Ninkasi, a Deusa da Cerveja

Ninkasi é a antiga deusa sumeriana da cerveja, que transformou uma mistura de água e cevada em um líquido dourado, conhecido hoje como cerveja.

Era uma deusa muito popular que fornecia cerveja aos deuses. Ela era considerada a própria personificação da cerveja.

Receba as postagens do Ninkasi Beer Club no seu e-mail!

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Nhoque da Fortuna é celebrado dia 29

No Brasil, a tradição garante que não faltará dinheiro o ano todo.

No Brasil, o dia 29 de cada mês é celebrado o Nhoque da Fortuna. De acordo com o sommelier da Decanter, Sidney Lucas, a história iniciou na Itália. Atualmente é conhecida porque, segundo a tradição, quem fizer a simpatia não ficará sem dinheiro o ano todo.

“Diz a lenda que São Pantaleão, em um dia 29 de dezembro, caminhava por um vilarejo na Itália vestido de andarilho. Com fome, se dirigiu a uma casa e pediu a uma família um prato de comida. O casal que o recebeu, o convidou para sentar-se à mesa com eles. A família era humilde e não tinha muito o que comer, apenas uma pequena quantidade de nhoque que foi dividida entre todos, dando sete nhoques para cada um. São pantaleão comeu, agradeceu a hospitalidade do casal e foi embora. Ao retirar a mesa o casal encontrou sob o prato do santo várias moedas de ouro” conta Sidney.

Segundo ele, foi assim que iniciou a lenda. Dia 29, desde então, é tradicionalmente o dia de fazer a simpatia do Nhoque da Fortuna, “colocando uma nota de qualquer valor embaixo do prato de nhoque e, de pé, comendo sete nhoques, um a um, fazendo um pedido a cada nhoque. O dinheiro colocado embaixo do prato deve ser guardado até o próximo dia 29”.

Harmonizações

Para saborear ainda mais a massa italiana e realizar o Nhoque da Fortuna, Sidney aponta três harmonizações que podem ser elaboradas. São elas: Nhoque de Batata Baroa ao Trio Cogumelos que combina perfeitamente com o vinho Terranoble Reserva PinotNoir 2013.

Outra sugestão é Nhoque de Batata Doce na Manteiga de Sálvia acompanhado pelo vinho Umani Ronchi Verdicchiodei Castelli di Jesi Classico 2014. Ou ainda, segundo o sommelier, o prato que harmoniza é Nhoque de Abóbora com Ragú de Carne Seca, que combina com o sabor suave do vinho Dominique Piron Morgon La Chanaise 2013.

Decanter

Uma das maiores e mais destacadas importadoras de vinhos do Brasil, a Decanter foi eleita a Importadora do Ano, na edição anual de vinhos da revista Gula. Fundada em Blumenau, em 1997, conta com mais de 50 distribuidores por todo o país, além da rede de Enotecas Decanter. Seriedade, respeito ao cliente e uma política de preços convidativos têm sidos alguns dos suportes desse crescimento. No entanto, é a esmerada seleção de vinhos que dá corpo à empresa.

Fonte: Presse Comunicação Empresarial

Sabor de comida caseira na pausa para o café da manhã e almoço

DaGosto inova com refeições rápidas de qualidade em praças de alimentação de área nobre no Centro do Rio

Quem nunca fugiu do trivial e pensou em variadas opções saborosas no café da manhã rumo ao trabalho e no intervalo para o almoço? Para satisfazer o desejo dos comensais que não abrem mão do sabor caseiro em um ambiente agradável e com preço justo, o DaGosto Bistrô & Pocket Deli resgatou esse conceito diferenciado para o Centro do Rio.

Muito antes de chegar ao bairro, os primeiros passos do DaGosto foram dados em 2002, quando o empresário Maurício Valente inaugurou um charmoso café no bairro da Gávea. Mesmo batizado com outro nome, foi ali onde o DaGosto começou a tornar forma. Do cafezinho da livraria a bistrô, nascia o restaurante especializado em brunch – fusão de café da manhã e almoço.

A marca passou por uma longa trajetória repleta de diferentes experiências como pontos em lojas de rua e de shoppings, participação de eventos e coffee breaks corporativos até a sua instalação no Centro do Rio, local escolhido para receber a primeira loja.

A sede da DaGosto foi inaugurada em 2011 e está localizada na Rua Senador Dantas. Já a sua filial, foi inaugurada há pouco no novíssimo Shopping Bossa Nova, localizado na Av. Almirante Silvio de Noronha, ao lado do Aeroporto Santos Dumont, área nobre do Centro.

Atualmente, o DaGosto oferece serviços como café da manhã, lanches, refeições, coffee break corporativos e delivery na região do Centro. Dentre as opções, destacam-se o Combo 2 - Pão na chapa, café com leite, fruta (uma unidade) e ovos mexidos (R$ 12,90) e sanduíches frios ou quentes, a escolher o tipo de pão entre baguete, ciabatta, francês, australiano, árabe, batata ou integral, como os frios: Carne escabeche (R$ 12,90), Americano - presunto, queijo, pasta de ovos, alface e tomate (R$ 13,90) e Peito de peru com queijo minas e molho de manjericão (R$ 14,90) e os quentes: Hot-Dog DaGosto - salsicha especial gratinada, cebola caramelada e mostarda com mel (R$ 14,90) e o Light - queijo minas, peito de peru, cenoura ralada e molho pesto (R$ 13,90). 

Recentemente, o DaGosto criou um menu especial de pratos executivos para quem busca diversificar as refeições do almoço. Às segundas, filé de tilápia à milanesa com arroz, creme de espinafre, batata noisette e feijão (R$ 22,90), às terças, filé Oswaldo Aranha com farofa de ovos, batata portuguesa e arroz (R$ 23,90), às quartas, carré à mineira com arroz, couve à mineira, feijão e farofa de linguiça (R$ 22,90), às quintas, sobrecoxa, arroz colorido, farofa, salada de batata e feijão (R$ 21,90) e às sextas, mini feijoada com arroz branco, torresmo, farofa, couve à mineira, paio, carne seca, lombo e costela e fatias de laranja (R$ 25,90).

Mais do que uma tendência, simplicidade aliada à qualidade é o grande trunfo da marca DaGosto. 

Fonte: Tratto Comunicação

Bar da Avareza abre suas portas na Rua Augusta

Diversos tipos de chopes da Mea Culpa, sistema self service, embalagens para levar cerveja para casa e vending machines são alguns dos diferenciais do local

Que tal provar os sete pecados na mesma noite? Essa é a proposta do Bar da Avareza, que abriu as suas portas para o público no dia 27 de abril no coração de São Paulo. Os clientes podem degustar toda a linha da cervejaria Mea Culpa (Avareza, Gula, Ira, Vaidade, Luxúria, Inveja e Preguiça) em um sistema self service de alta tecnologia, com cartões pré-pagos para servir-se da dose que quiser direto de uma das doze torneiras disponíveis de chopes: oito da casa e as demais de cervejarias convidadas. Além disso, os visitantes podem matar a sua fome com as vending machines de pipocas e snacks, tornando o local um verdadeiro ponto de encontro em uma das regiões mais badaladas de São Paulo: Rua Augusta, 591.

Todos os rótulos da Cervejaria Mea Culpa, fundada em 2015, são inspirados em Pecados Capitais, inclusive o que dá nome ao bar: Avareza, uma american lager artesanal dourada e refrescante, com sabor de malte e discreto aroma de lúpulo. A Ira, o mais agressivo dos pecados, uma Imperial IPA, leva sete tipos de lúpulos em sua receita, que resultam em uma combinação intensa de amargor, sabor e aroma. A Gula é uma Blonde Ale com lúpulos nobres e discreto amargor. A Luxúria, Imperial Stout, é marcada pela cor escura e textura potente e aveludada; a adição de nibs de cacau e aveia ainda garante notas de café e chocolate. Preguiça é uma aromática e inusitada cerveja com trigo, adição de sementes de coentro, camomila e lúpulo Sorachi Ace, enquanto Vaidade tem cor dourada e se destaca pelo amargor agradável e perfume cítrico dos lúpulos americanos Centennial, Galena e Cascade. A novidade da marca é a Inveja, uma American Sour Ale, com leve acidez e muito aroma de lúpulo. A fábrica está instalada na cidade de Cotia, a apenas 30 km do bar, o que garante chope fresco todos os dias. 

Os aficionados por bicicletas podem contar também com a comodidade de um bicicletário próprio. Outra novidade, é que os visitantes poderão levar todos os Sete Pecados Capitais para casa em Growlers (embalagens retornáveis a venda no bar) ou em Crowlers, latas de 1 litro descartáveis.

O local fica aberto de quarta-feira a sábado, a partir das 19h, com entrada vip até as 21 horas. Aos domingos, abre às 18 horas, sendo entrada vip até as 19h30. A cada noite haverá uma programação especial com vários tipos de atrações.

O Bar da Avareza faz parte do grupo 203, proprietário das casas noturnas Beco 203 SP, Beco 203 RS, Bar da Avareza RS, recentemente inaugurado, e Anexo B, além da cervejaria MeaCulpa.

Fonte: EVCOM

Cervejaria Lund na APAS Show 2017


A Cervejaria Lund participará pela primeira vez da APAS Show – maior evento supermercadista do mundo, que em sua 33ª edição estará reunindo mais de 700 expositores, sendo 239 internacionais, de 26 países – como Estados Unidos, Chile, Coreia do Sul, Equador, Japão, Marrocos, Emirados Árabes Unidos, Egito, Tunísia, Catar, Sri Lanka, Tailândia e Turquia entre os dias Durante todo o evento, que acontece de 2 e 5/04, no Expo Center Norte, em São Paulo, a Cervejaria Lund apresentará seus produtos em linha, sazonais, premiados e rótulos em lançamentos aos visitantes em seus estande, localizado na rua 8/A, nº 240 – Pavilhão Azul.

A Cervejaria Lund faz sua estreia na APAS Show 2017 apresentando um calendário especial de rótulos sazonais, com o lançamento de uma nova receita para cada estação do ano. O projeto é uma iniciativa de incentivo à cultura cervejeira, que busca difundir novos estilos dentre os apreciadores de cervejas especiais de todo o Brasil. O primeiro rótulo a ser lançado foi a Cream Ale Lund MidSommar no Verão. Com teor alcoólico de 4,7% e 19,6 IBU, essa cerveja não filtrada se destaca por sua especial combinação de malte de cevada, trigo, maltado e não maltado, e flocos de aveia somados ao Dry Hopping de lúpulos Cascade e Amarillo, garantindo uma receita leve e refrescante, com cremosidade suave e extremamente saborosa.

Para este Outono, a novidade é a Dry Stout Knock Knock, uma cerveja leve e escura da família Ale, produzida especialmente para os dias frescos da estação. De amargor moderado, com IBU 43,2 e teor alcoólico de 4,3% por volume, o novo rótulo da Cervejaria Lund tem final seco e é de fácil drinkability, ideal para ser degustado com carnes assadas, ensopadas ou com chilli, feijão, feijoada, nachos, lagosta, caranguejo, pimentões recheados e embutidos. Seguido o calendário sazonal, a Lund programa ainda o lançamento da Lund Holz, uma Old Strong Ale, para o Inverno, e por fim uma Imperial India Pale Ale, já em desenvolvimento, para a Primavera. Fora os rótulos sazonais, a Cervejaria Lund mantém em linha os estilos Pilsen, Wit Bier, Weizen, Pale Ale, Munich Dunkel, American Pale Ale e India Pale Ale, e o rótulo colaborativo e premiado Lion Polski, que em parceria com a Cervejaria Suméria, conquistou Medalha de Ouro em 2016 e Prata em 2017 no Concurso Brasileiro de Cerveja de Blumenau, e Medalha de Ouro no South Beer Cup de Curitiba, em 2016.

Fonte: Lead CO Press & Marketing

Serveja Teresópolis - Edição Dia do Trabalhador


A Vieira & Barbosa Eventos apresenta: Serveja Teresópolis, em edição especial de estréia Dia do Trabalhador. Um evento idealizado para valorizar a cultura cervejeira e oferecer o melhor da gastronomia de rua, englobando 20 cervejarias de todo a região sudeste, 20 expositores de gastronomia, shows, encontros e muitos sorrisos.

Beertrucks, foodtrucks, stands, barracas, chefes, cervejeiros artesanais, shows, artistas, espaço kids, turismo e cultura. Tudo isso reunido na principal Avenida de Teresópolis, o Parque Regadas.

Com o apoio da Prefeitura Municipal de Teresópolis e suas secretarias de Trabalho, Emprego e Economia Solidária e Cultura realizaremos a homenagem aos trabalhadores de Teresópolis a CUSTO ZERO para os cofres públicos pelo Dia do Trabalhador.

SERVIÇO
Data: 29 e 30 de abril e 1º de maio
Horário: 11h as 23h
Local: Parque Regadas
Entrada: Franca (gratuita)

PATROCÍNIO
Cerveja Therezópolis
Água Serra Fluminense

APOIO
Prefeitura Municipal de Teresópolis
EFATA Estruturas
Cultura Inglesa
Fabiano Marques
New Group Telecom
Intercity Hoteis
Cartão de Todos

Se beber, vá de taxi!
Classificação: Livre
É proibida a venda e/ou consumo de bebida alcoólica para menores de 18 anos.

29 de abril a 1 de maio
Avenida José Joaquim de Araújo Regadas, Teresópolis - RJ, 25953-050, Brasil

Growler: o utensílio dos primórdios da história cervejeira que está caindo no gosto dos pernambucanos

O recipiente permite transportar chope em menor quantidade e conserva aroma e sabor da bebida. A DeBron Bier ainda oferece pontos de reabastecimento

Já pensou em tomar um chope artesanal em casa, sem perder o frescor e ainda manter a conservação correta? Essa é a proposta do Growler, uma garrafa de vidro em formato de galão que é uma tradição consolidada nos Estados Unidos e vem ganhando força no mercado brasileiro. Em Pernambuco, a DeBron Bier quer disseminar com mais intensidade a ideia entre os apaixonados por cerveja. “Já tem muita gente comprando os growlers e, sobretudo, reabastecendo”, explica um dos sócios, Thomé Calmon.

É que, com o growler, é possível ir até um DeBron Growler Station e reabastecer com o chopp de preferência: Lager, Pale Ale ou Weizen. Ele tem capacidade para 400ml, 1 ou 2 litros e conserva a bebida por até 5 dias, sem alterar o sabor e o aroma. “Em uma das viagens que fizemos para Nova York em busca de referências, percebemos que os moradores de lá têm essa cultura. É muito comum ver nos mercados, nos locais que vendem chopes e artigos artesanais, pessoas reabastecendo seus growlers com a bebida”, continua Thomé, que acredita no sucesso do recipiente entre os pernambucanos.

Ao contrário de recipientes comuns, o growler permite o consumo em casa de chopes que ganham o frescor da cerveja engarrafada sem alterar o sabor, e ainda contribui para o meio ambiente, já que é reutilizável. A manutenção é bem simples, bastando lavar o growler com água e sabão ou com água quente.

História

O growler surgiu por volta de 1800, nos Estados Unidos, para os que queriam transportar o chope em menor quantidade e para consumo próprio, visto que a bebida era comumente comercializada em barris. Perdeu força com a chegada das cervejas engarrafadas, mas no final dos anos 80 começou a se popularizar e ganhar vários formatos e tamanhos, chegando a outros países e entrando de vez para a história da indústria cervejeira.

Fonte: 4 Comunicação

Leão Alimentos e Bebidas destaca Café Leão, chá Fuze Senses e refresco em pó Mais na APAS Show 2017

Empresa apresenta à cadeia supermercadista seus mais novos lançamentos: as linhas premium de café e chás, além de novos sabores do refresco Mais

Responsável pela gestão de toda a cadeia produtiva da linha nacional de bebidas sem gás, chás e energéticos do portfólio da Coca-Cola no País, a Leão Alimentos e Bebidas participa da Feira APAS Show 2017 levando seus mais novos lançamentos em café, chás e refrescos em pó. O objetivo da participação da Leão Alimentos e Bebidas na 33ª edição da feira, que acontece entre 02 e 05 de maio no Expo Center Norte, em São Paulo, é fortalecer as parcerias com os clientes supermercadistas e fechar negócios através de lançamentos de novas campanhas.

Produto com grãos 100% arábica, cultivados, torrados e embalados no país, o Café Leão amplia o acesso do consumidor à categoria de cafés especiais, que foi incorporada ao portfólio de produtos da Coca-Cola Brasil, por meio da Leão, marca de origem brasileira com 116 anos de tradição no segmento de chás. Com a chamada “Café exportado do Brasil para os brasileiros”, a proposta é ofertar no Brasil uma nova opção aos consumidores. O produto está disponível em quatro embalagens: 500g em grãos de torra média e escura e 250g moído de torra média e escura.

Já a linha especial de chás Leão Fuze Senses pertence ao segmento super-premium da categoria no País, com os sabores amora, mirtilo & baunilha; mate, hibisco & cereja e maracujá, laranja & gengibre. Importado (o blend é feito na Alemanhã e a embalagem na Turquia), o produto é 100% natural e com ingredientes superiores, como frutas, ervas, especiarias e flores. Sua embalagem é diferenciada, com transparência no sache, que permite uma experiência sensorial superior e única para o consumidor.

Outro destaque será o refresco em pó Mais, com os sabores Abacaxi, Laranja, Limão, Manga, Maracujá e Uva, além dos novos sabores Morango e Tangerina, lançados em 2016, todos em versões de 25g. A nova campanha do refresco Mais em 2017 é estrelada pelo chef de cozinha, apresentador de TV e influenciador Edu Guedes.

No estande nº 374 da Leão, localizado no Pavilhão Branco, rua I - 12, os visitantes poderão degustar todos esses produtos, além de drinks gelados refrescantes feitos com os chás Leão Fuze, além de ativações especiais para os clientes supermercadistas. São esperadas na APAS Show 2017 mais de 70 mil pessoas para conhecerem as novas tendências do varejo e do mercado consumidor.

Sobre a Leão Alimentos e Bebidas

Integrante do Sistema Coca-Cola Brasil, líder de mercado e responsável pela produção de bebidas mistas, chás e café, a Leão Alimentos e Bebidas participa ativamente da economia brasileira, gerando emprego e investindo em diferentes regiões nacionais. Em Americana, no Estado de São Paulo, está um dos mais estratégicos Centros de Distribuição da empresa e uma operação de logística referência para outras companhias do setor e de outros segmentos. Das unidades fabris, localizadas em Linhares, no Espírito Santo, Fazenda Rio Grande e Fernandes Pinheiro, ambas no Paraná, sai uma ampla e variada linha de bebidas que refrescam e hidratam milhões de brasileiros, de Norte a Sul do país. São néctares, bebidas mistas, sucos, refrescos, energéticos, repositores, chás e café de marcas consagradas nacionalmente como Del Valle, Del Valle Reserva, Del Valle 100% Suco, Del Valle Laranja Caseira, Mais, Powerade, I9, Burn, Matte Leão, Leão Fuze, Leão Fuze Senses, Chimarrão Pampas, Café Leão, Leão Guaraná e Leão Guaraná Açaí.

A Leão Alimentos e Bebidas orgulha-se de ser responsável pela primeira fábrica de bebidas do Brasil a receber a certificação internacional LEED – Liderança em Energia e Design Ambiental, concedida à unidade de Fazenda Rio Grande. Vale ressaltar que o conceito de sustentabilidade vai além da infraestrutura e das boas práticas adotadas nas fábricas. Ele é o alicerce do negócio da Leão Alimentos e Bebidas, que inclui, por exemplo, o compromisso da empresa com o desenvolvimento da produção rural e a valorização das pessoas e do meio ambiente. É por isso que, no norte do Espírito Santo, a Leão Alimentos e Bebidas participa de projetos junto ao homem do campo e comanda as atividades da processadora de frutas TROP, integrando assim toda a cadeia produtiva de néctares.

Fonte: BANSEN & Associados Comunicação

Agenda Sinnatrah Cervejaria-Escola


Além dos já tradicionais cursos básicos e de degustação, destacamos para maio o 'Workshop Cervejaria-Escola" que a cada edição terá um tema diferente, com o preço simbólico de R$ 35, que poderão ser gastos em produtos na brew shop. Em maio o tema será sobre o uso de Extrato de Malte.

Também haverá um curso de 2 dias sobre Sours, onde serão apresentadas diferentes técnicas de produção de cervejas ácidas, como Sour Kettle, Sour Mash, Fermentação Espontânea entre outras técnicas.

E em junho mais uma edição do curso Avançado de Produção Caseira, com as inscrições já abertas!

Fonte: Comunicação :: Sinnatrah Cervejaria Escola

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Vinícola Concha y Toro participa da APAS Show 2017

Empresa mais admirada do mundo no segmento busca consolidar sua liderança no mercado de vinhos importados

A VCT, filial e distribuidora da Vinícola Concha y Toro no Brasil, estará presente na APAS SHOW 2017 - Feira e Congresso de Gestão Internacional - evento promovido pela Associação Paulista de Supermercados (APAS). A empresa, que tem no seu portfólio os produtos das vinícolas Concha y Toro (Chile), Trivento (Argentina) e Fetzer (EUA), busca consolidação de liderança no mercado de vinhos importados e perspectivas de crescimento no setor.

As principais e mais representativas marcas da empresa estarão presentes no estande, como Casillero del Diablo, Marques de Casa Concha e Reservado Concha y Toro, além da marca Anthony's Hill, da vinícola Fetzer, e o portfólio da bodega Trivento. No evento, a VCT Brasil irá oferecer degustações exclusivas de seus produtos, além de experiências sensoriais e executivos presentes para tirar a dúvida do público.

Estratégia da VCT Brasil por marca

Casillero del Diablo
Os participantes da APAS poderão conferir uma réplica da adega original do Casillero, no Chile. O espaço conta com um game interativo que revela a lendária história que deu origem ao vinho. Além disso, é possível realizar a degustação do produto.

A lenda do diabo começou em 1933, quando Don Melchor Santiago de Concha y Toro guardava para si os melhores exemplares do vinho que produzia em sua propriedade. As garrafas ficavam armazenadas em uma adega subterrânea que frequentemente era saqueada. Para impedir os sumiços, Don Melchor espalhou o boato de que o próprio diabo vivia dentro da adega, assombrando o lugar. A história só se espalhou quando os funcionários do local viram sombras e barulhos dentro da adega. Desta forma, não houve nenhum outro desaparecimento de garrafas e o local ficou conhecido como Casillero del Diablo. Hoje, esta é uma das marcas mais estratégicas da empresa. E a lenda do diabo permanece viva até hoje.

Marques de Casa Concha
O ícone Marques de Casa Concha, referência de qualidade e tradição, possui avaliações consistentes acima de 90 pontos em publicações mundialmente reconhecidas. Na APAS, a VCT criou um espaço VIP, no mezanino, para realizar degustações exclusivas do produto e receber clientes e parceiros importantes.

Reservado Concha y Toro
A marca, líder de vendas no segmento de vinhos importados no Brasil e a mais lembrada pelos supermercadistas marcará sua presença nesta edição da APAS, com uma experiência tecnológica de atendimento aos usuários e amantes de vinho.

O objetivo é aproximar de maneira inovadora e dinâmica consumidores que querem começar a beber vinho e também os que já conhecem o segmento. A novidade chega primeiro a pontos de vendas selecionados, com o intuito de fazer com que os consumidores conheçam cada vez mais a marca e o setor.

Fetzer
Fundada em 1968 e parte do grupo Concha y Toro desde 2011, a vinícola Fetzer está localizada na Califórnia (EUA) e é mundialmente reconhecida por ser pioneira em sustentabilidade. Em linha com o propósito e objetivo da marca, a Fetzer terá um espaço exclusivo no estande da VCT na APAS. O local terá uma produção especial, com materiais recicláveis e sustentáveis.

No local, os participantes terão o prazer de conhecer a recém-lançada marca Antony’s Hill, com as duas cepas mais preferidas pelos brasileiros: Chardonnay e Merlot. Estes são vinhos com uma excelente relação entre custo e benefício, além de sua produção comprometida com o tema sustentabilidade.

Trivento
Localizada em um dos locais mais emblemáticos para produção de vinho, a bodega Trivento fica em Mendoza, na Argentina, e hoje está entre as três bodegas líderes de exportação argentina e a segunda na América Latina. Trivento significa “três ventos”, característicos da terra árida e ensolarada de Mendoza: Polar, Zonda e Sudestada.

Dentre todas suas marcas, a Trivento leva para a APAS a linha TRIBU, um vinho cujas cepas são das mais tradicionais Argentinas e que caíram no gosto dos brasileiros, como Malbec , Cabernet Sauvignon, , Syrah e Chardonnay. Estes são excelentes vinhos para o dia a dia, com aromas e sabores suáveis e agradáveis ao paladar.

SERVIÇO:
APAS Show 2017 – 33º Feira Internacional de Negócios em Supermercados
Período: 02 a 05 de maio
Horário: de 02 a 04/05, das 14h às 22h e dia 5/5, das 13h às 19h.
Estande da VCT: número 375, rua 11-12/I-J – Pavilhão Branco - área de 155m²
Local: Expo Center Norte, localizado na Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme, São Paulo – SP.

Sobre a APAS
A Associação Paulista de Supermercados representa o setor supermercadista no Estado de São Paulo e busca integrar toda a cadeia de abastecimento. A entidade tem 1.328 associados, que somam mais de 2.830 lojas.

Reconhecido como um dos mais importantes congressos do setor supermercadista no mundo, o Congresso de Gestão Internacional da 32ª edição da APAS 2017 reunirá cerca de 3 mil congressistas em mais de 60 palestras, programadas para ocorrer entre os dias 02 a 5 de maio. Veja a grade completa de palestrar do congresso aqui.

Sobre a VCT
Fundada em 2008, a VCT, filial e distribuidora da Vinícola Concha y Toro no Brasil, tem em seu portfólio os produtos das vinícolasConcha y Toro (Chile), Trivento (Argentina) e Fetzer (USA).

Sobre a Concha y Toro
A história da vinícola Concha y Toro começou em 1883, a 27 km de Santiago, no Chile, por Don Melchor Concha y Toro e sua esposa Emiliana Subercaseaux. No local, o casal plantou videiras viníferas procedentes de Bordèux, na França, e construiu adegas de vinificação para guardar seus futuros vinhos. O negócio expandiu-se rapidamente e, em 1933, transformou-se em Concha y Toro S.A. já com negociações na Bolsa de Comércio de Santiago, exportando os primeiros vinhos chilenos para o mercado internacional. Hoje, a vinícola Concha y Toro é a maior do Chile e também líder de mercado de vinho importado brasileiro. A marca exporta atualmente para mais de 140 países, tornando-se referência mundial na indústria vitivinícola.


Fonte: Grupo CDI Comunicação & Marketing

Quatros chás detox podem te salvar após os dias de exagero

Sintomas da alimentação e bebedeira exagerada, que sobrecarregam sistemas digestivo e linfáticos, podem ser amenizados pelo uso de infusões das ervas naturais

A utilização de chás não apenas como bebida social, mas também como terapias e alternativas para tratamentos de disfunções e até de doenças, não é de hoje. Desde a antiguidade, curandeiros utilizavam ervas e plantas para cuidar de adoentados e flagelados. A infusão de ervas na água é uma prática antiga, que acabou ganhando adeptos em todo o mundo, em especial na Inglaterra, quando Catarina de Bragança difundiu a bebida, que passou a ser admirada também pelos seus benefícios.

“Graças aos seus poderosos antioxidantes – os polifenois – o chá traz inúmeras vantagens para a saúde física e mental, como a melhora dos níveis de concentração, é um estimulante do bem-estar geral, pode ser utilizado como prevenção e tratamento de aterosclerose (formação de placas nocivas nas paredes das artérias) e é ótimo na prevenção da diabetes”, explica o médico Theo Webert, que atua em nutrologia e em qualidade de vida.

Como forma de desintoxicação, o profissional elencou quatro ervas que, se consumidas após a infusão, podem ajudar na aceleração ou mesmo diretamente na limpeza do organismo, principalmente após períodos de grandes descuidos. Para o especialista, quatro tipos de chás são fundamentais:

Chá de dente-de-leão
Benefícios: diurético, aliado da pele, antioxidante, bom para o fígado

É conhecido também como “taraxaco”, “chicória-louca” ou “amargosa”. O dente-de-leão está presente em floração de campos e de gramados, no período de verão e outono. Com sabor amargo, mas fresco, esse chá atua no fígado, estômago e bexiga. “O dente-de-leão tem ação antirreumática, colágena, diurética e laxativa e, sem dúvida, é uma erva muito importante para o fígado”, diz.

Para quem se interessar, as folhas frescas do dente de leão costumam ser vendidas em casas de produtos naturais como um vegetal verde. São ingeridas como um vegetal verde de primavera para purificar o corpo depois do inverno, estação do ano em que as pessoas ficam mais sedentárias e comem em excesso. “As partes verdes da planta têm sabor semelhante ao do repolho crespo e são uma excelente fonte de nutrientes, em particular de oligo-minerais. As raízes do dente de leão e de outro vegetal aparentado, a chicória, podem ser torradas e usadas como substituto do café”, explica o médico

Hortelã
Benefícios: alivia náuseas, febre e tosse; aumenta o poder de concentração

Mais conhecido popularmente conhecido como menta, o chá tem sabor inconfundível e sua sensação é de refrescância e o seu cheiro agrada a muitos. É uma das ervas com várias utilidades no ramo culinário. “Em média, existem cerca de 50 tipos de espécies e é indicado para pessoas que sofrem com complicações nos órgãos digestórios”, afirma o médico Theo Webert.

Segundo ele, o hortelã não possui contraindicação e pode ser ingerido a qualquer hora do dia. “Uma das propriedades presentes no hortelã é o tanino, que age para eliminar os gases acumulados pelo corpo no processo digestivo. Sendo assim, esses gases são eliminados sem que ocorra nenhuma dificuldade”, explica.

Se for para escolher, opte pelas espécies de menta com verde mais forte nas folhas. “Isso indica que a espécie tem maiores propriedades medicinais onde podemos encontrar substâncias tanino, triterpenos, flavonoides, todas curativas”, continua.

A hortelã é usada principalmente para auxiliar o processo digestivo dos alimentos. “Lembre-se do hortelã naqueles dias que você inevitavelmente se alimentou de uma maneira exagerada”, orienta o médico.

Sálvia
Benefícios: ajuda a tratar secreções, flatulência, umidade na área genital e é usada também para secar o leite ao fim da amamentação. Não deve ser usada por lactantes. Ajuda ainda no tratamento da gengivectomia, atrofia e úlceras das gengivas.

Também chamada de “sálvia da horta”, “sálvia fina” ou “selima”, a planta pertence à família das labiadas. É originária do Sul da Europa é cultivada em hortas. “As flores da sálvia dos prados somente devem ser utilizados em gargarejos ou para preparar um vinagre de sálvia, deixando um punhado de flores em maceração em vinagre para fricções que atenuem dores”, afirma o médico.

Segundo ele, a planta produz óleos essenciais e ajuda a tratar a umidade na área genital, secreções, flatulência e é usada para secar o leite ao fim da amamentação, por isso não deve ser usada por lactentes. “O chá de sálvia ajuda na gengivectomia, atrofia e úlceras das gengivas”, continua.

Alcachofra
Benefícios: possui ação anticolestática, antiemética, tônico amargo, colagoga (para contrair a vesícula), depurativa, diurética, hepatoprotetora, restauradora das funções hepáticas, hipocolesterolêmica.

A alcachofra é uma planta leguminosa que chama muita atenção pela quantidade de benefícios para a saúde. No Brasil podemos encontrar a alcachofra fresca em estados como Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo. Com sabor amargo, picante e fria, ela atua no fígado, vesícula biliar e estômago. “A alcachofra serve para tratar e refazer os tecidos do fígado. Pode ser usada também para reduzir os sintomas da ressaca, além de auxiliar no processo de eliminação do excesso de água presente no organismo”, afirma Theo Webert.

Segundo o especialista, que atua também em qualidade de vida e bem estar, a alcachofra é um fitoterápico muito importante para o tratamento da depressão do fígado e da umidade-calor no fígado vesícula biliar ou a ela associada. “A alcachofra faz a energia do fígado circular, desinibindo a bílis, e transforma a umidade com sua acidez. Por ser amarga e fria, ela dissipa e drena o calor fortemente”, diz.

Fonte: Grupobjetiva

“Comendo Londres” guia o leitor pelo que há de melhor na mal-afamada culinária britânica

Livro mostra que é possível, sim, comer bem na capital inglesa, e traz dicas de pratos tradicionais, pubs, restaurantes e feiras de ruas que fazem parte da cultura local

O jornalista Daniel Buarque, assume um divertido desafio de quebrar preconceitos e estereótipos alimentares para mostrar que a comida londrina possui uma identidade gastronômica marcante. Em uma pesquisa minuciosa, o autor lança o livro “Comendo Londres” (R$ 39,90) e mostra que, apesar da má-fama, é possível, sim, comer bem na capital inglesa. A obra é uma coedição entre as editoras Livros de Comida e Aeroplano.

Com 240 páginas, e um prefácio escrito pelo ex-correspondente da Globo em Londres, Roberto Kovalick, o livro traz dicas de pubs e feiras de ruas que fazem parte da cultura local para que o leitor sinta-se como um verdadeiro londrino, inclusive no quesito preço. Como exemplo, a obra cita restaurantes indianos e gastropubs que possuem cardápios autorais e muito mais baratos do que restaurantes estrelados. “Há comidas excepcionais, criativas e com toque de chefs talentosos em restaurantes simples, feiras e mercados”, enfatiza Daniel Buarque.

O livro está dividido em 14 capítulos, apresentados como um menu. Ele trata dos pratos mais tradicionais e estranhos da alimentação britânica, debruça-se sobre a história de costumes como o fish and chips, o rosbife, o feijão servido no desjejum, as batatas e o chá. Trata ainda do fortíssimo hábito de frequentar pubs, onde se toma a cerveja inglesa, a ale, uma bebida viva tão deliciosa e diferente das cervejas mais populares no Brasil. A obra inclui ainda sugestões de passeios fora de Londres e fala sobre as sobremesas britânicas. Tudo como numa excelente refeição completa.

Em “Comendo Londres”, o autor compartilha o segredo para se apaixonar pela culinária da cidade e abrir horizontes em relação ao diferente. “Os ingleses comem feijão com molho adocicado no café da manhã - um brasileiro não precisa deixar de lado a sua experiência com o feijão do seu cotidiano ao experimentar a versão popular nos pubs de Londres, mas precisa não ter preconceito na hora de experimentar. Daí surgem ótimas experiências”, explica Daniel.

"Londres é uma metrópole global que oferece algumas das melhores oportunidades gastronômicas do planeta, mas é importante estar interessado em fugir do clichê de que a alimentação inglesa é sofrível e estar disposto a encarar novas experiências e sabores. Assim, pode-se conhecer uma gastronomia secular, de origem medieval, que passou por privações de guerras devastadoras, por uma mentalidade religiosa que inibia qualquer forma de prazer, mas que com o tempo conseguiu se reerguer e consolidar Londres como um dos endereços mais atraentes para quem se interessa pela boa comida no mundo", defende.

Serviço: Lançamento do livro "Comendo Londres"
Pub Deep Bar
Rua Barra Funda, 611- Santa Cecília- SP
18h00

Sobre o autor: Daniel Buarque é jornalista da “Folha de S.Paulo”, colunista de temas relacionados à imagem internacional do Brasil no Blog Brasilianismo, do UOL, e autor dos livros “Brazil, um país do presente” (Alameda Editorial, 2013),“Comendo Londres” (Livros de Comida, 2017), “Comendo a Grande Maçã” (Ed. Memória Visual, 2011) e “Por um fio – o mundo explicado pelo telefone” (Ed. Multifoco, 2008).

Fonte: KB Comunicação

Reinheitsgebot - O que você sabe sobre a lei de pureza alemã?

Sommelier Daniel Wolff, da rede Mestre-Cervejeiro.com, explica a polêmica lei bávara de 1516


O que você conhece sobre a lei de pureza alemã? Você sabia, por exemplo, que o nome moderno de hoje, "Reinheitsgebot" - que se pode traduzir como "exigência de pureza" -, foi dado apenas no século XX? Ou, ainda, que quando promulgada em 23 de abril de 1516, pelo então Duque da Baviera Guilherme IV, a regra valia apenas para a Baviera - e portanto não se aplicavam a cervejas alemãs produzidas em outras regiões?

Quando criada, a norma permitia apenas a utilização de água, cevada e lúpulo na fabricação da cerveja bávara. No século XX, além de ganhar um nome, a regulamentação foi atualizada para incluir a levedura - descoberta como protagonista da fermentação apenas no século XIX, com Louis Pasteur. E, ainda, ​permitiu-se a utilização de outros cereais além da cevada, como por exemplo o trigo, ingrediente base das tão apreciadas Weissbier.

“Outras modificações sofridas pela lei no século passado - por ser considerada protecionista pela união européia, e para adaptação ao mercado moderno -, foram: a liberação do uso de açúcar na fabricação, como é comum nos estilos belgas de cerveja, assim como a limitação do uso de nutrientes para as leveduras, a adição de gás carbônico (sem ser apenas através da fermentação) e do tratamento dos insumos, como por exemplo a reutilização de leveduras”, afirma Daniel Wolff, sommelier de cervejas e diretor da rede Mestre-Cervejeiro.com.

Alguns dados históricos, porém, mostram que um dos motivos por trás da criação da Reinheitsgebot talvez não tenha sido apenas a preocupação com a qualidade da cerveja, mas também uma manobra econômica. ​”Permitindo apenas cevada na fabricação, o duque Guilherme IV, da casa Wittelsbach - dinastia que governou a Bavária entre 1323 e 1918 -, dava um golpe na família do Palácio Eggenberg, que detinha ​​o monopólio da produção das cervejas de trigo. ​Além disso, a maior parte do texto explicativo da lei é sobre controle de preços”, pontua Daniel.​ Há indícios também de escassez de trigo na região ​na época, e ​o cereal deveria ser economizado para utilização ​na fabricação de pães​.​ Além disso, as cervejas eram produzidas ​com "gruit"​ - mistura de ervas utilizada para temperar e conservar a cerveja, ​cujo direito de distribuição​ e concessão de permissão de uso era da Igreja Católica. Instituir o lúpulo ​como insumo que deveria ser utilizado para esse fim ​também foi ​uma das supostas razões para a criação da lei, como forma de controlar a produção das cervejarias e diminuir o poder econômico da Igreja.

Fonte: ÔNIXPress

Cold Brew IPA CODA - Degustação nº 945


Uma cerveja que ganhei de presente do meu amigo chileno Pedro Recabal! Tras meses de trabajo con el tremendo equipo de Taller Café, llegamos a la receta perfecta, que combina el potente y característico aporte de los lúpulos estadounidenses con la intensidad en sabores y aromas a café del Cold Brew.​El Cold Brew - o extracto frío de café - resulta del proceso de la infusión de café a bajas temperaturas por un periodo extendido de tiempo.

Cervejaria: CODA Cerveceria Consciente
Origem: Chile
ABV (%): 6,9
Estilo: India Pale Ale (IPA)
Embalagem: Garrafa 330 ml

É uma cerveja de coloração alaranjada, com corpo nublado. Sua espuma de cor marfim apresentou ótima formação e estabilidade, com uma excelente transição de renda no copo.

No aroma, o malte remete a cereal, além de leves caramelo e tostado. O café se apresentante com média intensidade e o lúpulo é floral, bem cítrico, com notas de laranja, grapefruit e frutas tropicais. O sabor acompanha o aroma, com levíssimo dulçor e amargor intenso. O álcool está bem inserido.

O retrogosto é duradouro, amargo e seco. Corpo méido-baixo, textura macia e carbonatação mediana. Cerveja com alto drinkability. Cerveja muito bem executada e muito saborosa! 

Salud!
Luiz Araújo

Heineken mostra que qualquer debate fica melhor com uma cerveja

Heineken criou experimento social para promover o debate saudável. Comercial da Heineken: experimento social aproximou pessoas com visões distintas de mundo (YouTube/Heineken/Reprodução)

Direita X Esquerda. Feminista X Anti-Feminista. Quando colocados cara a cara, o debate será acalorado, certo? Mas tudo fica melhor com uma cerveja gelada. Pelo menos isso é o que acredita a Heineken.

No novo comercial da marca, “Worlds Apart” (Mundos separados), um experimento social foi posto em prática: duas pessoas, sem se conhecerem, se reuniram em um galpão para, juntas, montar um móvel.

Uma conversa inicial fez com que elas se aproximassem e criassem empatia uma pelas outras. Quando terminaram de montar o móvel (um balcão de bar), a cerveja entrou em cena.

Então, vídeos revelaram que as duas pessoas, frente a frente, tinham visões totalmente opostas de mundo.

Dois homens, por exemplo. Um milita por ações que brequem as mudanças climáticas. O outro acha que aquecimento global é um mito. As duplas, então, tinham duas opções: ir embora ou sentar e discutir. Com uma Heineken, claro.

O resultado é bem curioso, embora o debate tenha sido quase inexistente.

Somente uma das duplas estabeleceu um diálogo real (e foi essa dupla que mais entrou no vídeo). Um deles, inclusive, chega a mostrar que mudou de ideia. 

As outras duas duplas riram, brindaram e “concordaram em discordar”.

A criação foi da agência Publicis de Londres.

Fonte: Exame

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Jovem bebe uma latinha de cerveja em cada milha de meia-maratona


Emmet Farnan, um estudante de engenharia da Universidade de Notre Dame, em Indiana (EUA), encontrou uma maneira de tornar mais difícil o ato de correr uma meia-maratona: ele decidiu beber uma latinha de cerveja em cada milha da prova (são 13 no total).

Para o desafio, realizado em uma pequena prova chamada “The Holy Half Marathon“ (A Meia-maratona Sagrada, em tradução livre), Farnan, um ex-atleta de cross-country, contou com um amigo que o acompanhava de bicicleta com uma mochila cheia de cervejas.

O corredor beberrão finalizou a prova em 1h43min42s.”Não houve nenhum ponto onde pensei que não seria capaz de finalizar a prova”, disse. “Eu pensei: quero correr a prova, mas eu não tenho treinado corretamente. Como correr sem me preocupar com o tempo?”, a resposta para a pergunta foi: cerveja.

Farnan disse que se inspirou na conhecida corrida da cerveja, que rola em vários estados norte-americanos e na qual corredores bebem uma cerveja antes de cada volta na pista. “Tudo o que eu podia pensar era o quanto eu estava cheio”, disse depois do desafio. Ele vomitou brevemente – o que levaria a uma penalidade na Corrida da Cerveja.

Desde a notícia viralizou, Farnan ganhou fama nos EUA. Foi convidado, inclusive, para uma Maratona de Amantes da Cerveja, na Bélgica, em junho deste ano. Ele não poderá realizar a prova, já que está se formando – mas pretende participar no ano que vem.

Fonte: Ativo
https://www.ativo.com/corrida-de-rua/noticias/jovem-13-cervejas-meia-maratona/

Receita do Dia: Pão de mel com cerveja


Ingredientes
220ml de leite
2 saquinhos de chá preto
2 colheres (sopa) de manteiga
400g de mel
100g de melaço
280ml de cerveja preta sem gás
300g de açúcar
100g de açúcar mascavo
10g de cacau em pó
20g de canela em pó
10g de gengibre
1 pitada de noz-moscada
4g de cravo em pó
3g de sal
640g de farinha de trigo
1 colher (sopa cheia) de fermento em pó
Chocolate meio amargo

Modo de preparo
Em uma panela coloque 220ml de leite e leve ao fogo médio até ferver. Desligue o fogo, adicione 2 saquinhos de chá preto e deixe em infusão por 15 minutos

Retire os saquinhos de chá, adicione 30g de manteiga e misture até dissolver.

Acrescente 400g de mel, 100g de melaço, 280ml de cerveja preta sem gás, misture e reserve.

Coloque em uma tigela 300g de açúcar, 100g de açúcar mascavo, 10g de cacau em pó, 20g de canela em pó, 10g de gengibre em pó, 1g de noz-moscada, 4g de cravo em pó, 3g de sal e misture bem. Adicione a mistura de líquidos (reservada acima) misturando rapidamente até ficar homogêneo. Acrescente 640g de farinha de trigo, 16g de bicarbonato de sódio e misture até formar uma massa homogênea.

Divida a massa em 2 partes e transfira para 2 formas retangulares (35 cm X 23 cm) untadas com manteiga e polvilhadas com cacau em pó (retire o excesso de cacau, batendo a forma sobre uma folha de papel manteiga). Leve para assar em forno médio preaquecido a 180°C por +/- 25 minutos. Retire do forno e deixe descansar por 5 minutos. Desenforme e deixe esfriar.

Corte a massa em quadrados e em seguida banhe no chocolate meio amargo. Deixe secar sobre papel manteiga e sirva em seguida.

Por Allan Dantorre - chef de cozinha

Fonte: TV Gazeta
https://www.tvgazeta.com.br/receitas/pao-de-mel-com-cerveja/

UEG apresenta cerveja feita por estudantes no Piri Bier

Feita com malte galeno, cevada e os adicionais de rapadura e capim-limão, a Magalene recebeu elogios dos especialistas durante o evento. Magalene é uma cerveja Pale Ale criada dentro da UEG pelos estudantes de gastronomia da instituição. (Foto: Divulgação)

Estudantes do primeiro e do segundo ano do curso de Gastronomia do Campus Pirenópolis da Universidade Estadual de Goiás (UEG) apresentaram, durante o festival Piri Bier, realizado neste final de semana em Pirenópolis, a cerveja Magalene, feita pelas mãos de um grupo de dez estudantes treinados por Ernesto Matias, sócio da cervejaria pirenopolina Santa Dica.

Além do público de visitantes do evento – que parou em frente ao local para aprender mais sobre a produção artesanal de cervejas – profissionais e empresários do ramo cervejeiro participaram a primeira degustação oficial da cerveja Magalene. O reitor da UEG, Haroldo Reimer, abriu a primeira garrafa da bebida, juntamente com os estudantes que a produziram. Ele lembrou que desde a primeira edição do festival houve uma aproximação com a organização do evento para incentivar a participação ativa dos estudantes do campus local. Uma movimentação que, dois anos depois, mostra resultados plenos: vários estandes de cervejarias regionais contam com universitários da UEG em suas equipes.

“A iniciativa que começamos há três anos atrás com a ideia do laboratório de cerveja, e agora o Núcleo de Pesquisas da Cerveja é muito promissora. Nós vamos investir nisso nos próximos anos, porque quanto mais a universidade for um polo difusor dessa tecnologia e desse know how, tanto melhor para o nosso belo estado de Goiás e a região Centro-Oeste”, prevê o reitor.

O reitor vê uma iniciativa inovadora no pioneirismo da Universidade em incluir em suas atividades a produção e o estudo da cerveja, além da parceria da instituição com o festival e produtores locais, “é uma experiência muito positiva uma universidade estadual, pública, estar dentro de um festival de cervejas especiais, apresentando a sua primeira experiência de uma cerveja produzida por professores e alunos da UEG em parceria com o pessoal da Santa Dica”, observa.

Sobre a cerveja, Haroldo Reimer é só elogios. “A cerveja é uma Indian Pale Ale, frutada, com boa carbonação, e aquele amargor típico de uma boa cerveja Ipa. Acho que a maioria das pessoas vai chegar à mesma conclusão que eu: de que é uma cerveja de muito boa qualidade”.

Elogios

Parceiros e apoiadores de longa data do Campus Pirenópolis foram convidados a participar, como Ernesto Matias, o cervejeiro que ensinou a técnica aos estudantes e Marcelo Scavone, sócio da Escola da Cerveja, que ministra atividades de formação para o laboratório da Universidade e Patrícia Mercês, empresária que está à frente da marca de cervejas especiais Colombina.

Feita com malte galeno, cevada e os adicionais de rapadura e capim-limão, a Pale Ale criada dentro da UEG pelos estudantes de gastronomia recebeu elogios dos especialistas que participaram da degustação: “Essa cerveja está muito bem feita, muito bem elaborada. Não tem nenhum defeito. Na sommeleria da cerveja, quando uma cerveja é muito boa nós dizemos que ela é fácil de beber, esta cerveja está fácil de beber”, elogia Scavone.

Patrícia Mercês, outra especialista que participou da degustação, elogiou o trabalho dos estudantes, “a cerveja desenvolvida pelos alunos está bem completa. Aroma super redondinho, não achei defeitos. No paladar ela está bem aveludada, está uma cerveja muito tranquila de tomar. Estão de parabéns”.

Vinícius de Melo Ferreira é sommelier de cerveja e proprietário de uma agência de publicidade especializada na produção de rótulos de cerveja. De passagem pelo festival na companhia de Marcelo Scavone, ele também experimentou a Pale Ale Magalene e aprovou. “Eu achei uma cerveja bem equilibrada. Dá para sentir os aromas do lúpulo e do malte bem sutis. É um pouco áspera, mas gostosa e o amargor está bem utilizado. É uma cerveja com alta drinkability, ou seja, eu consigo beber várias vezes. Está muito boa”.

Fonte: Mais Goiás
http://www.emaisgoias.com.br/ueg-apresenta-cerveja-feita-por-estudantes-no-piri-bier/

Tiradentes recebe festival de cerveja com mais de 200 rótulos em quatro dias de evento


A charmosa cidade histórica de Tiradentes vai receber um grande festival de cervejas no próximo mês. De 4 a 7 de maio, cerca de 30 cervejarias estarão reunidas, apresentando mais de 200 rótulos diferentes de cerveja. Esta é a 4ª edição do “Trembier”, um dos maiores festivais de cervejas do interior de Minas Gerais. Neste ano o evento acontece na Praça da Rodoviária.

Na programação estão feiras, gastronomia, cursos, palestras e apresentações de bandas locais. Também haverá a divulgação do resultado do concurso “Cerveja de Panela”, com premiação com troféus, selo de certificação e estadias em pousadas na cidade.

Na parte gastronômica, serão dez restaurantes oferecendo jantares harmonizados com as cervejas participantes. São eles: Angatu, Luth bistrô, Nossa Terra, Pacco e Bacco, Tragaluz, Uai Thai e Via Destra. Além disso, haverá foodtrucks na praça e dois estandes de restaurantes locais, com cardápio criado especialmente para o evento.

Confira algumas das cervejarias já confirmadas: Loba, Antuérpia, Backer, Barock, Brüder, Confraria de Minas, Krug Bier, Reines Bier, Serrana Bier, Taberna do Vale, entre outras.
Cursos e palestras

A programação do festival inclui, no sábado (6), cursos e palestras sobre fabricação, harmonização e degustações. Os cursos serão ministrados no Luth Bistrô (rua Direita, 224) e as inscrições podem ser feitas no site.

Confira a programação:
9h30 – Receita e produção cervejeira – com Kelvin Azevedo
Vagas: 25 – Investimento: R$ 50

11h – Curso cervejas especiais e cultura, degustações e harmonizações – com Marco Falcone
Vagas: 25 – Investimento: R$ 50

14h – Curso análise sensorial (on e off flavors) – com Rafael Reis
Vagas: 25 – Investimento: R$ 50

9h às 17h – Curso de produção de cerveja artesanal em panela – com Felipe Viegas
Vagas: 20 – Investimento: R$ 200 (inclui almoço e degustações)

SERVIÇO 
TremBier – Festival de Cervejas Especiais de Tiradentes

Quando? 
de 4 a 7 de maio

Onde? 
Praça da Rodoviária, Tiradentes – Minas Gerais

Horários? 
4 e 5 de maio (quinta e sexta): das 17h às 0h
6 de maio (sábado): das 12h à 1h
7 de maio (domingo): das 11h às 17h

Valor? 
Entrada gratuita

Programação completa, informações sobre o concurso e cursos estão disponíveis online

Fonte: BHAZ
http://bhaz.com.br/2017/04/24/tiradentes-festival-de-cerveja/

Barco San Diego - Degustação nº 944


A San Diego é uma American Pale Ale inspirada na vertente West Coast de fazer cerveja. Apenas um lúpulo é utilizado, o Citra.

Cervejaria: Barco Brewers
Origem: Porto Alegre-RS (Brasil)
ABV(%): 5,4
Estilo: American Pale Ale
Embalagem: Garrafa de 600 ml

É uma cerveja de coloração âmbar claro e corpo nublado. Sua espuma cremosa de cor marfim apresentou boa formação e persistência, além de justa transição de renda no copo.

No aroma, o malte remete a cereal e caramelo. O lúpulo forneceu um caráter cítrico, com bastante intensidade e notas de laranja, lima, maracujá e grapefruit. O sabor acompanha o aroma, com leve dulçor e amargor moderado. 

O final é duradouro, amargo e seco. A cerveja tem corpo leve, média carbonatação e alto drinkability! Boa cerveja! Beberia litros!

Cheers!
Luiz Araújo

Nüremberg Weissbier - Degustação nº 943


A cervejaria Nüremberg é fruto da "Nossa Cerveja". Inspirada na histórica cidade, Nuremberg possui como marco o Castelo Imperial, seus porões de arenito foram utilizados por anos para fermentar e armazenar o fascínio da cerveja.

Cervejaria: Nüremberg
Origem: Campinas-SP (Brasil)
ABV(%): 5,69
Estilo: German Weizen
Embalagem: Garrafa de 600 ml

Trata-se de uma cerveja de coloração alaranjada e turva. Apresentou uma espuma de cor branca, média e de boa persistência, sem transição de renda no copo e presença partículas em suspensão e no fundo. 

No aroma médio-baixo e frutado percebe-se a presença de cereal, mel, banana, além de cravo. A presença do lúpulo é quase imperceptível. Sabor frutado, acompanhando o aroma, com dulçor moderado, leve acidez e quase nenhum amargor.

O retrogosto é fugaz e levemente doce. Corpo leve e rescência média. A cerveja tem bom drinkability. Refrescante e fácil de beber. 

Ein prosit!
Luiz Araújo 

Dogma Hop Lover - Degustação nº 942


Para os amantes de lúpulo, a receita conta com citra, simcoe e amarillo. A Hop Lover foi feita para matar a sede dos amantes do lúpulo e pensada para que este seja realçado. Harmoniza com: Carnes assadas, hambúrgueres, comida mexicana e pimenta.

Cervejaria: Dogma
Origem: São Paulo (Brasil)
ABV(%): 8,5
IBU: 90
Estilo: Imperial India Pale Ale (IPA)
Embalagem: Garrafa de 310 ml

É uma cerveja de coloração alaranjado, com corpo turvo. Sua espuma cremosa de cor marfim apresentou ótima formação e estabilidade, com uma boa transição de renda no copo. 

No aroma, o malte remete a leve caramelo. O lúpulo é intenso, herbal, cítrico, com notas de maracujá, manga e laranja. O álcool está bem inserido. O sabor acompanha o aroma, com dulçor leve e intenso amargor. 

O retrogosto é duradouro, amargo e seco. Corpo médio-baixo e rescência mediana. Cerveja com médio drinkability. Muito boa!

Saúde!
Luiz Araújo 

terça-feira, 25 de abril de 2017

Mercado de chopeiras inova e oferece modelos inusitados e personalizados

O chope especialmente gelado pode ser servido em chopeiras com formato de mochila ou instrumentos musicais, em casa ou nos bares e restaurantes

Para organizar uma festa especial ou impressionar nas reuniões familiares, a bebida é essencial. E, para quem aprecia um chope gelado em casa ou quer oferecer o produto com qualidade e estilo em seu estabelecimento comercial, o mercado de chopeiras oferece vários modelos que se destacam pela criatividade.

Basicamente, as choperias são vendidas em dois modelos. Um deles é a tradicional chopeira de bancada, que é a mais comum. Ela pode ser a gelo, mais simples, ou elétrica, que é difereciada pela quantidade de chope tirado por hora, 30, 40, 50, 70, 90 ou até 110 litros.

Por outro lado, existem as chopeiras de torre, em diversos e inusitados modelos. A campeã de vendas, neste formato, é a Naja, que representa 90% dos modelos vendidos para residências. Ela pode ter duas ou três torneiras e permite tirar dois tipos de chope, claro e escuro, por exemplo. O nome, peculiar, se refere ao modelo que lembra a serpente.

Aliás, no mercado atual há modelos bem inusitados. Seja em formato de instrumetos musicais, imitando um guidão de moto, ou com opções para personalização. Alguns modelos permitem inserir a foto da família ou logo do cliente.

“Nosso mais recente lançamento é a Bock Neon. A chopeira é iluminada por leds e foi apresentada ao público em março no Festival da Cerveja, que aconteceu em Blumenau”, ressalta Daniel Gonçalves, responsável pelo departamento de marketing da Memo.

Os apaixonados por chope podem, ainda, levar sua bebida preferida para qualquer lugar. Para isso, foi criada a mochila chopeira, que comporta até 10 litros da bebida. 

Fonte: Conceito Comunicação Assessoria de Imprensa Chopeiras Memo

Evento de churrasco e cerveja está marcado para 13 de maio em Blumenau (SC)

BBQ Beer Blumenau reunirá mais de 10 preparos de carne, música ao vivo e 10 rótulos diferentes de cervejas. Primeiro lote de ingressos está à venda. Picanha defumada será servida em porção e no sanduíche. Imagem: Divulgação

Apaixonados por gastronomia já podem anotar na agenda: no dia 13 de maio tem estreia de mais um evento que promete em Blumenau (SC). A primeira edição do BBQ Beer Blumenau acontece das 10h às 22h na Cerveja Blumenau. O evento é uma parceria do Bar da Fábrica da cervejaria com a Wood & Smoke BBQ e os ingressos antecipados estão à venda por R$ 10,00 no link http://bit.ly/1BBQBeerBlumenau

Na gastronomia, serão mais de 10 preparos de carnes e com diferentes técnicas. Entre eles estão: picanha defumada, costela bovina fogo de chão, cordeiro patagônico, porco no rolete, costelinha de porco defumada e molho BBQ, entrecot marinado na cerveja e tulipa de frango BBQ. 

Música ao vivo também está entre as atrações, com três bandas. Entre elas o Sambossa Rio ao meio dia e a The Lumberjacks às 18h. Nas cervejas, serão 10 rótulos diferentes. Além de algumas receitas da Cerveja Blumenau, também estarão disponíveis criações de cervejarias convidadas. 

Ulysses Kreutzfeld, sócio do Bar da Fábrica da Cerveja Blumenau, comenta que esse tipo de evento fomenta a cultura gastronômica da região. "Estamos buscando proporcionar experiências diferentes para o público, desejando que esse seja um estímulo para que valorizem os produtores gastronômicos e cervejeiros locais", diz.

Bar da Fábrica da Cerveja Blumenau
Atender aos moradores e visitantes com a valorização da gastronomia e das matérias-primas locais é o foco do Bar da Fábrica da Cerveja Blumenau. A estrutura atende de terça-feira a sábado, no almoço das 11h30min às 14h30min e a partir das 18h. Também realiza visitas guiadas na estrutura fabril, que são finalizadas com uma degustação.

Fonte: Melz Assessoria

Aniversário da Cervejaria 4 Estações


A Cervejaria 4 Estações está completando seu primeiro ano!! Nessa data tão especial não vão faltar novidades, a festa vai rolar onde tudo começou, no FOOD PARK CARIOCA, com todas as torneiras plugadas a todo vapor. Haverá ainda o lançamento de dois, sim, DOIS, novos rótulos!!!!

Anote a data e o endereço:
27/04/2017 - Quinta-feira, das 18:00 - 23:30
FOOD PARK CARIOCA: R. Mariz e Barros, 1037 - Maracanã (Estacionamento do supermercado EXTRA)

Entrada gratuita!

A Cervejaria
A Cervejaria 4 Estações surgiu de um grupo de amigos que se conheceram nos encontros cervejeiros do Rio de Janeiro e que faziam suas produções em panelas caseiras. Atuaram enquanto caseiros na produção e organização de eventos cervejeiros como Rock Bier Fest e Oktoberfest desde 2010.

https://www.facebook.com/cervejaria4estacoesoficial/
https://www.facebook.com/events/424092961300775/

Lançamento da Offscreen American India Pale Ale


Chegou o grande momento! Esta semana será de comemorações e do esperado lançamento da Offscreen, uma American India Pale Ale, com 7,4 % ABV e 80 IBU da Cervejaria Surreal!

Estão todos convidados para a comemoração! Chamem os amigos!

Onde e quando:
Casarão 1903
Dia 26 de abril a partir das 18h

Rua Marquês de Olinda, 94 - Botafogo (Rio de Janeiro)


Dia 27 de abril a partir das 18h
Avenida Sete de Setembro 193, Loja 103 - Niterói (Rio de Janeiro)

Cervejaria Surreal
A Surreal é uma cervejaria artesanal cigana, essencialmente inovadora e livre para criar, desafiando as percepções e provocando a lógica!

A criação da primeira cerveja vem de muito estudo, trabalho e parcerias! O Diego Gomes, Beer Sommelier e um dos sócios, com a assessoria do Bernardo Couto da Cervejaria 2Cabeças e produção da Piedade Cervejaria transformaram todo o empenho numa cerveja que traz muita expectativa! O desenvolvimento da marca e rótulo foi resultado de muito trabalho do Bruno Couto!

https://www.facebook.com/surrealcervejaria/?fref=nf&pnref=story

Jupiler - Degustação nº 941


Cerveja belga fabricada em Jupille (município belga)

Cervejaria: Brasserie Piedboeuf (AB Inbev)
Origem: Bélgica
ABV(%): 5,2
Estilo: Standard American Lager
Embalagem: Garrafa de 284 ml

É uma cerveja de coloração dourada, com corpo límpido. Sua espuma de cor branca apresentou baixa formação, pouca persistência e não formou transição de renda no copo. 

No aroma, leve presença de cereais. O lúpulo é bem leve e floral. Na boca o sabor acompanha o aroma, com dulçor sobressaindo-se a leve e amargor.

O aftertaste é fugaz com levíssimo amargor. Corpo leve, textura sedosa e rescência mediana. Cerveja refrescante.

Salut!
Luiz Araújo

Leuven Red Ale Knight - Degustação nº 940


A coloração é proveniente da mistura de 6 diferentes tipos de malte, cada um com um grau diferente de torrefação, ao contrário da maioria das cervejas comerciais que utilizam corante caramelo para dar esta tonalidade. Esta mesma combinação de maltes torrados dá uma característica de aromas diferenciados, extremamente aromáticas, e que combinados uma elevada quantidade de lúpulo, confere o seu sabor e aroma típicos deste tipo de cerveja, e mantém-se de forma bem diferenciada.

Cervejaria: Leuven
Origem: Piracicaba-SP (Brasil)
ABV(%): 5,5
IBU: 24
Estilo: Irish Red Ale
Embalagem: Garrafa de 600 ml

É uma cerveja de coloração vermelho intenso, quase rubi e corpo límpido. Sua espuma de cor bege apresentou ótima formação e persistência, com uma justa transição de renda no copo.

No aroma intenso, o malte remete a caramelo e tostado. O lúpulo está presente de forma discreta, sendo herbal. O sabor acompanha o aroma, com dulçor médio e leve amargor.

O aftertaste é duradouro e adocicado. Corpo médio-baixo e carbonatação mediana. Cerveja médio drinkability em função do seu dulçor. Boa cerveja!

Saúde!
Luiz Araújo

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Cervejaria Nacional engata novidade com cacau orgânico

Em parceria com a AMMA Chocolates, fábrica bar lança dia 26 de abril chope com adição do ingrediente e promove, para convidados, harmonização de chocolate com cerveja

A Cervejaria Nacional, fábrica bar queridinha de São Paulo conhecida por seus lançamentos sazonais frequentes e inventivos, anuncia a chegada de mais uma receita. Quem chega às torneiras no próximo dia 26 de abril é a Cabruca, uma Black IPA com adição de cacau orgânico e maracujá. A colaborativa é fruto da parceria com Diego Badaró, da AMMA Chocolate, marca que tem todo seu chocolate elaborado organicamente com amêndoas de árvores plantadas à sombra da Mata Atlântica, no sul da Bahia.

O novo chope sazonal leva esse nome em homenagem ao método de plantio utilizado na região e pelos produtores que a AMMA trabalha. De visual preto a Black IPA de Patrick Bannwart tem espuma perolada e abundante, 60 IBUs e alcança os 6,5% de teor alcoólico. Entre a tropa de lúpulos escolhidos para a cerveja, Amarillo, Cascade e TNT. Na boca, o paladar desfruta de sabores que vão além dos lúpulos, por conta da adição de cacau orgânico e suco de maracujá da fruta vinda direto de Itacaré, inspirada em um dos chocolates de linha da marca.

Enquanto durar, a Cabruca pode ser degustada em pints de 570 ml (R$ 30) e half pints (R$21/330ml). Na noite de lançamento, 26 de abril, a novidade será oferecida em sistema de double chope - pediu a primeira ganhou a segunda. No dia 27 de abril, às 19h30, a Cervejaria Nacional e a AMMA Chocolate promovem evento de harmonizaçãona loja da chocolateria, apenas para convidados. Na data, Patrick Banwart, mestre cervejeiro da Nacional, em parceria com a equipe da AMMA orienta o casamento de chocolate com cerveja, eles apostam na harmonização das cervejas de linha da casa com frutas brasileiras. Entre as combinações que os cervejeiros chocólatras poderão provar: I-Yara (Pilsen) com chocolate que leva uvaia, Kurupira ( Amber Ale) com chocolate elaborado leite de coco, Mula ( IPA) com chocolate feito com cambuci , SA'SI ( Stout) com 75% cacau, além da novidade, Cabruca ( Black IPA) harmonizada com o chocolate da marca que leva maracujá e inspirou a criação do chope sazonal.

Sobre AMMA CHOCOLATE:

A missão da AMMA CHOCOLATE é fazer chocolate, cuidando de pessoas e do meio em que elas vivem. Preservar e reflorestar a Mata Atlântica do Sul da Bahia, promovendo a recuperação socioeconômica da região por meio do cacau e a partir dele elaborar um chocolate saudável, saboroso e de altíssima qualidade que conquiste paladares do mundo inteiro.

Na Mata Atlântica, a mais alta biodiversidade por m² do planeta, à sombra das fabulosas árvores, ocupando 6 milhões de km ou 600 milhões de hectares do território nacional, plantamos o cacau, fruto sagrado, presente dos deuses. Desse fruto, fazemos nosso chocolate, que contem e entrega ao paladar, todos os sabores e nuances de nossas florestas vivas, memória do Tempo no DNA da vida. Nosso chocolate é elaborado organicamente com amêndoas de árvores plantadas à sombra desta sagrada floresta, no sul da Bahia. O sabor do cacau está em todas as etapas do processo: a floresta, os cacaueiros e os produtores, que dão origem a um chocolate único a cada safra.

Serviço:
Cervejaria Nacional – Made in Aqui mesmo! Lançamento Cabruca : 26 de abril, às 19h30
Endereço: Av. Pedroso de Morais, 604, Pinheiros – São Paulo/SP
Telefone: 11 4305-9368
Telefone para reservas: 11 3034-4318
Horário de funcionamento: segunda fechado; terça a quinta das 17h às 0h; sexta e sábado, das 12h a 0h; domingo, das 12h às 18h


Harmonização Cervejas com Chocolate: 27 de abril às 19h 30
AMMA CHOCOLATES

Endereço: Alameda Ministro Rocha Azevedo, 1052 
Telefone: 3068-0240

Fonte: Anexo Comunicação