Ninkasi, a Deusa da Cerveja

Ninkasi é a antiga deusa sumeriana da cerveja, que transformou uma mistura de água e cevada em um líquido dourado, conhecido hoje como cerveja.

Era uma deusa muito popular que fornecia cerveja aos deuses. Ela era considerada a própria personificação da cerveja.

Receba as postagens do Ninkasi Beer Club no seu e-mail!

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Novo canal no YouTube servirá de suporte para produção de cerveja caseira

Lamas TV


Uma das mais importantes empresas especializadas em soluções na produção de cerveja, a Lamas Brew Shop acaba de criar mais uma ferramenta que facilitará a comunicação da empresa com os clientes 


O aquecido mercado brasileiro de cervejas artesanais a cada dia ganha uma inovação e agora os cervejeiros caseiros contam com mais uma ferramenta que facilitará o dia-a-dia do produtor – um canal no Youtube que dará todo o suporte para tirar dúvidas e o passo a passo da fabricação de cerveja em casa. A novidade, batizada de Lamas TV, foi criada pela Lamas Brew Shop, uma das mais importantes empresas nacionais especializadas em oferecer soluções, equipamentos e insumos para a fabricação de cerveja, em parceria com a agência de marketing Bretas. 

​“Depois de um longo período de maturação da ideia, resolvemos transformar em vídeos todas as dicas publicadas em nosso blog. E é assim que acaba de nascer a Lamas TV. A proposta do canal é ser dinâmico e com atualizações semanais, trazendo constantemente dicas e entrevistas com profissionais importantes do mercado cervejeiro, destacando tudo relacionado ao nosso querido hobby”, afirma Alessandro Morais, diretor da Lamas.

Por meio do canal, os cervejeiros caseiros poderão interagir com os Lamas, sugerindo temas e personagens para entrevistas. Para se inscrever e assistir aos vídeos, basta acessar: https://www.youtube.com/watch?v=cy52S2uhKVU

Sobre a Lamas Brew Shop

Formada por apaixonados cervejeiros que conheciam a carência no mercado, a Lamas Brew Shop lançou no Brasil uma proposta inovadora, oferecendo todas as soluções em insumos – como maltes a granel e moídos na hora - de diversas marcas, lúpulos do mundo todo - e todos com indicação de safra, variados tipos de fermentos – inclusive os cobiçados líquidos da White Labs, além de uma variedade de equipamentos, livros, material para limpeza e sanitização, kits, vale presentes e gadgets cervejeiros para produtores caseiros, desde o iniciante ao experiente, garantindo qualidade na criação independente. Todos os produtos podem ser encontrados tanto nas lojas físicas da marca quanto nas virtual. Além disso, a Lamas também oferece cursos e workshops de como fazer cerveja, produzir rótulos, manipular levedura, entre outros.


Fonte: ÔNIXPress

Cerveja é celebrada na República Tcheca, na despedida do outono


Não importa aonde se vá. Por toda parte haverá sempre um bar ou restaurante participante das celebrações à cerveja, parte inseparável da gastronomia tcheca. Os estabelecimentos preparam menus degustação, cervejas próprias, visitas a cervejarias e outros programas: 

Pilsen e Praga: grandes cidades cervejeiras

Para começar, os dois mais famosos centros cervejeiros da República Tcheca: Pilsen e Praga. Em ambas as cidades os amantes das loiras passarão muito bem e podem aprender muita coisa interessante e, naturalmente degustar dessas cervejas. De um lado podem visitar as grandes fábricas de cerveja: Prazdroj de Pilsen ou Staropramen praguense e do outro, visitar os museus da cerveja de Pilsen e outros em Praga como o Museu da Elaboração de Cerveja na Cidade Velha chamada de Casa Cervejeira. Sem falar das centenas de tabernas e cervejarias onde é possível pedir uma jarra de “pão líquido” como se costuma chamar a cerveja na República Tcheca.

As cervejarias pequenas e médias estão cada vez mais populares e a capital tcheca tem muito a oferecer: no mosteiro de Břevnov se encontra a Cervejaria Monacal de San Adalberto (Břevnovský klášterní pivovar sv. Vojtěcha) onde também é possível comprar cerveja em sua loja ou degustar, na sua taberna, uma das cervejas locais especiais como a Russian Imperial Stout (21 %) com gosto que lembra chocolate escuro. Na nova fábrica de cerveja de Hostivař, no distrito de Praga 15, a preferência é por cerveja sem pasteurizar ou filtrar. O processo resulta em uma serie de cervejas interessantes: desde a 8 graus para os ciclistas, até a de 15 graus com aroma fresco de cítricos e flores. 

Visitas a pequenas e médias cervejarias

Saindo de Praga e de Pilsen encontramos grandes e médias cervejarias como a Budvar na Cidade de České Budějovice, Radegast de Nošovice, a fábrica de cerveja de Krušovice, a Primátor de Náchod ou a Starobrno de Brno que tradicionalmente organizam visitas com degustações e assim também como as como regra geral, as pequenas cervejarias familiares. Entre elas a cervejaria familiar Neumann perto da cidade de Mělník, ou a cervejaria Koutský de Šumava , na cervejaria palaciana de Chyše, na cervejaria Černý Orel (Aguia negra) de Jindřichův Hradec , ou na de Slavkov, onde elaboram sua especialidade “a branca de Slavkov” de toques adocicados, que é uma cerveja à base de trigo com aroma de banana e cravo.

Passeios pelas rotas da cerveja

Visitar uma das cervejarias pode se tornar o ponto de partida, ou a meta final ou uma parada durante uma caminhada pelas chamadas rotas turísticas da cerveja. É possível combinar caminhadas por Krkonoše, as montanhas mais altas de Boêmia, com degustação de uma boa cerveja na rota da cerveja de Krokonoše (Krkonošská pivní stezka), que conecta a cidade de Vrchlabí com os albergues “Friesovy boudy” e “Luční bouda”.

No trajeto de 22 quilômetros de distância é possível degustar a cerveja típica elaborada em quatro cervejarias distintas. Outra excursão com as mesmas características pode ser feita na cadeia de montanhas em Beskydy. Lugarejos e pequenas cidades com restaurantes típicos, com monumentos históricos e naturais e acima de tudo com oito cervejarias integradas estão na chamada Rota da cerveja de Beskydy (Beskydská pivní stezka).

Se a opção for visitar Vysočina, mais exatamente Jihlava, a maior Cidade da região, não se pode esquecer da Trilha didática da fabricação de cerveja (Pivovarská Naučná stezka) que irá informar, em doze painéis, sobre a história desta cidade real, e também da tradição local de fabricação de cerveja. A Rota da cerveja do poeta Petr Bezruč (Pivní stezka básníka Petra Bezruče), é ideal para ciclistas, que terão a oportunidade de fazer um passeio agradável de 28 km da periferia de Brno até a porta da cervejaria Černá Hora.

Fonte: A Tribuna

Simples Nacional é debatido no Senado



Foi realizada ontem, no Senado, sessão temática para debater proposta de mudança no Simples Nacional.


O Simples ou Supersimples Nacional é um sistema de arrecadação, cobrança e fiscalização tributária para micro e pequenas empresas que faturam até R$3,6 milhões por ano. Esse regime, que até então não contempla os microprodutores de cervejas, licores e vinhos, possibilita o pagamento de até oito tributos em apenas uma guia, podendo reduzir o imposto em até 40%.

Em setembro, foi aprovado, na Câmara dos Deputados, o texto base do projeto que altera esta lei. Dentre as mudanças, além da inclusão das microcervejarias, está o aumento do limite para enquadramento no regime, que passa para R$7,2 milhões em 2017 e para R$14,4 milhões em 2018.

A proposta, no entanto, divide opiniões. De um lado, o Ministério da Fazendo argumenta que a mudança gerará perda de R$16 bilhões na arrecadação, de outro, o ex-Ministro da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos, rebate. Na audiência, Afif apresentou uma pesquisa que contradiz as perdas apontadas pela Receita. “Esse estudo comprova que a liberação do Simples compensa, pois a recuperação virá com a arrecadação. O Simples é o oxigênio do Brasil real e, quando todos pagam menos, o governo arrecada mais!”, afirma Afif em nota publicada em sua página no Facebook.

Segundo a Abracerva (Associação Brasileira de Cerveja Artesanal), a previsão é de que o projeto que altera o Simples seja votado até o final deste mês no Senado. Está previsto uma nova Audiência Pública em São Paulo para o dia 23 de novembro. 

Fonte: Revista da Cerveja

Uma chopeira sobre duas rodas

Uma chopeira sobre duas rodas
Bicicleta é equipada com chopeira elétrica e torre com torneiras (Fotos: Divulgação)

Bendito Chope usa bicicleta para levar bebida a feiras em São Paulo


Em feiras gastronômicas de São Paulo (SP), é comum a presença de uma bicicleta equipada com uma chopeira elétrica e uma torre com três torneiras. É a Bendito Chope. A ideia nasceu na mesa de bar, ocupada por Cintia Melo, Giovana Paiva e Bruno Farreca.

O trio de empreendedores conta que a Bendito Chope "foi surgindo por etapas: sede de empreendedorismo, sede de variedade e qualidade e por fim, sede!" Eles projetaram o modelo da bike e decidiram apostar em uma parceria com a Colorado, de Ribeirão Preto (SP). A Bendito Chope oferece rótulos da cervejaria de Ribeirão nas feiras gastronômicas de que participa.

É um serviço distinto da Brewcicleta, do Rio, que funciona como delivery. A Bendito Chope vai até o apreciador, em eventos corporativos, aniversários, casamentos, formaturas, churrascos, feiras, food parks, festivais e até mesmo um happy hour. Os interessados ficam sabendo do paradeiro da bicicleta por meio da agenda divulgada nas redes sociais (Instagram e Facebook).

Fonte: Revista Beer Art

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Lançamento da Cerveja Rio Carioca‏

Cerveja Rio Carioca‏

A Cerveja Rio Carioca será lançada especialmente no Oktoberfest Downtown 2015. Para o evento, serão ofertadas com carinho dois tipos de cervejas, a "Pilsen Responsa" e a "Trigo Especial". 

Após a grande festa as cervejas estarão presentes em lojas especializadas e bares do Rio de Janeiro com embalagens especiais e uma programação visual que remete não ao Rio do turista, do sol, das praias, do lugar comum, mas o Rio que deu origem ao espírito carioca, o Rio colonial que nasceu no rio Carioca.

Evento: Downtown Oktoberfest, com degustações, palestras temáticas, concurso de Chopp a metro, bandas típicas da cultura alemã e expositores de culinária germânica.
Data: de 29 de outubro a 1º de novembro (de 5ª a sábado das 13h às 22h e domingo das 12h às 19h)
Onde: Avenida das Américas, 500, Barra - Rio de Janeiro
Quanto: entrada gratuita

Cervejas Rio Carioca‏

Cerveja Rio Carioca - O espírito carioca engarrafado. 


Os amigos de infância Luiz Eduardo Vieira, Leandro Barfly e Leo Bittencourt sempre partilharam, desde quando eram apenas moleques embalados por Ramones, o gosto por boas bebidas e história. Depois de alguns anos estudando o universo cervejeiro e praticando a arte em panelas, Luiz resolveu empreender no ramo e convidou seus velhos amigos para transformarem o que antes era hobby em um negócio com o objetivo de criar uma empresa diferente, com atitude e valores que sempre acreditaram. Assim nasceu a Cerveja Rio Carioca. 

Muitos não sabem, mas a cidade do Rio de Janeiro foi fundada na foz do rio Carioca, sua mais antiga fonte de água potável. Além de batizar os nativos da região, os índios Tamoyo cultuavam a sua magia, pois suas águas, segundo as crenças, davam beleza às mulheres e virilidade aos homens. 

Cerveja Rio Carioca‏

Inspirada pela tradição e riqueza de nossa história e utilizando os melhores insumos de forma artesanal, a Rio Carioca acredita sempre que fazer cerveja é proporcionar ao mundo alegria. 

Além de oferecer cervejas de qualidade, a empresa é embasada em diretrizes e valores que irão permear todas as suas ações, buscando contribuir no reavivamento de nossa cidade e participando ativamente de projetos de recuperação ambiental, social e cultural. A missão é resgatar o orgulho de ser carioca, de viver neste caldeirão maravilhoso cercado de beleza natural incomparável e gente espirituosa e bonita. 

Fonte: Assessoria

terça-feira, 27 de outubro de 2015

A cerveja artesanal ideal para refrescar o verão

A The White IPA combina o frescor do trigo e das especiarias com as notas cítricas e aromáticas dos lúpulos americanos


Cerveja The White IPA


Especialistas já adiantaram que o verão 2015-2016 será um dos mais quentes da história, com temperaturas até 4º C acima da média e com locais como o Rio de Janeiro, Piauí e Tocantins podendo ultrapassar os 40º C por vários dias seguidos. Cervejas artesanais com notas cítricas, leveza de corpo e baixo teor alcoólico são as opções ideais para se refrescar nessa estação. É o caso da The White IPA, produzida pela cervejaria artesanal Dortmund Bier, que combina o frescor do trigo, da casca de laranja e do coentro ao aroma e sabor cítrico dos lúpulos americanos.

“A The White IPA é uma cerveja com amargor e o teor alcoólico na medida certa, ótima escolha para os dias mais quentes já que a temperatura ideal para degustação é 4º C”, explica o cervejeiro da Dortmund, Marcel Longo.

Conheça algumas opções de pratos que harmonizam com essa cerveja e refresque ainda mais esse verão.

  • Queijos: Brie e Camenbert
  • Saladas: Saladas de folhas, Caesar Salad
  • Frutos do Mar: Camarão, Caranguejo, Atum, Truta, Lagosta
  • Sobremesas: Tortas de Limão, Laranja, Maça (Apfelstrudel)
  • Frutas: Frutas vermelhas e Frutas Cítricas

Características:

The White IPA
Teor alcoólico: 5%
Unidade de amargor: 50 IBUs
Valor médio: R$ 20

Sobre a cervejaria artesanal Dortmund Bier

Fundada em 2011 no circuito das Águas Paulistas, em Serra Negra, a cervejaria Dortmund Bier surgiu para satisfazer até os mais exigentes apreciadores de cervejas artesanais. Com equipamentos de última geração, utilizando as mais tradicionais técnicas cervejeiras e uma seleção rigorosa dos ingredientes possui oito rótulos fixos em seu portfólio. Além das cervejas em parceria com as bandas Matanza e Ratos de Porão, com o chef Henrique Fogaça e com músico e apresentador João Gordo.

Fonte: RS Press

Vila St. Gallen produz chopp especial para o Halloween


Em edição limitada, a casa da cerveja Therezópolis vai disponibilizar 800 litros do chopp de abóbora para os clientes


Na semana do Dia das Bruxas, a Vila St. Gallen vai receber o público com um chopp especial de abóbora, criado em edição limitada para a data. De 29 de outubro a 1° de novembro, os visitantes poderão experimentar o chopp de estilo Pumpkin Ale, tradicional nesta época do ano no mercado cervejeiro Norte Americano.

Criado pelo cervejeiro Gabriel Di Martino, o chopp de estilo Pumkin Ale tem 7.0% de teor alcoólico, com amargor de 26 IBU. A combinação de malte, água e abóbora é temperada com gengibre e noz moscada no processo de fervura do mosto, além da adição de lúpulos americanos. “Temos o objetivo de surpreender nosso público durante o ano, sem fugir de nossas tradições. A produção desse chopp é trabalhosa, mas o sorriso de cada cliente é sempre recompensador”, explica Gabriel Di Martino.


Para produzir 800 litros de cerveja, foram utilizadas mais de 300kg de abóboras moranga. O chopp tem edição limitada para consumo na Vila St. Gallen.

Chopp de abóbora
Tipo: Ale
Estilo: Pumkin Ale
Vol. Alc.: 7.0%
Amargor: 26 IBU
Temperos: Gengibre e Noz Moscada
Outros: Abóbora Moranga

Data: de 29/10 a 01/11
Preços:
200 ml: R$9
400 ml: R$15
1 litro: R$35

Local: Vila St. Gallen
Rua Augusto do Amaral Peixoto, 166 - Alto - Teresópolis
(21) 2642-1575
Quintas de 19h à meia-noite
Sextas de 12h à 00h30
Sábados e feriados de 12h à 00h30
Domingos de 12h às 19h


Fonte: RPM Comunicação

Cinco lugares para tomar cerveja em Dublin (Irlanda)

Café en Seine
O Café en Seine é um dos pubs mais sofisticados da cidade (foto: Cafe en Seine)

Pensar na Irlanda e não lembrar dos seus famosos pubs é quase impossível. Esses locais são uma grande tradição e fazem parte da cultura do país – o que não é nada ruim para os visitantes, que podem aproveitar música de todos os gêneros, conhecer gente nova e de várias nacionalidades, e, claro, muita cerveja. O único problema (dramático) é escolher onde ir com tantas opções. Mas, agora, você não precisa se preocupar. O E-Dublin, site de informações irlandesas para brasileiros, separou cinco estabelecimentos renomados para não ter perigo de errar bem nessa hora.

Temple Bar
Esse, definitivamente, é o pub mais famoso de Dublin. O local fica lotado todos as noites e conta com ótimas bandas de música tradicional e uma atmosfera agradável para curtir o fim da tarde. A única coisa que requer atenção é o preço: como é um ponto turístico, eles podem ser mais salgados que o normal.

O´Donoghue´s
O queridinho pelos Irlandeses mantém a tradição de música ao vivo todas as noites há décadas. Aliás, foi lá que uma das bandas irlandesas mais famosas, The Dubliners, começou sua carreira, nos anos 1960. Você pode acompanhar essa e muitas histórias de outros artistas simbólicos nas fotos e cartazes ilustrados nas paredes.

Brazen Head
O mais antigo da Irlanda, Brazen Head tem origem datada no ano de 1198. Com tantos anos de trajetória, já recebeu renomados nomes da música e literatura locais e mundiais, como o escritor James Joyce e, dizem, até o herói Robin Hood. O pub serve comida irlandesa e oferece música ao vivo todas as noites.

Porterhouse
Conhecido pelas cervejas artesanais de fabricação própria, o pub tem filiais não apenas em Dublin, mas também em Wicklow e Cork (Irlanda), e em outras cidades, como Londres e Nova York. Além das bebidas, também há música ao vivo sete dias por semana.

Café en Seine
Situado em Grafton Street, uma das melhores áreas de Dublin, o Café en Seine é um dos pubs mais bonitos da cidade. Sua decoração sofisticada permite marcar bem as tribos que frequentam o espaço. Desde os mais maduros, que preferem a parte do café, até a turma mais jovem que são atraídos pela festa que ocorre mais tarde.

Fonte: Panrotas

Gênios criam matéria-prima de impressoras 3D a partir de cerveja


Hoje em dia quem mais ganha dinheiro com impressão 3D são os vendedores de prateleiras e espanadores, as pessoas estão comprando as máquinas, imprimindo alguns bonequinhos, descobrindo que modelagem 3D é complicado pacas e as impressoras levam horas, então as colocam de lado.

No mundo corporativo elas são mais úteis, mas ainda há o detalhe dos insumos, você está consumindo mais prástico, e petróleo é um recurso finito. Como resolver? Bioplásticos. Só que milho se come, como produzir bioplásticos sem afetar nossa produção de alimentos?

Os gênios da 3Dom resolveram isso de forma brilhante: estão usando o material que sobra da produção de cerveja. Normalmente iria para o aterro sanitário, mas com o processo desenvolvido por eles os grãos macerados ou sei lá o quê viram lindos carretéis de bioplástico dourado.

O processo ainda precisa ser aprimorado, o carretel de filamento de cerveja custa US$ 49,00 contra US$ 30,00 do carretel feito com pobres dinossauros, mas isso pode ficar mais barato, precisamos produzir mais matéria-prima. Faça sua parte!

Fonte: O Meio Bit

Atibaia será Palco da Primeira Edição do Expresso Bier Fest- Festival de Cervejas Especiais

Expresso Bier Fest- Festival de Cervejas Especiais


Evento reunirá cervejarias, food trucks e eventos paralelos com palestras ministradas por sommeliers e mestres cervejeiros.


Entre os dias 20 a 22 de novembro de 2015, a cidade de Atibaia a 52 km da capital paulista e a 56 km de Campinas, será a sede da Primeira Edição do Expresso Bier Fest, organizada pelo Grupo Perfil e NetCommerce.

Realizada na Estação Atibaia, um local com mais de 220 mil m² a 600 m da Rodovia Fernão Dias, com total integração com a natureza, o festival irá reunir cerca de 20 Cervejarias.

O evento contará também com a participação de 10 Food Trucks com a mais variada cozinha, de lanches a cardápio gourmet, workshops com sommeliers e mestres cervejeiros e palestras de capacitação administrativa, regulamentação e outras dicas ministradas pelo Sebrae- SP.

O Expresso Bier Fest é destinado a famílias e aos fissurados da mais popular e antiga bebida do mundo. Haverá um espaço kids e bandas de show se apresentarão ao vivo durante os dias do evento.

Serviços

Primeira Edição EXPRESSO BIER FEST
Data: De 20 a 22 de novembro de 2015
Horário: das 14h as 24hs
Local: Estação Atibaia
Endereço: Avenida Jerônimo de Camargo, 6308 - Atibaia - SP, 12944-000
Ingressos: www.aloingressos.com.brSite: www.expressobierfest.com.br

Fla lucrará com venda de cervejas no Maracanã. Flu sairá 'de mãos abanando'



Com preço a R$ 7, a cerveja fez sucesso em seu retorno ao Maracanã


A volta da cerveja aos estádios do Rio de Janeiro movimentou os bares do Maracanã nos últimos dois jogos do Fluminense, contra Palmeiras e Atlético-PR, mas será o rival Flamengo o principal clube beneficiado pelo retorno da bebida aos jogos. Tudo porque, ao contrário do Tricolor, o Rubro-negro tem direito a metade do lucro com a comercialização do produto no local.

A diferença vem dos acordos assinados pelos dois clubes com o consórcio que administra o estádio. Por contrato, o Fluminense não corre risco de ter prejuízo ao atuar no Maracanã, mas também não ganha com receitas de bares, camarotes e outros. O Flamengo, por sua vez, tem um compromisso sujeito a déficits, mas ganha 50% do lucro de bares e outros setores da arena.

A diferença na participação de receitas, inclusive, foi um dos motivos de discussão sobre qual dos dois tipos de acordo era o melhor para os clubes. Em 2013, Flamengo e Fluminense trocaram alfinetadas sobre quem teria o melhor contrato com a administração do Maracanã. As duas diretorias procuravam mostrar que tinham se saído melhor que a outra na negociação com o estádio.

Em relação às bebidas alcoólicas, o Flamengo saiu na frente. O Rubro-negro ganhou uma nova fonte de renda, além de mais um atrativo para seus jogos. Ao Fluminense, resta esperar que a volta da cerveja atraia mais torcedores e aumente a receita com bilheteria em seus compromissos no Maracanã.

Para se ter uma ideia, o Fluminense teria ficado com metade do lucro das 32.587 latas de cerveja vendidas no duelo entre com Palmeiras, na última quarta-feira, caso tivesse um acordo semelhante ao do Flamengo. O Tricolor, entretanto, não teve direito a um centavo sequer dos quase R$ 230 mil arrecadados no estádio.

Proibida desde 2008, a venda da bebida alcoólica nos estádios do Rio de Janeiro retornou no último dia 20, no Engenhão, na partida entre Botafogo e Ceará pela Série B, após aprovação de lei estadual derrubando o veto. No estádio alvinegro as latas encontradas nos bares era da "Brahma", a mesma que será vendida em São Januário. No Maracanã, a cerveja oficial foi a holandesa Amstel.

No caso, o maior beneficiário da liberação é sem dúvida a administração do Maracanã. O estádio fica com 50% do lucro dos bares nos jogos do Flamengo e com 100% nos compromissos do Fluminense. Além disso, espera conseguir atrair mais torcedores e, assim, aumentar a renda com bilheteria.

Curiosamente, o Flamengo terá que esperar bem mais que o Fluminense para ter seu primeiro jogo com cerveja no Maracanã após a liberação. O Rubro-negro só volta a atuar no estádio no dia 8 de novembro, quando enfrenta o Goiás pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. O torcedor do time das Laranjeiras já pode aproveitar o retorno da bebida nos duelos com Palmeiras, na Copa do Brasil, e com o Atlético-PR, pelo Brasileiro.

Fonte: Esporte Uol

Time aposta em cerveja importada por 'mixaria' para lotar estádio


A notícia que fez os cariocas comemorarem na última semana foi a liberação da venda de cerveja nos estádios do Rio de Janeiro. Ainda no sudeste, a alguns quilômetros dali, capixabas torcedores do Espírito Santo Futebol Clube já ingeriam normalemente a bebida que cultiva milhões ou até bilhões de adoradores por todo mundo. Isso porque, no estado, seu comérico é autorizado por lei.

Mas, o mais curioso, é que não era uma qualquer.

Antes da partida válida pela Série B do Campeonato Capixaba, a diretoria do clube posicionou um caminhão em frente ao estádio Salvador Costa, em Vitória, onde os fãs tomavam Faxe, uma cerveja gourmet dinamarquesa.

A bebida era de alto escalão, mas o preço, ao contrário, era bastante camarada: um litro custava apenas R$ 5. Em um site de renome, a efeito de comparação, uma lata dela, com a mesma quantidade, chega a custar quase R$ 22.

A ação deu muito certo. Quem concorda com isso, ao menos, é o zagueiro Thiago Martinelli, ex-São Caetano, Cruzeiro, Vasco e Vitória, hoje com 35 anos e principal jogador do Espírito Santo FC.

"O clube está fazendo coisas diferentes para chamar o torcedor e ser um time de destaque dentro e fora de campo. Eu acho muito interessante, ainda mais as campanhas que fizeram. Eu nunca vi nenhum 'bebum' ainda, os caras respeitam bastante, bebem a cervejinha, mas são muito tranquilos, espero que continuem assim. O mais importante é a festa e o time jogando bem, tomar que isso aumente o número de torcedores não só pela cerveja mas pelo futebol capixaba, reforçar o estado", disse, em entrevista ao ESPN.com.br.

O defensor afirma, entretanto, que não experimentou a iguaria.

"Eu não tomo cerveja, mas o pessoal fala muito bem (risos)", completou.

Universidade Técnica de Munique (TUM) chancela curso brasileiro para quem quer trabalhar como cervejeiro profissional

Instituto da Cerveja Brasil

Formação em tecnologia cervejeira pelo Instituto da Cerveja Brasil conta com a aprovação da tradicional escola formadora dos maiores mestre cervejeiros do mundo, que traz em seu corpo docente o Dr. PhD Martin Zarnkow, chefe do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da Universidade de Weihenstephan

Até cinco anos atrás, para alguém que morasse no Brasil se tornar um cervejeiro profissional ou um sommelier de cervejas era necessário sair do país. Nenhuma instituição de ensino oferecia esse tipo de formação em território nacional. E o destino mais cotado para os que quisessem se aventurar pelas artes cervejeiras era a Alemanha, que além de uma grande tradição abriga em suas terras a Technische Universität München (TUM) - Universidade Técnica de Munique –, uma das mais tradicionais entidades de ensino do mundo, 54° lugar no ranking mundial de universidades na lista QS Quacquarelli Symonds University Rankings.

A boa nova para os brasileiros que têm interesse em trabalhar no mercado cervejeiro, mas não têm a possibilidade e nem a intenção de sair do país, é que hoje, devido à nova demanda que surgiu com o destaque conquistado pelas cervejas artesanais entre os hábitos de consumo dos brasileiros nos últimos anos, o curso de tecnologia cervejeira, chancelado pela Universidade Técnica de Munique, já é ministrado no Brasil, pelo Instituto da Cerveja - a maior escola cervejeira da América Latina. Compondo o corpo docente estão grandes profissionais que trabalham em diversas cervejarias de grande, médio e pequeno porte, além de professores da Alemanha.

"Durante o curso, além de ensinar toda a base teórica, também visitamos cervejarias e ainda uma malteria para construímos aulas bem embasadas. A formação capacita os participantes a iniciarem carreira como cervejeiros profissionais em cervejarias de pequeno, médio e de grande porte e tem como objetivo oferecer ao aluno uma visão real e abrangente da profissão, ensinando os principais conceitos de todo processo produtivo desde a malteação até o envasamento, passando por importantes aspectos de qualidade fisico-química, microbiológica e sensorial. É um verdadeiro aperfeiçoamento técnico, com teoria e prática", afirma Alfredo Ferreira, mestre cervejeiro e co-fundador e professor do Instituto da Cerveja Brasil.

Ao final do curso o aluno estará apto a: auxiliar no desenvolvimento de receitas de cervejas de diferentes estilos; influenciar em parâmetros de processos e na escolha de matérias-primas, melhorando a qualidade dos produtos; otimizar rendimentos dos processos fabris; indicar melhores práticas de higienização nas cervejarias; fazer avaliação sensorial; identificar os principais defeitos sensoriais e propor avanços e melhorias; conhecer parâmetros e especificações de qualidade de insumos, processo e produto final. A prova final exige que o aluna faça cerveja em uma micro cervejaria.

O Dr. PhD Martin Zarnkow, chefe do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da Universidade de Weihenstephan, é um dos professores nas aulas ministradas pelo Instituto da Cerveja Brasil.

Fonte: ÔNIXPress

Consumo de cerveja artesanal cresce e preocupa grandes fabricantes


Muitos distribuidores estão vinculados a grandes marcas, mas o gosto do público está mudando para os fabricantes de cerveja menoresEm matéria publicada dia 23 de outubro no The New York Times, por Vikas Bajaj, comenta-se que os grandes fabricantes de cerveja estão começando a se preocupar com o gosto dos consumidores que está indo em direção ás cervejas artesanais. Olhando para a grande variedade de torneiras em bares nos dias de hoje, parece que estamos em uma época de ouro da cerveja. O mundo está inundado de cervejas inglesas, muitas feitas por pequenas empresas, que estão ganhando uma parcela cada vez maior do mercado.

Segundo a matéria, a marca de cerveja Brooklyn Brewery, é pioneira no renascimento da cerveja artesanal junto com a Boston Beer Company e Sierra Nevada Brewing Co., que está planejando construir uma segunda fábrica de cerveja em Staten Island, em 2017. As pequenas empresas como Brooklyn vendeu 11 % da cerveja que os americanos compraram no ano passado, contra apenas 2,8 % em 2004, segundo a Associação Brewers, um grupo comercial. Mas fazer sucesso com os consumidores não é suficiente. Pequenos fabricantes de cerveja têm boas razões para temer que as fusões entre gigantes da indústria venham a tornar mais difícil a venda de seus produtos vender, já que empresas também passam a controlar grandes distribuidores de cerveja em todo o país.

A reportagem conta que quando a Brooklyn Brewery começou a vender a sua cerveja em 1988, poucas pessoas levaram a sério. Steve Hindy, um dos fundadores, disse que algumas pessoas ainda zombavam, que não fazia sentido criar uma cerveja com o nome do bairro Brooklyn. Brooklyn e outros rótulos de artesanais pegaram e os amricanos começaram a experimentar cervejas importadas da Europa. O crescimento foi ajudado pela movimentação de alimentos locais e artesanais. E o crescente prestígio de Brooklyn, o lugar, tem ajudado com o marketing, também; vendas internacionais de cervejas da empresa têm crescido 25 % ao ano.

Fonte: Jornal do Brasil

No Reino Unido, Fallout será transformado em cerveja


Explorar o nome de alguns jogos para vender produtos que não tenham nenhuma relação com videogames não é algo novo, mas ultimamente temos visto um número cada vez maior de editoras que estão tentando ampliar o alcance de suas franquias e enxergando no licenciamento de suas marcas uma oportunidade para lucrarem um pouco mais.

Aqui no Brasil por exemplo tivemos recentemente o anúncio de que o Assassin’s Creed será transformado em um perfume (?!) e agora sabemos que pelo menos lá no Reino Unido os fãs do Fallout e de cerveja terão a oportunidade de consumir uma bebida inspirada no famoso RPG.

Desenvolvida através de uma parceria entre a Bethesda e a Carlsberg, a cerveja pilsen com 4% de álcool foi descrita como tendo um “refrescante sabor apimentado de lúpulo e um aroma floral,” e aqueles que quiserem adquirir um pacote com 12 unidades terão que pagar £30, praticamente o dobro do valorcobrado por uma dúzia da cerveja produzida pela mesma empresa.

“A participação dos adultos nos videogames é uma atividade verdadeiramente social, em pé de igualdade com o cinema e a música,” declarou Bruce Ray, diretor de assuntos corporativos na Carlsberg UK. “Estamos orgulhosos por trabalhar com a Bethesda para produzir a cerveja Fallout que os fãs possam apreciar.”

A novidade vem para ajudar a promover o lançamento do Fallout 4, que deverá chegar ao PC, PlayStation 4 e Xbox One, mas mesmo sabendo a força que a cerveja tem no mundo todo, acho que seria muito mais legal se a Bethesda tivesse fechado uma parceria com uma fabricante de refrigerante para vender garrafas de Nuka-Cola.

De qualquer forma, mesmo nunca tendo gostado de cerveja, eu adoraria poder comprar uma dessas para deixar como decoração na minha estante, mas infelizmente a Amazon do Reino Unido não envia para o Brasil. Se bem que, mesmo que enviasse eu não estaria disposto a vender o carro só para bancar meia dúzia de garrafas.

Fonte: Eurogamer

Urbana leva quatro rótulos para o Slow Brew Brasil 2015

Cervejaria urbana


Além da ‘Miss América’ Gordelícia, da Boo e da Prima Pode, os participantes terão a oportunidade de degustar o novo lote da sazonal Fio Terra


A Urbana, cervejaria artesanal paulistana, marca presença na segunda edição do Slow Brew Brasil – Festival Internacional de Negócios Cervejeiros, que acontece nos dias 30 e 31 de outubro no Centro de Evento Taiwan, em Ribeirão Preto. Entre os rótulos da marca estarão disponíveis a “Miss América” Gordelícia, que acabou de ganhar o título de Melhor Cerveja das Américas no estilo Belgian Style Strong Pale Ale pelo World Beer Awards 2015, a Boo, a Prima Pode e o novo lote da sazonal Fio Terra. O evento vai reunir profissionais de cervejarias artesanais e admiradores, além de contar com um espaço gastronômico com food trucks e shows de blues e rock.

O evento é um dos maiores festivais do País e oferece chance do público conhecer as novas caras do mercado nacional e internacional. Para André Cancegliero, sócio e cervejeiro da Urbana, o mercado de cervejas não para de crescer e mostrar para o público a força e qualidade do cenário paulista é importante. “Temos a possibilidade de proporcionar uma nova experiência para os consumidores oferecendo nossas receitas únicas e com dedicação máxima”, conta.

Serviço:

Slow Brew Brasil – Festivas Internacional de Negócios Cervejeiros
Data: 30 e 31 de agosto
Local: Centro de Eventos Taiwan – Avenida Francisco Gugliano, 2710| Acesso Rod. Ribeirão Preto – Bonfim Paulista, KM 310| Royal Park| Ribeirão Preto/SP
Ingressos: de R$54 a R$210 (valores dependem das atividades complementares)

Sobre a Urbana

Fundada em 2010, em São Paulo, a cervejaria Urbana começou como hobby e, logo, o objetivo de criar 12 cervejas com rótulos que acompanhavam as receitas no prazo de um mês foi alcançado. A brincadeira ganhou volume e em apenas três anos a Urbana se profissionalizou, adquirindo um galpão para a instalação de um laboratório. Com mais de 200 cervejas em seu portfólio, apenas no ano de 2014 a Urbana lançou 10 rótulos. Tem como sócios o cervejeiro André Cancegliero, o publicitário Fernando Pieratti, que elabora os divertidos rótulos, e João Luiz Braga, que trouxe sua experiência em gestão financeira ao negócio.

Fonte: RS Press

Bar celebra Feira do Livro com desconto na cerveja

estival no Sobrado - Bolicho Cervejeiro
Sobrado - Bolicho Cervejeiro divulga a "Festa de Novembro", que coincide com tradicional evento literário na capital gaúcha (Foto: Divulgação)

Tradicional evento de Porto Alegre motiva festival no pub da Cervejaria Continente


Como o bar tem fortes laços com a literatura, o mês de festival no Sobrado - Bolicho Cervejeiro, em vez de outubro, é novembro. Coincide com a Feira do Livro, um dos eventos anuais mais importantes de Porto Alegre (RS). De 31 de outubro a 14 de novembro, a casa venderá cerveja com desconto (de 20%), a exemplo da tradição que anualmente envolve os livros na Praça da Alfândega, no centro da capital gaúcha.

O Sobrado, uma extensão da Cervejaria Continente, se localiza na Cidade Baixa (Rua Joaquim Nabuco, 187) e funciona de terças a sextas a partir das 18h e aos sábados a partir das 19h. Tanto o nome do estabelecimento quanto o da cervejaria remetem à obra do escritor Erico Verissimo. 

Fonte: Revista Beer Art 

Torcedores do Bayern de Munique ganham cerveja de graça após time alçar milésima vitória na Bundesliga

Foram necessários 1714 jogos para a marca ser alcançada no Campeonato Alemão. Agora, é só festa


Telão do Allianz Arena avisava que a cerveja estava liberada

O início de temporada arrasador do Bayern de Munique, que alcançou sua décima vitória seguida no último sábado (24), ao golear o Colônia, em casa por 4 a 0, fez o time comandado por Pep Guardiola quebrar um recorde dentro da Bundesliga. Além dos três pontos, a equipe bávara também chegou a impressionantes mil vitórias dentro do campeonato alemão, se tornando assim o único clube a bater esta marca. E para celebrar o feito, um presente especial foi dado ao torcedor presente na Allianz Arena: cerveja de graça.

“Cerveja grátis na Allianz Arena. Portanto, saúde”, dizia o telão do estádio do Bayern de Munique logo após o termino da partida que contou com um público superior a 70 mil torcedores.

Os gols da partida foram marcados por Robben, Vidal, Lewandowski e Müller. Para chegar a incrível marcar de mil vitórias no campeonato alemão, o Bayern de Munique precisou de ‘apenas 1714 partidas.

Fonte: R7

Baden Baden Marca Presença na Semana Mesa SP


A Baden Baden, marca que pertence ao portfólio da Brasil Kirin, estará presente na Semana Mesa SP – um dos maiores eventos de gastronomia do Brasil que acontece entre os dias 27 e 29 de outubro, no ETEC Santa Ifigênia – Centro Paula Souza, no centro de São Paulo.

Uma das novidades que a Baden Baden está preparando durante o evento é apresentar ao público o seu novo e-commerce – ferramenta on-line que permitirá ao clientes que comprem qualquer rótulo sem sair de casa.

A marca ainda realizará uma palestra com o beer sommelier Samuel Hoshino, no dia 28, às 16h. O profissional explicará e ensinará como harmonizar diferentes estilos da bebida com vários tipos de quitutes.

Além disso, a Baden Baden disponibilizará um espaço de 10m², onde os amantes de gastronomia poderão degustar e conhecer os rótulos da marca. Entre os destaques e mais procurados estão a Baden Baden Witbier e a Baden Baden American IPA. Entre um copo e outro, o beer sommelier da Baden estará à disposição para esclarecer dúvidas e ajudar em harmonizações.

Programação especial para os cervejeiros

A Semana Mesa também contará com palestras de profissionais do segmento cervejeiro. São eles: Alfredo Ferreira, do Instituto da Cerveja Brasil, Edu Passarelli, do bar Aconchego Carioca, e Kathia Zanatta, do ICB. Alfredo vai ministrar uma palestra sobre cervejas brasileiras no dia 27, já Kathia ensina como degustar uma cerveja e identificar seus defeitos no dia 28, e no dia 29, Edu fala sobre o serviço da cerveja.

Sobre o evento

Organizada pela Prazeres da Mesa, a Semana Mesa SP, que ocorre de 27 a 29 de outubro, tem como tema “A Nova Gastronomia: compartilhando inovação, conhecimento e paixão”. O evento é composto por quatro momentos: Mesa Tendência – Congresso Internacional de Gastronomia; Mesa ao Vivo, com exposição de produtos, degustações e workshops; Farofa, feira de produtos de todo o país; e Mesa na Cidade, jantares conduzidos por chefs convidados. A Mesa SP ocorre no Centro Paula Souza, Rua Gal. Couto Magalhães, 145. Para maiores informações, clique aqui, ou acesse o site do evento.

Fonte: Revista da Cerveja

Cervejaria Nacional lança sua primeira Berliner Weisse

Berliner Weisse é a estreia da marca criada pelo cervejeiro irlandês Alan Ross e a sócia brasileira Laila Bergamasco (Foto: Mariana Buck/Divulgação)


Brewpub oferece colaborativa com a Quitanda Craft Beer Lab a partir do dia 26



Da parceria entre o mestre-cervejeiro da Cervejaria Nacional, Guilherme Hoffmann, e o amigo irlandês e também cervejeiro Alan Ross, nasceu a Quitanda tipo Berliner Weisse. O primeiro rótulo da Quitanda Craft Beer Lab – marca comandada por Alan e sua sócia, Laila Bergamasco – é uma receita fermentada com lactobacillus e levedura cervejeira, que tem como característica uma acentuada acidez e leveza, tornando-a refrescante e fácil de beber.

Produzida com a experiência de Alan em cerveja sour, a colaborativa de coloração amarelo palha tem 7 IBU e 5% de teor alcoólico. Foram produzidos 500 litros da cerveja, que estarão disponíveis nas torneiras da Cervejaria a partir do dia 26 de outubro e poderão ser degustados enquanto durar, em copos de 330ml (R$ 17) e 570ml (R$ 25). Apenas na noite de lançamento será vendida em sistema de double chope até a 0h.

Sobre a Quitanda Craft Beer Lab

Alan Ross nasceu na Irlanda e se apaixonou por cerveja na Alemanha e Áustria, onde experimentou os mais variados estilos antes de desenvolver a própria cerveja. Estudou histórias e tradições cervejeiras por trás de cada estilo e começou a olhar o futuro como a revolução da cerveja artesanal. Alan queria fazer experimentos com os estilos belgas. Após muita pesquisa e trabalho, reproduziu na Irlanda uma Lambic − estilo original da Bélgica. A cerveja, envelhecida em barris de vinho, teve adição de amoras colhidas à mão e alcançou sucesso internacional como um excelente exemplo do estilo.

Laila Bergamasco cresceu vendo seu pai – um dos pioneiros do renascimento da indústria brasileira de cervejas artesanais, ao construir a primeira microcervejaria de Campos do Jordão (SP). Graduada em Comunicação Social, trabalhou em Publicidade, mudou-se para a Europa e trabalhou em Amsterdã como caçadora de inovações.

Criou o projeto Cooltural Trips, com o intuito de reportar as novidades que via, sempre mantendo a conexão com o Brasil. Depois se mudou para Londres, onde iniciou um lab de inovação dentro de uma empresa de marketing digital. Quando retornou ao Brasil, Laila foi convidada por Alan a desenvolver um negócio em parceria e começaram a construção da marca.

Serviço
O que: lançamento da Quitanda tipo Berliner Weisse
Onde: Cervejaria Nacional (Av. Pedroso de Morais, 604, Pinheiros, São Paulo-SP)
Quando: a partir de 26 de outubro, enquanto durar o estoque. A Cervejaria Nacional funciona de 2ª a 4ª das 17h às 24h, 5ª das 12h às 24h, 6ª e sábado das 12h à 1h30min e domingo das 13h às 21h

Fonte: Revista Beer Art

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Ben & Jerry's lança sorvete de cerveja

Ben & Jerry's
Novo sorvete de cerveja da marca Ben & Jerry's: caramelo, brownie e cerveja brown ale

A marca Ben & Jerry's criou um sorvete com sabor de cerveja. A novidade foi pensada em parceria com a cervejaria New Belgium Brewing, do estado americano do Colorado.

O sorvete foi chamado de "Salted Caramel Brown-ie Ale" e leva cerveja Brown Ale em uma mistura com caramelo e brownies.

A edição será limitada e, por enquanto, vendida somente nos Estados Unidos.

Segundo a marca, as vendas irão para a ONG "Protect Our Winter", que luta contra os efeitos das mudanças climáticas.

Fonte: Revista Exame

Way celebra 5 anos com a festa Craft Beer Soul

Atração musical é a banda Gringo's Washboard (Foto: Divulgação)

Evento no dia 14 de novembro contará com cerveja exclusiva, churrasco e show


Para celebrar seus 5 anos, a Way Beer abrirá as portas de sua fábrica, no dia 14 de novembro, com a festa “Craft Beer Soul” (em inglês, "a alma da cerveja artesanal"). No evento, além das principais cervejas já produzidas com a marca paranaense, haverá uma cerveja exclusiva para marcar a data: uma Fruit Beer elaborada com morango, amora e mirtilo fermentada com Bretanomyces Bruxelensis, Trois e Belgian Wit, com refermentação na garrafa. O Craft Beer Soul terá ainda churrasco e um show da banda Gringo's Washboard.

O “Craft Beer Soul” será realizado na fábrica da Way Beer (Rua Pérola, 331 – Pinhais), na Região Metropolitana de Curitiba, das 12h às 19h. O evento é Open Bar, e os ingressos estão disponíveis no www.diskingressos.com.br pelo valor de R$ 80,00 (1º lote). Os participantes vão ganhar, também, um copo exclusivo da festa.

Serviço
O que: Craft Beer Soul, festa dos 5 anos da Way Beer
Quando: 14 de novembro, das 12h às 19h
Onde: fábrica da Way Beer (Rua Pérola, 331 – Pinhais), na Região Metropolitana de Curitiba
Quanto: R$ 80,00 (1º lote), com direito ao copo da festa. O evento é Open Bar, e os ingressos estão disponíveis no www.diskingressos.com.br

Fonte: Revista Beer Art

Uma Keurig para preparar cerveja artesanal caseira sob demanda


Por Stephen Pulvirent

(Bloomberg) - Tomar cerveja não é exatamente uma tarefa difícil, mas produzi-la em sua própria lata pode ser um desastre. O ex-vice-presidente da Microsoft Bill Mitchell está tentando consertar o segundo problema com a PicoBrew, uma companhia que fabrica máquinas de cerveja domésticas e autossuficientes. O último modelo da PicoBrew, Pico, utiliza cápsulas pré-embaladas para preparar cervejas do mesmo jeito que você faria uma xícara individual de café.

A cervejaria caseira original da PicoBrew, a Zymatic, é grande e ainda exige um conhecimento bastante sofisticado da preparação para ser operada. A Pico é menor, com apenas 30,5 centímetros de largura, e prepara porções de 5 litros de cerveja em vez dos 9,5 litros da Zymatic. Tem aproximadamente o tamanho de um forno de micro-ondas grande e, com 13 quilos, é pesada o suficiente para que você provavelmente não queira movimentá-la muito. O verdadeiro problema, contudo, é que a unidade principal não contém o mini barril onde acaba a cerveja, por isso você precisa de espaço também para isso (e lugar na geladeira para gelá-la). Trata-se de um enorme passo adiante em termos de praticidade em relação à Zymatic, mas a máquina ainda está longe de ser um eletrodoméstico para a bancada da sua cozinha.

A Pico é também significativamente mais barata que a Zymatic, que custa US$ 2.000. Por enquanto, ela está disponível por meio do site Kickstarter, vendida a partir de US$ 499, e o eventual preço de varejo será de US$ 1.000. Se tudo sair conforme o planejado, a Pico começará a ser entregue aos clientes do Kickstarter no segundo trimestre de 2016, quando as unidades estarão disponíveis também para venda geral.

O mais legal da Pico, contudo, é a forma como você realmente prepara a cerveja. Em vez de utilizar ingredientes soltos e seguir uma receita, você usa cápsulas pré-embaladas de grãos, lúpulo e levedura. Basta encher a câmara com água quando começar, carregar diferentes cápsulas em cada passo, despejar o pacote de levedura e missão cumprida. É só um pouco mais complicado do que colocar uma cápsula Green Mountain K-Cup na sua Keurig e em vez de uma única xícara de café fumegante, você terá uma grande jarra de cerveja IPA para compartilhar. Já existem mais de 50 cervejarias fabricando cápsulas de PicoPak para a máquina, incluindo a Rogue Ales e a Elysian Brewing, e os pacotes são vendidos a partir de US$ 19 por cada jarra de 5 litros.

Índice de amargor

Para aqueles que gostam de colocar a mão na massa, contudo, ainda há oportunidades. Com qualquer receita, você pode ajustar os processos de fermentação e lupulagem para alterar o conteúdo alcoólico e o nível de IBU (Unidade Internacional de Amargor). A preparação da cerveja leva apenas duas horas, mas uma vez que você adiciona a levedura, você verá 5 a 7 dias de fermentação e carbonização. A preparação da cerveja nunca será um processo realmente sob demanda, simplesmente porque não é assim que a fermentação funciona.

Existe também um mercado baseado em inscrição (US$ 99 por ano) que te dá acesso a todo o leque de PicoPaks e permite que você desenvolva seu próprio sabor para que seja vendido a outros usuários da Pico no mercado em troca de royalties. Pelo menos para começar, o preço parece um pouco alto e as condições, nada de outro mundo, mas se a base de usuários alcançar uma massa crítica, esse poderia se tornar um ótimo lugar para a descoberta de novas cervejas.

A PicoBrew Pico é um grande passo em termos de cerveja caseira sob demanda. Mas a eficiência é obtida à custa dos sabores originais, de experimentação e de descoberta -- e se essas são as suas prioridades, métodos mais antiquados ainda podem ser necessários.

Título em inglês: A Keurig for Home Brewing Beer Gives You Craft Beer on Demand

Para entrar em contato com o autor: spulvirent1@bloomberg.net Stephen Pulvirent, em Nova York, spulvirent1@bloomberg.net.

Leia mais em: http://zip.net/bjsgxs

Fonte: Bol

Abominável Wit das Neves - Degustação nº 337


Inspirada no estilo de vida dos homens da montanha, a Cervejaria Lumberjack Artesanal produz cervejas com personalidade. Simples, fortes e saborosas. Guilherme Guerra e Ronaldo Bellei são homebrewers e desde 2012 estão nas montanhas rochosas de Jundiaí – SP, fazendo cerveja na panela.

Cervejaria: Lumberjack
Origem: Jundiaí-SP (Brasil)
ABV(%): 4,5
IBU: 40
Estilo: Witbier
Embalagem: Garrafa de 300 ml

Cerveja de coloração amarelo-palha, corpo turvo, com espuma branca, pequena e de curta duração, com uma boa transição de renda no copo e presença de partículas em suspensão.

No nariz aroma cítrico, com notas de lima, laranja, limão, maracujá e leve apimentado. O sabor acompanha o aroma, com presença de leve dulçor e amargor e acidez moderados. Presença de álcool leve ao aproximar o copo do nariz.

Corpo leve e boa carbonatação. A cerveja tem alto drinkability. O final é longo e amargo. Textura macia. Muito boa!

Um brinde!
Luiz Araújo

Maringá e Toledo têm curso de introdução à cerveja

Beer Talk

Organizado pelo Science of Beer, Beer Talk é um intensivo de 10 horas com degustação


Intensivo para quem quer aprender mais sobre cerveja de forma rápida e prática, o Beer Talk é um curso básico sobre estilos, com 10 horas de duração e com a degustação de 20 rótulos. Organizado pelo Science of Beer Institute, abriu inscrições para turmas em dois municípios paranaenses: Maringá (em 28 de novembro) e Toledo (em 5 de dezembro). O professor é André Junqueira.

Fundador da Morada Cia. Etílica, de Curitiba (PR), André Junqueira é formado em Administração/Comércio Exterior, graduado no Advanced Homebrewing Program e no Craft Destilling Operations and Technology do Siebel Institute Chicago, Sommelier de Cervejas pela Associação Brasileira de Sommeliers, instrutor do curso de produção de Cerveja Artesanal da Bodebrown Cervejaria Escola, presidiu a ACervA-PR.

No curso, o aluno recebe noções básicas da história da cerveja, matérias-primas, processos, análise sensorial, escolas cervejeiras e estilos, em lições acompanhadas de degustações guiadas.

Serviço
O que: Beer Talk, curso de introdução à cerveja, organizado pelo Science of Beer Institute
Quando: 28 de novembro (Maringá) e 5 de dezembro (Toledo)
Onde: em Maringá no UniCesumar Hotel Escola e em Toledo no Toledo Gourmet
Quem: o professor é André Junqueira
Quanto: R$ 350,00
Mais informações e inscrições: info@scienceofbeer.com.br
Fonte: Revista Beer Art

sábado, 24 de outubro de 2015

Máquina para fazer cerveja em casa pode ser controlada pelo celular

Brewie
Máquina de cerveja 100% automatizada pode custar até 10 mil doláres (Foto: Divulgação/ Brewie)

Um grupo de americanos resolveu dar uma força aos fãs de cerveja e criou a Brewie: uma máquina para elaborar cerveja caseira 100% automatizada. O produto, que tem suporte para ser controlado por meio de um app para smartphones, disponibiliza ainda 23 parâmetros para a criação de novos sabores, possibilitando criar diversas bebidas diferentes.

Com um design compacto, que cabe em qualquer lugar, a máquina foi projetada para agradar dos iniciantes até os criadores de cerveja mais experientes. Isso porque ela é intuitiva, e para começar o processo, basta apertar um único botão. Além disso, o aparelho tem uma função auto limpante, que inclui a quantidade de água de lavagem, tempos de temperatura e resfriamento.


Com relação aos ingredientes, os donos podem encomendar tudo a partir da loja online Brewie, ou, para os mais ousados, modificar a receita com seus próprios ingredientes. Com uma potência de 2000 W e voltagem 230 V, o aparelho de 25kg tem capacidade para produzir até 20 litros de uma única vez. Com ela, os usuários podem criar mais de 200 receitas, tudo com a ajuda de uma base de dados enorme.

Fonte: TechTudo

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Ayinger Celebrator - Degustação nº 336


A espetacular cerveja artesanal alemã Ayinger Celebrator é considerada uma das melhores cervejas do planeta! Natural da Bavária, é uma autêntica representante do estilo Doppelbock.

Cervejaria: Ayinger
Origem: Alemanha
ABV(%): 6,7
Estilo: Doppelbock
Embalagem: Garrafa de 330 ml

Cerveja de coloração castanho escuro, com tons rubi contra a luz, turva, com espuma bege de ótima formação, cremosa, persistente e com boa transição de renda no copo.

No nariz, intenso aroma de caramelo, defumado, chocolate e tostado. Senti ainda notas lembrando uva passa. O sabor acompanha o aroma, com dulçor moderado, além de leve acidez e amargor. A cerveja tem sabor adocicado sem ser enjoativo. Presença de álcool perceptível ao aproximar o copo do nariz, porém não atrapalha o conjunto.

Cerveja com corpo médio, pequena carbonatação e textura aveludada. Aftertaste duradouro e adocicado. Cerveja com média drinkabilidade. Encorpada e deliciosa!

Prosit!
Luiz Araújo

Florianópolis tem curso de introdução à cerveja

curso de introdução à cerveja

Beer Talk, organizado pelo Science of Beer, será ministrado dia 28 de novembro


Preparado para quem quer aprender mais sobre cerveja sem a pretensão de se tornar sommelier, o Beer Talk é um curso básico sobre estilos, com degustação de 20 rótulos. Organizado pelo Science of Beer Institute, abriu inscrições para uma turma que terá aulas em 28 de novembro, em Florianópolis (SC). A professora é Fernanda Meybom.

Engenheira química formada pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Fernanda formou-se Sommelier de Cervejas pelo Science of Beer e se especializou no Siebel Institute of Technology, em Chicago. Na instituição americana, aprofundou os conhecimentos em análise sensorial, harmonizações de cerveja e comidas e se tornou mestre em Estilos. Jurada em competições cervejeiras, integra a equipe técnica que organiza o Concurso Brasileiro de Cervejas, realizado anualmente em Blumenau (SC). É especialista em bolo e receitas com cerveja.

Serviço
O que: Beer Talk, curso de introdução à cerveja, organizado pelo Science of Beer Institute
Quando: 28 de novembro
Onde: Santa Adega (Rua Joe Collaço, 163, Santa Mônica), em Florianópolis (SC)
Quem: a professora é Fernanda Meybom
Quanto: R$ 350,00
Mais informações e inscrições: info@scienceofbeer.com.br

Fonte: Revista Beer Art

Copos de cerveja artesanal com design funcional impressionam júri no Red Dot Award

Spiegelau

Spiegelau ganha prêmio com peças específicas para saborear essa bebida


A Spiegelau acaba de ganhar o prêmio de design mais importante do mundo, o Red Dot Award, com a linha Craft Beer Glasses. Entregue pela instituição Design Zentrum Nordrhein Westfalen, sediada em Essen/Alemanha, o reconhecimento avalia o auge da inovação tecnológica de produtos que vão da cozinha, mesa e bar, até mobiliário a automóveis.

Os atributos dos copos artesanais da Spiegelau convenceu o júri do Red Dot Award, formado por renomados professores, designers e jornalistas, que concedeu o prêmio na categoria Design de Produto 2015.

Para chegar à forma do copo premiado foram feitos vários testes, em parceria com especialistas e mestres cervejeiros, com o objetivo de encontrar o formato que melhor ajudasse a destacar a tradicionalmente complexa variedade de sabores das cervejas India Pale Ale, cerveja de trigo americano e stout. De acordo com os especialistas, as formas de vidro são especialmente adaptadas para tornar possível transmitir aromas e sabores de uma forma equilibrada para o nariz e para o paladar e valorizar o sabor e a textura das cervejas.

Com a linha Craft Beer Glasses, a Spiegelau deixa sua marca e desponta como pioneira nesse segmento. O design funcional de seus copos não prometem apenas uma degustação singular para os apaixonados fãs de cerveja artesanal, mas também oferecem uma funcionalidade diferenciada para aqueles em quem o interesse por esse tipo único de bebida acaba despertar. 

Empresa com 490 anos de mercado, os produtos Spiegelau oferecem design, sofisticação e alta qualidade. Diferenciais reconhecidos pela Red Dot Design Award na linha de copos especiais para cervejas composta pelas peças Beer Tulip - copo em forma de tulipa e o mais popular do mundo. A boca aberta permite uma intensa liberação de sabores. Ideal para: Belgian style ales, Pilsner e Powerful Stouts, a Tall Pilsner – o formato longo deste copo pronuncia lúpulo de aroma e amargor com acabamento refrescante. Ideal para Bohemian (Pilsner) e German (Pilsner); a Lager - um copo um pouco mais largo na boca do que no pé, que apresenta adequadamente os sabores e aromas das cervejas Pale lagers, Ales, English Strong Ale, Powerful IPA´s e German “Helles”; e o Wheat Beer Glass - o desenho deste copo alto acentua os aromas e sabores encontrados naturalmente em cervejas de trigo com as German Wheat Beer, Belgian White (Witbier) e Wheat-Ale.

Com 4.928 inscrições de 56 países este ano, o Red Dot Award é não só a maior e mais prestigiada competição de produtos do mundo, mas também a mais internacional.

Os copos premiados podem ser encontrados em todas as lojas físicas e e-commerce da Spicy.

Sobre a Spicy

A Spicy, do Grupo MCassab, é uma rede de lojas especializada em utensílios de cozinha, mesa e bar. Está presente em todo o território nacional com 41 lojas físicas e e-commerce e é responsável pela distribuição de produtos das marcas: WMF, OXO, Cuisinart, Jura, Olimpia, Spiegelau, Riedel, Maxwell & Williams, Emsa, Weber, Kenya e Brabantia. Inaugurada em 1996, a Spicy é referência no mercado de utilidades domésticas por comercializar produtos da mais alta qualidade aliados à sofisticação e design inovador.

Fonte: Segs

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Birra del Borgo ReAle - Degustação nº 335


Eleita a Slow Beer pela Slow Food, uma organização que promove a apreciação da comida e bebida, essa cerveja é o carro-chefe da cervejaria. A ReAle é classificada como uma american pale ale de 6,4% de ABV, que teve como inspiração as tradicionais india pale ales inglesas, porém com a adição de lúpulos americanos. O destaque fica por conta do frescor irresistível.

Cervejaria: Birra del Borgo
Origem: Itália
ABV(%): 6,4
Estilo: American Pale Ale (APA)
Embalagem: Garrafa de 330 ml

É uma cerveja de coloração âmbar, com corpo turvo. Sua espuma cremosa de cor bege apresentou ótima formação com longa persistência. Formou excelente belgian lace no copo.

No aroma intenso, o malte remete a caramelo, biscoito e leve tostado. O lúpulo está presente de forma intensa e é herbal, bastante cítrico, com toques de pinho e laranja. Álcool perceptível ao aproximar o copo do nariz, mas não atrapalha o conjunto. No sabor há um equilíbrio entre o dulçor conferido pelo malte, com destaque para o caramelo e tostado e o bom amargor com notas de laranja, e grapefruit. 

O retrogosto é duradouro, indo do adocicado ao amargo. Corpo leve, rescência mediana e textura macia. Cerveja com bom drinkability. A percepção alcoólica é oportuna. Boa cerveja. Saborosa!

Cheers!
Luiz Araújo

Hop Lover e Touro Sentado ainda mais lupuladas

Hop Lover e Touro Sentado
Inicialmente lançadas pela Serra de Três Pontas, a Hop Lover e a Touro Sentado agora são Dogma, resultado da fusão com a Prima Satt e a Noturna (Fotos: Divulgação)

As duas cervejas são relançadas com o novo design da marca Dogma


Chegou a vez de as cervejas Touro Sentado e Hop Lover ganharem o visual da cervejaria Dogma, de São Paulo (SP), fusão da Serra de Três Pontas (STP), da Prima Satt e da Noturna. As duas são relançadas esta semana. Conhecidas quando eram da STP, agora chegam aos pontos de venda mais lupuladas e com novo design, seguindo a comunicação visual dos demais rótulos da Dogma.

Os cervejeiros justificam assim a presença reforçada de lúpulo: “O principal objetivo da Dogma é fazer algo com paixão e por isso não existe economia de lúpulo em nossas cervejas!”

A seguir as fichas de cada uma:

Hop Lover
Estilo: Imperial IPA Cervejaria: Dogma (São Paulo-SP)
Álcool: 8,5% / Amargor (IBU): 90 / Copo: Snifter
Com base maltada clara, seca e uma carga de 14,5g/l de lúpulo, é definida pela cervejaria como "uma explosão de aromas cítricos, frutados e tropicais dos lúpulos Citra, Simcoe e Amarillo".
Harmoniza com: Carnes assadas, hambúrgueres, comida mexicana e pimenta

Touro Sentado

Estilo: American-style IPA Cervejaria: Dogma (São Paulo-SP)
Álcool: 6,5% / Amargor (IBU): 60 / Copo: Pint
Cor alaranjada, corpo médio e grandes quantidades dos lúpulos Citra, Simcoe e Mosaic.
Harmoniza com:
Queijo de cabra fresco, queijos gordurosos, carnes vermelhas, hambúrgueres, bacon, comida mexicana e comidas apimentadas

Fonte: Revista Beer Art

Petronius amplia linha de cervejas

Schatz Am IPA
India Pale Ale da cervejaria da serra gaúcha segue a escola americana, com aromas cítricos e herbáceos (Foto: Divulgação)

Schatz Am IPA é apresentada em Porto Alegre e Caxias do Sul


Projeto de uma família com seis gerações de produtores de bebidas na serra gaúcha, a Petronius Beverages lançou em dezembro de 2013 a sua primeira cerveja, a Schatz Blond. Agora a linha está sendo ampliada. O lançamento daSchatz Am IPA ocorre em Porto Alegre − na Vinho & Arte, nesta terça, 20, às 19h, e no BierMarkt Castro Alves na quinta, 22, no mesmo horário − e em Caxias do Sul − nos pavilhões da Festa da Uva, no 4º Encontro Aberto da Cerva Serra, no sábado, às 16h. Neste evento, também será lançada a Schatz Helles.

A India Pale Ale, com quatro variedades de lúpulos (dois aromáticos e dois de amargor), segue a escola americana (o "Am" referido no nome da cerveja), com predomínio de aromas cítricos e herbáceos. O amargor é de 45 IBUs, e teor alcoólico, de 6,5%. Conforme o diretor da empresa, Emílio Kunz Neto, as características da Schatz Am IPA foram pensadas para o clima e gosto brasileiros.

A Helles München (Schatz Helles) é uma cerveja refrescante com teor alcoólico de 4,6%.

“A bebida é elaborada seguindo rigorosamente a Lei de Pureza alemã, que garante características marcantes de malte de cevada”, afirma Kunz Neto.

Com capacidade de produção de 100 mil litros de cerveja e 20 mil litros de destilado por mês, a Petronius Beverages planeja até o final do ano estender a distribuição de seus produtos para todo o Brasil e Exterior. Atualmente a Petronius está presente nas cidades gaúchas de Porto Alegre, Caxias, Gramado, Santa Maria, Passo Fundo, Flores da Cunha e Santa Cruz.

Serviço
O que: lançamento de novas cervejas da Petronius Beverages
Quando e onde:
Terça, 20, às 19h, na Vinho & Arte (Rua Mucio Teixeira, 107, Porto Alegre-RS). Cardápio choripan gourmet, uma pint de Schatz Am IPA e um copo de cristal exclusivo da Schatz Bier. Ingressos: (51) 3072-1777.
Quinta, 22, no BierMarkt (Rua Castro Alves, 442, Porto Alegre-RS). Informações: (51) 3013-2300.
Sábado, 24, às 16h nos pavilhões da Festa da Uva, em Caxias do Sul (RS), no IV Encontro Aberto da Cerva Serra.

Fonte: Revista Beer Art