendas de marcas concorrentes que estes atualmente vendem."

    Como consequência, as artesanais seriam forçadas a usar apenas distribuidoras pequenas sem capacidade de servir plenamente um território.

    "Alguns Estados têm concedido exceções para permitir a distribuição própria por cervejeiros artesanais, mas é insuficiente para resolver o desequilíbrio que existe atualmente", concluiu Pease.

    Com informações do site da Brewers Association 

    Fonte: Revista Beer Art

    Hofbräuhaus BH inicia obras de expansão

    Hofbräuhaus BH


    Menos de um mês após ser inaugurada, filial brasileira fecha para dar início a processo de expansão. 


    De acordo com a assessoria da fábrica, o investimento é devido à alta demanda do consumidor mineiro pela cerveja, bem acima do esperado pela equipe. Sendo assim, a decisão de dobrar a produção tem o objetivo de oferecer o melhor atendimento e experiência, dentro dos padrões de qualidade e tradição da Hofbräuhaus München.

    Serão instalados oito novos tanques para fabricação de cerveja, dobrando a capacidade de produção atual, assim como será refeito todo o sistema de refrigeração para que seja possível diminuir a temperatura da cerveja. Atualmente, o espaço possui seis tanques fermentadores de 2 mil litros cada.

    Com a ampliação, a capacidade de produção da casa passará de 20 mil para 40 mil litros de cerveja por mês. Inicialmente, serão ofertados três estilos: Münchener Helles, Weissbier e Dunkel. Após a reabertura do espaço, prevista para o primeiro semestre de 2016, a ideia é apresentar aos clientes uma surpresa por mês.



    Sobre a Hofbräuhaus Brasil

    Inaugurada no dia 24 de novembro, a HB Brasil é a primeira filial da cervejaria alemã na América Latina. A fábrica possui sede em Munique e unidades nos Estados Unidos, Austrália, China e Japão.

    A casa, localizada no bairro Cidade Jardim, em Belo Horizonte/MG, tem capacidade atual para 350 pessoas. O ambiente segue o modelo internacional, com estética rústica e arquitetura que remete à sede alemã. O espaço abriga área de mesas, loja, palco, bar, área de produção e biergarten, no lado externo.

    O cardápio segue o original de Munique. “Uma gastronomia típica bavariana, ou seja, uma comida rústica, bem temperada, saborosa, que usa muitas carnes, especialmente suínas, chucrute, joelho de porco, entre outros”, explica Rocco Küffner, gastrólogo e chef alemão que comanda a cozinha da filial latino-americana. A Hofbräuhaus BH também tem no cardápio aperitivos, porções e comidas de boteco.

    O projeto tem à sua frente os sócios Henrique Rocha, Bruno Vinhas e Francisco Vidigal, que há um longo período negociam a abertura do empreendimento em solo brasileiro. “As negociações com a equipe da Hofbräuhaus duraram cerca de seis anos. Mas fomos persistentes e conseguimos trazer para a nossa cidade uma das mais importantes tradições alemãs”, comemora Bruno Vinhas.

    No comando da cozinha cervejeira da fábrica está Carlos Henrique Farias Vasconcelos, que tem pós-graduação em Tecnologia Cervejeira e é sommelier formado pela ABS/MG e pela Doemens Academy na Alemanha. Para produzir dentro dos padrões internacionais estabelecidos pela marca, passou por um treinamento na filial norte-americana da HB.

    A Hofbräuhaus BH fica na Avenida do Contorno, 7613, bairro Cidade Jardim. A casa fecha para obras de expansão hoje, dia 14, e deve reabrir no primeiro semestre de 2016.

    Fonte: Revista da Cerveja