Ninkasi, a Deusa da Cerveja

Ninkasi é a antiga deusa sumeriana da cerveja, que transformou uma mistura de água e cevada em um líquido dourado, conhecido hoje como cerveja.

Era uma deusa muito popular que fornecia cerveja aos deuses. Ela era considerada a própria personificação da cerveja.

Receba as postagens do Ninkasi Beer Club no seu e-mail!

quinta-feira, 31 de março de 2016

Cerveja artesanal sem glúten é a nova tendência

Cerveja Dortmund Tivva

Segundo a Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), o mercado cresceu 20% no último ano. Para o sócio da cervejaria artesanal Dortmund Bier, Marcel Longo, os bons números se devem, entre outras coisas, ao dinamismo e abrangência da produção nacional.

“O Brasil conta com mais de 1.500 rótulos disponíveis no mercado. São cervejas artesanais de todos os estilos e para todos os gostos, com opções amargas, suaves, encorpadas, adocicadas, entre outras. Sem contar que o desenvolvimento tecnológico permitiu alcançar públicos com necessidades e desejos específicos. É o caso da cerveja sem glúten, uma necessidade para os celíacos, já que são intolerantes a essa proteína, e um desejo de uma parcela cada vez maior da população que opta por diminuir ou excluir a ingestão de glúten”, explica Longo.

E foi pensando em atender a essa crescente demanda que a Dortmund Bier e a Tivva (marca de alimentos à base de farinha de milho, sem glúten, sem colesterol e sem sódio) desenvolveram em 2015 a cerveja Dortmund Tivva tipo Pilsen sem glúten. “Estamos nesse mercado há algum tempo e o que percebemos é que a maioria das cervejas nacionais que existiam eram, na realidade, uma mistura de outros cereais com álcool. Não utilizavam cevada e muito menos tinham gosto de cerveja. Por isso decidimos investir nesse mercado em parceria com a Dortmund, uma das cervejarias artesanais mais tradicionais do estado de São Paulo. E só podemos comemorar já que o rótulo tem tido cada vez mais procura e acaba de ganhar a medalha de prata no Concurso Brasileiro de Cervejas de Blumenau 2016”, celebra o diretor executivo da Tivva, Ricardo Assumpção.

Após o sucesso da Pilsen, a expectativa é que no segundo semestre? Dortmund e Tivva apresentem ao mercado uma Stout sem glúten.

Sobre a cervejaria artesanal Dortmund Bier

Fundada em 2011 no circuito das Águas Paulista, em Serra Negra, a cervejaria Dortmund Bier surgiu para satisfazer até os mais exigentes apreciadores de cervejas artesanais. Com equipamentos de última geração, utilizando as mais tradicionais técnicas cervejeiras e uma seleção rigorosa dos ingredientes, possui nove rótulos fixos em seu portfólio. Além das cervejas em parceria com as bandas Matanza e Ratos de Porão, com o chef Henrique Fogaça e com músico e apresentador João Gordo.

Fonte: RS Press

61º Curso de Produção de Cerveja Artesanal da Câmara Brasil-Alemanha

Foto: WE Consultoria

O curso visa habilitar aos iniciantes na arte cervejeira a fazer sua primeira produção de cerveja caseira, ou ainda aprimorar a experiência daqueles que desejarem verificar seus conhecimentos básicos.

Público Alvo:
Pessoas interessadas em fazer cerveja em casa, ou ainda aprimorar seus conhecimentos no tema e na cultura cervejeira.

Início: 09/04/2016 até 09/04/2016
Horário: 8:30 até 18:00

Programa: História da Cerveja:
Introdução e noções gerais sobre a história e fabricação de cerveja

Visão Geral de Equipamentos:
Panelas
Conexões
Montagem do equipamento

Compra e Armazenagens dos Insumos:
Maltes
Lúpulo
Fermentos
Escolha, tratamento e cuidados com a água

Composição de Receitas:
Estilos de Cervejas
Cuidados na composição para atender aos diversos estilos
Elaborações e criações de receitas

Acompanhamento da Produção:
Aspectos físico-químicos da brasagem
Higienização e assepsia
Aspectos da fermentação
Maturação e armazenagem

Instrutor (es): Leandro Emmel

Local: Beco José Paris, 675 - módulo 18
Custo Associados: R$ 365,00
Custo Demais Participantes: R$ 395,00

Inscrições: Pelo site, email daiane.konig@ahkpoa.com.br ou pelo telefone [51] 3222-5766 com Daiane.

Observações: Este é um curso com bastante procura. Portanto, a inscrição só será confirmada mediante o envio do comprovante de depósito.

Fonte: http://www.ahkrs.com.br/pt/

Festival da Cerveja Artesanal em Canoas-RS


Nos dias 2 e 3 de abril acontecerá o Festival da Cerveja Artesanal: food trucks, shows gratuitos e comercialização de cervejas artesanais. 

Voltado para apreciadores de cervejas artesanais, como também cervejeiros e até quem deseja iniciar uma produção caseira, o Festival conta com produtos das cervejarias gaúchas Tupiniquim de Porto Alegre e Rasen Bier de Gramado, Edelbrau de Nova Petrópolis, Kombier Maldita de Canoas e Alce Bier de Novo Hamburgo, além da catarinense Eisenbahn de Blumenau. 

O festival acontecerá das 11h às 20h e nos seis estandes do evento o público pode adquirir diferentes tipos de cervejas artesanais diretamente dos produtores, além de receber informações sobre o processo de produção da bebida. O local tem também food trucks e shows ao vivo, que acontecem a partir das 17h nos dois dias. 

O objetivo é divulgar as atividades dos produtores de cerveja artesanal e a degustação responsável dos seus produtos.

Fonte: Canoas Shopping

Envase Brasil | Brasil Alimenta: setores do vinho, cerveja e leite diversificam o encontro

Envase Brasil | Brasil Alimenta

Tecnologia, produtos e serviços para as indústrias vinícola, cervejeira e de laticínios e novidades em equipamentos para a cadeia de alimentos serão apresentadas durante a Envase Brasil | Brasil Alimenta, que ocorre de 26 a 29 de abril, das 14h às 21h, no Pavilhão E do Parque de Eventos de Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha. A diversificação é a marca dessa 12ª edição, que receberá em torno de 200 empresas expositoras de oito estados brasileiros e 12 países. A abertura do evento está prevista para as 19h do dia 26 de abril com expectativa de reunir autoridades nacionais e internacionais.

A Envase Brasil é uma feira de tecnologia, máquinas, equipamentos, embalagens e processos para indústrias de bebidas e alimentos e abrigará expositores nacionais e internacionais, apresentando soluções para os diversos segmentos das indústrias de bebidas: vinho e espumante, suco, cerveja, refrigerante, água mineral, lácteas, cachaça e destilados. Integrada ao conceito da Envase Brasil, a Brasil Alimenta oportunizará o acesso de empresas fornecedoras de tecnologia, produtos e serviços para industrialização, processamento e abastecimento de alimentos, com ênfase nas embalagens e logísticas. A estimativa é de que mais de 12 mil visitantes, entre profissionais do setor de bebidas em geral, incluindo industriais, técnicos e dirigentes das indústrias do setor, circulem pelo evento.

“Sem dúvida, a Envase Brasil | Brasil Alimenta tem contribuído ao longo das edições, para a construção de relacionamentos setoriais e para o desenvolvimento de referenciais de mercado”, aponta Vicente Puerta, presidente do evento. Ele reforça, ainda, que mesmo com o crescente uso de novos canais de comunicação e tecnologias de informação, a comunicação presencial continuará sendo imprescindível para o sucesso nos negócios. Nesse sentido, para esta edição, foram firmadas parcerias com diversas organizações, como a Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) e o Sindicato das Empresas de Gastronomia e Hotelaria da Região Uva e Vinho (Segh).

Principais atrações

3º Encontro Latino-americano de Pequenas e Médias Indústrias de Laticínios: ocorre simultaneamente a Envase Brasil | Brasil Alimenta. Abarca atividades como conferências técnicas e de gestão empresarial com palestrantes de destaque nacional e internacional, visitas técnicas, reuniões de negócios, degustação de queijos e produtos lácteos de mais de 30 empresas da Apil e harmonizações de queijos com vinhos, espumantes, cervejas artesanais e cachaças no Espaço Queijos & Cia. Também estão previstos workshops com profissionais do Instituto Mexicano do Queijo e jurados do World Cheese Awards.

Encontro Produtor 2016: inicia antes da Envase Brasil | Brasil Alimenta, no dia 26 de abril, a partir das 14h. Representantes de agroindústrias (produções artesanais certificadas) e produtores de sucos e vinhos coloniais estarão reunidos para debater ações e estratégias de desenvolvimento de mercado. Durante a tarde, serão apresentados cases e palestras com temas como ‘A criatividade impulsionando o agronegócio’ e ‘O Empoderamento na cadeia produtiva da propriedade ao consumo’.

2ª Conferência Internacional de Segurança de Alimentos: ocorre no dia 27 de abril, a partir das 14h. Estão previstas palestras que abordarão temas como ‘Direito do consumidor à segurança alimentar e responsabilidade civil’, ‘Design Higiênico de Máquinas, Equipamentos e Instalações da Indústria de Alimentos e Bebidas’ e ‘Ecoeficiência em vinícolas’.

Envase Experience: será realizado nos dias 28 e 29 de abril, sendo cada dia dedicado às cervejas e aos vinhos e espumantes, respectivamente. Profissionais dos dois setores abordarão temas como ‘A criatividade a serviço da indústria cervejeira’, ministrada pelo cervejeiro Leonardo Sewald, da Seasons (RS), ‘Como empreender em tempos de oportunidades’, conduzida por Rodrigo Ferraro, da Irmãos Ferraro (RS), e ‘Vinícola Guatambú: Do Sonho Sustentabilidade’, apresentado pelo diretor e sócio-proprietário Valter José Potter.

Espaço Queijos & Companhia: ocorre diariamente, das 17h30 às 20h no Espaço Apil. Serão quatro dias de degustações harmonizados com vinhos (dia 26), destilados (27) e cervejas (28).

Fonte: Revista da Cerveja

Budweiser ganha força na Rússia em meio a queda nos EUA

Budweiser: a autoproclamada Rainha das Cervejas está ampliando as vendas a um ritmo de dois dígitos

A Budweiser está desfrutando de uma improvável fonte de crescimento no mercado cervejeiro da Rússia, que está em queda. Ao mesmo tempo, a marca americana continua em dificuldades em seu mercado doméstico.

Em um país no qual a produção cervejeira caiu mais de 30 por cento desde 2008, a autoproclamada Rainha das Cervejas está ampliando as vendas a um ritmo de dois dígitos, segundo o chefe da unidade russa da proprietária Anheuser-Busch InBev.

O que está acontecendo? Diferentemente do que acontece nos EUA e no Leste Europeu, a Budweiser é anunciada na Rússia como uma marca premium, o que aumenta seu apelo para um consumidor russo mais jovem e exigente.

Contudo, ela não é tão cara quanto algumas marcas equivalentes importadas. Ao produzir localmente, a ABI tem conseguido evitar o impacto da queda do rublo em relação ao dólar no preço das cervejas importadas. A Bud se tornou a terceira maior marca de cerveja premium da Rússia em volume no ano passado, segundo estimativas da Nielsen, o que a coloca à frente da Heineken.

“A Bud é realmente uma marca premium na Rússia em termos de preço e percepção do usuário”, disse Dmitry Shpakov, chefe da ABI para a Rússia, em entrevista em seu escritório em Moscou.

Aumento da produção

Os resultados da ABI no quarto trimestre mostraram como o crescimento de marcas premium como a Bud estão contribuindo para o seu desempenho na Rússia. Seus volumes de cerveja caíram em um dígito em 2015, mas subiram um dígito nos três últimos meses do ano. Em contrapartida, a Budweiser perdeu participação nos EUA em meio à crescente popularidade das cervejas artesanais.

Desde que escolheu a Rússia como primeiro mercado para expansão internacional da Bud, em 2010, a ABI ampliou a produção em uma fábrica perto de Moscou. Isso possibilitou que a empresa evitasse que os preços aumentassem tanto quanto os das cervejas importadas. A 61 rublos (US$ 0,87) a garrafa, a Bud custa menos da metade do preço da marca importada Spaten, também da ABI, que sai por 175 rublos. Contudo, a Bud ainda mantém seu prestígio internacional e tem um preço cerca de 30 por cento acima da marca popular mais vendida da ABI, a Klinskoe.

Mais patrocínio

“Há vários anos, os volumes de produção da Klinskoe eram várias vezes maiores que os da Bud na Rússia”, disse Shpakov. “Desde então, a Bud ganhou terreno e agora a diferença não é tão grande”.

A chave para o crescimento da Bud tem sido patrocinar mais eventos esportivos depois que o país diminuiu os limites publicitários aplicados às cervejarias no ano passado. A marca está patrocinando a Copa do Mundo de 2018 e a Copa das Confederações, em 2017. Além disso, muitos russos dão preferência a uma marca global como parte de seu estilo de vida, disse Shpakov.

Ainda assim, a Rússia continua sendo um lugar difícil para fechar negócios, como AB InBev e a Carlsberg têm mostrado ao fecharem fábricas em resposta à queda do consumo. O setor está pedindo pelo menos uma reversão parcial dos aumentos de impostos que os prejudicaram nos últimos oito anos.

“Isso seria mutuamente benéfico, porque as cervejarias conseguiriam ampliar a produção e acabariam pagando mais impostos”, disse Shpakov.

Fonte: Exame

Via Parque recebe festival de cerveja artesanal e food truck do dia 31 de março a 3 de abril



Quem for ao Via Parque entre os dias 31 de março a 3 de abril vai poder curtir no estacionamento do shopping o Beer & Foods Los Urbanos Duo Festival. O público também poderá participar de oficinas de cervejas artesanais.

Na gastronomia, o food truck Larica Gourmet vai levar o clássico Larica Burger, 150g de carne, maionese de iogurte, farofa de bacon, cebola caramelizada no melado de cana no pão de abóbora (R$ 25,00); e o Pork Burger, com hambúrguer de leitão, linguiça crocante, cebola roxa, queijo, maionese de iogurte servido no pão de barbecue (R$ 25,00). O truck se junta a nomes como Cozinha Artagão, Pappa Jack, Duque, Blend, Shawarma, Espírito de Porco, Acarajé Carioca e Frites. Os trucks vão também sugerir para os clientes um prato para harmonizar com os diversos tipos de cerveja presentes no festival.

Os cervejeiros de plantão encontrarão ainda em um mesmo lugar os trucks Irada, 2 Cabeças, Mistura Carioca, Labirinto, Real, Da Corte, Hocus Pocus e Lhama Loca, que produz por mês 5mil litros de cerveja artesanal e vai levar a Witbier e a Irish Red para o evento.

Curso de Cerveja Artesanal

E para quem se interessa pelo processo de fabricação da bebida, a Escola Suburbana de Cerveja vai ministrar seu tradicional Curso de Cerveja Artesanal, com aulas teórica e prática, nos quatro dias de evento, das 15h às 22h, para turmas de até 20 alunos por dia.

Para obter informações sobre o curso e valores, os interessados devem enviar um e-mail para pc@promomaisrio.rio. A cerveja preparada durante a oficina poderá ser retirada 20 dias depois no shopping, que vai preparar um encontro descontraído em seus restaurantes para marcar a data.

No comando do evento Walter Guimarães, que há 30 anos atua no mercado carioca de entretenimento. Guimarães já esteve à frente de casas noturnas como o Studio C, Stones, People e Boox, além de shows com bandas como Titãs, Lulu Santos e Barão Vermelho, eventos de aniversários do Rio de Janeiro com Tom Jobim, festivais de jazz e as memoráveis gincanas em torno da juventude carioca nos anos 80.
Serviço:

Data: 31 de março, 1º, 2 e 3 abril
Local: Avenida Ayrton Senna, 3.000 – Barra da Tijuca
Horário: 31/03 e 01/04 (qui e sex) de 17 às 23h – 02 e 03/04 (sáb e dom) de 15 às 23h

Fonte: Diário do Rio

Conheça as contribuições da cerveja para o mundo

Pasteurização, sistemas de resfriamento artificiais e escrita são algumas das contribuições da bebida para a humanidade.


Cerveja é responsável por diversos avanços sociais e tecnológicos.

Da próxima vez que você ligar o seu ar-condicionador, saiba que ele só está ali graças à cerveja. E não é só isso: alimentos pasteurizados, bomba hidráulica e o próprio advento das civilizações são algumas transformações que podem ser creditadas àquela gelada que você toma no fim de semana. A evolução da bebida e de seus processos de fabricação foi marco para diversas invenções que hoje facilitam a nossa vida. Confira algumas das contribuições mais relevantes da cerveja para o mundo.

Primeiras civilizações

O início das plantações de cevada pelos sumérios entre 9000 e 7000 a.C teve papel fundamental para o surgimento dos primeiros assentamentos da civilização. Antes nômades, eles começaram a cultivar o grão regularmente na região da Mesopotâmia, onde ele era transformado em pão e cerveja.

Escrita

Os sumérios também foram um dos primeiros povos que se tem registros históricos a desenvolverem uma forma de escrita. E um dos motivos era guardar receitas de cerveja. Eles começaram a gravar pictogramas em barro para registrar transações comerciais e a forma de produzir a bebida alcoólica fermentada que deu origem à cerveja.

Pirâmides

As pirâmides egípcias foram erguidas graças à cerveja. Os faraós pagavam os trabalhadores das obras de seus futuros mausoléus com cerca de 4 litros de cerveja por dia. A bebida não era apenas um pagamento, era também o alimento dos trabalhadores, já que na época ela era considerada um pão líquido. “Na Alemanha, ela é até hoje considerada alimento”, comenta Alfredo Ferreira, do Instituto da Cerveja Brasil (ICB).

Refrigeração artificial

Para ser produzida, a cerveja precisa de refrigeração, especialmente na fase de maturação, quando sua temperatura deve ficar em torno de 0ºC. Como no verão isso era praticamente impossível, o engenheiro alemão Carl von Linde desenvolveu um sistema de refrigeração artificial. “Se hoje a gente tem ar-condicionado, é porque lá atrás se preocuparam em refrigerar a cerveja”, comenta Alfredo.

Purificação da água

No passado, especialmente no período medieval, a cerveja funcionava como um substituto da água. Naquela época, muitas fontes aquíferas eram repletas de doenças graves como cólera e peste negra. Por isso, muitos religiosos – na época, os principais fabricantes de cerveja – recomendavam ela no lugar da água. Eles acreditavam que forças divinas havia purificado a bebida, mas na verdade era a fervura e a fermentação que haviam feito isso. “Depois que a cerveja fermenta, ela tem um pH muito baixo, que faz com que micro-organismos patogênicos não se desenvolvam”, explica Alfredo. Acredita-se que muitas civilizações se salvaram do extermínio por beberem cerveja no lugar de água poluída.

Pasteurização

A pasteurização é um processo no qual se aquece a cerveja a temperaturas entre 65º e 70º, para logo em seguida resfriá-la abruptamente. Geralmente creditada ao leite, a pasteurização começou, na verdade, graças à cerveja. O microbiólogo Louis Pasteur registrou o processo em um livro chamado Études sur la Bière (Estudos sobre a Cerveja), em 1876. Pasteur trabalhava com cervejarias e, para entender porque a bebida estragava, estudou células de levedura e descobriu as bactérias. Assim, ele provou que esses micro-organismos prejudicavam o sabor e desenvolveu a solução, a pasteurização.

Escala de pH

A necessidade da cervejaria dinamarquesa Carlsberg em controlar a acidez da sua cerveja levou a criação da escala de pH, usada até hoje em qualquer procedimento químico. O químico Soren Sorensen percebeu que quanto mais ácida era a cerveja, mais ela apresentava íons de hidrogênio. Assim, ele criou o modelo da escala de pH, para controlar esse efeito na bebida.

Bomba hidráulica

Não foi para apagar incêndios que as primeiras bombas hidráulicas surgiram. O engenheiro britânico Joseph Bramah criou em 1785 a primeira bomba hidráulica para retirar a cerveja dos barris. “Só alguns anos depois ele patenteou para uso em caminhões de incêndio”, explica Alfredo.

Fonte: G1

Empresas criam chope, cerveja, caipirinha e suco gourmet com caldo de cana

Na foto, garrafa de 250 ml do suco de cana Kanaí e copo de chope de 300 ml, também feito com cana, da Kanaíba; ambas as marcas são da empresa Sustên

Duas empresas viram no caldo de cana uma oportunidade de negócio: a Sustên, de Sorocaba (99 km a oeste de São Paulo), e a Garaparia & Hambúrguer Artesanal, de Caieiras (38 km ao norte de São Paulo).

Ambas criaram bebidas como chope, cerveja, caipirinha e sucos com o caldo. Depois de engarrafar o suco de cana e criar a marca Kanaí, em 2012, a Sustên lançou, no mês passado, o chope e a cerveja Kanaípa, que também levam o suco na sua composição.

A Garaparia montou um cardápio variado de sucos e de caipirinhas. As empresas não revelam os valores de investimento, faturamento e lucro.
Chope

No mês passado, a Sustên, em parceria com a cervejaria Happy Brew Beer, também de Sorocaba, lançou o chope Kanaípa. O copo de 300 ml custa R$ 10,90 e o de 500 ml, R$ 16,90. 

O chope foi um teste para a cerveja, que começará a ser vendida no segundo semestre. Inicialmente serão produzidos mil litros em garrafas de 600 ml. O preço ainda não foi definido.

Suco é exportado até para o Japão

A Sustên produz 1 milhão de litros de suco por ano. O foco é o mercado internacional. Ela exporta para EUA, Alemanha, Austrália, Japão, Nova Zelândia e México. Segundo o engenheiro Rafael Luques, 37, dono da empresa, os próximos mercados serão Reino Unido e Emirados Árabes.

O litro para o consumidor final sai por R$ 14,90, e a garrafa de 250 ml custa R$ 5,90.
Garaparia sustentável

A Garaparia & Hambúrguer Artesanal planta suas próprias mudas de cana e oferece sucos com limão siciliano e gengibre e de hortelã com gengibre (R$ 6 o copo de 300). A garapa tradicional (R$ 4), com limão ou abacaxi (R$ 6) são os que mais vendem.

A empresa também produz limorata (limonada com gelo de garapa, R$ 5) e caipirinhas de garapa, com pinga e vodca (R$ 10 a R$ 18). Entre os lanches, há hambúrgueres artesanais de R$ 11 a R$ 35.
Inovação deve ser constante

Para Cássio Ferraro, consultor de marketing do Sebrae-SP (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo), as empresas que optam por investir em uma única matéria-prima precisam sempre inovar e apresentar novos produtos de uma forma constante.

"Se ficarem focadas apenas em um único produto, correm o risco de ter uma explosão de vendas em um primeiro momento, como ocorreu com as paletas mexicanas, e, depois, caírem no esquecimento."

Ferraro diz que o público cervejeiro é aberto a experimentar novos produtos. "Só resta saber se ele vai incorporar ao seu consumo frequente." Quanto aos sucos e caipirinhas, ele diz que devem atrair muitos clientes, mas não podem ser os únicos produtos.

"Deu para ver que a empresária está investindo, paralelamente, em um cardápio com hambúrgueres artesanais e já pensa em lançar uma linha de sobremesa com o caldo de cana."
Onde encontrar


Garaparia & Hambúrguer Artesanal - http://www.facebook.com/garapariasp

Fonte: UOL Economia

quarta-feira, 30 de março de 2016

Edelbrau lança American IPA

Edelbrau American IPA
Foto: Divulgação

No dia 31 de abril, a Edelbrau lança a American IPA, cerveja produzida com seis tipos de lúpulo: Centennial, Polaris, Nugget, Summit, Cascade e Citra. A novidade apresenta amargor equilibrado e uma dose certa de refrescância. A adição extra de lúpulo, através da técnica de dry hopping, deixa a American IPA da Edelbrau ainda mais aromática e saborosa.

“É uma cerveja que harmoniza com pratos fortes e condimentados, típicos da culinária indiana e mexicana, por exemplo, além de carnes assadas, calabresa, peixes grelhados e queijos azuis, como o gorgonzola”, explica Fernando Maldaner, sócio da Edelbrau.

As garrafas da American IPA serão envasadas em 500 ml, com teor alcoólico de 6,8% e possuindo amargor de 69 IBU. Outra novidade é o design do rótulo. “A American IPA é uma cerveja que possui amargor bem elevado, agradando um público seleto. Como o destaque dessa cerveja é o lúpulo, concluímos que era importante também trazer essa referência no rótulo”, explica Samuel Zang, sócio da Cervejaria Edelbrau.

O desenvolvimento da fórmula foi realizado pela Edelbrau em conjunto com o mestre cervejeiro Alfredo Ferreira, que já teve participação na formulação de duas outras cervejas da empresa, a Belgian Blond Ale e a Winter, uma cerveja do tipo Oatmeal Stout. A novidade poderá ser encontrada em bares, restaurantes e supermercados selecionados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo, estados onde a Edelbrau possui distribuição.

Fonte: Edelbrau

Lamas Brew Shop Campinas: Fabricação de Cerveja Caseira

Profissionais ensinam como fazer uma cerveja de qualidade em casa


A Lamas Brew Shop - loja que oferece todo material e suporte para a produção de uma cerveja caseira de qualidade - traz no dia 23 de abril o curco 'Como Fazer Cerveja' em Campinas.

O curso é dividido em duas partes: a teórica, onde os alunos serão apresentados a uma breve história da cerveja e seus estilos, aos ingredientes, equipamentos utilizados e a parte prática, onde irão acompanhar a fabricação de cerveja e colocar a "mão na massa", aprendendo todos os detalhes importante para fazer uma cerveja de qualidade em casa. 

O dia inclui degustação de cerveja artesanal, almoço e a apostila com a apresentação, além de um suporte da Lamas Brew Shop nas primeiras produções. 


Serviço:

Local: Avenida Albino José Barbosa de Oliveira, 1240 - Barão Geraldo, Campinas - SP, 13084-008
Data: 23 de ABRIL de 2016
Horário: 9:30 às 17:30

Sobre a Lamas Brew Shop

Formada por apaixonados cervejeiros que conheciam a carência no mercado, a Lamas Brew Shop lançou no Brasil uma proposta inovadora, oferecendo todas as soluções em insumos – como maltes a granel e moídos na hora - de diversas marcas, lúpulos do mundo todo - e todos com indicação de safra, variados tipos de fermentos – inclusive os cobiçados líquidos da White Labs, além de uma variedade de equipamentos, livros, material para limpeza e sanitização, kits, vale presentes e gadgets cervejeiros para produtores caseiros, desde o iniciante ao experiente, garantindo qualidade na criação independente. Todos os produtos podem ser encontrados tanto nas lojas físicas da marca quanto nas virtual. Além disso, a Lamas também oferece cursos e workshops de como fazer cerveja, produzir rótulos, manipular levedura, entre outros.

Twitter: https://twitter.com/lamasbier

Fonte: ÔNIXPress

Soro N’Aveia, a nova cerveja Doktor Bräu

Soro N’Aveia

Summer Ale estreou como chope no 3º Festival de Cerveja Artesanal de São Paulo


Depois da Anesthes'IPA e da Psicót'IPA, chegou a vez da Soro N’Aveia. A nova cerveja da Doktor Bräu é uma Summer Ale, bem recebida como chope no 3º Festival de Cerveja Artesanal, nos dias 19 e 20 de março, no Memorial da América Latina, em São Paulo (SP). No início de abril, ela será lançada em garrafa, com vendas online pela Cervejaria Virtual e distribuída em seis estados.

Clara e dourada, a Soro N’Aveia contém notas de limão e adição de aveia aos grãos moídos de malte de cevada durante a fabricação. Apresenta perfume levemente cítrico e creme denso e persistente. O nome inusitado faz referência ao seu corpo leve. O teor alcoólico é de 5,3%, e o índice de amargor é de 19 IBUs.

A Doktor Bräu foi fundada pelo cirurgião plástico Nuberto Hopfgartner e o farmacêutico Fernando Evans, dois amigos apaixonados por cervejas especiais. Com rótulos diferenciados, pretende inovar na fabricação de seus rótulos, com ingredientes inusitados, aromas intensos e cores cuidadosamente selecionadas. O processo de fabricação da cervejaria é conduzido com precisão cirúrgica, garantindo alta qualidade das cervejas para um mercado bastante sofisticado e exigente.

Para os próximos meses, está previsto o lançamento de mais três rótulos com nomes inspirados no universo médico: Wit A Mina, Hemorrag'IPA e Medika 'Menthus'.

Fonte: Revista Beer Art

J.Beer cervejaria de alma caseira marca presença nas prateleiras de bares e empórios paulistas



Nascida nas panelinhas, em Dobrada, interior de São Paulo, a marca conquista o mercado com seus três rótulos em menos de um ano de produção comercial


A marca J.Beer tem suas raízes nas tradições da família Belentani, conhecida por seus animados encontros que além de bom papo incluíam o preparo de alimentos e bebidas artesanais, na companhia de amigos e familiares. Inspirado por seu avô, o interesse de João Belentani pelo processo de produção de cerveja fez com que ele mergulhasse de cabeça nesse descontraído universo. A partir de 2012, ele colocou a mão na massa e passou a aprimorar suas receitas, que foram provadas e aprovadas pelos companheiros de copo, dos amadores aos profissionais. Em abril de 2015, o cervejeiro e sommelier de cervejas, deu um belo passo e decidiu apresentar ao mercado sua American Amber Ale, finalista em concursos de cervejeiros caseiros de âmbito estadual e nacional.

“A cervejaria J.Beer nasceu para compartilhar com os consumidores cervejeiros a forma especial com que trata a cerveja artesanal. Para isso, pensa em todos os detalhes, desde o rigor na produção até a seriedade na escolha dos ingredientes. Sua missão é desenvolver e produzir receitas cervejeiras de qualidade, respeitando e seguindo as boas práticas com as quais acreditamos que uma cerveja artesanal merece ser tratada, garantindo satisfação e diferenciação da marca no mercado cervejeiro”, afirma Belentani.


A J.Beer American Amber Ale (preço sugerido de R$ 18 a R$ 21/ 310 ml) equilibra no aroma e sabor, as notas cítricas conferidas pelo lúpulo americano e as carameladas, proporcionadas pelo malte. Tem visual avermelhado e como não é filtrada, apresenta leve turbidez, tem amargor moderado, atinge 30 IBUs, e alcança 5,5% de teor alcoólico. Ótima pedida para acompanhar hambúrgueres com cebola caramelizada, espetinhos de carne bovina, porções de frango a passarinho, queijos parrudos como Gouda, cordeiro grelhado ou kebab de carne.


Em menos de um ano, a marca aumentou seu portfólio e lançou mais dois rótulos: uma Wee Heavy, recém-premiada com medalha de prata no concurso promovido pelo Festival Brasileiro da Cerveja de 2016, e a American Amber Ale, com adição de pimenta dedo de moça. A J.Beer Wee Heavy (preço sugerido de R$ 21 a R$ 25/ 310 ml) é uma cerveja do estilo Strong Scotch Ale, tem baixo amargor por conta dos 25 IBUs, e teor alcoólico de 8,2%. De coloração cobre, esta cerveja traz ao nariz notas de caramelo com um leve toque de turfa. Na boca essas notas se completam com um leve aquecimento, proveniente do seu teor alcoólico marcante. A levedura escocesa utilizada proporcionou uma complexidade ao sabor, muito agradável ao paladar. Boa companhia durante as refeições, a J.Beer Wee Heavy promove harmonioso casamento com carnes defumadas, galetos grelhados e queijoBrie.


Já a American Amber Ale (preço sugerido de R$ 18 a R$ 21/ 310 ml) com adição de pimenta dedo de moça, último lançamento da cervejaria batizado como J.Beer Flame, apresenta amargor modesto e chega a 30 IBUs, com 5,5 % de teor alcoólico. No buquê de aromas traz as notas cítricas, proveniente do lúpulo americano e as carameladas, conferidas pelo malte. No sabor, o final é equilibrado com uma leve picância, proveniente da pimenta dedo de moça que é adicionada à receita. Sua cor é avermelhada e, por não ser filtrada, é uma cerveja levemente turva. Harmoniza com queijos curados, hambúrgueres e carnes de churrasco.

Com alma cigana, produzidas em cervejarias do interior de São Paulo, as cervejas da J.Beer são boas pedidas para compartilhar e atendem aos anseios de paladares juniores e sêniores. As fórmulas das queridas panelinhas, agora reproduzidas comercialmente, são preservadas com fidelidade e cuidado, sem deixar de lado a preocupação com inovação e crescimento sustentável.

Fonte: Mariana Buck (Birra Comunica) 

Lançado o "Dia da Cerveja Impura"

Iniciativa inclui a produção de uma "anticerveja" (Foto: Divulgação)

Ação de cervejarias defende a diversidade de ingredientes nos 500 anos da Lei da Pureza


Em 23 de abril de 1516, o duque da Bavária promulgou a Reinheitsgebot, ou Lei da Pureza Alemã, limitando os ingredientes da cerveja a malte de cevada, lúpulo e água, focada no controle tributário e comercial. Hoje, ela é colocada como referência de qualidade da cerveja. Focado na liberdade criativa, o cervejeiro da Freigeist, Sebastian Sauer, convocou seus amigos de todo o mundo. A resposta brasileira foi a criação do Dia da Cerveja Impura.

No dia 23 de Abril, data em que a Lei de Pureza Alemã completa 500 anos as marcas 2cabeças, Morada Cia Etílica, Maltes Catarinenses e Freigeist Bierkultur proclamam o Dia da Cerveja Impura, anunciando diversos eventos espalhados pelo Brasil, incluindo o lançamento de uma cerveja (cerveja?) inédita. Batizada de Bizarro, a bebida fermentada não leva água, malte de cevada nem lúpulo.

Bernardo Couto, da 2cabeças, observa:

"Sempre buscamos usar os ingredientes que imaginamos fazer a cerveja ficar melhor. Não faz sentido valorizar e se prender a uma diretriz que nunca se destinou a preservar a qualidade. O próprio Sebastian relata a dificuldade que é para o alemão aceitar estas inovações, o que é uma luta diária dele por lá."

A Bizarro é uma anticerveja, desenvolvida para contestar os limites, com ingredientes como chimarão, água de coco e sidra de maçã no lugar da água. O malte de cevada foi substituído por malte de arroz e malte de aveia, especialmente desenvolvidos para este projeto pela Maltes Catarinense. O lúpulo não entra na receita, que conta com losna, semente de coentro, zimbro e erva mate torrada. Uma bela adição de mel para provocar e, para finalizar, apenas leveduras selvagens: French Saison e Brettanomyces.

André Junqueira, da Morada Cia Etílica, destaca:

"O processo criativo para chegar a esta anticerveja foi muito divertido. Entendemos que era o momento de nos posicionarmos a favor da liberdade acima de tudo. Nos dias de hoje a cerveja está mais viva, jovem e ousada do que nunca. Precisamos contribuir para que ela continue evoluindo."

A anticerveja será lançada no dia 23 de Abril, em diversos eventos pelo Brasil. Já estão confirmadas ações em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre. Os eventos serão divulgados na página: https://www.facebook.com/diadacervejaimpura

Fonte: Revista Beer Art

segunda-feira, 28 de março de 2016

Mestre-Cervejeiro.com divulga campanha Mês da Pureza Alemã

Mestre Cervejeiro.com

Rede de franquia anuncia pacote de ações para as comemorações de uma das datas mais importantes do mercado cervejeiro mundial

O Mestre-Cervejeiro.com divulga pacote de ações do “Mês da Cerveja Alemã”, em comemoração aos 500 anos da Reinheitsgebot, lei de pureza da cerveja promulgada no quinto mês de 1516 pelo então Duque da Baviera Wilhelm IV. A campanha publicitária, cuja criação foi desenvolvida pela D-Lab escritório de design homologado da rede, contará com enxoval de PDV com toalha, bandeirola, faixas e testeiras de gôndola, adesivos e bolachas com curiosidades sobre a data. O material ambientará as lojas da rede durante todo o mês de abril.

Além da caracterização das unidades, o Mestre-Cervejeiro.com divulgará em seu site vídeos com curiosidades sobre a data e, ainda, características das cervejas alemãs, com dicas de serviço - copo ideal, temperatura e harmonização. Workshops relacionado​s​ ao tema também serão ministrados em algumas lojas da rede.

Fonte: ÔNIXPress

Associação de Bares e Restaurantes do Paraná lança guia


Edição especial traz opções gastronômicas e turísticas da cidade de Curitiba


A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes - Paraná (Abrasel - PR) acaba de lançar o Guia Abrasel Paraná 2016. Com a proposta de ser o mais completo roteiro turístico, gastronômico e de lazer do Estado do Paraná, o guia traz em sua nova edição informações e dicas sobre a cidade de Curitiba. A distribuição é gratuita.

O Guia Abrasel Paraná 2016 tem 120 páginas e apresenta, por exemplo, informações detalhadas de mais de 300 empreendimentos gastronômicos da cidade de Curitiba.

O presidente da Abrasel – PR, Jilcy Rink, destaca:

“A capital paranaense tem muitos encantos, que passam, entre outros, pelas nossas belezas naturais e pela nossa rica cultura gastronômica, que a cada dia que passa ganha mais admiradores ao redor do Brasil. O Guia Abrasel Paraná 2016 celebra essas características curitibanas e consegue reunir tudo o que é necessário para que as pessoas tenham programas fantásticos por aqui.”

Para Jilcy Rink, o material valoriza e enriquece as tradições da cidade, que completa 323 anos neste 29 de março, e destaca o trabalho de empresários que buscam diariamente a excelência em seus serviços.


“O Guia é uma ótima opção para que o público possa conhecer os principais bares e restaurantes da cidade. São diversos empreendimentos dos mais variados portes e estilos que se destacam por oferecer um serviço de excelência”, completa Jilcy.

Onde encontrar

O guia é distribuído gratuitamente na capital paranaense, em locais frequentados por turistas, como hotéis, pontos de informação da Prefeitura de Curitiba, Aeroporto Afonso Pena e diversos estabelecimentos comerciais.

Mais informações: www.pr.abrasel.com.br, secretariapr@abrasel.com.br ou (41) 3029-4244

Fonte: Revista Beer Art

Choperia São Paulo apresenta novo rótulo da Cervejaria Júpiter: A Saison Bretta

Júpiter Saison Bretta

A cervejaria Júpiter lançará o seu primeiro rótulo do estilo Saison, a cerveja Bretta, em 29 de março, a partir das 20h, na Choperia São Paulo, casa instalada na rua dos Pinheiros, 315. 

Oriundas das fazendas da região da Walônia, no sul da Bélgica, as Saisons eram produzidas nos meses frios e guardadas para serem consumidas nas estações quentes. A Bretta traz suave acidez, aroma de frutas amarelas e cítricas e toques rústicos, típicos de cervejas fermentadas com leveduras selvagens. Devido à suave acidez e boa carbonatação, combina com carnes grelhadas. Suas notas rústicas se equilibra bem com pratos delicados, como cogumelos. E o toque cítrico, é ótimo para acompanhar saladas.

A Bretta estará, a partir da data do lançamento, entre as opções de chopes rotativos servidos todos os dias nas 20 torneiras da Choperia São Paulo. Além disso, será comercializada em garrafas de 310ml e barris de chope. 

Fonte: ÔNIXPress

Uma fusão entre cervejarias artesanais: Barco e Saint Bier

As equipes das duas marcas posam para celebrar a aliança (Foto: Divulgação)

Cervejaria de Santa Catarina que já detinha participação na Coruja anuncia nova sociedade


Não são só as grandes corporações cervejeiras, como a Ambev, que estão fazendo aquisições. Uma das principais cervejarias artesanais do Brasil, a Saint Bier está expandindo a sua família. A fábrica de Forquilhinha (SC), que já detinha participação na Cerveja Coruja, agora anuncia sociedade com a Barco, de Porto Alegre (RS).

Desta forma a Saint Bier divulgou o negócio:

Em meio a um momento em que as grandes cervejarias adquirem as artesanais, surge uma sociedade da cerveja artesanal. A partir de hoje, essa aliança representa uma nova empresa. Um somatório de expertises que tem um único propósito: desenvolver e entregar de forma justa um número cada vez maior de cervejas artesanais de qualidade.

Juntas, Barco e Saint Bier vão trabalhar no desenvolvimento, produção, marketing, e logística para chegar ao consumidor de forma mais competitiva e profissional.

A Barco continua com sua gestão, com seu foco de trabalho e seu propósito na busca por cervejas e cervejeiros apaixonados que sonham com um mundo cervejeiro melhor, agora tendo o apoio e o suporte da solidez do profissionalismo da Saint Bier no dia a dia das operações.

Enquanto o mercado cervejeiro balança com aquisições das grandes, Barco e Saint Bier provam que é possível crescer e se fortalecer, sem perder aquilo que é imprescindível para a cerveja artesanal: o cuidado e o carinho do cervejeiro com seu produto.

Vamos em frente, sempre. Agora, vamos juntos. Afinal, juntos somos mais fortes.

Fonte: Revista Beer Art

sexta-feira, 25 de março de 2016

Lama Brew Shop amplia Lúpulo na Veia

​Além dos kits Single-Hopping, que trazem ​receitas de IPA’s com altas doses de lúpulos, a linha agora conta com rótulos e camisetas 

A Lamas Brew Shop, empresa responsável pelo fornecimento de soluções para cervejeiros caseiros, ampliou a linha Lúpulo na Veia -uma verdadeira explosão de aromas e sabor - lançando camisetas e rótulos, para long neck’s e garrafas de 600 ml, personalizados.

A linha é composta por quatro receitas, todas com a mesma base do melhor malte do mundo, cada uma delas com altas doses de um tipo diferente de lúpulo e, para finalizar, o famoso dry hopping*, para uma pegada a mais no aroma e no frescor. As opções são: Amarillo -> com toques florais e cítricos que lembram limão, maracujá e laranja; Citra -> Cítrico-frutado; Cascade -> Floral; cítrico, frutado e picante; TNT-> explosão cítrica-doce.


*Para fazer o dry hopping o ideal é ter um Hop Bag ou algum saquinho de pano de fácil sanitização.

Sobre a Lamas Brew Shop
Formada por apaixonados cervejeiros que conheciam a carência no mercado, a Lamas Brew Shop lançou no Brasil uma proposta inovadora, oferecendo todas as soluções em insumos – como maltes a granel e moídos na hora - de diversas marcas, lúpulos do mundo todo - e todos com indicação de safra, variados tipos de fermentos – inclusive os cobiçados líquidos da White Labs, além de uma variedade de equipamentos, livros, material para limpeza e sanitização, kits, vale presentes e gadgets cervejeiros para produtores caseiros, desde o iniciante ao experiente, garantindo qualidade na criação independente. Todos os produtos podem ser encontrados tanto nas lojas físicas da marca quanto na virtual. Além disso, a Lamas também oferece cursos e workshops de como fazer cerveja, produzir rótulos, manipular levedura, entre outros.


Fonte: ÔNIXPress

São Paulo Tap House apresenta Cervejaria Way

O evento acontece nos dias 29 e 30/03 e traz degustação de 11 rótulos, double chope e palestra com o sócio da cervejaria

A São Paulo Tap House, maior vitrine das cervejarias artesanais brasileiras, traz a famosa Cervejaria Way. Na terça-feira (29/03), a partir das 18hs, acontecerá o engate dos onze rótulos de sua produção, entre eles, Gose, Dry Hopping Berliner Weiss, Brett IPA, Sakipa, Wit, Double APA, IPA, Amburana, Sour Me Not, Red Ale e APA. No mesmo dia, à partir das 18h será realizado a promoção Chope em Dobro, que oferecerá o "double" de Chope Way APA. E às 20h30, a sommelier da casa, Taiga Cezarine, e a embaixadorada Way, Paula Yunes, realizarão uma degustação guiada dos onze rótulos. Ao todo, são 20 vagas e neste dia, haverá a sorteio de kits especiais. O valor para participar é de R$ 85.

Na noite de quarta-feira (30/03), às 20h30, Alejandro Winnocur, sócio da Way, irá apresentar uma palestra sobre harmonização e o universos da Sour Beers e Wild Ales. São ao todo, 20 vagas. Aos interessados em participar, haverá uma taxa de R$ 75, que inclui a degustação de quatro chopes de 150 ml e as porções. 

Serviço
São Paulo Tap House
Endereço: Rua Girassol, 340 – Vila Madalena
Telefone: 11 3530-6602
Horários: Terça-feira das 18h à 0h, Quarta a Sexta das 18h às 1h, Sábado das 12h à 1h e Domingo das 12h às 22h. Segunda fechado.

Fonte: Anexo Comunicação

quinta-feira, 24 de março de 2016

Cervejas artesanais harmonizam com cardápio de Páscoa

Cervejas Bierland

Sommelier de cervejas indica rótulos que combinam com peixes, chocolates e sobremesas


Que tal dar um toque especial ao cardápio tradicional de Páscoa? Harmonizar pratos à base de peixes e frutos do mar, sobremesas e chocolates com uma cerveja artesanal é uma boa opção para variar o cardápio e obter um resultado de dar água na boca. O sommelier da cervejaria Bierland, Yuri Holbrich, afirma que algumas opções de rótulos que, combinados de forma correta, podem dar ainda mais sabor às delícias de Páscoa.

Para o almoço ou jantar de Sexta-Feira Santa, os peixes e frutos do mar são as opções mais escolhidas. A sugestão de Yuri é harmonizar esses pratos com a Bierland Witbier. “Esta é uma cerveja de alta fermentação, aromática e saborosa. O destaque são as notas cítricas e de especiarias, como o coentro, que, combinadas ao corpo médio-baixo e com a alta carbonatação, a tornam leve e refrescante, fazendo com que ela seja uma ótima opção para servir com frutos do mar”, explica. A dica é combiná-la com pratos como bacalhoada, salmão ao forno com batatas ou um risoto de frutos do mar.

Outra cerveja artesanal ideal para o cardápio desta sexta-feira é a Bierland Pilsen. Assim como a Witbier, ela apresenta características que ressaltam o sabor de peixes e frutos do mar. “A Pilsen tem corpo baixo e boa carbonatação, fazendo com que ela harmonize também com saladas frescas”, destaca Holbrich.

Chocolates

O destaque da Páscoa vai para os chocolates e sobremesas, que também combinam com cervejas artesanais. O sommelier indica a Bierland Russian Imperial Stout, que é uma cerveja escura e de pouca espuma, complexa, rica em aromas e sabores de malte tostado, lembrando toffee, frutas secas como ameixa preta e uva-passa, chocolate amargo, cacau e café expresso. “Harmoniza perfeitamente com trufas de chocolate e também com cheesecake e petit gateau, que são boas opções para servir após o almoço de Páscoa”, sugere.

Bierland

Localizada em Blumenau (SC), a cervejaria Bierland surgiu da iniciativa de três sócios. Foi inaugurada em agosto de 2003, e traduzindo do alemão, o nome significa “Terra da Cerveja”, uma homenagem à cidade onde está localizada. Atualmente a Bierland produz 14 cervejas entre as de linha e sazonais.

Em doze anos de atividades, a Bierland já é uma das cervejarias artesanais mais reconhecidas do Brasil. Ao todo, são 96 premiações, em competições nacionais e internacionais, como o International Beer Challenge, World Beer Awards, Concurso Brasileiro de Cervejas, South Beer Cup, Copa Cervezas de America, entre outros. Para o sócio proprietário, Eduardo Krueger, as cervejas da Bierland são frutos do trabalho intenso de uma equipe comprometida com a qualidade. “Nossas receitas são inspiradas em estilos de diferentes escolas cervejeiras, tais como alemã, belga, inglesa e norte americana, acrescentadas de uma dose de criatividade e ousadia que traz personalidade a cada uma delas”, destaca Krueger.

As bebidas da cervejaria blumenauense podem ser encontradas em todos os estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, além do Distrito Federal e alguns estados do Norte e Nordeste do país, como Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Pernambuco, Rondônia.

Acompanhe a Bierland em: 


Fonte: Presse Comunicação Empresarial

Cervejaria artesanal Dortmund Bier inicia processo de exportação

Cervejaria artesanal Dortmund Bier

A cervejaria artesanal paulista Dortmund Bier iniciou o processo de exportação e internacionalização da marca. O primeiro País a receber os rótulos brasileiros foi o Panamá.

“Esse é um momento muito importante para a Dortmund. A negociação durou cerca de seis meses e tivemos que fazer algumas adaptações para atingir o mercado panamenho. Uma delas foi o envase, todos os rótulos enviados foram na versão de 300ml”, explica o proprietário da Dortmund Bier, Marcel Longo.

Nesse primeiro momento a operação está focada na Cidade do Panamá e já é possível encontrar os rótulos Pils, Schloss, Old Ship e Red Rose Ale nas prateleiras de 70 pontos de venda. “Nossa expectativa é que as exportações representem 10% das vendas nos próximos 12 meses”, afirma Longo.

Como parte das ações de internacionalização da marca, a Dortmund Bier participou ainda da IV Micro Brew Fest Panamá 2016, único festival dedicado a cerveja artesanal do País.

Sobre a cervejaria artesanal Dortmund Bier

Fundada em 2011 no circuito das Águas Paulista, em Serra Negra, a cervejaria Dortmund Bier surgiu para satisfazer até os mais exigentes apreciadores de cervejas artesanais. Com equipamentos de última geração, utilizando as mais tradicionais técnicas cervejeiras e uma seleção rigorosa dos ingredientes, possui nove rótulos fixos em seu portfólio. Além das cervejas em parceria com as bandas Matanza e Ratos de Porão, com o chef Henrique Fogaça e com músico e apresentador João Gordo.

Fonte: RS Press

Iron Maiden: Anunciada nova versão "Red N' Black" da cerveja Trooper

Trooper Red N' Black

O Iron Maiden e a cervejaria Robinsons Brewery anunciaram a TROOPER Red ‘N’ Black – uma nova edição limitada da premiada linha de cervejas TROOPER – que estará disponível para os fãs em setembro de 2016.

A Red ‘N’ Black é uma porter, a terceira cerveja da linha TROOPER, seguindo o grande sucesso da TROOPER original e da edição limitada TROOPER 666.

A cerveja, novamente criada pelo vocalista e aficcionado por cervejas Bruce Dickinson, junto com Martyn Weeks, mestre cervejeiro da Robinsons, tirou sua inspiração de uma antiga receita da Robinsons que foi brassada pela primeira vez em 1850; uma época em que o estilo porter estava ficando cada vez mais popular na Grã Bretanha.

Bruce Dickinson explica: “Eu gosto de degustar fora da caixa. Stouts e porters são território inexplorado para mim, então eu me guiei pelo sentimento. Martyn e eu esperamos ter criado uma nova abordagem a uma cerveja clássica e uma que eu espero que vá provocar as papilas de fãs de cervejas inglesas de uma forma inesperada e prazerosa.”

A cerveja tem 6.8% de álcool na versão em garrafa e 5.8% de álcool na versão em barril/torneira. A TROOPER Red ‘N’ Black é a mais forte da linha até agora.

O nome vem da cor da cerveja, com um brilho vermelho quando vista contra a luz e da música ‘The Red and the Black’ do álbum de 2015 do Iron Maiden, The Book of Souls. A TROOPER Red ‘N’ Black usa um blend de maltes chocolate e claros que ajudam a dar à cerveja uma base de tostado e de caramelo. A levedura da Robinsons, da mesma cepa que vem sendo usada pelos cervejeiros de Stockport desde 1942, dá características de licor e de mel, criando uma deliciosa sensação quente na cerveja.

Fonte: Whiplash.Net

Festival de cerveja acontece no feriado

Festival de cerveja acontece no feriado

Entre os dias 24 e 27, feriadão da Semana Santa, é possível conferir o Beer Truck Festival, na Tijuca. O evento acontece no Food Park Carioca, das 15h às 23h, com entrada Catraca Livre. O encontro cervejeiro reúne trucks de chopp e cerveja artesanal.

Entre os trucks e bikes cervejeiros confirmados estão Dom Lúpulu, Drunk Trunk, Beerbike e Mon Petit. Na sexta, a cervejaria carioca Hocus Pocus chega ao evento. No mesmo dia, é possível acompanhar o processo de uma receita exclusiva na etapa principal do processo de fabricação da cerveja artesanal.

A cada dia de evento o público conta com diferentes atrações. O palco do festival recebe bandas de rock que dão o tom da festa.

O que: Beer Truck Festival
Quanto: Catraca Livre
Onde: Food Park Carioca 
Rua Mariz e Barros, 975 - Tijuca - Rio de Janeiro

Fonte: Catraca Livre

11:21 lança mais um anúncio de oportunidade para a cerveja Rio Carioca.

 


Nas últimas semanas, agência lançou várias peças de oportunidade focando a cena política.


“Combina com coxinha e mortadela”. Este é o novo anúncio e post em redes sociais que a 11:21 criou e coloca no ar ainda nesta semana para seu cliente Rio Carioca. A peça também vai como cartaz para bares e lojas onde a cerveja está à venda, no Rio de Janeiro.

Na semana passada, a agência e a marca de cerveja já tinham lançado o anúncio de revista e cartaz “É tudo lúpulo do mesmo saco”.

Fonte: Portal da Propaganda

​​Páscoa + Cerveja = Combinação mais que perfeita


Confira as dicas para quem quer harmonizar as delícias do feriado com cervejas especiais


A Páscoa é um dos feriados mais prazerosos de se curtir, em termos gastronômicos. Para tornar tudo ainda mais gostoso, o Mestre-Cervejeiro.com trouxe algumas sugestões de harmonizações de cervejas especiais com iguarias comumente degustadas na data.

Entre as sugestões, dicas de harmonização com receitas que levam peixes – salmão e bacalhau -, camarão e, claro, chocolates diversos. Afinal, quem já provou sabe que a combinação de cervejas artesanais com as variações do chocolate é uma das experiências gastronômicas mais prazerosas que existem.

“Para uma harmonização dar certo, é necessário identificar as principais características de cada um dos personagens da dupla a ser degustada e entender como elas combinam. Por exemplo, o chocolate branco é bem adocicado e tem sabor de leite e manteiga de cacau, o que combina muito bem com uma cerveja mais ácida e que tem adição de frutas vermelhas. Já no caso do chocolate meio amargo, uma cerveja com perfil de torrefação e amargor presente é uma combinação mais interessante ”, detalha Daniel Wolff, sommelier de cervejas e fundador do Mestre-Cervejeiro.com.

E o chocolate vai tão bem com a cerveja, que alguns rótulos têm componentes do doce em sua receita. É o caso da Mestre-Cervejeiro.com Session Porter, que tem adição de cacau belga em pó.

CONFIRA ABAIXO AS POSSIBILIDADES DE COMBINAÇÕES: 

- Bacalhau à portuguesa: DUM Grand Cru, ou outras cervejas de perfil frutado, alcoólico, médio amargor e alta carbonatação como as do estilo Tripel.

- Salmão com molho de maracujá: Saison à Trois, ou outras cervejas de perfil cítrico, ácido, e secas como as do estilo Berliner Weisse.

- Camarão na moranga: Cathedral Helles Bock, ou outras cervejas de perfil maltado, de baixo amargor, e médio dulçor residual, como as do estilo English Pale Ale.

- Colomba pascal: Brooklyn Brown Ale, ou outras cervejas com base de maltes tostados e baixo amargor, como as do estilo Munich Dunkel.

- Chocolate branco: Lindemans Kriek, ou outras cervejas com adição de frutas vermelhas (estilo Fruit Beer).

- Chocolate ao leite: Mark the Shadow, ou outras cervejas com perfil de torrefação, médio amargor, e médio corpo como as do estilo Robust Porter.

- Chocolate meio-amargo: Mestre-Cervejeiro.com Session Porter, ou cervejas com perfil de torrefação e frutas secas, baixo amargor e alto teor alcoólico como as Belgian Dark Strong Ales.

RÓTULO COM CHOCOLATE: Mestre-Cervejeiro.com Session Porter (com adição de cacau belga em pó) é uma cerveja curitibana, lançada em comemoração aos 10 anos da rede Mestre-Cervejeiro.com. Possui 3,8% de teor alcoólico e 30 IBUs. Tem baixo corpo, um amargor leve, mas persistente, e apresenta gosto do cacau e dos maltes torrados. Harmoniza bem com qualquer uma das variações do chocolate.

Fonte: ÔNIXPress

quarta-feira, 23 de março de 2016

1º Festival Paranaense de Cervejas Artesanais hospeda a South Beer Cup

1º Festival Paranaense de Cervejas Artesanais
Programação inclui exposição de insumos, produtores e soluções, degustação e harmonização com cervejas raras e palestras e mesas redonda, entre outras atividades (Foto: Divulgação)

Associação das Microcervejarias do Paraná (Procerva) realiza evento em junho, em Curitiba


Um dos principais polos cervejeiros do Brasil, a capital paranaense abriga, entre 9 e 12 de junho, o primeiro Festival Paranaense de Cervejas Artesanais e a South Beer Cup, um dos principais concursos do continente. O festival é organizado pela Associação das Microcervejarias do Paraná (Procerva).

O presidente da Procerva, Luciano Wengrzinski, ressalta:

“A multiplicação das microcervejarias na cidade e a reconhecida qualidade das cervejas aqui produzidas colocaram a capital paranaense na rota dos profissionais e apreciadores da bebida. Com o Festival Paranaense, queremos difundir os conceitos da cerveja artesanal e, também, destacar nossa produção.”

A programação de quatro dias de evento inclui exposições de insumos, produtores e soluções, degustação e harmonização com cervejas raras e palestras e mesas redondas. O festival contará ainda com ações turísticas, com uma edição especial do Beertrain by Bodebrown, visitas a cervejarias, jantares com chefs locais e visitas a bares e lojas.

Outro grande destaque do Festival Paranaense de Cervejas Artesanais ficará por conta da realização da 6ª edição do South Beer Cup, principal concurso de cervejas artesanais da América do Sul, pela primeira vez na capital paranaense após passar por cidades brasileiras e argentinas. O concurso anual contará com um júri internacional com 35 juízes integrantes.

Em sua edição anterior, realizada em Mar del Plata, na Argentina, o South Beer Cup contou com cervejas de oito países (Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Paraguai, Peru e Uruguai). As principais bebidas do concurso serão premiadas com medalhas de ouro, prata e bronze em uma grande festa de premiação que será realizada no Museu Oscar Niemayer, no dia 11 de junho.

O presidente da Procerva acrescenta:

“O Festival Paranaense de Cervejas Artesanais será um marco histórico para o mercado cervejeiro paranaense e, também, para o mercado nacional. Será um momento único para interagir com grandes profissionais da área, descobrir as tendências em produção, analisar métodos de gestão no mercado cervejeiro e, logicamente, saborear cervejas excelentes.”

Atualmente o Brasil é o 3º maior produtor de cervejas do mundo em volume de litros. Há cerca de 300 microcervejarias e mais de 1500 rótulos de cervejas artesanais no país. O Mercado de cervejas artesanais cresce 15% ao ano e o consumo deste produto no Brasil aumentou 36% de 2011 a 2014. E, de acordo com prognósticos da Mintel, o setor cervejeiro em geral deverá expandir 54% até 2019.

A programação completa do Festival Paranaense de Cervejas Artesanais será realizada no Museu Oscar Niemeyer (MON), das 12h às 20h. A South Beer Cup será realizada no Hotel Confiance Centro Cívico, nos dias 9 e 10 de junho, das 09 às 18h. As inscrições poderão ser feitas a partir do mês de abril, no site www.procerva.com.br/festival2016. Mais informações: eventos@procerva.com.br.

Fonte: Revista Beer Art