Ninkasi, a Deusa da Cerveja

Ninkasi é a antiga deusa sumeriana da cerveja, que transformou uma mistura de água e cevada em um líquido dourado, conhecido hoje como cerveja.

Era uma deusa muito popular que fornecia cerveja aos deuses. Ela era considerada a própria personificação da cerveja.

Receba as postagens do Ninkasi Beer Club no seu e-mail!

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Saint Bier IPAipim - Degustação nº 427


Integrante da série Herege série de criações livres do mestre cervejeiro, repletas de diferentes combinações de aromas, cores, texturas e sabores essa India Pale Ale com aipim possui maior teor alcoólico e amargor. União de maltes especiais e quantidades significativas de aipim raiz de alto teor de amido mesma favorece a diminuição do corpo da cerveja, mesmo com considerável teor alcoólico. Lúpulos norte americanos são utilizados em abundancia.

Cervejaria: Saint Beer
Origem: Forquinilha-SC (Brasil)
ABV(%): 7,5
Estilo: Imperial India Pale Ale ou Double IPA
Embalagem: Garrafa de 300 ml

É uma cerveja de coloração âmbar, com corpo turvo. Sua espuma de cor bege, apresentou ótima formação e média persistência. Formou bom belgian lace no copo. 

No aroma, o malte remete pão, cereal e caramelo. O lúpulo é bastante cítrico, resinoso, perfumado com notas de maracujá, tangerina e laranja. Álcool balanceado e muito bem inserido. No sabor, leve dulçor e forte amargor. 

O retrogosto é duradouro, amargo e seco. Corpo médio-baixo e rescência mediana. A cerveja tem ótimo drinkability, mesmo com a potência alcoólica apresentada. Boa IPA com amargor na medida.

Bebamos!
Luiz Araújo

Owens Illinois assume a produção das garrafas da cerveja Coruja

Garrafas da marca Coruja têm design diferenciado (Foto: Divulgação)

A maior fabricante do mundo passa a fornecer 100% das garrafas de 500 mL


A Owens Illinois (O-I), maior fabricante de embalagens de vidro do mundo, agora produz todas as garrafas de 500 mL da cervejaria Coruja. A parceria começou em 2014, quando a marca escolheu a O-I para desenvolver uma linha de garrafas exclusivas em comemoração aos seus 10 anos.

As embalagens de 500 mL correspondem a cerca de 50% do volume de vendas da cervejaria, com 10 rótulos neste volume e dois em Litro, retornável.

Rafael Rodrigues, sócio fundador da Cervejaria Coruja, destaca:

“As novas garrafas possibilitaram apresentar a Coruja a outros Estados com seu verdadeiro conceito de cerveja especial, reforçando identidade e linguagem visual, além de facilitar a distribuição para grandes redes, como Zaffari, Angeloni, Sonda, St Marche, Eataly, Zona Sul, Hortifrúti e Pão de Açúcar.”

O modelo de garrafa exclusivo produzido pela O-I possui decoração especial com gravação em relevo.

O gerente de Marketing e Inovação da O-I, Daniel Amaral, observa:

“A Coruja foi uma das primeiras microcervejarias que a Owens Illinois atendeu no Brasil. Estamos muito felizes em fazer parte deste processo de crescimento da empresa e queremos, juntos, ir mais longe.”

O portfólio da Coruja é dividido em três “espécies”, as Vivas, Migratórias e Fora de Série.

As Vivas são as cervejas não pasteurizadas, compostas pela Viva (Lager, 4,5%) e Extra-Viva (Lager, 6,5%).

As Migratórias são as primeiras cervejas pasteurizadas, entre as quais estão a Otus (Lager, 4,5%), a Strix (Lager extra, 6,5%), a Alba (Weizenbier, 5,5%) e a Noctua (Dark Lager, 7,2%); nesta classe, também estão as Voadeiras – Otus Hop (Lager, 4,9%), Strix IPL (Lager extra, 6,6%) e Alba Weizenbock (Weizenbock, 6,5%).

As últimas criações da Coruja são coletivas, em parceria com movimento artístico, e denominadas Fora de Série: Baca (Amber Leger, 5,5%, com pitanga), Labareda (Kellerbier, 6,7%, com pimenta) e Coice (Tribock, 11,5%, com canela).

A cervejaria foi criada em 2004, no Rio Grande do Sul, e em 2010 a produção foi transferida para a cidade de Forquilhinha (SC), onde são produzidos cerca de 90 mil litros mensais, pela Cervejaria Santa Catarina (Saint Bier).

Atualmente, a Coruja é comercializada nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais. Nos sete estados em que está presente, a Coruja chega a aproximadamente 1.200 pontos de venda, fora as grandes redes. Segundo Rafael Rodrigues, a cerveja também é comercializada eventualmente no Nordeste e alguns sites fazem venda online para pessoas físicas de outros Estados.

Fonte: Revista Beer Art

Cerveja para os cabelos!


Por trás da beleza dos cabelos de atrizes como Catherine Zeta-Jones está uma das bebidas preferidas dos brasileiros: a cerveja. A atriz americana de 43 anos já assumiu ser fã da bebida alcóolica para condicionar suas madeixas super brilhosas. Mas não é só ela que aposta na cerveja em prol dos fios belos e sedosos. Durante séculos, as mulheres lavaram os cabelos com o líquido, como forma de deixar os fios mais encorpados e saudáveis.

Isso porque a cerveja é rica em proteínas e vitaminas, provenientes da cevada e do lúpulo, que contêm nutrientes para ajudar a desenvolver um cabelo saudável. Após alguns dias de uso da bebida para lavar os cabelos já é possível perceber um cabelo mais espesso. No entanto, a cerveja não age no crescimento de novos fios, atuando apenas nos já existentes.

A bebida funciona bem como um agente de limpeza e brilho, além de ter um efeito emoliente, que confere mais maciez às madeixas. Mas atenção: prefira as cervejas sem álcool, já que esta substância pode causar efeito inverso, ressecando os fios e retirando a oleosidade normal do couro capilar. No caso de comprar a bebida com álcool, ferva-a para reduzir o seu teor alcoólico. Assim que a cerveja estiver fria, pode ser aplicada diretamente sobre o cabelo limpo.

Para aplicar o produto, lave normalmente os cabelos com o shampoo de sua preferência. Após esse procedimento, despeje uma lata de cerveja sobre os fios capilares, deixando a bebida agir por cerca de 3 a 4 minutos e enxague com água fria para aumentar o brilho. Para evitar que os fios fiquem impregnados com o cheiro típico da cerveja, use um condicionador perfumado.

Shampoo com cerveja

Se você deseja tirar proveito das proteínas e vitaminas da cerveja para seus cabelos, mas sem precisar ter muito trabalho, saiba que o mercado de cosméticos já disponibiliza alguns tipos de shampoos com cerveja em sua composição. Além de combater a caspa, esses produtos são ideais para aumentar o volume e o brilho dos fios.

Efeito clareador

Clareie seus cabelos usando três ingredientes simples: limão, ovo e cerveja sem álcool! O limão tem poder clareador, e o ovo, por ser uma fonte de proteínas, vitaminas e minerais, nutre e revitaliza os cabelos. Já a cerveja dá mais maciez e volume. Para fazer a máscara, bata uma clara de ovo até chegar em ponto de neve, adicione meio copo de cerveja. Misture bem e então coloque o suco de meio limão. Nos fios ainda úmidos, aplique a máscara e deixe agir por 20 minutos. Enxágue, lave com shampoo e condicionador para finalizar.

Fonte: O Nortão

Schatz lança cerveja Helles

Schatz Helles

Novidade da cervejaria gaúcha é inspirada em um dos mais tradicionais estilos alemães



A gaúcha Petronius Beverages inicia 2016 com mais um lançamento de sua linha de cervejas artesanais. Depois de apresentar sua American IPA e a Schatz Muskat Bier (uma cerveja com cara de espumante), chegou a vez da Schatz Helles.

O diretor da empresa, Emílio Kunz Neto, explica como é a Schatz Helles:

“É uma cerveja artesanal com características que facilitam a apreciação por todos os tipos de consumidores. Pode ser uma porta de entrada ao mundo das cervejas especiais.”

Inspirada em um dos mais tradicionais estilos da escola alemã, a Helles München é uma cerveja típica da cidade de Munique. Seu sabor e aroma são determinados por uma seleção de maltes, responsáveis pelas suas principais características. Refrescante, apresenta teor alcoólico de 4,6%.

“A bebida é de baixa fermentação, elaborada seguindo os princípios da escola cervejeira alemã, que garante características marcantes de malte de cevada”, observa Kunz.

A Helles está disponível em todo o Brasil por meio da loja virtual da Boccati (boccati.com.br) a R$ 19,90 (garrafa de 1L), e R$ 10,50 (300mL).

Fonte: Revista Beer Art

Curso ensina como montar um empreendimento cervejeiro


A Escola da Cerveja, organização educacional voltada ao setor, está com vagas abertas para o workshop Cervejaria de A a Z, que ocorre de 3 a 6 de março em Porto Alegre/RS. As aulas auxiliam os participantes a definir projetos de implantação ou expansão de uma cervejaria, apresentando conteúdos práticos sobre montagem e operação da empresa.

Voltado a empresários e profissionais que buscam montar seu negócio no mercado cervejeiro artesanal, o curso divide-se em dois momentos: o de apresentação dos aspectos práticos da estruturação, que engloba pontos como legislação, recursos humanos e marketing; e o de plano de negócios, no qual o aluno aprende tópicos como análise do negócio, estudo de mercado, plano operacional e tributação e, efetivamente, cria o plano de negócios do empreendimento que possui ou que está idealizando, podendo utilizá-lo mais tarde.

Com carga horária de 24h/aula, Cervejaria de A a Z será ministrado na sede da Escola da Cerveja, de 3 a 6 de março. As aulas ocorrem quinta, das 19h30 às 22h30; sexta e sábado, das 9 às 18h; e domingo, das 9h às 13h. Para maiores informações ou inscrições, acesse: http://www.escoladacerveja.com.br/cursos/cervejaria-de-a-a-z/#descricao ou ligue: (51) 3414.8851.

Serviço: 
DATA: 3 a 6/março 
Qui. 19h30 às 22h30 
Sex. 9h às 18h 
Sáb. 9h às 18h 
Dom. 9h às 13h 
CARGA HORÁRIA 
24h/aula 
INVESTIMENTO 
R$ 2.630,00 (até 12x) 
R$ 2.498,00 (5% à vista) 
INCLUSO 
Material Didático 
Certificado de Participação 
Almoço 
Beer-Break com profissionais do mercado 
Planilha para acompanhamento realtime do plano de negócios 

Fonte: Revista da cerveja

Cervejas artesanais ganham peso em Portugal, país dos vinhos

Copo de cerveja: Sérgio Romão, sócio-gerente da cervejaria artesanal. Oitava Colina, considera que o desafio está mais em mudar a forma de consumir a cerveja

Longe das grandes indústrias, o nicho das cervejarias artesanais de Portugal se posiciona no mercado local como uma alternativa, que mistura tradição e inovação, à maneira clássica de consumir cerveja.

A tendência da recuperação de técnicas milenares para fabricar novas cervejas se instalou em território luso há pouco mais de três anos, com a criação dos primeiros estabelecimentos de consumo e o surgimento de produtores locais.

Antes só havia um grupo de fiéis seguidores que produziam de forma artesanal em suas casas, ou viajavam para saborear cervejas diferentes das marcas populares.

Na atualidade existem mais de 20 microprodutores que dão dinamismo e sofisticação ao setor em Portugal, segundo dados da Associação Portuguesa dos Produtores de Cerveja (APCV).

Embora os números sejam ainda muito modestas em comparação com outros países europeus - onde a cerveja artesanal é um fenômeno -, já há cerca de uma centena de cervejas deste tipo produzidas no país, o que reflete um crescimento expressivo nos últimos anos.

Especialmente significativo é este aumento se for levado em conta que, em Portugal, o vinho continua sendo a grande referência na hora de sentar-se à mesa.

Segundo Rui Matias, proprietário da Cerveteca - o primeiro estabelecimento dedicado exclusivamente a este produto -, se estima que há entre 30 e 50 tipos de cervejas diferentes, em função dos métodos de produção e dos ingredientes utilizados - malta, lúpulo, trigo, frutas vermelhas ou amarelas -, que são os que finalmente definem o aroma, cor, sabor, espuma ou teor alcoólico.

Entre as categorias mais conhecidas no âmbito artesanal estão a India Pale Ale (IPA), Wit, Stout, Porter, Tripel, Saison, Dubel, Tribel e Blonde.

"Há cervejas que se mantiveram sempre iguais, com receitas de 1600, e outras que partem de receitas históricas, mas também há muitas inovações, como cervejas envelhecidas em barris de uísque", afirmou Matias à Agência Efe.

Na concepção de uma cerveja artesanal, há dois fatores fundamentais: a variedade de ingredientes e, sobretudo, uma baixa mecanização no processo de fabricação.

Com uma carta que oferece mais de cem opções de cervejas de estilos e nacionalidades diferentes, a aposta principal da Cerveteca são os produtos menos conhecidos, "tipos quase marginais de cerveja".

Sérgio Romão, sócio-gerente da cervejaria artesanal Oitava Colina, considera que o desafio está mais em mudar a forma de consumir a cerveja.

"A cerveja artesanal acaba, muitas vezes, por entrar no território do vinho, ou seja, por acompanhar uma boa comida por exemplo", comentou à Efe.

Hoje em dia, nos restaurantes e bares da capital lusa é cada vez mais frequente encontrar cervejas belgas, dinamarquesas, suecas, junto às típicas cervejas portuguesas.

A Oitava Colina, no bairro lisboeta da Graça, produz as cervejas "Urraca Vendaval", do tipo India Pale Ale (IPA); "Zé Arnaldo", do tipo Robust Porter; e "Florinda", do tipo Lager.

Os rótulos mostram um personagem em cada uma delas, cuja personalidade se assemelha ao tipo de cerveja, acompanhado de ilustrações do artista urbano português gonçaloMAR.

Além disso, a marca propõe acompanhamentos com entradas e pratos, ou temperaturas ideais de consumo, entre outras sugestões.

De acordo com Romão, o setor se organizou para reeducar o mercado consumidor, baseando-se no princípio da pluralidade de tipos, marcas e assinaturas.

"Isto não é uma moda, é uma mudança na forma como se consome a cerveja", destacou.

Na busca por particularizar o produto, o setor pesquisa novas fórmulas com ingredientes nacionais, como é o caso da cerveja "Letra on Oak", da fábrica Cerveja Letra, envelhecida em casco de vinho do Porto.

"Felizmente, temos coisas típicas muito boas para ajudar a criar um produto único", ressaltou Sérgio Romão, citando fórmulas que incluem o uso de laranjas da região do Algarve (sul), o lúpulo português ou inclusive o conhaque que se produz em Lourinhã (centro).

Fonte: Exame

Uber oferece cerveja para quem utilizar app para ir a bares em São Paulo


A promoção é válida até o dia 31 de março e está relacionada com os bares que o Uber tem parceria



O aplicativo de transporte Uber fez uma parceria com bares de São Paulo e está oferecendo um copo de chopp para quem ir aos estabelecimentos utilizando o app desde a quinta-feira (25).

A Folha de S. Paulo explica que para participar da promoção, o passageiro deverá ir para um dos sete bares que firmaram parceria com o Uber. No entanto, a viagem não é gratuita.

A publicação explica que também é necessário consumir um produto do cardápio e apresentar ao garço o recibo do Uber via e-mail.

A promoção é válida até o dia 31 de março.

Os bares que fazem parte da promoção são: Pirajá, Astor, Bráz Pizzaria, Bráz Trattoria, Ice Brassierie, Lanchonete da Cidade e Original.

A Folha destaca que esta não é a primeira vez que aplicativos de transporte dão descontos a frequentadores de bares e casas noturnas.

No ano passado, os aplicativos 99Taxis e Easy Taxi ofereceram descontos de até R$ 50 e R$ 30 em corridas.

Fonte: Notícias ao Minuto

Spa de cerveja promete diminuir o estresse

SALA COM AS BANHEIRAS NO HOP IN THE SPA (FOTO: REPRODUÇÃO/ FACEBOOK)


Segundo os donos do estabelecimento, cervejas artesanais têm propriedades relaxantes e ainda servem para tratamento estético


Muita gente gosta de curtir uma cerveja ao final de uma semana estressante de trabalho ou em noites calorentas de verão. Um spa recém-inaugurado nos Estados Unidos promete que a bebida também é capaz de melhorar a sua pele e diminuir o estresse. Basta entrar em uma banheira cheia dela. E não, não é para beber.

O "Hop in the Spa" foi aberto neste mês na pequena cidade de Sisters, no estado de Oregon. A região nos últimos anos ficou conhecida por suas microcervejarias que ganharam fama nacional. O estabelecimento oferece banhos de cerveja, massagens e tratamento com pedras quentes. O banho é uma mistura de cerveja, água, malte, minerais, lúpulo e ervas.

BANHO DE LÚPULO (FOTO: REPRODUÇÃO/ FACEBOOK) 

"Os benefícios de um banho na cerveja artesanal incluem melhorar a tonalidade da pele, reduzir o estresse e desintoxicar o corpo. Tudo isso leva a uma pele mais clara e a uma melhora do sistema imunológico", diz o site. Do começo ao fim, o tratamento, que geralmente inclui um banho seguido de uma massagem, dura em média 45 minutos.

Segundo o site The New School, especializado em cervejas artesanais, a dona do Hop in the Spa, Sally Champa, teve a ideia após conversar com uma de suas clientes, funcionária de uma cervejaria local. Ela falou sobre os benefícios do lúpulo, um dos principais ingredientes da cerveja - um hidratante para a pele, com efeito calmante e até propriedades antibacterianas. Champa, que já era massagista, professora de yoga e de meditação, começou a pensar sobre incluir o lúpulo em seus tratamentos. Mas acabou transformando a ideia em algo muito mais ousado. 

Sally se uniu a Mike Boyle para iniciar o negócio. Boyle já havia visitado o leste europeu, onde existem spas similares. A diferença, segundo contou ao The New School, é que lá as banheiras têm ao seu lado torneiras de cerveja para consumo. Após ele fazer uma massagem com Sally, os dois começaram a conversar sobre o assunto e acabaram se tornando parceiros. 

Fonte: Época Negócios

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Cervejas alemãs entram na mira após descoberta de herbicida


(Bloomberg) -- As fabricantes alemãs de cervejas, que se orgulham de não usarem nada além de água, lúpulo, malte e levedura para entregarem um nível de pureza consagrado em uma lei de 500 anos, rejeitaram um estudo que descobriu traços de um controverso herbicida em todas as 14 marcas de cerveja colocadas sob o microscópio.

Traços do herbicida glifosato são encontrados "quase em toda a parte", inclusive em produtos orgânicos, disse a Associação Alemã das Fabricantes de Cerveja, na quinta-feira, em um comunicado, em seu site.

O grupo respondeu assim a um estudo do Instituto Ambiental de Munique que distinguiu o agente de proteção às lavouras, que inibe uma enzima essencial ao crescimento da planta, nas amostras de cerveja. O herbicida não apresenta riscos à saúde, segundo o Instituto Federal Alemão de Avaliação de Riscos. A visão é oposta à da Organização Mundial da Saúde, que diz que ele pode ser cancerígeno.

O instituto de Munique, um órgão não governamental, descobriu o nível mais elevado de concentração de glifosato na Hasseroeder Pils, produzida pela Anheuser-Busch inBev, com 29,74 microgramas por litro, seguida do total de 23,04 microgramas da Jever Pils, da Radeberger Gruppe. A Franziskaner, cerveja de trigo da Anheuser Busch, apresentou a concentração mais baixa, de 0,49 micrograma.

"Em números absolutos, o nível de glifosato é baixo", disse o instituto ambiental. "Mas contribui para os níveis gerais de químicos aos quais os consumidores estão expostos -- o lúpulo, a cevada e o malte podem ser produzidos sem usá-lo".

A cerveja é a maior indústria da Alemanha, famosa pela lei de pureza de 1516 que orienta a fabricação. O país consumiu 87 milhões de hectolitros em 2014, mais que o dobro do nível do Reino Unido, e lidera as exportações europeias com 15 milhões de hectolitros, segundo a Associação dos Produtores de Cerveja da Europa, com sede em Bruxelas.

Fonte: UOL Economia

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Médico da seleção italiana diz que cerveja faz bem e até poderia ser liberada nas concentrações

Luca Gatteschi fez a ressalva, contudo, que consumo deveria acontecer apenas depois dos jogos


Foto: Adriana Franciosi / Agencia RBS

Muitos jogadores gostam de tomar aquela cervejinha. Um exemplo é o atacante Aloísio Chulapa, que até apelidou a bebida de "danone". E segundo o médico da seleção italiana, a bebida até faz bem para os atletas, desde quando consumida em doses moderadas. Em um festival de cerveja na Itália, Luca Gatteschi disse que a bebida é melhor do que outros suplementos.

— A cerveja tem efeitos positivos por conter uma quantidade menor de açúcar, assim como quantidades significativas de magnésio, fósforo, cálcio e do complexo vitamínico B. Com moderação, cerveja é mais efetiva que outros suplementos porque é mais completa — afirmou Gatteschi, que é médico e nutricionista da Itália desde 2006, a Gazzetta dello Sport. 

Gatteschi diz que a cerveja é boa para a saúde e que é possível liberar o consumo da bebida nas concentrações. No entanto, ele voltou a destacar que os benefícios só são alcançados em doses moderadas. 

— Há estudos que mostram como o uso moderado de cerveja pode ser benéfico àqueles com diabetes ou que têm doenças cardíacas. Há uma sugestão geral de uma dose de álcool para as mulheres e duas para os homens por dia. O segredo está nos grãos e no lúpulo, o último tem propriedades antioxidantes e há trabalhos científicos que monitoram seus efeitos de neuroproteção.

No entanto, o médico da Azzurra destacou que a cerveja só deve ser consumida depois da partida e nunca antes de o jogo começar. E insistiu em dizer que isso vale para o consumo moderado da bebida. 

Fonte: ZH Esportes

Confraria dos Barbas 2ª Edição


As confrarias remontam à Idade Média, época em que os mestres de cada ofício (mester) se organizavam nas chamadas irmandades mesteirais. Nessa época surgiram as primeiras confrarias de mestres cervejeiros, juntamente com as confrarias gastronômicas que viraram as sentinelas do patrimônio cultural.

Pensando nisso, a Antonelli RIo Eventos trouxe a "Confraria Dos Barbas".

O Confraria dos Barbas é um formato em evento onde se tem de tudo um pouco. Expositores de diversos segmentos e produtos que se apresentam para o público como se fazia na Idade Média, onde pessoas se reuniam para trocar receitas e assim se formavam confrarias.

A 1ª Edição da Confraria dos Barbas foi de apresentação ao espaço Praça do Pomar ao público com um evento de integração e muita liberdade. Liberdade essa desde a hora de se sentar na grama ao momento de ouvir shows de Blues ao visual majestoso da Lua. 

A 2ª edição virá em comemoração aos "451 Anos de Aniversário do Rio de Janeiro", com dois palcos comandados pela nossa DJ Karen dos Anjos e seus convidados. Além de atividades infantis como pula-pula, piscina de bolas e shows para o público adolescente. 

Como não podia faltar, vários expositores, integrantes da Grande Família Confraria trazendo sempre uma novidade gastronômica para enriquecer o evento.

E não é só isso, presença do pessoal da CabelerAto com seus cortes de cabelo à preços populares e super justos.

E quem doar suas madeixas para a confecção de perucas para crianças da Casa Ronald terão seu corte gratuito.

Isso tudo é o que faz a Confraria dos barbas não ser apenas mais um evento de Comida de Rua, mas um evento que veio com um conceito de integração e interação para fazer a diferença!

Fonte: Antonelli RIo Eventos

A casa da cerveja Therezópolis tem um chopp exclusivo em cada estação, na serra do Rio

Chopp de verão - Ordinary Bitter

Um chopp leve e saboroso. Essa é a criação da Vila St Gallen para a época mais quente do ano. Neste verão, a cervejaria investiu no estilo inglês Ordinary Bitter, uma cerveja de alta refrescância para comemorar a estação. Como principal destaque, estão os lúpulos ingleses utilizados, que fornecem a essa cerveja sabores mais terrosos e herbais, bem típicos dos tradicionais PUBs de Londres.

Criado pelo cervejeiro Gabriel Di Martino, o chopp tem coloração clara, levemente acobreada, baixo teor alcoólico, baixa carbonatação, pouco corpo, médio amargor e com um perfeito equilíbrio entre o malte e o lúpulo. "O estilo é o mais consumido e produzido na tradicional escola inglesa de produção de cervejas. Em sua origem, ele era utilizado como forma de pagamento e hidratação da classe trabalhadora, na Inglaterra" explica.

Para harmonizar, o chef Rafael Estorque, do restaurante Harlekin Pub, na Vila St. Gallen, preparou uma salada de agrião com presunto de Parma, queijo azul de minas, parecido com o gorgonzola, e molho vinagrete. "Essa salada é muito usada na Inglaterra, além de ser um prato leve, que harmoniza muito bem com o chopp inglês e com o verão", conta.

A harmonização ficará disponível até o final da estação.
Chopp de verão - Ordinary Bitter
Estilo: Ordinary Bitter
Teor Alcoólico: 3,8%
Amargor: 22 IBU
Três maltes utilizados
Duas variedades de Lúpulos Ingleses Utilizadas.
Temperatura de serviço: 4 a 6 graus.

Vila St. Gallen
Rua Augusto do Amaral Peixoto, 166 - Alto - Teresópolis
(21) 2642-1575
Quintas de 19h à meia-noite
Sextas de 12h à 00:30
Sábados e feriados de 12h à 00:30
Domingos de 12h às 19h

Visite www.vilastgallen.com.br

Mais informações:
RPM Comunicação
www.rpmcom.com.br
Flavia Flores - flavia@rpmcom.com.br
Tel: (21) 3478-7404 / 98272-2320
Raphaela Curty - raphaelacurty@rpmcom.com.br
Tel: (21) 3478-7415 / 98272-2318

Fonte: RPM Comunicação

Hi5 Black IPA 5 anos com lúpulo Cascade

Vocês vão beber em primeira mão um lote único, a Hi5 5 anos Cascade single hop, fresquíssimo!



A receita tradicional, que surgiu nas panelas caseiras em 2011, leva somente o lúpulo Simcoe, combinado com o malte tostado. A cerveja será lançada no Quintal da Casa, evento que acontece no próximo domingo, na Casa da Glória, no Rio de Janeiro. As garrafas já estão chegando no mercado nacional.

- Já pensamos várias vezes em lançar versões com outros lúpulos, e achamos que chegou a hora. O estilo Black IPA surgiu inicialmente como Cascadian Black Ale, criada na região que dá nome ao lúpulo. Resolvemos voltar a essa origem e testar como a Hi5 seria apenas com o Cascade - explica Maíra Kimura, da 2cabeças.

A marca trará outras inovações ao longo do ano, como uma versão limitada maturada com chips de Amburana, e outra envelhecida em barril de carvalho. A Hi5 5 anos Amburana será lançada em Blumenau, no Festival Brasileiro da Cerveja.

- Os fãs da Hi5 podem ficar tranquilos, a receita tradicional permanecerá. Estas edições especiais terão marcações nos rótulos para que todos possam diferenciar e são sazonais - afirma Bernardo Couto.

Fonte: 2Cabeças

Evento inédito une cerveja e gastronomia durante o Festival Brasileiro da Cerveja


Beer Pairing acontece no dia 11 de março com a participação de dois chefs preparando pratos harmonizados com quatorze estilos de cerveja

O mercado de cervejas artesanais no Brasil segue em crescimento e com isso um maior número de pessoas demonstra interesse pela interação entre comida e alimento. Poucos sabem, mas a cerveja é um excelente acompanhamento para quase todos os pratos e cozinhas. Não importa se você gosta de comida regional, apimentada, light ou gordurosa. Há uma cerveja para acompanhar qualquer opção.

Pensando nisso o Science of Beer Institute criou o Beer Pairing. Vindo da palavra inglesa pair, o termo significa par/dupla: duas coisas que, quando utilizadas juntas, formam uma unidade. É exatamente este o propósito da harmonização: combinar a cerveja e o alimento de forma que juntos resultem em um novo sabor.

O evento tem uma dinâmica diferente, onde as cervejarias convidadas apresentam dois rótulos que são harmonizados com pratos previamente definidos pelos chefs. Para essa primeira edição Rodrigo Martins e Luiz Kammers irão preparar 7 pratos que serão harmonizados com 14 diferentes estilos. É mais uma opção aos apaixonados por cerveja que estarão em Blumenau para o Festival Brasileiro da Cerveja.

Martins se considera um artesão da gastronomia brasileira. Convive com a cozinha desde menino, participando de mais de 70 empreendimentos gastronômicos ao longo de sua trajetória. Hoje presta consultoria para restaurantes e é sócio do Meatpack House em Curitiba. Kammers é gastrônomo e mestre-pimenteiro na LaBruja Molhos de Pimenta Artesanal. Autodidata, começou a cozinhar durante uma viagem à Espanha e hoje flerta com a chocolateria, padaria e confeitaria.

A ideia é unir cerveja e gastronomia, com pratos elaborados e ingredientes diferenciados, utilizando produtos regionais, como os embutidos e defumados da Olho e os molhos de pimenta da LaBruja. Os pratos serão servidos juntamente com rótulos nacionais e importados da Colorado, Wäls, Bohemia, Franziskaner, Goose Island, Tupiniquim, Barco, Bierland e Bier & Wein. Com isso, o Beer Pairing busca levar uma nova experiência aos participantes.

O evento acontece no dia 11 de março, no Park Blumenau Restaurante, na Vila Germânica, durante o Festival Brasileiro da Cerveja, às 18h. O ingresso custa R$ 89 por pessoa, dá direito a um copo personalizado do evento e acesso livre as harmonizações. Os ingressos podem ser obtidos no www.ticketmais.com.br. Mais informações pelo info@scienceofbeer.com.br ou pelo (47) 8814-7209.

Fonte: Science of Beer Institute

Beer Festival reúne cervejarias em Olímpia/SP


As primeiras 12 cervejarias confirmadas no Beer Festival são de diferentes municípios de tradição cervejeira em São Paulo (Foto: Divulgação)

Evento cervejeiro que se realiza em 21 de maio, o Beer Festival edição Olímpia já tem, três meses antes, 12 cervejarias confirmadas. Todas são do Estado de São Paulo. Confira abaixo, em ordem alfabética, a lista com o nome da cervejaria e a cidade.

AS CONFIRMADAS
A Tutta Birra (Piracicaba)
Blondine (Itupeva)
Brotas Beer (Brotas)
Cervejaria Nacional (São Paulo, Capital)
Guilda GIV (Barretos)
Invicta (Ribeirão Preto)
Leuven (Piracicaba)
Lund (Ribeirão Preto)
Ópera (Araraquara)
Quinta do Malte (Socorro)
Suméria (Santo André)
Velvet (São José do Rio Preto)

Serviço
O que: Beer Festival edição Olímpia
Quando: 21 de maio, das 13h às 21h
Onde: Recinto de Exposições e Praça de Atividades Folclóricas e Turísticas “Prof. José Sant’anna” (Av. Menina Moça s/n – Olímpia/SP)
Informações: os ingressos serão comercializados pelo site: www.grupobeerfestival

Fonte: Revista Beer Art

Semana da Preguiça - Lançamento do novo pecado da Cervejaria Mea Culpa


A Mea Culpa, marca de cervejas artesanais inspirada nos Pecados Capitais, lança agora o novo rótulo da linha, a Preguiça, uma aromática Witbier com adição de camomila e lúpulo Sorachi Ace. O evento de lançamento para imprensa acontecerá no dia 02/03, a partir das 20h, no bar Aconchego Carioca São Paulo (Alameda Jaú, 1372 - Cerqueira César).


A ação faz parte da #semanadapreguiça, em que a Mea Culpa distribuirá redes em bares da cidade para que seus clientes curtam esse pecado da melhor maneira: relaxando. E os primeiros 10 clientes a aproveitarem o balanço e postarem uma foto ganham um copo de chope na hora! 

Sobre a Mea Culpa

A marca de cervejas artesanais lançada em 2015 e com fábrica em Cotia (SP) produz uma linha de produtos inspirados em Pecados Capitais, entre elas a Vaidade, Ira, Gula e Preguiça – lançamento. A Gula é uma American Blonde Ale leve, seca, refrescante e com aroma de lúpulos nobres. A Vaidade, representada por uma American Pale Ale de cor dourada, tem doses de lúpulos aromáticos cítricos e irresistíveis. Já a Ira, uma Imperial IPA, é carregada nos lúpulos ingleses e americanos que resultam em uma combinação intensa de amargor, sabor e aroma. O mais novo pecado da linha é a Preguiça, uma aromática Witbier com adição de camomila e lúpulo Sorachi Ace.

Fonte: Anexo Comunicação

Novidades da Cervejaria Heilige


Além de lançar franquias de Pubs, com a abertura do segundo Pub, o primeiro na cidade de Porto Alegre (folder anexo) e o segundo da rede, a Heilige está lançando 40 novas cervejas, todas em barris para atender os pubs e alguns bares mais próximos a cervejaria.

Destas 40 cervejas em barris, 4 serão também em garrafas e os rótulos serão lançados no Festival Brasileiro da Cerveja.

Assim, nos próximos meses serão engarrafadas 4 cervejas por mês, até que sejam completadas todas as cervejas produzidas para atender os pubs. Isto será possível em razão do trabalho compartilhado que Heilige e Suricato estão desenvolvendo, chamado de Cervejas Excêntricas. 

Para o ano de 2016 estão previstas 50 novas cervejas, claro que, mantendo as cervejas tradicionais da Heilige, ainda mais após o título conquistado na South Beer Cup em 2015.

Além de tudo isto, foram abertas duas operações:

  • Heilige Express, em Santa Cruz que atende consumidores finais de barris e garrafas, além de acompanhar as franquias dos pubs como planejamento de expansão. 
  • Beer Folks, que é a kombi que atenderá eventos cervejeiros, e neste momento está no Atlantida Food Park, além de festas particulares.
Fonte: Heilige

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Brewdog libera todas suas receitas de cerveja


Martin e I (James) começaram a produzir cerveja em casa em 2005. Eles costumam dizer que não conseguiam encontrar cervejas que queriam para beber no Reino Unido, por isso, decidiram que a melhor coisa a fazer era preparar suas próprias cervejas. A aventura começou quando eles decidiram recriar a Sierra Nevada Pale Ale em casa.


Em 2007, conseguiram um empréstimo bancário, compraram alguns equipamentos de segunda mão e o hobby de produzir cerveja virou trabalho, assim surgia Brewdog .

Muitas das cervejas clássicas da cervejaria foram desenvolvidas durante os anos de homebrew, e pensando nisso eles resolveram fazer algo que nunca foi feito antes, disponibilizar todas suas as receitas na internet, e de graça! Surge então a iniciativa DIY DOG!

Para baixar o DIY DOG com todas as receitas clique aqui

Fonte: diHITT


Evento oferece edição limitada da Imperial Black Ale envelhecida em barris de Whiskey

Reserva 061114 é uma Black Ale de influência belga (Foto: Divulgação)

Com uma edição para ser apreciada por poucos (apenas 200 unidades), a cervejaria 3Cariocas lança a Reserva 061114 engarrafada. É uma Imperial Black Ale de influência da escola belga, envelhecida em barris de Whiskey − no rótulo, a expressão é "Belgo-Indian Strong Dark Ale". O evento ocorre no último sábado de fevereiro, 27, na Casa Ipanema (Rua Garcia D’Ávila, 77, no Rio).

A garrafa (500mL) custa R$ 65,00 no evento. Quem comprar ganha um chope a sua escolha (as torneiras vão oferecer Session IPA NEMA e Saison du Leblon). A trilha fica por conta da DJ Caca Brunetta.

Serviço
O que: lançamento 3Cariocas Reserva 061114 em garrafa
Quando: sábado, 27, das 15h às 20h
Onde: Rua Garcia D’Ávila, 77, Rio
Quanto: R$ 65,00 a garrafa de 500mL

Fonte: Revista Beer Art

Lançamento da cervejaria Jokers no Festival Brasileiro da Cerveja


A Jokers levará um barril de uma cerveja experimental que deverá ser lançada em breve. Trata-se de uma Sour American Barleywine, cuja acidez foi atingida através do método Kettle Sour e do blend de fermentação com Brettanomyces. A novidade apresenta 10% ABV e 71 IBU.

Fonte: Revista da Cerveja

Cerveja, gasolina, vinho e chocolate: veja o que fica com imposto mais caro


O governo federal e os estaduais estão precisando arrecadar mais dinheiro e, por isso, resolveram aumentar impostos.

São impostos como o estadual ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) e o federal IPI (Imposto sobre Produto Industrializado), que ficam "embutidos" nos preços dos produtos e serviços. 

É muito provável que essa alta de impostos seja repassada ao consumidor pelos fabricantes e pelas lojas, levando a um aumento dos preços. Desse modo, a cerveja, o vinho, o chocolate e a gasolina tendem a ficar mais caros.

No caso específico da cerveja temos:

O ICMS da cerveja subiu em alguns Estados:
São Paulo (SP): subiu de 18% para 22%; 
Minas Gerais (MG): de 20% para entre 25% e 32%;
Distrito Federal (DF): de 27% para 31%;
Mato Grosso do Sul (MS): de 25% para 28%; 
Piauí (PI): de 17% para 19%;
Tocantins (TO): de 25% para 27%;
Alagoas (AL): de 19% para 27%;
Rio Grande do Sul (RS): de 25% para 27%.
Fonte: UOL Economia

Da borracha à cerveja: conheça a Cervejaria Felsen


Em operação desde dezembro do ano passado em Caxias do Sul/RS, a Felsen nasceu da paixão que três amigos nutrem por cerveja artesanal. Então estudantes em um programa de trainee de uma empresa do setor de pneus e borracha, André Weidlich, Felipe Henzel e Leonel Lorensi uniram-se ao empreendedor Antonio Osvaldo da Costa para por em prática um plano de negócios no ramo da cevada.

O projeto ganhou forma e um nome que faz jus à consolidação do empreendimento. Batizada de Felsen, que significa rocha em alemão, a microcervejaria fica localizada em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, cidade que possui como uma das principais características seus paredões de pedra.

A micro está em operação desde dezembro de 2015 e prepara-se para inaugurar, em maio deste ano, a Felsen Store, local onde os apreciadores poderão degustar as cervejas direto da fonte. E o que é melhor: com vista privilegiada para os tanques de fermentação. A fábrica trabalha com a proposta de ser uma cervejaria-vitrine, ou seja, enquanto visita-se o espaço, é possível acompanhar de perto todas as etapas de produção, “sem interferir na severa criteriosidade que temos com os fatores sanitários do processo”, explica Felipe, responsável pelo setor comercial da Felsen. Na casa, não há divisórias internas e toda interface com a rua é de vidro.


Com capacidade de produção de aproximadamente 50 mil litros por mês, a “cozinha” fica aos comandos do mestre-cervejeiro Vinicius Caetano Baumhardt e do engenheiro químico André Weidlich. Integram o portfólio da micro, os rótulos Munich Helles, Premium Lager e Witbier, além da Guilherme IV, uma Märzenbier comemorativa aos 500 anos da Lei da Pureza Alemã, promulgada em abril de 1516. A novidade é limitada e em breve estará disponível no mercado em garrafas de 500 mL.

Inicialmente, as cervejas da Felsen serão distribuídas apenas na região de Caxias do Sul, que, segundo os empresários, oferece um mercado promissor a ser explorado. “Se praticarmos nossos três principais conceitos que são produzir produtos de extrema qualidade, ter excelência logística de entrega e estar perto do consumidor final, conquistaremos um público que busca novas experiências e exige produtos de qualidade superior”, entusiasma-se Felipe. Os sócios também estão trabalhando na prospecção de distribuidores de outras regiões, mas, como critério, estes devem manter a filosofia da marca de proximidade com o consumidor.

Fonte: Revista da Cerveja

Ambev tem lucro líquido de R$4,26 bi no 4º tri



A maior cervejaria da América Latina, Ambev, teve queda de 8,6 por cento no lucro líquido do quarto trimestre sobre um ano antes, para 4,259 bilhões de reais, impactada por aumento de despesas e no resultado financeiro negativo.

A empresa também apurou queda de cerca de 3 por cento nos volumes de vendas no período, mas a receita líquida subiu 25 por cento no período, com a empresa apostando mais em segmento "premium" e em distribuição direta dos produtos no Brasil.

A companhia de bebidas teve resultado operacional medido pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado de 8,02 bilhões de reais, alta ante os 6,8 bilhões de reais de um ano antes.

As despesas com vendas, gerais e administrativas subiram cerca de 33 por cento no trimestre, a 3,931 bilhões de reais.

O resultado financeiro negativo cresceu para 1,1 bilhão de reais ante 587,5 milhões um ano antes. A Ambev afirmou que o aumento do resultado financeiro negativo ocorreu diante do impacto da alta de juros no Brasil sobre a dívida e cerca de 600 milhões de reais em despesas sem efeito caixa, relativos à opção de venda associada ao investimento na República Dominicana.

A Ambev afirmou que espera investir este ano menos que os 5,261 bilhões de reais aplicados em 2015. A empresa também prevê que as despesas com vendas, gerais e administrativas no Brasil cresçam um dígito baixo no ano, "com a inflação geral sendo compensada por ganhos de eficiência".

Além disso, a companhia estima que a receita líquida no Brasil cresça entre um dígito médio e um dígito alto no ano, "com um fraco primeiro trimestre esperado".

Fonte: Exame

Heilige na Argentina!


A Heilige foi convidada a participar do 1° Festival de La Consecha Anual Del Lupulo, que acontecerá nos dias 26, 27 e 28 de fevereiro, em El Bolsón, na Argentina.

Acontecerão várias palestras de pessoas envolvidas no mercado cervejeiro, visitas a plantações de lúpulo e ainda um Festival de cervejas artesanais da Argentina, Uruguai Colômbia e Brasil, com bandas, comidas típicas da Patagônia, Alemanha e México!

Acompanhe mais informações do Festival no http://www.festivaldelacosechadelupulo.com/ !

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Super Bock é a cerveja oficial do Rock in Rio-Lisboa



Por: Cátia Simões

A Super Bock é, pela primeira vez, a cerveja oficial do Rock in Rio, anunciou a organização do festival em comunicado.

"Esta nova parceria reforça a presença da Super Bock na música", com várias activações no parque da Bela Vista, no evento que decorre durante cinco dias, a 19, 20, 27, 28 e 29 de Maio.

“A música faz parte do ADN de Super Bock há mais de 20 anos e, hoje, esta ligação é reforçada ao estar, pela primeira vez, no Rock in Rio-Lisboa. Mais uma vez, os amantes de música podem desfrutar dos melhores ambientes e sonoridades com Super Bock. Elevaremos a experiência ao seu expoente máximo, numa harmonização perfeita de música com a melhor cerveja", diz Rui Lopes Ferreira, CEO da Unicer.

Já Roberta Medina afirmou que “esta é uma edição especial, que marca o encerramento das comemorações dos 30 anos do Rock in Rio. E nada melhor do que brindar a estas três décadas com a Super Bock ao nosso lado, um parceiro que vem reforçar a singularidade das experiências da Cidade do Rock.”

O Rock in Rio tem como 'naming sponsor' e patrocinador principal a Vodafone e conta ainda com o Santander e com o Continente ou a EDP, entre outros patrocinadores.

Fonte: Económico

Cerveja artesanal tem lançamento aberto ao público no Vaporetto Container Bar

Evento terá menu harmonizado, criado pelo chef Pedro Godoy


Foto: Le Porte/Divulgação

Com o mercado de cervejas artesanais cada vez mais em expansão acontece nesta quarta-feira (24), o lançamento da cerveja Babylon German Lager, que acontece a partir das 18h, no Vaporetto Container Bar, em Casa Forte. Quem comparecer ao local poderá degustar a bebida - que já é servida na versão chope - junto com um menu harmonizado, preparado pelo chef Pedro Godoy.

No menu pensando pelo chef estarão presentes uma mesa de frios, Patê de coração de galinha refogado na cerveja artesanal Babylon com manteiga e tomilho, Torradas acompanhadas de geleia de abacaxi com pimenta biquinho, Queijo parmesão, Chips de batata doce, Grissinis, Purê de cenoura com gengibre e Linguiça Frankfurt assada na cerveja artesanal Babylon e mostarda dijon.

SERVIÇO
Vaporetto Container Bar
Onde: Rua Leopoldo Silva, 100, Parque Santana (na pracinha do Colégio Eminente)
Funcionamento: Almoço - de terça a domingo, das 11h às 15; Happy hour/jantar - de terça a domingo, das 17h até o último cliente
Informações: 9930-9313

Fonte: Diário de Pernambuco

Receita do Dia: Frango Crocante na cerveja


Ingredientes

600 gramas de peito de frango
3 dentes de alho esmagados
4 colheres de chá de molho de pimenta suave
3 colheres de chá de páprica picante ou colorau
1 lata de 355 ml de cerveja tipo pilsen
sal a gosto
Panko* para empanar
Molho
1 colher(es) de chá de mel
1 colher(es) de chá de mostarda
1 colher(es) de sopa de maionese

Modo de preparo
Corte o frango em tiras. Em uma tigela, misture-o com o alho esmagado, o molho de pimenta, a páprica, o sal e a cerveja. Deixe a mistura descansar, coberta e em geladeira, por no mínimo 30 minutos. Retire as tiras de frango e passe imediatamente no Panko ou na farofinha de pão. Disponha os pedaços em assadeira untada com um fio de óleo e asse em forno médio por cerca de 35 minutos, ou até dourar, virando as tiras na metade do tempo. Sirva com o molho.

Molho
Misture bem a maionese, a mostarda e o mel. Sirva a seguir.

* Panko é um preparado típico da culinária japonesa para empanar alimentos. É possível achar este ingrediente em casas de produtos orientais. Na falta dele, bata um pão francês amanhecido por alguns segundos no liquidificador, até formar uma farofinha.

Fonte: UOL Comidas e Bebidas

Lançamento da Cervejaria Itajahy (SC)


A Itajahy apresentará as versões engarrafadas de suas cervejas antes só comercializadas em chope. A American IPA Atalaia; a Maré Gose, breja do estilo alemão ainda pouco produzido no Brasil, que leva trigo e semente de coentro em sua composição; a Alles Brown, uma receita híbrida que mistura os estilos Brown Ale e English Mild; a Witbier Moby Wit; e a Berliner Weisse Araçá Sour, com polpa da fruta. A micro ainda não descarta a apresentação de testes de cervejas que pretende lançar ao longo do ano: uma Oatmeal Pale Ale e uma American Wheat com polpa de melancia.

Fonte: Revista da Cerveja

BrewDog Bar promove Beer Weekend em 27 e 28 de fevereiro

BrewDog Bar São Paulo reserva o último final de semana de cada mês para atrações especiais (Foto: Lucas Terribili/Divulgação)

Evento reúne Vinil Burger, Helpie Tortas, música ao vivo e estúdios de tatuagem


Seguindo a tradição de reservar o último fim de semana do mês para seu evento de rua, o BrewDog Bar São Paulo promove nos dias 27 e 28 de fevereiro, a partir das 12h, o Beer Weekend. A casa recebe o Vinil Burger e a Helpie Tortas, as bandas Tropical Ska Combo, Orange Disaster, Blood Buzz e Martin e Guilherme, músicos da banda da cantora de rock Pitty. O bar recebe também dois estúdios de tatuagem e o artista Hugo Silva, que apresenta trabalho suas pinturas.

Para acompanhar todas as sugestões, das 22 torneiras do bar saem rótulos nacionais e importados, vendidos a preços especiais, que vão de R$12 a R$39, como Madalena, Burgman, Bamberg, Way e Brooklyn, entre outras. Engatada no Hopinator, infusor especial de cervejas adquirido pela casa traz a Amager Bryghus Malmö Brewing The Amazing Gotland Campfire Beer combinada com marshmallows, cacau, baunilha e café.

Serviço
O que: BrewDog Bar e Bottle Shop
Onde: Rua dos Coropés, 41, Pinheiros, São Paulo (SP)
Quando: Bottle Shop todo dia, das 12h às 20h, e bar 2ª a 4ª das 18h à 0h, 5ª das 18h à 1h, 6ª das 18h às 2h, sábado das 14h às 2h e domingo das 15h às 23h

Fonte: Revista Art Beer

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

São Paulo Tap House apresenta a Cervejaria Bier Nards

Foto: Blog Cervejaria e Petiscos

A São Paulo Tap House, maior vitrine das cervejarias artesanais brasileiras, traz no dia 24/02, às 19h30, a fábrica de Jundiaí Bier Nards, que estará em São Paulo com cinco rótulos de sua produção. Durante a noite, a sommelier da casa, Taiga Cazarine, e o cervejeiro da marca, Daniel Bernardis Filho, realizarão uma degustação guiada e gratuita aos dez primeiros clientes que chegarem ao bar. 

Entre os rótulos estão, Myto (pilsen), Weismain (trigo), Jundiahy (fruit beer), Haryana (IPA) e Haar (weizenbock). Neste dia, haverá a venda de kits promocionais especiais da casa e para os que curtem a página da SPTH no Facebook também serão sorteados kits.


Serviço
São Paulo Tap House
Endereço: Rua Girassol, 340 – Vila Madalena
Telefone: 11 3530-6602
Horários: Terça-feira das 18h à 0h, Quarta a Sexta das 18h às 1h, Sábado das 12h à 1h e Domingo das 12h às 22h. Segunda fechado.
http://www.spth.com.br

Fonte: Anexo Comunicação

Brownie de pistache com cerveja artesanal: combina sim

Chef Lucas Luchini, da Dortmund Bier, ensina a receita da sobremesa rápida e fácil e ideal para se degustar com uma Stout



Com a aproximação da Páscoa, o chocolate torna-se o protagonista dos desejos de boa parte da população. Por isso, o Chef Lucas Lucini, da cervejaria artesanal Dortmund Bier, ensina o passo a passo da receita de brownie de pistache e como harmonizá-lo com uma cerveja artesanal para aproveitar o máximo de sabor.

“O estilo Stout é marcado pelas notas de caramelo e cacau, combinando perfeitamente com o chocolate por conta dos sabores tostados que lembram café. Isso acontece porque os sabores se equivalem e proporcionam uma ótima sensação no paladar. Desta forma, a Nostradamus, que é uma Stoutprofundamente escura, com notas de café, toffee e chocolate harmoniza de maneira singular com brownie”, explica o Chef da Dortmund Bier.

Confira o passo a passo da receita para oito porções:

Brownie de Pistache

Ingredientes:
200g de chocolate 70%
100g de manteiga sem sal
120g de açúcar refinado
50g de cacau em pó
100g de farinha de trigo
3 ovos batidos até ficar esbranquiçado e volumoso
100g de pistache triturado grosseiramente

Preparo:
Derreta o chocolate e a manteiga em banho maria. Acrescente aos poucos o açúcar, o cacau, a farinha de trigo, os ovos e o pistache. Mexa até ter uma massa homogênea. Unte uma assadeira de bolo inglês e asse no forno a 170º C por 25 minutos. Espere esfriar, corte pedaços de aproximadamente dois cm e sirva com sorvete acompanhado do rótulo Nostradamus.

Sobre a cervejaria artesanal Dortmund Bier

Fundada em 2011 no circuito das Águas Paulistas, em Serra Negra, a cervejaria Dortmund Bier surgiu para satisfazer até os mais exigentes apreciadores de cervejas artesanais. Com equipamentos de última geração, utilizando as mais tradicionais técnicas cervejeiras e uma seleção rigorosa dos ingredientes possui oito rótulos fixos em seu portfólio. Além das cervejas em parceria com as bandas Matanza e Ratos de Porão, com o chef Henrique Fogaça e com músico e apresentador João Gordo.

Fonte: RS Press

BEERTRAIN 12 - O evento cervejeiro mais fodástico do planeta


A cervejaria Bodebrown promove mais uma viagem de trem pelo mundo das cervejas especiais tendo a paisagem da Serra do Mar como plano de fundo.

Venha passear de trem até a histórica cidade de Morretes nos vagões exclusivos da Bodebrown, com direito a degustação das melhores cervejas artesanais, harmonização com queijos e pães feitos com levedura cervejeira, além de um almoço típico do litoral paranaense.


BEERTRAIN 12 - A Abertura do calendário do ano 

Cardápio cervejas edição anterior:

CERTOVKA | LAGER | Bohemian pislner - República Tcheca ABV 5% : Amargor: Medio-Baixo;
BODEBROWN | BOCK MONTFOR | German bock - Brasil ABV 7% Amargor: Baixo
KASTEEL | KASTEEL ROUGE | Belgian strong dark ale / Fruit beer com Cerejas - Bélgica ABV 8% Amargor: Baixo;
BODEBROWN | BLACK RYE IPA | American black ale - Brasil ABV 7% Amargor: Médio-alto
SWAMP | PILZ MY BALLS | India pale Lager - Brasil ABV 5.4% Amargor: Médio

Cardápio pães e queijos da última edição:

PRETZEL alemão da Pretzel Haus. PILSEN CHLÉB: pão de malte cervejeiro (pilsen) fermentado em baixa temperatura com cultura de levedura. Inclusa tradicional e exclusiva caneca do Beertrain. RUGBRØD MED ØL: (pão preto dinamarques com cerveja): pão dinamarquês à base de farinha de centeio com adição de maltes torrados e caramelizados, e hidratado com Bodebrown black rye ipa. QUEIJO PARMESAO URUGUAIO QUEIJO PRIMADONA HOLANDES

Cardápio oficial do Beertrain 12 será divulgado até o dia 04/03.

Confira a nossa programação: 

7h00 Estação ferroviária Curitiba 
12h30 - Almoço típico em Morretes 
15h00 - Saída de Morretes (ônibus com ar condicionado) 
17h00 - Estação ferroviária Curitiba 

Incluso neste pacote: - Caneca de vidro - Kit de harmonização Almoço em Morretes (exceto bebidas) - Passagem de ida com trem da Serra Verde Express - Retorno - Ônibus com ar condicionado; 

Endereço: Av. Pres. Affonso Camargo, 330 – Jd. Botânico – Curitiba/PR

Forma de pagamento: 

1x de R$385,00 sem juros
2x de R$192,50 sem juros
3x de R$128,33 sem juros
4x de R$108,33
5x de R$89,26
6x de R$76,62
7x de R$67,64

Cervejaria de Jaraguá do Sul entra na Rota das Cervejas do Estado

Cervejaria Karsten é a única da região entre os 16 nomes indicados



No alto de um morro, uma fábrica exala cheiro de malte. Lá, são fabricadas cervejas artesanais que levam o nome da família Karsten, de Jaraguá do Sul. Coincidência ou não, a família é descendente de tanoeiros (fabricantes de barris) alemães. Agora, os turistas podem desbravar o universo da cervejaria, que foi incluída com outros 15 espaços na Rota das Cervejas de SC.

Com capacidade de 3.500 litros por mês, a Cervejaria Karsten abre suas portas para apresentar sua fábrica e seus produtos. As visitas pré-agendadas ocorrem às segundas-feiras, a partir das 19 horas, para grupos de dez a 25 pessoas. Além de um litro de chope pilsen por visitante, é servida uma degustação de frios.

– Não imaginava que a cervejaria Karsten fosse incluída. É uma oportunidade de divulgar nosso trabalho e amor em fazer cerveja. Para a rota ficar completa, as demais cervejarias das cidades deveriam ser incluídas. Não somos concorrentes, pois cada uma tem sua história e suas receitas de cerveja – explica o sócio-proprietário e engenheiro de produção Side Karsten.

A história da Karsten começa com um interesse que surgiu durante a universidade. Segundo o engenheiro, um colega contou que fazia cerveja e ele foi conferir como era a produção artesanal.

Amadurecendo a ideia, Side cursou pós-graduação em processo de cervejas e participou duas vezes como cervejeiro caseiro do Festival Brasileiro da Cerveja, em Blumenau.

– Neste momento, as pessoas que provavam minha cerveja diziam que eu estava pronto para abrir minha cervejaria. Aproveitei a saída do meu emprego e investi o dinheiro com a minha sócia, Fabiane Bertoldi, para abrir a cervejaria.

A primeira produção ocorreu em agosto de 2014. Naquele mês, 800 litros de uma capacidade de 1.500 foram fabricados e vendidos. A explosão dos negócios ocorreu durante a 27ª Schützenfest, em que a Cervejaria Karsten participou pela primeira vez e divulgou o nome da marca.

– Nosso objetivo é produzir chopes artesanais com um gosto mais comercial. Queremos aguçar o paladar dos nossos clientes. O objetivo é alcançar uma produção de 12 mil litros por mês – afirma.

Até este ano, são cinco estilos de chope. O carro-chefe, que corresponde a 85% da produção, é a tradicional pilsen. A cervejaria também produz o chope de trigo belga Witbier, com adição de especiaria. E outro que leva quatro tipos de malte e tem coloração escura, Stout Frade Negro. Também há um chope com cor cobre-avermelhado, Red Ale. A novidade deste ano é a american pale ale, uma cerveja mais amarga para amantes de chopes artesanais.

Serviço:
O quê? Rota das Cervejas – Cervejaria Karsten
Quando? Visita deve ser pré-agendada
Quanto? R$ 30 por pessoa – grupos de 10 a 25
Onde? Rua 1097, número 11 – bairro Três Rios do Sul – Jaraguá do Sul
Contato: (47) 3058-3338/ (47) 9953-6650

Confira a composição de cada chope:

Chopp Karsten Pilsen
• Estilo: Pilsen (Premium Lager)
• Teor alcoólico: 4,8%
Dourado, leve, de carbonatação médio-alta, fácil de beber.

Chopp Karsten Red Ale
• Estilo: Irish Red Ale
• Teor alcoólico: 5,6%
Chopp de cor cobre-avermelhado, a Karsten Red Ale é produzida com uma variação de cinco tipos de malte, proporcionando em seu aroma e paladar notas de caramelo, com final seco e levemente tostado.

Chopp Karsten Frade Negro

• Estilo: Stout
• Teor alcoólico: 5,8%
Chopp que leva no nome a parceria com a banda de Heavy Metal Jaraguaense Frade Negro tem coloração escura. Produzido com aveia, quatro tipos de malte e lúpulos ingleses, apresenta corpo médio-alto e colarinho cremoso. No aroma e paladar traz notas de café e torrefação.

Karsten Session Witbier
• Estilo: Witbier
• Teor alcoólico: 4,5%
Aromática e refrescante são as definições da Karsten Witbier. Produzida com malte pilsen, trigo não maltado e aveia, tem a descrição “Session” devido ao baixo álcool deste chope, o que o deixa ainda mais leve e refrescante. Tradicional em uma Witbier, especiarias como coentro e raspas de casca de laranja tornam esta cerveja ainda mais perfumada.

Chopp Karsten APA (American Pale Ale)
• Estilo: American Pale Ale
• Teor alcoólico: 5,4%

A APA (American Pale Ale) equilibra a suavidade do malte com as grandes quantidades de lúpulo adicionadas a esta receita. A nossa APA passa pelo processo de “dry-hopping” que acentua ainda mais o aroma cítrico do lúpulo Cascade.

Fonte: A Noticia

Receita do Dia: Sobrecoxa de frango com cerveja Stout ou Schwarzbier


Calorias: 325 por porção
Categoria: Frango
Dificuldade: Fácil
Rendimento: 4 porções
Tempo de Preparo: Médio (de 30 a 45 minutos)
Tipo: Prato principal

Ingredientes:
· 4 sobrecoxas de frango sem pele
· 2 cebolas cortadas em fatias finas
· 2 dentes de alho picados
· 1 litro de cerveja do tipo Stout ou Schwarzbier
· 2 colheres (sopa) de manteiga para dourar
· Sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Tempere o frango com sal e pimenta-do-reino. Ponha em um refratário e junte as rodelas de cebola e os dentes de alho picados. Cubra com a cerveja e leve à geladeira por
24 horas.

No dia seguinte, em uma panela, refogue os pedaços de frango escorridos na manteiga, até que fiquem dourados. Junte a cerveja, a cebola e o alho que ficaram no refratário e cozinhe até que o frango fique macio.

Fonte: M de Mulher